Duas notícias quentes de Dongguan refletem a inclusividade da cidade e ajudam a atrair talentos

DONGGUAN, China, 6 de julho de 2020 /PRNewswire/ -- Recentemente, duas notícias locais sobre a cidade de Dongguan, na China, ganharam ampla atenção da mídia chinesa. Uma é que uma mensagem deixada por um trabalhador migrante para a Biblioteca de Dongguan despertou discussões acaloradas sobre a cultura e o humor da cidade da internet. A outra é que a transmissão do documentário sobre a cultura alimentar de Dongguan intitulada: "Um pedaço de Dongguan" gerou nas pessoas a busca por uma vida melhor.

Wu Guichun, um homem de 54 anos de idade de Hubei, na China, trabalha em Dongguan há 17 anos. Ele trabalha arduamente para sustentar sua família e ajudar seu filho a terminar os estudos de pós-graduação. Recentemente, ficou desempregado devido à epidemia. Antes de voltar para casa, veio à Biblioteca de Dongguan e deixou sua mensagem.

"Faz 17 anos que venho a Dongguan e 12 que leio livros na biblioteca. Os livros tornam as pessoas sábias e não causam danos. Quando penso em minha vida em Dongguan nesses anos, o melhor lugar é a biblioteca. Embora esteja relutante em sair, jamais me esquecerei de você, Biblioteca de Dongguan, pelo resto de minha vida", escreveu Wu Guichun no quadro de mensagens.

Wu Guichun, um trabalhador rural migrante, demonstrou afeição aos livros e a Dongguan, o que recebeu ampla atenção dos internautas chineses e resposta imediata do governo local. Com a ajuda de departamentos relevantes, ele encontrou novas oportunidades de emprego.

As estatísticas mostram que até o final de 2019, a população migrante permanente de Dongguan é de quase 6 milhões, representando mais de 70% da população total da cidade. Xiao Yafei, prefeito da cidade, declarou que, em 2020, duas sessões de Dongguan que dão prioridade à estabilidade de emprego e proteção do meio de vida da população são duas das metas esperadas para Dongguan ao longo do ano.

Wu Guichun declarou que Dongguan tem bom ambiente urbano e é muito complacente com trabalhadores migrantes. Todos aqui podem igualmente desfrutar de serviços culturais públicos gratuitos e de alta qualidade, o que ajuda a enriquecer a vida espiritual e expande o conhecimento.

Alguns observadores sociais creem que uma das medidas importantes que a China tomou para combater a recessão econômica foi melhorar a subsistência da população em aspectos como educação, cuidados médicos, ambiente ecológico e serviços públicos, de maneira a otimizar o ambiente comercial e a qualidade de vida, fazendo com que entidades de mercado e residentes tenham um senso de felicidade de ganho. É uma excelente maneira de estimular a vitalidade do mercado e ajudar a recuperação econômica da China.

De acordo com o "Relatório de Ambiente de Negócios de Cidades da China de 2019", Dongguan classifica-se em quinto entre as cidades economicamente ativas da China. Ao desenvolver e habilitar um ambiente internacional de negócios, Dongguan se concentra em criar uma cultura de cidade aberta e inclusiva para atrair fatores de produção global.

Enquanto isso, o documentário "Um Pedaço de Dongguan" está sendo transmitido. Ele apresenta mais de 130 tipos de ingredientes e pratos locais de Dongguan. Por meio de uma série de personagens animados e histórias, ele demonstra o ambiente humanístico único que integra a cultura tradicional e moderna, nativa e outras culturas. O documentário foi lançado oficialmente no dia 21 de junho. Até 1o. de julho, recebeu mais de 27 milhões de avaliações e muitos comentários positivos.

A equipe de produção do documentário declarou que Dongguan, a cidade litorânea do sul da China, tem atraído imigração em grande escala do norte da China por mais de 1.600 anos durante seu desenvolvimento. Os migrantes combinaram suas tradições culinárias com características locais para forma diversas cozinhas.

Assim como ocorreu com a apresentação do documentário intitulado "A Era da Produção", as pessoas estão sempre no cerne da cidade de Dongguan e são os principais fatores contribuintes à sua inclusividade e qualidade. O primeiro episódio, "Os funcionários maravilhosos", destaca o poder humano na indústria de Dongguan ao contar histórias de trabalhadores de fábricas locais.

Alguns internautas disseram que a indústria de produção em desenvolvimento considerou Dongguan como um "fábrica mundial". Visitantes de todo o mundo trouxeram muitas delícias, como o talharim Shaanxi e o talharim de arroz Guangxi, o grelhado Xinjiang e as ostras grelhadas de Guangdong, o churrasco coreano e a cozinha japonesa, todas as quais tornam a dieta de Dongguan mais inclusiva. À medida que a disseminação da epidemia está sob controle na China, a indústria de fornecimento de comidas prontas, conhecida como o "barômetro" da condição de consumo, tem voltado gradativamente ao normal. A transmissão desse documentário nessa época também é de grande significado para impulsionar o consumo e promover a recuperação econômica.

O alimento também pode aquecer o coração das pessoas. O documentário permite que mais pessoas compreendam o leite da bondade humana da famosa cidade industrial. As refeições manifestam o amor das pessoas à vida e à inclusividade da cidade. Conforme Wu Guichun declarou: "Nós nos sentimos em casa em Dongguan". A cidade inclusiva atrairá cada vez mais investidores, empresários e funcionários para investir, trabalhar e viver nela.

