GOL anuncia Atualização Mensal ao Investidor: Capacidade, Geração de Caixa e Liquidez

Aumento de 33% na demanda de passageiros fez oferta crescer para um pico de 610 voos/dia; Primeira empresa aérea a reiniciar operações com o 737 MAX; Receita bruta consolidada alcançou R$852 milhões, com taxa de ocupação média de 81,0%; Geração líquida de caixa de R$6 milhões/dia e conclusão de captação de R$1,0 bilhão

SÃO PAULO, 8 de janeiro de 2021 /PRNewswire/ -- A GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A. (B3: GOLL4 e NYSE: GOL) (GOL ou "Companhia"), a maior companhia aérea do Brasil, divulga hoje sua Atualização ao Investidor para dezembro de 2020. Todas as informações são apresentadas em Reais (R$). As informações abaixo, são preliminares e não auditadas.

Desde a última atualização mensal em 07/12/2020, a GOL aumentou a sua oferta para uma média de 476 voos/dia, crescimento de 29% em relação à média de 369 voos diários de novembro. Em períodos de pico no mês de dezembro, a Companhia operou aproximadamente 610 voos/dia em resposta ao aumento da demanda por transporte aéreo. Nesse mês, a GOL atingiu um novo recorde de passageiros transportados desde o início da pandemia, com mais de 89.000 Clientes em um único dia. As receitas brutas consolidadas da Companhia atingiram R$852 milhões e a taxa de ocupação média foi de 81,0%, muito consistente em relação aos meses anteriores.

Em continuidade à sua tendência de preservação da liquidez, a GOL gerou caixa líquido ("earn") pelo segundo mês consecutivo, totalizando R$6 milhões/dia em dezembro. Essa é uma evolução notável em comparação ao consumo líquido de caixa de R$3 milhões/dia que a Companhia previa para esse período.

"Nesse ano extremamente desafiador para as empresas aéreas, estamos orgulhosos da excelência na gestão de balanço, malha, precificação e oferta da GOL", disse Paulo Kakinoff, Diretor Presidente. "Graças ao nosso fiel Time de Águias, assim como executivos e stakeholders, a Companhia reafirma sua liderança no setor de transporte aéreo, evidenciada pela nossa capacidade de rápida adaptação e inovação diante das adversidades. Ao olharmos para o futuro, acreditamos que essa abordagem determinada e flexível levará a GOL a alcançar crescimento e sucesso ainda maiores em 2021."

No comparativo do 4T20 com o 3T20, houve crescimento de 46% na busca por passagens aéreas da GOL. Em datas específicas esse indicador superou o mesmo dia de 2019, uma importante sinalização da retomada de confiança dos consumidores. Como reflexo desse maior interesse e também em relação ao 3T20, a Companhia registrou nesse quarto trimestre um aumento de 24% nas vendas em todos os seus canais de comercialização, e seguiu incessantemente buscando a melhoria da qualidade das tarifas.

A malha de alta temporada, em operação entre 18/12/20 e 31/01/21, terá em média 558 voos diários, para atender a demanda de Clientes que desejam voar para as festas de final de ano e férias de verão. Durante esse período, a Companhia segue implementando uma de suas principais alavancas de crescimento: a conectividade. As novas rotas em São Paulo (GRU e CGH), Brasília (BSB), Rio de Janeiro (GIG e SDU), Fortaleza (FOR) e Salvador (SSA) são importantes componentes do crescimento da malha e contribuem para capturar a demanda em todo o País, por meio dos seus hubs distribuídos nacionalmente. Em dezembro, a GOL adicionou Jericoacoara (Ceará), Caldas Novas (Goiás) e Cabo Frio (Rio de Janeiro) aos seus destinos de voos, o que significa que agora está operando 100% das bases de sua malha doméstica.

Kakinoff acrescentou: "Alcançamos um marco importante ao retornar todas as nossas bases domésticas à operação. Isso nos permitirá focar em nosso propósito de ser 'Primeira para Todos', fornecendo aos nossos passageiros a malha mais abrangente do Brasil, à medida que a demanda por viagens aéreas retorna."

Primeira a Voar o MAX Novamente

Em dezembro, a GOL foi a primeira aérea do mundo a reiniciar voos comerciais com o Boeing 737 MAX. O voo histórico ocorreu em 9/12/20, partindo de Guarulhos (GRU) com destino a Porto Alegre (POA), e contou com ocupação máxima. Desde então, a Companhia deu seguimento à reintegração de todas as suas sete aeronaves MAX em sua frota operacional, as quais transportaram mais de 100.000 Clientes em dezembro.

