Fazendas Compartilhadas: uma importante pedra angular da revitalização rural no Porto de Livre Comércio de Hainan

HAIKOU, China, 20 de dezembro de 2021 /PRNewswire/ -- Os gigantes da floresta alinham as bordas dos campos, que vibram com o som de insetos e pássaros. Uma corrente agitada aciona uma roda d'água. Esta cena campestre que remonta aos tempos antigos agora está sendo reintroduzida de novas formas interessantes em toda a China.

Em 2017, a província insular Hainan no sul da China, com suas vantagens em recursos agrícolas tropicais e meio ambiente ecológico rural, foi o primeiro lugar no país a propor o desenvolvimento de "fazendas compartilhadas", com o objetivo de impulsionar a prosperidade compartilhada de áreas rurais e agricultores. 

Como parte da moderna "economia compartilhada" da China, as fazendas compartilhadas promovem o uso de campos não cultivados. Esta nova abordagem para a agricultura está impulsionando uma integração mais profunda de vários setores, incluindo agricultura, turismo, educação, cultura, assistência à saúde e pesquisa científica.

O desenvolvimento de fazendas compartilhadas tem sido uma dádiva para os moradores locais. Colocando as terras não cultivadas e as casas vazias sob gestão unificada, eles podem aumentar sua renda por meio de trabalho assalariado, ao mesmo tempo em que podem vender seus produtos agrícolas caseiros. Isso cria uma solução que beneficia toda a economia do vilarejo.

As recompensas já foram colhidas pelos moradores do vilarejo Damao em Sanya, onde a renda anual per capita de agricultores aumentou de 8.620 yuans em 2017 para 21.500 yuans em 2020 e o vilarejo de Youwen de Danzhou, onde aumentou de 13.000 yuans em 2019 para 21.000 yuans em 2020.

Além disso, as fazendas compartilhadas oferecem maior valor agregado aos produtos locais e oferecem às empresas uma margem de lucro maior. Ao combinar agricultura, cultura e viagem, essas fazendas são capazes de desenvolver mais produtos de nicho por meio de modelos de negócios "turismo+" e "ecologia+".

As fazendas compartilhadas não só melhoram diretamente a vida das populações rurais da China, como também ajudam na recuperação e preservação do patrimônio cultural local. Para os governos locais, os benefícios acumulados proporcionados pelas fazendas compartilhadas são bem-vindos.

Com o surgimento de um número crescente de fazendas compartilhadas, o caminho para a revitalização rural da China está se tornando cada vez mais claro.

Em novembro de 2021, Hainan viu a criação de 200 fazendas compartilhadas. Em 2020, as fazendas receberam mais de 2,2 milhões de visitantes, com geração de renda operacional direta de 850 milhões de yuans, com um lucro de 160 milhões de yuans.

de 14 a 15 de dezembro, a Fazenda Compartilhada de Damao, em Sanya organizou a Conferência de Fazendas Compartilhadas de 2021, atraindo especialistas, acadêmicos e empreendedores que trabalham no desenvolvimento rural e na agricultura. A conferência discutiu o uso de desenvolvimento de fazendas compartilhadas de alta qualidade para impulsionar a prosperidade econômica compartilhada de agricultores chineses e áreas rurais.

O trabalho exploratório de Hainan no desenvolvimento de fazendas compartilhadas nos últimos cinco anos demonstrou a viabilidade deste modelo de desenvolvimento como uma importante pedra angular da futura revitalização rural da China.

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1712964/image_1.jpg

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1712965/image_2.jpg

FONTE Hainan International Media Center (HIMC)

HAIKOU, China, 20 de dezembro de 2021 /PRNewswire/ -- Os gigantes da floresta alinham as bordas dos campos, que vibram com o som de insetos e pássaros. Uma corrente agitada aciona uma roda d'água. Esta cena campestre que remonta aos tempos antigos agora está sendo reintroduzida de novas formas interessantes em toda a China.

Em 2017, a província insular Hainan no sul da China, com suas vantagens em recursos agrícolas tropicais e meio ambiente ecológico rural, foi o primeiro lugar no país a propor o desenvolvimento de "fazendas compartilhadas", com o objetivo de impulsionar a prosperidade compartilhada de áreas rurais e agricultores. 

Como parte da moderna "economia compartilhada" da China, as fazendas compartilhadas promovem o uso de campos não cultivados. Esta nova abordagem para a agricultura está impulsionando uma integração mais profunda de vários setores, incluindo agricultura, turismo, educação, cultura, assistência à saúde e pesquisa científica.

O desenvolvimento de fazendas compartilhadas tem sido uma dádiva para os moradores locais. Colocando as terras não cultivadas e as casas vazias sob gestão unificada, eles podem aumentar sua renda por meio de trabalho assalariado, ao mesmo tempo em que podem vender seus produtos agrícolas caseiros. Isso cria uma solução que beneficia toda a economia do vilarejo.

As recompensas já foram colhidas pelos moradores do vilarejo Damao em Sanya, onde a renda anual per capita de agricultores aumentou de 8.620 yuans em 2017 para 21.500 yuans em 2020 e o vilarejo de Youwen de Danzhou, onde aumentou de 13.000 yuans em 2019 para 21.000 yuans em 2020.

Além disso, as fazendas compartilhadas oferecem maior valor agregado aos produtos locais e oferecem às empresas uma margem de lucro maior. Ao combinar agricultura, cultura e viagem, essas fazendas são capazes de desenvolver mais produtos de nicho por meio de modelos de negócios "turismo+" e "ecologia+".

As fazendas compartilhadas não só melhoram diretamente a vida das populações rurais da China, como também ajudam na recuperação e preservação do patrimônio cultural local. Para os governos locais, os benefícios acumulados proporcionados pelas fazendas compartilhadas são bem-vindos.

Com o surgimento de um número crescente de fazendas compartilhadas, o caminho para a revitalização rural da China está se tornando cada vez mais claro.

Em novembro de 2021, Hainan viu a criação de 200 fazendas compartilhadas. Em 2020, as fazendas receberam mais de 2,2 milhões de visitantes, com geração de renda operacional direta de 850 milhões de yuans, com um lucro de 160 milhões de yuans.

de 14 a 15 de dezembro, a Fazenda Compartilhada de Damao, em Sanya organizou a Conferência de Fazendas Compartilhadas de 2021, atraindo especialistas, acadêmicos e empreendedores que trabalham no desenvolvimento rural e na agricultura. A conferência discutiu o uso de desenvolvimento de fazendas compartilhadas de alta qualidade para impulsionar a prosperidade econômica compartilhada de agricultores chineses e áreas rurais.

O trabalho exploratório de Hainan no desenvolvimento de fazendas compartilhadas nos últimos cinco anos demonstrou a viabilidade deste modelo de desenvolvimento como uma importante pedra angular da futura revitalização rural da China.

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1712964/image_1.jpg

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1712965/image_2.jpg

FONTE Hainan International Media Center (HIMC)

Você acabou de ler:

Fazendas Compartilhadas: uma importante pedra angular da revitalização rural no Porto de Livre Comércio de Hainan

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/fazendas-compartilhadas-uma-importante-pedra-angular-da-revitalizacao-rural-no-porto-de-livre-comercio-de-hainan/