Fórum internacional para Uma Coreia explora perspectivas de reunificação em meio à pandemia global, levantes sociais e realinhamentos geopolíticos

Global Peace Foundation, Action for Korea United e Alliance for Korea United USA fazem parceria para convocar um fórum virtual a fim de examinar oportunidades para promover a reunificação 

WASHINGTON, 15 de agosto de 2020 /PRNewswire/ -- O Dr. Hyun Jin Preston Moon pediu hoje aos EUA que façam da "unificação de princípios" sua principal meta de política externa para a península coreana e nordeste da Ásia e que passem a "tocha ao povo coreano" para liderar a realização do destino de uma península livre e unificada.

"De uma perspectiva estratégica, os Estados Unidos deveriam reconhecer a necessidade de uma unificação baseada em princípios como a solução permanente de longo prazo para a desnuclearização e a paz regional. Um processo de unificação liderado pela Coreia deve ser apoiado pelo compromisso de apoiar o processo tanto econômica quanto geopoliticamente", como foi feito com o plano Marshall após a Segunda Guerra Mundial.

Ele estava falando no Fórum Internacional para Uma Coreia, uma conferência global on-line realizada junto com reuniões de líderes cívicos em toda a Coreia para marcar o 75o aniversário da libertação da Coreia do domínio colonial japonês no final da Segunda Guerra Mundial. O Dr. Moon é o fundador e presidente da Global Peace Foundation, copatrocinador da conferência.

O Dr. Edwin Feulner, fundador da Heritage Foundation nos Estados Unidos, disse que a Coreia hoje se encontra em um importante ponto de transição. "Mais do que nunca, acadêmicos e especialistas em políticas, diante do fracasso dos esforços anteriores, veem a unificação coreana como o caminho necessário a seguir", disse ele.

Dando os créditos ao best-seller nacional do Dr. Moon Korean Dream, que enfatiza os valores compartilhados e a cultura do povo coreano, o Dr. Feulner disse que é hora de tirar a busca pela unificação da esfera do governo para envolver o apoio do povo coreano como um todo.

Em Korean Dream, o Dr. Moon pede um renascimento dos princípios fundadores originais da Coreia como uma ética que pode preencher a lacuna entre conservadores e progressistas na Coreia do Sul e, finalmente, entre o norte e o sul.

Emergindo da divisão como uma nova nação, uma Coreia unificada "deve estar enraizada em uma base firme de princípios espirituais universais e valores morais", disse o Dr. Moon. "Eles constituem o alicerce essencial para a verdadeira liberdade. Hongik Ingan - viver para o maior benefício de toda a humanidade - é a aspiração fundamental do povo coreano."

O fórum reuniu os principais especialistas coreanos, legisladores e líderes da sociedade civil para examinar novas oportunidades para o avanço da unificação coreana sobre o tema: "Realinhamento em meio a mudanças globais: Novas oportunidades para uma Coreia livre e unificada", em 15 de agosto de 2020.

O Embaixador Ahn Ho-young, ex-embaixador da República da Coreia nos Estados Unidos e atualmente reitor da University of North Korean Studies, disse que o primeiro passo para a unificação é construir um consenso nacional baseado nos valores da liberdade, democracia e direitos humanos, e no direito de escolher e praticar sua religião.

Ele observou que a unificação alemã dependeu da estreita parceria entre o presidente Bush e o chanceler Kohl, juntamente com um entendimento comum de todas as nações importantes envolvidas.

Os palestrantes dos Estados Unidos expressaram sérias preocupações sobre a capacidade nuclear e a sociedade fechada da Coreia do Norte, ao mesmo tempo em que observaram o papel significativo que a sociedade civil pode desempenhar na redução da divisão entre as duas Coreias.

"Embora a crise atual apresente enormes riscos, ela também apresenta oportunidades; oportunidades para eliminar de uma vez por todas as armas de destruição em massa da península coreana; uma oportunidade para permitir que a China desempenhe um papel construtivo como uma grande potência emergente; acolher o povo da Coreia do Norte para o mundo das nações responsáveis, a longo prazo, pode permitir a reunificação do povo coreano sob um governo que apoie as liberdades encontradas apenas nas democracias", disse o Dr. William Parker, ex-presidente do Instituto EastWest.

O fórum foi patrocinado pela Global Peace Foundation, Action for Korea United e Alliance for Korea United USA e é o primeiro de uma série de fóruns programados para o outono de 2020. Para mais informações visite www.globalpeace.org/international-forum-one-korea.