Kakinoff concluiu: "Nós treinamos nossos pilotos e realizamos voos técnicos para o retorno das aeronaves MAX, e estamos confiantes de que elas estão entre os aviões mais seguros e eficientes do mundo. O MAX é um importante reforço à nossa frota para a alta temporada, permitindo-nos gerenciar de forma mais eficaz nossa malha aérea, enquanto também capturamos os benefícios de sua eficiência de combustível de 15% sobre o NG, além de voarmos distâncias mais longas".

O retorno ao serviço do MAX permitirá à GOL retomar a alta utilização de aeronaves e expandir sua malha, predominantemente concentrada no Brasil. Além disso, será o principal catalisador para a redução no custo unitário nos próximos anos, ao mesmo tempo em que a Companhia continua a tomar medidas para fortalecer o balanço e aumentar a sua rentabilidade.

Liquidez Disponível para a Recuperação

A GOL encerrou o mês com aproximadamente R$2,5 bilhões em liquidez total. Incluindo os valores financiáveis de depósitos e ativos não onerados, as fontes potenciais de liquidez da Companhia totalizam mais de R$5 bilhões. Durante dezembro/20, a GOL reduziu seu endividamento de curto prazo num total de R$790 milhões. O prazo médio de vencimento da dívida de longo prazo da Companhia, excluindo arrendamento de aeronaves e notas perpétuas, é de aproximadamente três anos.

Baseado em premissas conservadoras, e com o aumento no volume das operações e das vendas, a Companhia tem melhorado o equilíbrio de seu fluxo de caixa operacional. A GOL estima possuir liquidez suficiente para financiar capital de giro, despesas e serviço de dívida durante essa fase de crescimento. Para o primeiro trimestre de 2021, a Companhia está conservadoramente estimando um consumo líquido de caixa em R$2 milhões/dia.

"Endereçamos todas as obrigações financeiras relevantes previstas em nosso fluxo de caixa, e contamos com a sólida parceria junto aos principais provedores de capital de giro. A gestão financeira desde o início da pandemia é um reflexo do compromisso e foco da GOL na manutenção de uma sólida estrutura de capital, na redução do nosso custo financeiro e no fortalecimento do balanço patrimonial durante a contínua retomada," adicionou Richard Lark, Diretor Vice-Presidente Financeiro.

Em dezembro, a Companhia concluiu a emissão das Senior Secured Notes com vencimento em 2026, por meio de sua subsidiária GOL Finance, no valor principal de US$200 milhões (~R$1,0 bilhão), com taxa de juros de 8,00% a.a., asseguradas por determinados ativos da Companhia avaliados em ~R$4,5 bilhões e garantidas pela GOL e pela GOL Linhas Aéreas S.A. (GLA). Essa colocação é a primeira emissão dentro do novo programa de dívida garantida, concebido para prover flexibilidade à Companhia na captação oportunística de recursos adicionais com o mesmo pacote de garantias, e para diversificar ainda mais a estrutura de capital da GOL. As Senior Secured Notes foram classificadas como B2/Estável pela Moody's, um ponto acima da classificação corporativa (B3/Estável).

"Esse novo programa de dívida garantida demonstra a capacidade da Companhia em acessar capital, confirma a disponibilidade de opções atrativas de financiamento garantido para a GOL, complementa nosso programa de financiamento sem garantias, e aumenta a flexibilidade financeira da Companhia", concluiu Richard.

Ajustando a Estrutura de Frota para Aumentar Eficientemente a Capacidade para Atender a Demanda

O plano de frota da Companhia sempre teve flexibilidade para adequação de seu tamanho, quer devolvendo aeronaves ou estendendo arrendamentos de aviões para ajustá-lo à volatilidade do negócio de viagens aéreas. Essa flexibilidade tem sido importantíssima, uma vez que a GOL consegue gerenciar eficientemente o tamanho de sua frota durante a pandemia. Do início dessa crise até janeiro/21, a GOL terá diminuído sua frota em 14 aeronaves Boeing 737 arrendadas e reduzido em 34 aviões os recebimentos de 737 MAX previstos para 2020-2022.

A Companhia encerrou dezembro/20 com um total de 127 B737s, sendo sete B737-MAX. Com 95 aeronaves operando na malha, as operações aéreas diárias cresceram 29% sobre novembro/20, equivalentes a 60% do realizado no mesmo período do ano passado. Durante o mês, a GOL aumentou as frequências nos seus hubs de São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza, Salvador e Brasília. A malha atual apresenta níveis de conectividade ainda mais altos do que no início de 2020, com mais destinos e conexões mais rápidas. Como resultado, a Companhia está posicionada para crescer nas capitais e principais cidades, assim como nos mercados regionais.

