Equipes da HKU desenvolvem o primeiro aço inoxidável anti-COVID-19

HONG KONG, 10 de janeiro de 2022 /PRNewswire/ -- A equipe de projeto liderada pelo Professor Mingxin HUANG do departamento de engenharia mecânica da Faculdade de Engenharia da Universidade de Hong Kong (HKU), em colaboração com o Professor Leo Lit Man da equipe de pesquisa POON no Centro de Imunidade e Infecção da Faculdade de Medicina LKS de HKU, fez avanços significativos na produção do primeiro aço inoxidável anti-COVID-19 que mata a síndrome respiratória aguda grave do coronavírus 2 (SARS-Cov-2) em sua superfície. O aço inoxidável anti-COVID-19 também pode inativar o vírus H1N1 e o E.coli em sua superfície.

 

 

 

 

Os resultados foram publicados no Chemical Engineering Journal em 25 de novembro de 2021 no artigo intitulado "Anti-pathogen stainless steel combating COVID-19".

O aço inoxidável (SS) é um dos materiais mais amplamente utilizados em muitas áreas públicas e instalações de higiene, entretanto, não tem propriedades antimicrobianas inerentes. Além disso, o SARS-CoV-2 apresenta forte estabilidade em superfícies de aço inoxidável regulares, com vírus sustentáveis detectados mesmo após três dias. Sem dúvida, isso criou uma alta possibilidade de transmissão do vírus entre as pessoas que utilizam essas áreas e instalações.

"Nesta última descoberta, a inativação dos micróbios de patógenos (especialmente o SARS-CoV-2) nas superfícies de aço inoxidável é obtida ao ajustarmos a composição química e a microestrutura do aço inoxidável normal. A descoberta também encontrou pontos interessantes sobre prata e cobre como os elementos aliados para preparar aço inoxidável anti-patógeno (Figura 1~3). Os vírus patogênicos como o H1N1 e o SARS-CoV-2 exibem boa estabilidade na superfície de prata pura e de aço inoxidável contendo baixo teor de cobre (por exemplo, ≤ 5% em peso), mas são rapidamente inativados na superfície de cobre puro e de aço inoxidável contendo alto teor de cobre (por exemplo, ≥ 10% em peso)", acrescentou o professor Mingxin Huang.

Uma patente (do tipo Tratado de Cooperação em Matéria de Patentes (PCT)) foi apresentada para os resultados da pesquisa. A equipe já está em contato com parceiros industriais para gerar protótipos de produtos de aço inoxidável de uso público, como botões de elevadores, maçanetas de porta e corrimãos para outros testes e ensaios. Para fins de demonstração inicial eles fabricaram "botões de andar" usados em elevadores com sucesso usando o aço inoxidável com alto teor de cobre (20 wt%) (Figura 4).

"Os precipitados massivos ricos em cobre estão sempre presentes na matriz do aço inoxidável. Assim, esses aços inoxidáveis anti-COVID-19 podem inativar cronicamente os micróbios patogênicos, embora sua superfície esteja continuamente danificada", declarou Litao LIU, primeiro autor do artigo da revista e PhD supervisionado pelo Professor Huang.

"O presente aço inoxidável anti-COVID-19 pode ser produzido em massa usando tecnologias maduras existentes. Ele pode substituir alguns dos produtos de aço inoxidável frequentemente tocados em áreas públicas para reduzir o risco de infecção acidental e combater a pandemia da COVID-19", reforçou o professor Huang.

Contato para a imprensa 

Sra. Celia Lee, professora de engenharia da HKU (Tel: 3917 8519; E-mail: leecelia@hku.hk) ou

Sr. Heng Cheng, corpo docente de engenharia, HKU (Tel: 3917 1924; E-mail: hengc@hku.hk)

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1715183/Figure_1.jpg

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1715184/Figure_2.jpg

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1715185/Figure_3.jpg

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1715186/Figure_4.jpg

Logotipo - https://mma.prnewswire.com/media/1684235/HKU_Eng_Logo.jpg 

 