 

FONTE Dongguan Library

DONGGUAN, China, 6 de julho de 2020 /PRNewswire/ -- Recentemente, duas notícias locais sobre a cidade de Dongguan, na China, ganharam ampla atenção da mídia chinesa. Uma é que uma mensagem deixada por um trabalhador migrante para a Biblioteca de Dongguan despertou discussões acaloradas sobre a cultura e o humor da cidade da internet. A outra é que a transmissão do documentário sobre a cultura alimentar de Dongguan intitulada: "Um pedaço de Dongguan" gerou nas pessoas a busca por uma vida melhor.

Wu Guichun, um homem de 54 anos de idade de Hubei, na China, trabalha em Dongguan há 17 anos. Ele trabalha arduamente para sustentar sua família e ajudar seu filho a terminar os estudos de pós-graduação. Recentemente, ficou desempregado devido à epidemia. Antes de voltar para casa, veio à Biblioteca de Dongguan e deixou sua mensagem.

"Faz 17 anos que venho a Dongguan e 12 que leio livros na biblioteca. Os livros tornam as pessoas sábias e não causam danos. Quando penso em minha vida em Dongguan nesses anos, o melhor lugar é a biblioteca. Embora esteja relutante em sair, jamais me esquecerei de você, Biblioteca de Dongguan, pelo resto de minha vida", escreveu Wu Guichun no quadro de mensagens.

Wu Guichun, um trabalhador rural migrante, demonstrou afeição aos livros e a Dongguan, o que recebeu ampla atenção dos internautas chineses e resposta imediata do governo local. Com a ajuda de departamentos relevantes, ele encontrou novas oportunidades de emprego.

As estatísticas mostram que até o final de 2019, a população migrante permanente de Dongguan é de quase 6 milhões, representando mais de 70% da população total da cidade. Xiao Yafei, prefeito da cidade, declarou que, em 2020, duas sessões de Dongguan que dão prioridade à estabilidade de emprego e proteção do meio de vida da população são duas das metas esperadas para Dongguan ao longo do ano.

Wu Guichun declarou que Dongguan tem bom ambiente urbano e é muito complacente com trabalhadores migrantes. Todos aqui podem igualmente desfrutar de serviços culturais públicos gratuitos e de alta qualidade, o que ajuda a enriquecer a vida espiritual e expande o conhecimento.

Alguns observadores sociais creem que uma das medidas importantes que a China tomou para combater a recessão econômica foi melhorar a subsistência da população em aspectos como educação, cuidados médicos, ambiente ecológico e serviços públicos, de maneira a otimizar o ambiente comercial e a qualidade de vida, fazendo com que entidades de mercado e residentes tenham um senso de felicidade de ganho. É uma excelente maneira de estimular a vitalidade do mercado e ajudar a recuperação econômica da China.

De acordo com o "Relatório de Ambiente de Negócios de Cidades da China de 2019", Dongguan classifica-se em quinto entre as cidades economicamente ativas da China. Ao desenvolver e habilitar um ambiente internacional de negócios, Dongguan se concentra em criar uma cultura de cidade aberta e inclusiva para atrair fatores de produção global.

Enquanto isso, o documentário "Um Pedaço de Dongguan" está sendo transmitido. Ele apresenta mais de 130 tipos de ingredientes e pratos locais de Dongguan. Por meio de uma série de personagens animados e histórias, ele demonstra o ambiente humanístico único que integra a cultura tradicional e moderna, nativa e outras culturas. O documentário foi lançado oficialmente no dia 21 de junho. Até 1o. de julho, recebeu mais de 27 milhões de avaliações e muitos comentários positivos.

A equipe de produção do documentário declarou que Dongguan, a cidade litorânea do sul da China, tem atraído imigração em grande escala do norte da China por mais de 1.600 anos durante seu desenvolvimento. Os migrantes combinaram suas tradições culinárias com características locais para forma diversas cozinhas.

Assim como ocorreu com a apresentação do documentário intitulado "A Era da Produção", as pessoas estão sempre no cerne da cidade de Dongguan e são os principais fatores contribuintes à sua inclusividade e qualidade. O primeiro episódio, "Os funcionários maravilhosos", destaca o poder humano na indústria de Dongguan ao contar histórias de trabalhadores de fábricas locais.

Alguns internautas disseram que a indústria de produção em desenvolvimento considerou Dongguan como um "fábrica mundial". Visitantes de todo o mundo trouxeram muitas delícias, como o talharim Shaanxi e o talharim de arroz Guangxi, o grelhado Xinjiang e as ostras grelhadas de Guangdong, o churrasco coreano e a cozinha japonesa, todas as quais tornam a dieta de Dongguan mais inclusiva. À medida que a disseminação da epidemia está sob controle na China, a indústria de fornecimento de comidas prontas, conhecida como o "barômetro" da condição de consumo, tem voltado gradativamente ao normal. A transmissão desse documentário nessa época também é de grande significado para impulsionar o consumo e promover a recuperação econômica.

O alimento também pode aquecer o coração das pessoas. O documentário permite que mais pessoas compreendam o leite da bondade humana da famosa cidade industrial. As refeições manifestam o amor das pessoas à vida e à inclusividade da cidade. Conforme Wu Guichun declarou: "Nós nos sentimos em casa em Dongguan". A cidade inclusiva atrairá cada vez mais investidores, empresários e funcionários para investir, trabalhar e viver nela.

 

FONTE Dongguan Library