Ponto de contato:

media@globalpeace.org

202.643.4733

Video - https://www.youtube.com/watch?v=Zs4MwvDl3e8

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1228974/Global_Peace_Foundation_International_Forum_on_One_Korea.jpg

FONTE Global Peace Foundation

Global Peace Foundation, Action for Korea United e Alliance for Korea United USA fazem parceria para convocar um fórum virtual a fim de examinar oportunidades para promover a reunificação 

WASHINGTON, 15 de agosto de 2020 /PRNewswire/ -- O Dr. Hyun Jin Preston Moon pediu hoje aos EUA que façam da "unificação de princípios" sua principal meta de política externa para a península coreana e nordeste da Ásia e que passem a "tocha ao povo coreano" para liderar a realização do destino de uma península livre e unificada.

"De uma perspectiva estratégica, os Estados Unidos deveriam reconhecer a necessidade de uma unificação baseada em princípios como a solução permanente de longo prazo para a desnuclearização e a paz regional. Um processo de unificação liderado pela Coreia deve ser apoiado pelo compromisso de apoiar o processo tanto econômica quanto geopoliticamente", como foi feito com o plano Marshall após a Segunda Guerra Mundial.

Ele estava falando no Fórum Internacional para Uma Coreia, uma conferência global on-line realizada junto com reuniões de líderes cívicos em toda a Coreia para marcar o 75o aniversário da libertação da Coreia do domínio colonial japonês no final da Segunda Guerra Mundial. O Dr. Moon é o fundador e presidente da Global Peace Foundation, copatrocinador da conferência.

O Dr. Edwin Feulner, fundador da Heritage Foundation nos Estados Unidos, disse que a Coreia hoje se encontra em um importante ponto de transição. "Mais do que nunca, acadêmicos e especialistas em políticas, diante do fracasso dos esforços anteriores, veem a unificação coreana como o caminho necessário a seguir", disse ele.

Dando os créditos ao best-seller nacional do Dr. Moon Korean Dream, que enfatiza os valores compartilhados e a cultura do povo coreano, o Dr. Feulner disse que é hora de tirar a busca pela unificação da esfera do governo para envolver o apoio do povo coreano como um todo.

Em Korean Dream, o Dr. Moon pede um renascimento dos princípios fundadores originais da Coreia como uma ética que pode preencher a lacuna entre conservadores e progressistas na Coreia do Sul e, finalmente, entre o norte e o sul.

Emergindo da divisão como uma nova nação, uma Coreia unificada "deve estar enraizada em uma base firme de princípios espirituais universais e valores morais", disse o Dr. Moon. "Eles constituem o alicerce essencial para a verdadeira liberdade. Hongik Ingan - viver para o maior benefício de toda a humanidade - é a aspiração fundamental do povo coreano."

O fórum reuniu os principais especialistas coreanos, legisladores e líderes da sociedade civil para examinar novas oportunidades para o avanço da unificação coreana sobre o tema: "Realinhamento em meio a mudanças globais: Novas oportunidades para uma Coreia livre e unificada", em 15 de agosto de 2020.

O Embaixador Ahn Ho-young, ex-embaixador da República da Coreia nos Estados Unidos e atualmente reitor da University of North Korean Studies, disse que o primeiro passo para a unificação é construir um consenso nacional baseado nos valores da liberdade, democracia e direitos humanos, e no direito de escolher e praticar sua religião.

Ele observou que a unificação alemã dependeu da estreita parceria entre o presidente Bush e o chanceler Kohl, juntamente com um entendimento comum de todas as nações importantes envolvidas.

Os palestrantes dos Estados Unidos expressaram sérias preocupações sobre a capacidade nuclear e a sociedade fechada da Coreia do Norte, ao mesmo tempo em que observaram o papel significativo que a sociedade civil pode desempenhar na redução da divisão entre as duas Coreias.

"Embora a crise atual apresente enormes riscos, ela também apresenta oportunidades; oportunidades para eliminar de uma vez por todas as armas de destruição em massa da península coreana; uma oportunidade para permitir que a China desempenhe um papel construtivo como uma grande potência emergente; acolher o povo da Coreia do Norte para o mundo das nações responsáveis, a longo prazo, pode permitir a reunificação do povo coreano sob um governo que apoie as liberdades encontradas apenas nas democracias", disse o Dr. William Parker, ex-presidente do Instituto EastWest.

O fórum foi patrocinado pela Global Peace Foundation, Action for Korea United e Alliance for Korea United USA e é o primeiro de uma série de fóruns programados para o outono de 2020. Para mais informações visite www.globalpeace.org/international-forum-one-korea.

Ponto de contato:

media@globalpeace.org

202.643.4733

Video - https://www.youtube.com/watch?v=Zs4MwvDl3e8

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1228974/Global_Peace_Foundation_International_Forum_on_One_Korea.jpg

FONTE Global Peace Foundation

Você acabou de ler:

Fórum internacional para Uma Coreia explora perspectivas de reunificação em meio à pandemia global, levantes sociais e realinhamentos geopolíticos

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/forum-internacional-para-uma-coreia-explora-perspectivas-de-reunificacao-em-meio-a-pandemia-global-levantes-sociais-e-realinhamentos-geopoliticos/