Dongguan organiza evento de promoção da cidade na Europa para ilustrar contribuição para o desenvolvimento sustentável

DONGGUAN, China, 26 de maio de 2021 /PRNewswire/ -- Sob o tema "Mude as Coisas, Salve a Terra", uma competição de pintura que envolveu adolescentes da Europa terminou oficialmente em 22 de maio, anunciando um vencedor de cada um dos países participantes: Alemanha, Itália e França. Durante a competição, os jovens artistas traduziram como imaginavam Dongguan em 2050 em uma série de belas pinturas. 

A competição foi um dos eventos recentes que o governo municipal de Dongguan organizou na Europa para promover a imagem da cidade, sob o tema proteção ecológica do meio ambiente. Enquanto isso, sua série de vídeos promocionais "This is Dongguan" foi ao ar na televisão europeia e nas redes sociais. 22 de maio também é o Dia Internacional da Diversidade Biológica. A competição permitiu que os participantes e pessoas de todas as esferas da vida na Europa conhecessem mais sobre Dongguan e sua contribuição para a conservação ecológica e o desenvolvimento sustentável.

"Ao promover uma iniciativa criativa liderada por jovens, Dongguan deu aos jovens europeus a oportunidade de mostrar sua visão do mundo do futuro, pelo qual serão responsáveis por construir de uma forma mais justa e mais sustentável", observou Jean-Pierre Raffarin, ex-primeiro-ministro francês e presidente do júri.

A verdade é que a trajetória de Dongguan para um futuro sustentável não foi nada suave. De acordo com especialistas, de um condado de origem agrícola a uma cidade industrial e de manufatura, após mais de quatro décadas de desenvolvimento, Dongguan sofreu duas transformações na relação entre seu desenvolvimento econômico e a conservação ecológica: a primeira ocorreu com a expansão urbana sustentada no início do desenvolvimento industrial, que danificou o ecossistema natural, levando ao declínio contínuo do habitat natural de plantas e animais; a segunda ocorreu com a reforma do modelo de desenvolvimento econômico e a crescente conscientização sobre a conservação ecológica, quando Dongguan começou a criar parques florestais, parques de mangue e reservas naturais, além de preservar e restaurar o ecossistema natural por meio de políticas e planejamento de uso de terras, que marcou o início da coexistência e a prosperidade conjunta entre a conservação ecológica e um modelo de desenvolvimento econômico impulsionado pela tecnologia e pela inovação.

Dongguan concebeu seu caminho caracterizado para alcançar a harmonia e a coexistência entre o desenvolvimento econômico e a preservação da biodiversidade. Desde 2003, a cidade começou a formar parques florestais, estabelecer fronteiras para o desenvolvimento urbano e reduzir a intensidade da urbanização nas reservas naturais, ao mesmo tempo que manteve a construção ecológica da cidade livre de interesses econômicos de curto prazo. O documento do Dongguan Forestry Bureau mostra que Dongguan designou um total de 1.103 quilômetros quadrados de zona verde ecológica, planejou e construiu parques florestais com uma área total de 341,83 quilômetros quadrados, implementou 218.100 mu (35.929 acres) de projetos de "reflorestamento por meio de fechamento de montanhas" e realizou 3.859 projetos de proteção e gestão de árvores velhas e valiosas.

Como um local de filmagem importante para "This is Dongguan", o lago Huayang é um modelo clássico da conservação do meio ambiente e da biodiversidade de Dongguan. O plantio de manguezal foi a medida do projeto para restaurar a vegetação do pântano do lago Huayang. Sete anos de esforços transformaram o manguezal em um habitat ideal para peixes se reproduzirem e se alimentarem. Com os peixes se multiplicando, o lago tem visto o renascimento de espécies desaparecidas há anos, como o camarão nativo Jinga, o mudskipper e a tartaruga de casco mole e até mesmo pássaros raros que não eram vistos há meio século, como garças, garças do lago e garças noturnas.

"Para manter a biodiversidade, devemos minimizar a intervenção artificial", disse Han Xijun, funcionário do Dongguan Forestry Bureau. "A conservação da biodiversidade vem em primeiro lugar entre as três principais funções do parque florestal; não nos concentramos apenas no desenvolvimento do turismo."

"A restauração da paisagem florestal demonstra particularmente o esforço de Dongguan na restauração da biodiversidade local", disse o diretor Han. "Costumávamos desenvolver nossa economia por meio do plantio, corte e venda de árvores de rápido crescimento, como eucaliptos e acacia mangium. No entanto, essas abordagens não se encaixam mais em uma economia desenvolvida, e foi por isso que passamos esses anos substituindo gradualmente essas espécies de árvores por espécies mais adequadas, restaurando e conservando nossas espécies nativas para devolver a natureza à sua normalidade."