Aumentando a Vantagem de Custo da GOL

A adequação da capacidade à demanda sempre foi um diferencial competitivo da gestão de frota da Companhia e permite que a GOL mantenha significativa flexibilidade para responder às tendências preponderantes da demanda. Dezembro/20 demonstrou a continuada recomposição da demanda sobre novembro/20, e propiciou melhor visibilidade para o primeiro trimestre de 2021. A GOL estima encerrar o 1T21 com aproximadamente 70% do patamar de oferta e demanda que possuía ao final do 1T20, com taxa de ocupação média consistente e rentável, acima de 80%.

Em janeiro/21, a GOL está ampliando sua oferta para cerca de 550 voos/dia, com picos de aproximadamente 620 voos diários, colocando a operação da Companhia em patamares acima de 65% do realizado em janeiro de 2020. No mês corrente, a GOL operará 92 aeronaves na sua malha.

Os contratos de aeronaves da Companhia são ajustados para casar com a recuperação esperada da demanda em 2021 e, também, representarão uma efetiva economia na estrutura de custos unitários da GOL. Adicionalmente, a Companhia reduziu seus custos fixos pela conversão para variáveis de uma parcela dos pagamentos mensais de arrendamentos (power-by-the-hour).

Para o 4T20, a GOL espera manter os custos de pessoal reduzidos em até 40% dos patamares pré-pandemia. Tendo convertido uma parcela significativa dos seus custos fixos de folha de pagamento e de frota em custos variáveis, a Companhia está bem posicionada para expandir sua liderança em custo unitário.

"Nosso modelo operacional de frota única, estrutura de baixos custos unitários com mais componentes variáveis, e posição dominante nos principais hubs brasileiros de alta densidade nos permite, rapidamente, adicionar rotas onde são requeridas pela demanda, enquanto mantemos disciplina quanto a capacidade e rentabilidade", disse Celso Ferrer, Diretor Vice-presidente de Operações.

Essas vantagens competitivas são evidenciadas ainda mais pelas iniciativas dos stakeholders da GOL que apoiaram a Companhia durante a crise global. A Administração da GOL honrou totalmente seus compromissos com o mercado global de capitais e a Companhia é a única empresa aérea da América Latina que devolveu capital a seus investidores em 2020. A GOL espera que essas iniciativas continuem a diferenciá-la, e conta com o apoio e a confiança contínuos de seus stakeholders e parceiros que investem na recuperação do mercado brasileiro.

Proposta para Combinação de GLA e Smiles

Com maior visibilidade dos requisitos para a gestão eficiente dos negócios da Companhia, assim como quanto ao posicionamento do Grupo GOL para ser bem sucedido em um ambiente operacional de competitividade crescente, a GOL e a GLA entregaram ao Conselho de Administração da Smiles uma nova proposta para combinação das duas subsidiárias operacionais da GOL: a GLA, maior companhia aérea doméstica do Brasil; e a Smiles, o programa de fidelidade e milhagem. A GOL acredita que a transação proposta é uma etapa importante para maximizar o valor futuro para os acionistas da Companhia e da Smiles. A proposta de reorganização societária será oportunamente submetida à aprovação dos acionistas da GOL e da Smiles, conforme aplicável.

Paulo Kakinoff comentou: "Acreditamos que a incorporação assegurará a competitividade da empresa aérea e do programa de fidelidade, simplificando a governança, reforçando a estrutura de capital combinada, e reduzindo custos operacionais, administrativos e financeiros, assim como eliminando ineficiências fiscais, de forma a gerar valor para todos os acionistas do Grupo GOL".

Confiança com a Retomada das Viagens

Ao longo de 2020, a Companhia obteve a melhor avaliação no portal Consumidor.gov.br, liderando nos quesitos Índice de Solução, Índice de Satisfação e Prazo Médio de Resposta.

"Por meio dos nossos valores Servir e Segurança, os nossos Clientes estão confiantes em voar. Atuamos em todas as frentes, incluindo venda de bilhetes, atendimento ao Cliente, embarque, experiência a bordo e desembarque, para que nossos passageiros estejam confortáveis com toda a experiência de voo. Acreditamos que os Clientes desejarão voar com a empresa aérea em que mais confiam em Serviço e Segurança, durante e após a pandemia", disse Eduardo Bernardes, Diretor Vice-presidente de Vendas e Marketing.