FONTE The University of Hong Kong

HONG KONG, 10 de janeiro de 2022 /PRNewswire/ -- A equipe de projeto liderada pelo Professor Mingxin HUANG do departamento de engenharia mecânica da Faculdade de Engenharia da Universidade de Hong Kong (HKU), em colaboração com o Professor Leo Lit Man da equipe de pesquisa POON no Centro de Imunidade e Infecção da Faculdade de Medicina LKS de HKU, fez avanços significativos na produção do primeiro aço inoxidável anti-COVID-19 que mata a síndrome respiratória aguda grave do coronavírus 2 (SARS-Cov-2) em sua superfície. O aço inoxidável anti-COVID-19 também pode inativar o vírus H1N1 e o E.coli em sua superfície.

 

 

 

 

Os resultados foram publicados no Chemical Engineering Journal em 25 de novembro de 2021 no artigo intitulado "Anti-pathogen stainless steel combating COVID-19".

O aço inoxidável (SS) é um dos materiais mais amplamente utilizados em muitas áreas públicas e instalações de higiene, entretanto, não tem propriedades antimicrobianas inerentes. Além disso, o SARS-CoV-2 apresenta forte estabilidade em superfícies de aço inoxidável regulares, com vírus sustentáveis detectados mesmo após três dias. Sem dúvida, isso criou uma alta possibilidade de transmissão do vírus entre as pessoas que utilizam essas áreas e instalações.

"Nesta última descoberta, a inativação dos micróbios de patógenos (especialmente o SARS-CoV-2) nas superfícies de aço inoxidável é obtida ao ajustarmos a composição química e a microestrutura do aço inoxidável normal. A descoberta também encontrou pontos interessantes sobre prata e cobre como os elementos aliados para preparar aço inoxidável anti-patógeno (Figura 1~3). Os vírus patogênicos como o H1N1 e o SARS-CoV-2 exibem boa estabilidade na superfície de prata pura e de aço inoxidável contendo baixo teor de cobre (por exemplo, ≤ 5% em peso), mas são rapidamente inativados na superfície de cobre puro e de aço inoxidável contendo alto teor de cobre (por exemplo, ≥ 10% em peso)", acrescentou o professor Mingxin Huang.

Uma patente (do tipo Tratado de Cooperação em Matéria de Patentes (PCT)) foi apresentada para os resultados da pesquisa. A equipe já está em contato com parceiros industriais para gerar protótipos de produtos de aço inoxidável de uso público, como botões de elevadores, maçanetas de porta e corrimãos para outros testes e ensaios. Para fins de demonstração inicial eles fabricaram "botões de andar" usados em elevadores com sucesso usando o aço inoxidável com alto teor de cobre (20 wt%) (Figura 4).

"Os precipitados massivos ricos em cobre estão sempre presentes na matriz do aço inoxidável. Assim, esses aços inoxidáveis anti-COVID-19 podem inativar cronicamente os micróbios patogênicos, embora sua superfície esteja continuamente danificada", declarou Litao LIU, primeiro autor do artigo da revista e PhD supervisionado pelo Professor Huang.

"O presente aço inoxidável anti-COVID-19 pode ser produzido em massa usando tecnologias maduras existentes. Ele pode substituir alguns dos produtos de aço inoxidável frequentemente tocados em áreas públicas para reduzir o risco de infecção acidental e combater a pandemia da COVID-19", reforçou o professor Huang.

Contato para a imprensa 

Sra. Celia Lee, professora de engenharia da HKU (Tel: 3917 8519; E-mail: leecelia@hku.hk) ou

Sr. Heng Cheng, corpo docente de engenharia, HKU (Tel: 3917 1924; E-mail: hengc@hku.hk)

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1715183/Figure_1.jpg

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1715184/Figure_2.jpg

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1715185/Figure_3.jpg

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1715186/Figure_4.jpg

Logotipo - https://mma.prnewswire.com/media/1684235/HKU_Eng_Logo.jpg 

 

FONTE The University of Hong Kong

Você acabou de ler:

Equipes da HKU desenvolvem o primeiro aço inoxidável anti-COVID-19

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/equipes-da-hku-desenvolvem-o-primeiro-aco-inoxidavel-anti-covid-19/