Fórum de paz realizado para construir visões holísticas e pluralistas de paz

NANJING, China, 26 de outubro de 2020 /PRNewswire/ -- um fórum de paz presencial e on-line foi realizado em Nanjing, Jiangsu, nos dias 24 e 25 de outubro, com foco na construção de visões holísticas e pluralistas de paz para uma nova era.

Como membro das Cidades Internacionais da Paz, Nanjing organizou o Fórum da Paz Nanjing de 2020, em parceria com a UNESCO, a Comissão Nacional Chinesa da UNESCO e o Gabinete de Informação do Governo da Província de Jiangsu com o objetivo de engajar uma reflexão mais global, interdisciplinar e pluralista sobre o conceito de paz sustentável, de acordo com o Departamento de Publicidade do Governo Municipal de Nanjing.

Este ano marca o 75º aniversário das Nações Unidas e o Dia das Nações Unidas cai em 24 de outubro. Gabriela Ramos, Subdiretora Geral de Ciências Sociais e Humanas da UNESCO, disse que alcançar a paz holística e sustentada continua sendo um ponto central para a missão da UNESCO e da ONU.

Diante da crise de saúde global sem precedentes da COVID-19, Ramos salientou que mal-entendidos, desconfiança e potencial de conflito estão interligados em um mundo globalizado. Ela sugeriu que as pessoas respondam a essas tremendas transformações sociais por meio do fortalecimento da resiliência e da solidariedade, bem como do estabelecimento de bases para uma paz sustentável e respeito mútuo.

Como a principal organização humanitária que salva vidas, presta assistência alimentar em emergências e trabalha para melhorar a nutrição e construir resiliência, o Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (PMA) recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 2020. Maha Ahmed, vice-diretor do PMA na China, disse que a ligação entre a fome e o conflito armado é um círculo vicioso.

A pesquisa revelou que os programas do PMA podem contribuir para melhorar as perspectivas de paz através da melhoria da coesão social, aumentando as oportunidades e a inclusão, e aumentando a confiança entre o cidadão e o estado, de acordo com Ahmed.

Em 2017, Nanjing foi a primeira Cidade Internacional da Paz da China. O Massacre de Nanjing em 1937 durante a Segunda Guerra Mundial deixa as pessoas desta cidade mais conscientes do significado da paz. Han Liming, prefeito de Nanjing, disse que a cidade deseja construir uma ponte de amizade para promover a cooperação internacional, se esforçar para um desenvolvimento no qual todos ganham e fazer contribuições para a paz e o desenvolvimento mundial.

No final do fórum, representantes lançaram o Consenso de Paz de Nanjing com o objetivo de promover as aspirações de todas as pessoas para a realização de uma paz sustentável e colaboração entre as nações por meio da educação, ciência, cultura e comunicação.

FONTE The Publicity Department of Nanjing Municipal Government

NANJING, China, 26 de outubro de 2020 /PRNewswire/ -- um fórum de paz presencial e on-line foi realizado em Nanjing, Jiangsu, nos dias 24 e 25 de outubro, com foco na construção de visões holísticas e pluralistas de paz para uma nova era.

Como membro das Cidades Internacionais da Paz, Nanjing organizou o Fórum da Paz Nanjing de 2020, em parceria com a UNESCO, a Comissão Nacional Chinesa da UNESCO e o Gabinete de Informação do Governo da Província de Jiangsu com o objetivo de engajar uma reflexão mais global, interdisciplinar e pluralista sobre o conceito de paz sustentável, de acordo com o Departamento de Publicidade do Governo Municipal de Nanjing.

Este ano marca o 75º aniversário das Nações Unidas e o Dia das Nações Unidas cai em 24 de outubro. Gabriela Ramos, Subdiretora Geral de Ciências Sociais e Humanas da UNESCO, disse que alcançar a paz holística e sustentada continua sendo um ponto central para a missão da UNESCO e da ONU.

Diante da crise de saúde global sem precedentes da COVID-19, Ramos salientou que mal-entendidos, desconfiança e potencial de conflito estão interligados em um mundo globalizado. Ela sugeriu que as pessoas respondam a essas tremendas transformações sociais por meio do fortalecimento da resiliência e da solidariedade, bem como do estabelecimento de bases para uma paz sustentável e respeito mútuo.

Como a principal organização humanitária que salva vidas, presta assistência alimentar em emergências e trabalha para melhorar a nutrição e construir resiliência, o Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (PMA) recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 2020. Maha Ahmed, vice-diretor do PMA na China, disse que a ligação entre a fome e o conflito armado é um círculo vicioso.

A pesquisa revelou que os programas do PMA podem contribuir para melhorar as perspectivas de paz através da melhoria da coesão social, aumentando as oportunidades e a inclusão, e aumentando a confiança entre o cidadão e o estado, de acordo com Ahmed.

Em 2017, Nanjing foi a primeira Cidade Internacional da Paz da China. O Massacre de Nanjing em 1937 durante a Segunda Guerra Mundial deixa as pessoas desta cidade mais conscientes do significado da paz. Han Liming, prefeito de Nanjing, disse que a cidade deseja construir uma ponte de amizade para promover a cooperação internacional, se esforçar para um desenvolvimento no qual todos ganham e fazer contribuições para a paz e o desenvolvimento mundial.

No final do fórum, representantes lançaram o Consenso de Paz de Nanjing com o objetivo de promover as aspirações de todas as pessoas para a realização de uma paz sustentável e colaboração entre as nações por meio da educação, ciência, cultura e comunicação.

FONTE The Publicity Department of Nanjing Municipal Government