Principais Métricas – Dezembro 2020 (preliminares e não auditadas)

Liquidez

Dezembro/2020

∆Novembro/2020

Liquidez total

Depósitos

Ativos não onerados

R$2,5 bilhões

R$2,1 bilhões

R$1,3 bilhão

+3%

-3%

0%

Geração Líquida de Caixa

Dezembro/2020

∆Novembro/2020

Entradas de caixa

Saídas de caixa¹

Geração de caixa ("earn")

R$59 MM/dia

 R$(53) MM/dia 

R$6 MM/dia

+96%

+95%

+101%

Frota

Dezembro/2020

∆Novembro/2020

Total (média)

Aeronaves em operação (média)

Voos por dia (média)

Destinos - Total²

127

95

476 (60% de 2019)

63 (84% de 2019)

0

0

+29%

0%

Resultados Operacionais

Dezembro/2020

∆Novembro/2020

Assentos – Doméstico & Total (000)

ASK – Doméstico & Total (milhões)

Taxa de ocupação - Doméstico & Total

Receita bruta consolidada (R$MM)

2.591

3.123

81,0%

852

+33%

+38%

-3,5 p.p.

+52%

  • Incluindo o pagamento integral de despesas financeiras.
  • Exclui destinos codeshare e interline.
  •  



    Comentário 4T20

    • A GOL estima Prejuízo Por Ação (LPA) e Prejuízo Por Ação Depositário Americano (LPADS) para o 4T20 de aproximadamente R$1,751 e US$0,651, respectivamente.
    • A margem EBITDA2 no quarto trimestre excluindo despesas não operacionais e não recorrentes está estimada entre 30% e 32%, uma redução em relação à do trimestre findo em dezembro de 2019 (39%2).
    • A receita unitária de passageiro (PRASK) para o 4T20 tende a ser menor em aproximadamente 15%, quando comparada ao mesmo período do ano passado. A GOL espera uma receita unitária (RASK) 13% inferior em relação ao 4T19.
    • Os custos unitários ex-combustíveis (CASK ex-comb.) do 4T20 excluindo despesas não operacionais e não recorrentes deverão aumentar aproximadamente 7%4 em comparação ao CASK ex-combustível do 4T19, principalmente devido à redução de 42% no número de ASKs e a desvalorização de 32% do Real vs. o Dólar americano. Os custos unitários com combustíveis (CASK comb.) deverão reduzir aproximadamente 12% na comparação trimestral, impactados pela redução do preço médio do QAV em 17%, parcialmente compensados pela desvalorização do Real vs. o Dólar americano.
    • A alavancagem financeira da GOL, medida pelo indicador Dívida Líquida3/EBITDA UDM, foi aproximadamente 5x no trimestre findo em dezembro de 2020. A Companhia amortizou aproximadamente R$1,1 bilhão de dívida total no trimestre, e a liquidez total foi R$2,5 bilhões, composta por R$1,8 bilhão em caixa e aplicações e R$0,7 bilhão em recebíveis. Contemplando os valores financiáveis de depósitos e ativos não onerados, as fontes de liquidez da GOL totalizam acima de R$5 bilhões.

     

    Projeções Preliminares e Não auditadas

     

    Margem EBITDA2

    Margem EBIT4

    Outras Receitas (carga, fidelidade, outras)

    Preço médio do combustível por litro

    Taxa média de câmbio

     

     

    Receita unitária de passageiro (PRASK)

    CASK Ex-combustível4

    Demanda Doméstico – RPK

    Capacidade Doméstico – ASK

    Capacidade Doméstico – Assentos

    Demanda Total – RPK

    Capacidade Total – ASK

    Capacidade Total – Assentos

    4T20

    30% - 32%

    18% - 20%

    8% da receita

    R$2,31 - R$2,37

    R$5,44

     

    4T20 vs. 4T19

    Redução de ~15%

    Aumento de ~7%

    Redução de ~35%

    Redução de ~34%

    Redução de ~43%

    Redução de ~42%

    Redução de ~42%

    Redução de ~46%

  • Excluindo ganhos e perdas de variação cambial e no Exchangeable Senior Notes.
  • Excluindo despesas de depreciação e não operacionais relacionados à ociosidade de frota de aproximadamente R$530 milhões no 4T20 e despesas não recorrentes de aproximadamente R$310 milhões no total no 4T19.
  • Excluindo Bônus Perpétuos e Exchangeable Senior Notes.
  • Excluindo despesas de depreciação e não operacionais de aproximadamente R$530 milhões no 4T20 e despesas não recorrentes de aproximadamente R$310 milhões no total no 4T19.
  • Relações com Investidores

    ri@voegol.com.br 

    www.voegol.com.br/ri 

    +55 (11) 2128-4700

    Sobre a GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A.

