Em Debate LIDE, coordenadores falam sobre programa econômico de candidatos à Presidência

SÃO PAULO, 17 de setembro de 2018 /PRNewswire/ -- O LIDE – Grupo de Líderes Empresariais promoveu, nesta manhã de segunda-feira (17), na capital paulista, o Debate LIDE com os coordenadores dos programas econômicos de candidatos à Presidência da República. Ana Paula de Oliveira, da equipe de Álvaro Dias (Podemos); Mauro Benevides Filho, coordenador de Ciro Gomes (PDT); Pérsio Arida, de Geraldo Alckmin (PSDB); Eduardo Giannetti da Fonseca, de Marina Silva (Rede); e Marcio Pochmann, de Fernando Haddad (PT) debateram as propostas dos candidatos e responderam às questões de CEOs, presidentes e demais lideranças corporativas presentes.

Entre as reformas estruturais, Fonseca apontou a da Previdência a mais fundamental, tendo em vista o impacto do déficit da área para as contas públicas, além da tributária e trabalhista. "Temos mais brasileiros sem proteção da lei do que trabalhadores com carteira assinada: são apenas 32 milhões de pessoas contratadas via CLT", enfatizou.

De acordo com Arida, é possível um crescimento econômico de 4 a 4,5%, porém é preciso investimento estrangeiro, inclusive chinês, além de ganho de produtividade, dois componentes, para ele, vitais para atingir esse percentual. Arida criticou a politização das agências regulatórias nos últimos mandatos.

Ana Paula defendeu a simplificação de tributos e uma nova proposta de Previdência, entrando com um segundo produto previdenciário, com contas individualizadas. "A mão de obra é cara e insuficiente, tardamos em entrar na economia digital e há excessos na burocracia que impedem o fomento de novos negócios", criticou.

Para Benevides, é preciso inicialmente resolver R$ 139 bilhões de déficit primário. "Não faz sentido ter isenção de PIS e Cofins em queijo suíço", criticou, em relação à questão tributária. Quanto ao teto de gastos, para ele trata-se de uma falácia: "Os gastos com os servidores públicos aumentaram muito mais que os gastos com a Previdência. O coordenador defendeu a meritocracia na educação. "Deem o melhor ensino, que os gestores serão recompensados", afirmou, citando o exemplo do Ceará.

Segundo Pochmann, um governo do PT não promoverá choques. "Reconhecemos acertos e erros e construímos um diálogo com a sociedade. A partir dele, elaboramos um programa no qual defendemos a redefinição do pacto federativo, a revogação da reforma trabalhista (se o novo Congresso permitir), a convocação de uma Assembleia Constituinte e a criação de um fundo de investimentos para a infraestrutura", disse.

Sob curadoria de João Carlos Brega, presidente da Whirlpool Latin America, o Debate LIDE teve patrocínio de ALBUQUERQUE & ALVARENGA, BRAGA NASCIMENTO & ZILIO, DELTA AIRLINES, GOCIL, GRUPO JEREISSATI, RAIZEN, SOUZA CRUZ, UNIESP e UNITEDHEALTH GROUP. Foram fornecedores oficiais: 3 CORAÇÕES, CDN COMUNICAÇÃO e RCE DIGITAL. E os mídia partners foram: PRNEWSWIRE e RÁDIO JOVEM PAN.

Informações à imprensa

Fabio Souza: (11) 4359-2813 / fabio.souza@cdn.com.br 

Larissa Ocampos: (11) 3643-2706 / larissa.ocampos@cdn.com.br 

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/745674/Debate_LIDE.jpg 

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/745675/Debate_LIDE_17_09_2018.jpg

 

FONTE LIDE

SÃO PAULO, 17 de setembro de 2018 /PRNewswire/ -- O LIDE – Grupo de Líderes Empresariais promoveu, nesta manhã de segunda-feira (17), na capital paulista, o Debate LIDE com os coordenadores dos programas econômicos de candidatos à Presidência da República. Ana Paula de Oliveira, da equipe de Álvaro Dias (Podemos); Mauro Benevides Filho, coordenador de Ciro Gomes (PDT); Pérsio Arida, de Geraldo Alckmin (PSDB); Eduardo Giannetti da Fonseca, de Marina Silva (Rede); e Marcio Pochmann, de Fernando Haddad (PT) debateram as propostas dos candidatos e responderam às questões de CEOs, presidentes e demais lideranças corporativas presentes.

Entre as reformas estruturais, Fonseca apontou a da Previdência a mais fundamental, tendo em vista o impacto do déficit da área para as contas públicas, além da tributária e trabalhista. "Temos mais brasileiros sem proteção da lei do que trabalhadores com carteira assinada: são apenas 32 milhões de pessoas contratadas via CLT", enfatizou.

De acordo com Arida, é possível um crescimento econômico de 4 a 4,5%, porém é preciso investimento estrangeiro, inclusive chinês, além de ganho de produtividade, dois componentes, para ele, vitais para atingir esse percentual. Arida criticou a politização das agências regulatórias nos últimos mandatos.

Ana Paula defendeu a simplificação de tributos e uma nova proposta de Previdência, entrando com um segundo produto previdenciário, com contas individualizadas. "A mão de obra é cara e insuficiente, tardamos em entrar na economia digital e há excessos na burocracia que impedem o fomento de novos negócios", criticou.

Para Benevides, é preciso inicialmente resolver R$ 139 bilhões de déficit primário. "Não faz sentido ter isenção de PIS e Cofins em queijo suíço", criticou, em relação à questão tributária. Quanto ao teto de gastos, para ele trata-se de uma falácia: "Os gastos com os servidores públicos aumentaram muito mais que os gastos com a Previdência. O coordenador defendeu a meritocracia na educação. "Deem o melhor ensino, que os gestores serão recompensados", afirmou, citando o exemplo do Ceará.

Segundo Pochmann, um governo do PT não promoverá choques. "Reconhecemos acertos e erros e construímos um diálogo com a sociedade. A partir dele, elaboramos um programa no qual defendemos a redefinição do pacto federativo, a revogação da reforma trabalhista (se o novo Congresso permitir), a convocação de uma Assembleia Constituinte e a criação de um fundo de investimentos para a infraestrutura", disse.

Sob curadoria de João Carlos Brega, presidente da Whirlpool Latin America, o Debate LIDE teve patrocínio de ALBUQUERQUE & ALVARENGA, BRAGA NASCIMENTO & ZILIO, DELTA AIRLINES, GOCIL, GRUPO JEREISSATI, RAIZEN, SOUZA CRUZ, UNIESP e UNITEDHEALTH GROUP. Foram fornecedores oficiais: 3 CORAÇÕES, CDN COMUNICAÇÃO e RCE DIGITAL. E os mídia partners foram: PRNEWSWIRE e RÁDIO JOVEM PAN.

Informações à imprensa

Fabio Souza: (11) 4359-2813 / fabio.souza@cdn.com.br 

Larissa Ocampos: (11) 3643-2706 / larissa.ocampos@cdn.com.br 

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/745674/Debate_LIDE.jpg 

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/745675/Debate_LIDE_17_09_2018.jpg

 

FONTE LIDE

Você acabou de ler:

Em Debate LIDE, coordenadores falam sobre programa econômico de candidatos à Presidência

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/em-debate-lide-coordenadores-falam-sobre-programa-economico-de-candidatos-a-presidencia/