FIA Foundation: Os governos devem se comprometer com a iniciativa Streets for Life limitando a velocidade em 30 km/h em ruas urbanas para cidades propícias à vida, segundo as ONGs afirmam às agências globais

LONDRES, 18 de maio de 2021 /PRNewswire/ - Os governos precisam urgentemente limitar a velocidade a 30 km/h em ruas onde as pessoas caminham, vivem e se divertem, diz uma nova convocação das principais agências globais, ONGs e formuladores de políticas como parte da resposta e recuperação do COVID-19 durante a campanha "Streets For Life" (Ruas para a Vida) para a Semana Global de Segurança no Trânsito da ONU (17 a 23 de maio) e além.

Uma conferência de imprensa especial da Organização Mundial da Saúde (OMS) foi realizada pelo Dr. Tedros Adhanom Ghebreyesus, Diretor-Geral da OMS, e Zoleka Mandela, Embaixadora Global da Children Health Initiative.

A campanha "Streets for Life" destaca os benefícios das ruas com trânsito de baixa velocidade em áreas urbanas para reduzir os acidentes, responsáveis por 1,35 milhão de mortes por ano e principal causa de morte de jovens no mundo, e oferecer co-benefícios por meio de uma alternância para caminhadas e ciclismo, proporcionando melhor qualidade de ar, ação climática e equidade que são essenciais para a reconstrução após a Covid-19.

Os signatários da chamada para a ação incluem: Jayathma Wickramanayake, enviada especial do secretário-geral da ONU para a Juventude; Henrietta Fore, Diretora Executiva, UNICEF; Ángela María Orozco Gómez, Ministra dos Transportes da Colômbia; James Wainaina Macharia, Secretário de Gabinete para os Transportes, Quênia; Lord Robertson, Presidente da Fundação FIA; e Michelle Yeoh, Atriz e Embaixadora da Boa Vontade do Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas para os Objetivos Globais.

A chamada para a ação é apoiada pelo anúncio de um fundo de 15 milhões de euros para um centro de defesa de ruas seguras pela filantropia de mobilidade global, a Fundação FIA para apoiar a mudança da política para ruas seguras e de baixa velocidade em todo o mundo.

A velocidade contribui significativamente para as mortes por acidente de trânsito:  para cada aumento de 1 km/h em velocidade, estima-se que haja um aumento de 4 a 5% nos acidentes fatais e que 1 em cada 3 mortes em acidentes de trânsito em países de alta renda seja atribuída à velocidade.

"Precisamos de uma nova visão para criar cidades seguras, saudáveis, verdes e habitáveis", disse o Dr. Tedros. "As ruas de trânsito de baixa velocidade são uma parte importante dessa visão. À medida que nos recuperarmos e nos reconstruirmos da COVID-19, devemos incentivar estradas mais seguras para um mundo mais seguro."

"Nossa chamada para a ação lançada hoje é para ruas de trânsito de baixa velocidade em todas as comunidades, em todo o mundo. Convoco líderes em todos os níveis para participar da chamada para a ação. À medida que reagimos e nos recuperamos da COVID-19, façamos com que nossas ruas sejam mais propícias à vida. Ajude as pessoas a chegar ao trabalho e à escola com segurança. Ajude-as a levar uma vida mais saudável e produtiva. Nossas ruas são para as pessoas. Nossas ruas são para o nosso planeta. Nossas ruas são para a vida", acrescentou a Sra. Mandela.

Assista à coletiva de imprensa completa aqui: (1) briefing de mídia sobre a COVID-19 - YouTube

A transcrição do diretor-geral em vários idiomas estará disponível aqui: briefings para a imprensa (who.int/pt/home)

 

FONTE FIA Foundation

LONDRES, 18 de maio de 2021 /PRNewswire/ - Os governos precisam urgentemente limitar a velocidade a 30 km/h em ruas onde as pessoas caminham, vivem e se divertem, diz uma nova convocação das principais agências globais, ONGs e formuladores de políticas como parte da resposta e recuperação do COVID-19 durante a campanha "Streets For Life" (Ruas para a Vida) para a Semana Global de Segurança no Trânsito da ONU (17 a 23 de maio) e além.

Uma conferência de imprensa especial da Organização Mundial da Saúde (OMS) foi realizada pelo Dr. Tedros Adhanom Ghebreyesus, Diretor-Geral da OMS, e Zoleka Mandela, Embaixadora Global da Children Health Initiative.

A campanha "Streets for Life" destaca os benefícios das ruas com trânsito de baixa velocidade em áreas urbanas para reduzir os acidentes, responsáveis por 1,35 milhão de mortes por ano e principal causa de morte de jovens no mundo, e oferecer co-benefícios por meio de uma alternância para caminhadas e ciclismo, proporcionando melhor qualidade de ar, ação climática e equidade que são essenciais para a reconstrução após a Covid-19.

Os signatários da chamada para a ação incluem: Jayathma Wickramanayake, enviada especial do secretário-geral da ONU para a Juventude; Henrietta Fore, Diretora Executiva, UNICEF; Ángela María Orozco Gómez, Ministra dos Transportes da Colômbia; James Wainaina Macharia, Secretário de Gabinete para os Transportes, Quênia; Lord Robertson, Presidente da Fundação FIA; e Michelle Yeoh, Atriz e Embaixadora da Boa Vontade do Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas para os Objetivos Globais.

A chamada para a ação é apoiada pelo anúncio de um fundo de 15 milhões de euros para um centro de defesa de ruas seguras pela filantropia de mobilidade global, a Fundação FIA para apoiar a mudança da política para ruas seguras e de baixa velocidade em todo o mundo.

A velocidade contribui significativamente para as mortes por acidente de trânsito:  para cada aumento de 1 km/h em velocidade, estima-se que haja um aumento de 4 a 5% nos acidentes fatais e que 1 em cada 3 mortes em acidentes de trânsito em países de alta renda seja atribuída à velocidade.

"Precisamos de uma nova visão para criar cidades seguras, saudáveis, verdes e habitáveis", disse o Dr. Tedros. "As ruas de trânsito de baixa velocidade são uma parte importante dessa visão. À medida que nos recuperarmos e nos reconstruirmos da COVID-19, devemos incentivar estradas mais seguras para um mundo mais seguro."

"Nossa chamada para a ação lançada hoje é para ruas de trânsito de baixa velocidade em todas as comunidades, em todo o mundo. Convoco líderes em todos os níveis para participar da chamada para a ação. À medida que reagimos e nos recuperamos da COVID-19, façamos com que nossas ruas sejam mais propícias à vida. Ajude as pessoas a chegar ao trabalho e à escola com segurança. Ajude-as a levar uma vida mais saudável e produtiva. Nossas ruas são para as pessoas. Nossas ruas são para o nosso planeta. Nossas ruas são para a vida", acrescentou a Sra. Mandela.

Assista à coletiva de imprensa completa aqui: (1) briefing de mídia sobre a COVID-19 - YouTube

A transcrição do diretor-geral em vários idiomas estará disponível aqui: briefings para a imprensa (who.int/pt/home)

 

FONTE FIA Foundation

Você acabou de ler:

FIA Foundation: Os governos devem se comprometer com a iniciativa Streets for Life limitando a velocidade em 30 km/h em ruas urbanas para cidades propícias à vida, segundo as ONGs afirmam às agências globais

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/fia-foundation-os-governos-devem-se-comprometer-com-a-iniciativa-streets-for-life-limitando-a-velocidade-em-30-km-h-em-ruas-urbanas-para-cidades-propicias-a-vida-segundo-as-ongs-afirmam-as-agencias/