Uma produção limpa é o caminho inevitável que Dongguan precisa trilhar como uma cidade industrial e de manufatura para transformar sua produção tradicional em uma cidade verde e inteligente. Seguindo esse caminho, a Gestamp Auto Components (Dongguan) Co. Ltd empregou mais de 20 métodos limpos de produção apenas em 2019, criando mais de um milhão de yuans em benefícios econômicos anualmente desde então e economizando, todo ano, mais de um milhão de quilowatts-horas de eletricidade, mais de 30 mil metros cúbicos de gás natural e reduzindo 400 kg de resíduos sólidos.

"As pessoas agora estão prestando mais atenção ao meio ambiente graças ao desenvolvimento econômico que elevou seu padrão de vida." Han acredita que orientar o público para proteger plantas e animais silvestres é a principal tarefa do 14º Plano Quinquenal do Sistema Florestal.

"O jardim botânico é a Arca de Noé de plantas ameaçadas de extinção, portanto, seu foco principal é a conservação das espécies. Com uma coleção de mais de 3.500 espécies de plantas, o Jardim Botânico de Dongguan é, de longe, o maior jardim botânico paisagístico nas cidades em nível distrital da China", disse o Dr. Feng Xinxin a respeito do jardim.

A construção da civilização ecológica de Dongguan se reflete não só pela criação e implementação das políticas atuais de proteção ambiental, mas também por seu foco no futuro e na educação dos adolescentes sobre o assunto. Nos últimos anos, o aprendizado baseado na natureza vem ganhando impulso nessa cidade. O parque ecológico Dongguan Tongsha, o Jardim Botânico de Dongguan e o lago Huayang se tornaram locais importantes para o aprendizado baseado na natureza, onde os adolescentes podem ficar próximos da natureza, aprender sobre várias plantas e animais, apreciar as aves e flores de diferentes tipos e participar de diversas atividades de aprendizado e pesquisa.

"A cidade de Dongguan é um novo exemplo internacional do que uma cidade pode fazer para construir seu futuro. Os jovens têm o futuro em suas mãos. São eles que terão a responsabilidade de gerenciar sua cidade, manter a qualidade de vida da cidade, preservar seu patrimônio e mostrar ao mundo que o modelo funciona. Os jovens da Europa mostrarão seus trabalhos artísticos nos eventos e será o início de uma nova forma de cooperação entre as gerações", disse Francesco Bandarin, consultor especial do diretor geral do ICCROM e ex-diretor geral assistente de cultura da UNESCO.

FONTE Dongguan Municipal Government

DONGGUAN, China, 26 de maio de 2021 /PRNewswire/ -- Sob o tema "Mude as Coisas, Salve a Terra", uma competição de pintura que envolveu adolescentes da Europa terminou oficialmente em 22 de maio, anunciando um vencedor de cada um dos países participantes: Alemanha, Itália e França. Durante a competição, os jovens artistas traduziram como imaginavam Dongguan em 2050 em uma série de belas pinturas. 

A competição foi um dos eventos recentes que o governo municipal de Dongguan organizou na Europa para promover a imagem da cidade, sob o tema proteção ecológica do meio ambiente. Enquanto isso, sua série de vídeos promocionais "This is Dongguan" foi ao ar na televisão europeia e nas redes sociais. 22 de maio também é o Dia Internacional da Diversidade Biológica. A competição permitiu que os participantes e pessoas de todas as esferas da vida na Europa conhecessem mais sobre Dongguan e sua contribuição para a conservação ecológica e o desenvolvimento sustentável.

"Ao promover uma iniciativa criativa liderada por jovens, Dongguan deu aos jovens europeus a oportunidade de mostrar sua visão do mundo do futuro, pelo qual serão responsáveis por construir de uma forma mais justa e mais sustentável", observou Jean-Pierre Raffarin, ex-primeiro-ministro francês e presidente do júri.

A verdade é que a trajetória de Dongguan para um futuro sustentável não foi nada suave. De acordo com especialistas, de um condado de origem agrícola a uma cidade industrial e de manufatura, após mais de quatro décadas de desenvolvimento, Dongguan sofreu duas transformações na relação entre seu desenvolvimento econômico e a conservação ecológica: a primeira ocorreu com a expansão urbana sustentada no início do desenvolvimento industrial, que danificou o ecossistema natural, levando ao declínio contínuo do habitat natural de plantas e animais; a segunda ocorreu com a reforma do modelo de desenvolvimento econômico e a crescente conscientização sobre a conservação ecológica, quando Dongguan começou a criar parques florestais, parques de mangue e reservas naturais, além de preservar e restaurar o ecossistema natural por meio de políticas e planejamento de uso de terras, que marcou o início da coexistência e a prosperidade conjunta entre a conservação ecológica e um modelo de desenvolvimento econômico impulsionado pela tecnologia e pela inovação.