    A GOL é uma companhia brasileira e transporta mais de 36 milhões de passageiros anualmente. Com a maior malha de transporte aéreo no país, a GOL oferece aos seus Clientes mais de 750 voos diários para mais de 100 destinos no Brasil, América do Sul, Caribe e Estados Unidos. A GOLLOG é líder no negócio de logística e transporte de cargas, e atende mais de 3.400 municípios brasileiros e chega a mais que 200 destinos internacionais em 95 países. Por sua vez, a controlada SMILES permite que mais de 16 milhões de participantes cadastrados acumulem milhas e resgatem passagens aéreas para mais de 700 localidades em todo o mundo na malha de parceiros da GOL. Com sede em São Paulo, a GOL conta com uma equipe de mais de 15 mil profissionais altamente qualificados, e opera uma frota padronizada de 127 aeronaves Boeing 737, sendo a companhia aérea líder no mercado doméstico e com um histórico de segurança de 19 anos. A GOL investiu bilhões de reais em instalações, produtos e serviços e tecnologia para melhorar a experiência do cliente no ar e em terra. As ações da GOL são negociadas na B3 (GOLL4) e na NYSE (GOL). Para mais informações, visite www.voegol.com.br/ri.

    Aviso Legal

    As informações contidas neste comunicado não foram submetidas a qualquer auditoria independente ou revisão e contêm declarações prospectivas, estimativas e projeções relacionadas a eventos futuros, e que são, por natureza, sujeitas a riscos significativos e incertezas. Exceto pelas declarações de fatos históricos, todas as declarações contidas neste comunicado, inclusive, sem qualquer tipo de limitação, as declarações referentes à situação financeira futura da GOL e os resultados operacionais, estratégia, planos, objetivos e metas, eventos futuros nos mercados em que a GOL opera ou busca operar e quaisquer declarações precedidas de, seguidas de ou que incluam as palavras "acredita", "espera", "pretende", "tem a intenção de", "fará", "deve", "projeta", "estima", "antecipa", "almeja", "prevê" ou palavras e expressões similares, são declarações prospectivas. Os eventos futuros referidos nessas declarações prospectivas envolvem riscos conhecidos e desconhecidos, incertezas, contingências e outros fatores, muitos dos quais estão além do controle da GOL, que podem fazer com que os resultados, performances ou eventos sejam substancialmente diferentes daqueles expressos ou implícitos nessas declarações. Essas declarações prospectivas são baseadas em inúmeras premissas relacionadas às estratégias de negócio atuais e futuras da GOL e ao ambiente no qual a GOL atuará no futuro e não são garantia de performance futura. Tais declarações prospectivas se aplicam tão somente à data na qual elas foram dadas. Nem a GOL ou qualquer de suas afiliadas, diretores, conselheiros, empregados e representantes assume qualquer dever ou obrigação de atualizar ou revisar qualquer declaração prospectiva, seja em função de novas informações, eventos futuros ou qualquer outro motivo, exceto conforme exigido por lei. Nem a GOL ou qualquer de suas afiliadas, diretores, conselheiros, empregados e representantes emitem qualquer declaração, garantia ou previsão de que os resultados antecipados pelas declarações prospectivas serão alcançados, e que tais declarações prospectivas representam, em cada caso, apenas uma dentre muitos possíveis cenários e não deveriam ser vistos como o cenário padrão ou o cenário mais provável de se concretizar. Ainda que a GOL acredite que as estimativas e projeções nessas declarações prospectivas sejam razoáveis, elas poderão se mostrar incorretas e os resultados finais podem se mostrar diferentes das estimativas e projeções. Sendo assim, você não deverá se basear nessas declarações prospectivas.

    Medidas Não Contábeis

    Consistentemente com práticas de mercado, a GOL divulga medidas não contábeis (não-GAAP) que não são reconhecidas sob IFRS ou outros padrões contábeis, inclusive "Dívida Líquida", "Dívida Líquida Ajustada", "Liquidez Total" e "EBITDA". A administração da Companhia acredita que a divulgação destas medidas não contábeis fornece informações úteis para seus investidores, analistas de mercado e o público em geral para comparar seu desempenho operacional com o de outras companhias no mesmo e em outros setores. Entretanto, estas medidas não contábeis não têm significados e metodologias padronizados e podem não ser diretamente comparáveis com métricas de nome igual ou similar publicadas por outras companhias. Potenciais investidores não devem basear sua decisão de investimento em informações não contábeis como um substituto para as medidas contábeis como rentabilidade ou liquidez.

