Equador ratificou a criação da nova Reserva Marinha de Galápagos anunciada na COP26

GALÁPAGOS, Equador, 17 de janeiro de 2022 /PRNewswire/ -- Neste dia, durante uma cerimônia emocionante realizada no navio Sierra Negra da Direção Nacional do Parque Nacional de Galápagos, o Presidente da República, Guillermo Lasso Mendoza, assinou o decreto presidencial ordenando a criação da nova Reserva Marinha de Galápagos. Entre os participantes da reunião estavam presidentes e figuras públicas como Ivan Duque, presidente da Colômbia; o ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton; o Ministro do Meio Ambiente, Água e Transição Ecológica, Gustavo Manrique; e autoridades nacionais dos setores de turismo e pesca, respectivamente.

A reserva marinha recentemente criada adiciona 60 mil quilômetros quadrados à Reserva Marinha de Galápagos. A reserva marinha é dividida em duas partes: os primeiros 30 mil quilômetros quadrados estabelecem uma proibição rigorosa de qualquer atividade pesqueira; os outros 30 mil são a área em que a pesca com espinhel é estritamente proibida. A reserva marinha está situada na parte noroeste do arquipélago e protege o corredor biológico que fica entre as Ilhas Galápagos no Equador, a Ilha Cocos na Costa Rica e outras ilhas de países vizinhos como Coiba, Panamá e Malpelo, na Colômbia. Essas ilhas fazem parte do Corredor Marinho do Pacífico Leste Tropical, que é utilizado como rota de migração por várias espécies como tartarugas marinhas, arraias, baleias e tubarões.

O Ministro Gustavo Manrique acrescentou que a reserva foi chamada de "Irmandade" (Hermandad, em espanhol) por ser o resultado de esforços conjuntos de diversos setores da sociedade, como artesãos e pescadores de larga escala, turismo, ambientalistas, entre outros. Ele ainda acrescentou: "Em nosso governo, promovemos o diálogo aberto e firmamos acordos. Essa reserva marinha é a prova de nosso compromisso com a reconciliação. Durante a cúpula da COP26, anunciamos a criação dessa reserva marinha e cumprimos."

A cerimônia de corte da fita teve um toque especial pois a fita que foi cortada pelo presidente do Equador e pelo Ministro Manrique foi criada pelos artesãos de Galápagos, utilizando materiais reciclados. A atriz Bo Derek e a bióloga marinha Silvia Earl estavam entre os participantes da cerimônia de abertura.

Departamento de comunicações

Ministério do Meio Ambiente, Água e Transição Ecológica

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1727151/Galapagos_Hermandad.jpg

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1727155/Reserva_Marina.jpg

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1727156/Galapagos_Reserva_Marina.jpg

 

 

FONTE Ministerio de Ambiente, Agua y Transición Ecológica del Ecuador

GALÁPAGOS, Equador, 17 de janeiro de 2022 /PRNewswire/ -- Neste dia, durante uma cerimônia emocionante realizada no navio Sierra Negra da Direção Nacional do Parque Nacional de Galápagos, o Presidente da República, Guillermo Lasso Mendoza, assinou o decreto presidencial ordenando a criação da nova Reserva Marinha de Galápagos. Entre os participantes da reunião estavam presidentes e figuras públicas como Ivan Duque, presidente da Colômbia; o ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton; o Ministro do Meio Ambiente, Água e Transição Ecológica, Gustavo Manrique; e autoridades nacionais dos setores de turismo e pesca, respectivamente.

A reserva marinha recentemente criada adiciona 60 mil quilômetros quadrados à Reserva Marinha de Galápagos. A reserva marinha é dividida em duas partes: os primeiros 30 mil quilômetros quadrados estabelecem uma proibição rigorosa de qualquer atividade pesqueira; os outros 30 mil são a área em que a pesca com espinhel é estritamente proibida. A reserva marinha está situada na parte noroeste do arquipélago e protege o corredor biológico que fica entre as Ilhas Galápagos no Equador, a Ilha Cocos na Costa Rica e outras ilhas de países vizinhos como Coiba, Panamá e Malpelo, na Colômbia. Essas ilhas fazem parte do Corredor Marinho do Pacífico Leste Tropical, que é utilizado como rota de migração por várias espécies como tartarugas marinhas, arraias, baleias e tubarões.

O Ministro Gustavo Manrique acrescentou que a reserva foi chamada de "Irmandade" (Hermandad, em espanhol) por ser o resultado de esforços conjuntos de diversos setores da sociedade, como artesãos e pescadores de larga escala, turismo, ambientalistas, entre outros. Ele ainda acrescentou: "Em nosso governo, promovemos o diálogo aberto e firmamos acordos. Essa reserva marinha é a prova de nosso compromisso com a reconciliação. Durante a cúpula da COP26, anunciamos a criação dessa reserva marinha e cumprimos."

A cerimônia de corte da fita teve um toque especial pois a fita que foi cortada pelo presidente do Equador e pelo Ministro Manrique foi criada pelos artesãos de Galápagos, utilizando materiais reciclados. A atriz Bo Derek e a bióloga marinha Silvia Earl estavam entre os participantes da cerimônia de abertura.

Departamento de comunicações

Ministério do Meio Ambiente, Água e Transição Ecológica

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1727151/Galapagos_Hermandad.jpg

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1727155/Reserva_Marina.jpg

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1727156/Galapagos_Reserva_Marina.jpg

 

 

FONTE Ministerio de Ambiente, Agua y Transición Ecológica del Ecuador

Você acabou de ler:

Equador ratificou a criação da nova Reserva Marinha de Galápagos anunciada na COP26

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/equador-ratificou-a-criacao-da-nova-reserva-marinha-de-galapagos-anunciada-na-cop26/