Dongguan concebeu seu caminho caracterizado para alcançar a harmonia e a coexistência entre o desenvolvimento econômico e a preservação da biodiversidade. Desde 2003, a cidade começou a formar parques florestais, estabelecer fronteiras para o desenvolvimento urbano e reduzir a intensidade da urbanização nas reservas naturais, ao mesmo tempo que manteve a construção ecológica da cidade livre de interesses econômicos de curto prazo. O documento do Dongguan Forestry Bureau mostra que Dongguan designou um total de 1.103 quilômetros quadrados de zona verde ecológica, planejou e construiu parques florestais com uma área total de 341,83 quilômetros quadrados, implementou 218.100 mu (35.929 acres) de projetos de "reflorestamento por meio de fechamento de montanhas" e realizou 3.859 projetos de proteção e gestão de árvores velhas e valiosas.

Como um local de filmagem importante para "This is Dongguan", o lago Huayang é um modelo clássico da conservação do meio ambiente e da biodiversidade de Dongguan. O plantio de manguezal foi a medida do projeto para restaurar a vegetação do pântano do lago Huayang. Sete anos de esforços transformaram o manguezal em um habitat ideal para peixes se reproduzirem e se alimentarem. Com os peixes se multiplicando, o lago tem visto o renascimento de espécies desaparecidas há anos, como o camarão nativo Jinga, o mudskipper e a tartaruga de casco mole e até mesmo pássaros raros que não eram vistos há meio século, como garças, garças do lago e garças noturnas.

"Para manter a biodiversidade, devemos minimizar a intervenção artificial", disse Han Xijun, funcionário do Dongguan Forestry Bureau. "A conservação da biodiversidade vem em primeiro lugar entre as três principais funções do parque florestal; não nos concentramos apenas no desenvolvimento do turismo."

"A restauração da paisagem florestal demonstra particularmente o esforço de Dongguan na restauração da biodiversidade local", disse o diretor Han. "Costumávamos desenvolver nossa economia por meio do plantio, corte e venda de árvores de rápido crescimento, como eucaliptos e acacia mangium. No entanto, essas abordagens não se encaixam mais em uma economia desenvolvida, e foi por isso que passamos esses anos substituindo gradualmente essas espécies de árvores por espécies mais adequadas, restaurando e conservando nossas espécies nativas para devolver a natureza à sua normalidade."

Uma produção limpa é o caminho inevitável que Dongguan precisa trilhar como uma cidade industrial e de manufatura para transformar sua produção tradicional em uma cidade verde e inteligente. Seguindo esse caminho, a Gestamp Auto Components (Dongguan) Co. Ltd empregou mais de 20 métodos limpos de produção apenas em 2019, criando mais de um milhão de yuans em benefícios econômicos anualmente desde então e economizando, todo ano, mais de um milhão de quilowatts-horas de eletricidade, mais de 30 mil metros cúbicos de gás natural e reduzindo 400 kg de resíduos sólidos.

"As pessoas agora estão prestando mais atenção ao meio ambiente graças ao desenvolvimento econômico que elevou seu padrão de vida." Han acredita que orientar o público para proteger plantas e animais silvestres é a principal tarefa do 14º Plano Quinquenal do Sistema Florestal.

"O jardim botânico é a Arca de Noé de plantas ameaçadas de extinção, portanto, seu foco principal é a conservação das espécies. Com uma coleção de mais de 3.500 espécies de plantas, o Jardim Botânico de Dongguan é, de longe, o maior jardim botânico paisagístico nas cidades em nível distrital da China", disse o Dr. Feng Xinxin a respeito do jardim.

A construção da civilização ecológica de Dongguan se reflete não só pela criação e implementação das políticas atuais de proteção ambiental, mas também por seu foco no futuro e na educação dos adolescentes sobre o assunto. Nos últimos anos, o aprendizado baseado na natureza vem ganhando impulso nessa cidade. O parque ecológico Dongguan Tongsha, o Jardim Botânico de Dongguan e o lago Huayang se tornaram locais importantes para o aprendizado baseado na natureza, onde os adolescentes podem ficar próximos da natureza, aprender sobre várias plantas e animais, apreciar as aves e flores de diferentes tipos e participar de diversas atividades de aprendizado e pesquisa.

"A cidade de Dongguan é um novo exemplo internacional do que uma cidade pode fazer para construir seu futuro. Os jovens têm o futuro em suas mãos. São eles que terão a responsabilidade de gerenciar sua cidade, manter a qualidade de vida da cidade, preservar seu patrimônio e mostrar ao mundo que o modelo funciona. Os jovens da Europa mostrarão seus trabalhos artísticos nos eventos e será o início de uma nova forma de cooperação entre as gerações", disse Francesco Bandarin, consultor especial do diretor geral do ICCROM e ex-diretor geral assistente de cultura da UNESCO.

FONTE Dongguan Municipal Government