     

    FONTE GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A.

    Aumento de 33% na demanda de passageiros fez oferta crescer para um pico de 610 voos/dia; Primeira empresa aérea a reiniciar operações com o 737 MAX; Receita bruta consolidada alcançou R$852 milhões, com taxa de ocupação média de 81,0%; Geração líquida de caixa de R$6 milhões/dia e conclusão de captação de R$1,0 bilhão

    SÃO PAULO, 8 de janeiro de 2021 /PRNewswire/ -- A GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A. (B3: GOLL4 e NYSE: GOL) (GOL ou "Companhia"), a maior companhia aérea do Brasil, divulga hoje sua Atualização ao Investidor para dezembro de 2020. Todas as informações são apresentadas em Reais (R$). As informações abaixo, são preliminares e não auditadas.

    Desde a última atualização mensal em 07/12/2020, a GOL aumentou a sua oferta para uma média de 476 voos/dia, crescimento de 29% em relação à média de 369 voos diários de novembro. Em períodos de pico no mês de dezembro, a Companhia operou aproximadamente 610 voos/dia em resposta ao aumento da demanda por transporte aéreo. Nesse mês, a GOL atingiu um novo recorde de passageiros transportados desde o início da pandemia, com mais de 89.000 Clientes em um único dia. As receitas brutas consolidadas da Companhia atingiram R$852 milhões e a taxa de ocupação média foi de 81,0%, muito consistente em relação aos meses anteriores.

    Em continuidade à sua tendência de preservação da liquidez, a GOL gerou caixa líquido ("earn") pelo segundo mês consecutivo, totalizando R$6 milhões/dia em dezembro. Essa é uma evolução notável em comparação ao consumo líquido de caixa de R$3 milhões/dia que a Companhia previa para esse período.

    "Nesse ano extremamente desafiador para as empresas aéreas, estamos orgulhosos da excelência na gestão de balanço, malha, precificação e oferta da GOL", disse Paulo Kakinoff, Diretor Presidente. "Graças ao nosso fiel Time de Águias, assim como executivos e stakeholders, a Companhia reafirma sua liderança no setor de transporte aéreo, evidenciada pela nossa capacidade de rápida adaptação e inovação diante das adversidades. Ao olharmos para o futuro, acreditamos que essa abordagem determinada e flexível levará a GOL a alcançar crescimento e sucesso ainda maiores em 2021."

    No comparativo do 4T20 com o 3T20, houve crescimento de 46% na busca por passagens aéreas da GOL. Em datas específicas esse indicador superou o mesmo dia de 2019, uma importante sinalização da retomada de confiança dos consumidores. Como reflexo desse maior interesse e também em relação ao 3T20, a Companhia registrou nesse quarto trimestre um aumento de 24% nas vendas em todos os seus canais de comercialização, e seguiu incessantemente buscando a melhoria da qualidade das tarifas.

    A malha de alta temporada, em operação entre 18/12/20 e 31/01/21, terá em média 558 voos diários, para atender a demanda de Clientes que desejam voar para as festas de final de ano e férias de verão. Durante esse período, a Companhia segue implementando uma de suas principais alavancas de crescimento: a conectividade. As novas rotas em São Paulo (GRU e CGH), Brasília (BSB), Rio de Janeiro (GIG e SDU), Fortaleza (FOR) e Salvador (SSA) são importantes componentes do crescimento da malha e contribuem para capturar a demanda em todo o País, por meio dos seus hubs distribuídos nacionalmente. Em dezembro, a GOL adicionou Jericoacoara (Ceará), Caldas Novas (Goiás) e Cabo Frio (Rio de Janeiro) aos seus destinos de voos, o que significa que agora está operando 100% das bases de sua malha doméstica.

    Kakinoff acrescentou: "Alcançamos um marco importante ao retornar todas as nossas bases domésticas à operação. Isso nos permitirá focar em nosso propósito de ser 'Primeira para Todos', fornecendo aos nossos passageiros a malha mais abrangente do Brasil, à medida que a demanda por viagens aéreas retorna."

    Primeira a Voar o MAX Novamente

    Em dezembro, a GOL foi a primeira aérea do mundo a reiniciar voos comerciais com o Boeing 737 MAX. O voo histórico ocorreu em 9/12/20, partindo de Guarulhos (GRU) com destino a Porto Alegre (POA), e contou com ocupação máxima. Desde então, a Companhia deu seguimento à reintegração de todas as suas sete aeronaves MAX em sua frota operacional, as quais transportaram mais de 100.000 Clientes em dezembro.

    Kakinoff concluiu: "Nós treinamos nossos pilotos e realizamos voos técnicos para o retorno das aeronaves MAX, e estamos confiantes de que elas estão entre os aviões mais seguros e eficientes do mundo. O MAX é um importante reforço à nossa frota para a alta temporada, permitindo-nos gerenciar de forma mais eficaz nossa malha aérea, enquanto também capturamos os benefícios de sua eficiência de combustível de 15% sobre o NG, além de voarmos distâncias mais longas".

    O retorno ao serviço do MAX permitirá à GOL retomar a alta utilização de aeronaves e expandir sua malha, predominantemente concentrada no Brasil. Além disso, será o principal catalisador para a redução no custo unitário nos próximos anos, ao mesmo tempo em que a Companhia continua a tomar medidas para fortalecer o balanço e aumentar a sua rentabilidade.

    Liquidez Disponível para a Recuperação

    A GOL encerrou o mês com aproximadamente R$2,5 bilhões em liquidez total. Incluindo os valores financiáveis de depósitos e ativos não onerados, as fontes potenciais de liquidez da Companhia totalizam mais de R$5 bilhões. Durante dezembro/20, a GOL reduziu seu endividamento de curto prazo num total de R$790 milhões. O prazo médio de vencimento da dívida de longo prazo da Companhia, excluindo arrendamento de aeronaves e notas perpétuas, é de aproximadamente três anos.

    Baseado em premissas conservadoras, e com o aumento no volume das operações e das vendas, a Companhia tem melhorado o equilíbrio de seu fluxo de caixa operacional. A GOL estima possuir liquidez suficiente para financiar capital de giro, despesas e serviço de dívida durante essa fase de crescimento. Para o primeiro trimestre de 2021, a Companhia está conservadoramente estimando um consumo líquido de caixa em R$2 milhões/dia.

    "Endereçamos todas as obrigações financeiras relevantes previstas em nosso fluxo de caixa, e contamos com a sólida parceria junto aos principais provedores de capital de giro. A gestão financeira desde o início da pandemia é um reflexo do compromisso e foco da GOL na manutenção de uma sólida estrutura de capital, na redução do nosso custo financeiro e no fortalecimento do balanço patrimonial durante a contínua retomada," adicionou Richard Lark, Diretor Vice-Presidente Financeiro.

    Em dezembro, a Companhia concluiu a emissão das Senior Secured Notes com vencimento em 2026, por meio de sua subsidiária GOL Finance, no valor principal de US$200 milhões (~R$1,0 bilhão), com taxa de juros de 8,00% a.a., asseguradas por determinados ativos da Companhia avaliados em ~R$4,5 bilhões e garantidas pela GOL e pela GOL Linhas Aéreas S.A. (GLA). Essa colocação é a primeira emissão dentro do novo programa de dívida garantida, concebido para prover flexibilidade à Companhia na captação oportunística de recursos adicionais com o mesmo pacote de garantias, e para diversificar ainda mais a estrutura de capital da GOL. As Senior Secured Notes foram classificadas como B2/Estável pela Moody's, um ponto acima da classificação corporativa (B3/Estável).

    "Esse novo programa de dívida garantida demonstra a capacidade da Companhia em acessar capital, confirma a disponibilidade de opções atrativas de financiamento garantido para a GOL, complementa nosso programa de financiamento sem garantias, e aumenta a flexibilidade financeira da Companhia", concluiu Richard.

    Ajustando a Estrutura de Frota para Aumentar Eficientemente a Capacidade para Atender a Demanda

    O plano de frota da Companhia sempre teve flexibilidade para adequação de seu tamanho, quer devolvendo aeronaves ou estendendo arrendamentos de aviões para ajustá-lo à volatilidade do negócio de viagens aéreas. Essa flexibilidade tem sido importantíssima, uma vez que a GOL consegue gerenciar eficientemente o tamanho de sua frota durante a pandemia. Do início dessa crise até janeiro/21, a GOL terá diminuído sua frota em 14 aeronaves Boeing 737 arrendadas e reduzido em 34 aviões os recebimentos de 737 MAX previstos para 2020-2022.

    A Companhia encerrou dezembro/20 com um total de 127 B737s, sendo sete B737-MAX. Com 95 aeronaves operando na malha, as operações aéreas diárias cresceram 29% sobre novembro/20, equivalentes a 60% do realizado no mesmo período do ano passado. Durante o mês, a GOL aumentou as frequências nos seus hubs de São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza, Salvador e Brasília. A malha atual apresenta níveis de conectividade ainda mais altos do que no início de 2020, com mais destinos e conexões mais rápidas. Como resultado, a Companhia está posicionada para crescer nas capitais e principais cidades, assim como nos mercados regionais.

    Aumentando a Vantagem de Custo da GOL

    A adequação da capacidade à demanda sempre foi um diferencial competitivo da gestão de frota da Companhia e permite que a GOL mantenha significativa flexibilidade para responder às tendências preponderantes da demanda. Dezembro/20 demonstrou a continuada recomposição da demanda sobre novembro/20, e propiciou melhor visibilidade para o primeiro trimestre de 2021. A GOL estima encerrar o 1T21 com aproximadamente 70% do patamar de oferta e demanda que possuía ao final do 1T20, com taxa de ocupação média consistente e rentável, acima de 80%.

    Em janeiro/21, a GOL está ampliando sua oferta para cerca de 550 voos/dia, com picos de aproximadamente 620 voos diários, colocando a operação da Companhia em patamares acima de 65% do realizado em janeiro de 2020. No mês corrente, a GOL operará 92 aeronaves na sua malha.

    Os contratos de aeronaves da Companhia são ajustados para casar com a recuperação esperada da demanda em 2021 e, também, representarão uma efetiva economia na estrutura de custos unitários da GOL. Adicionalmente, a Companhia reduziu seus custos fixos pela conversão para variáveis de uma parcela dos pagamentos mensais de arrendamentos (power-by-the-hour).

    Para o 4T20, a GOL espera manter os custos de pessoal reduzidos em até 40% dos patamares pré-pandemia. Tendo convertido uma parcela significativa dos seus custos fixos de folha de pagamento e de frota em custos variáveis, a Companhia está bem posicionada para expandir sua liderança em custo unitário.

    "Nosso modelo operacional de frota única, estrutura de baixos custos unitários com mais componentes variáveis, e posição dominante nos principais hubs brasileiros de alta densidade nos permite, rapidamente, adicionar rotas onde são requeridas pela demanda, enquanto mantemos disciplina quanto a capacidade e rentabilidade", disse Celso Ferrer, Diretor Vice-presidente de Operações.

    Essas vantagens competitivas são evidenciadas ainda mais pelas iniciativas dos stakeholders da GOL que apoiaram a Companhia durante a crise global. A Administração da GOL honrou totalmente seus compromissos com o mercado global de capitais e a Companhia é a única empresa aérea da América Latina que devolveu capital a seus investidores em 2020. A GOL espera que essas iniciativas continuem a diferenciá-la, e conta com o apoio e a confiança contínuos de seus stakeholders e parceiros que investem na recuperação do mercado brasileiro.

    Proposta para Combinação de GLA e Smiles

    Com maior visibilidade dos requisitos para a gestão eficiente dos negócios da Companhia, assim como quanto ao posicionamento do Grupo GOL para ser bem sucedido em um ambiente operacional de competitividade crescente, a GOL e a GLA entregaram ao Conselho de Administração da Smiles uma nova proposta para combinação das duas subsidiárias operacionais da GOL: a GLA, maior companhia aérea doméstica do Brasil; e a Smiles, o programa de fidelidade e milhagem. A GOL acredita que a transação proposta é uma etapa importante para maximizar o valor futuro para os acionistas da Companhia e da Smiles. A proposta de reorganização societária será oportunamente submetida à aprovação dos acionistas da GOL e da Smiles, conforme aplicável.

    Paulo Kakinoff comentou: "Acreditamos que a incorporação assegurará a competitividade da empresa aérea e do programa de fidelidade, simplificando a governança, reforçando a estrutura de capital combinada, e reduzindo custos operacionais, administrativos e financeiros, assim como eliminando ineficiências fiscais, de forma a gerar valor para todos os acionistas do Grupo GOL".

    Confiança com a Retomada das Viagens

    Ao longo de 2020, a Companhia obteve a melhor avaliação no portal Consumidor.gov.br, liderando nos quesitos Índice de Solução, Índice de Satisfação e Prazo Médio de Resposta.

    "Por meio dos nossos valores Servir e Segurança, os nossos Clientes estão confiantes em voar. Atuamos em todas as frentes, incluindo venda de bilhetes, atendimento ao Cliente, embarque, experiência a bordo e desembarque, para que nossos passageiros estejam confortáveis com toda a experiência de voo. Acreditamos que os Clientes desejarão voar com a empresa aérea em que mais confiam em Serviço e Segurança, durante e após a pandemia", disse Eduardo Bernardes, Diretor Vice-presidente de Vendas e Marketing.

    Principais Métricas – Dezembro 2020 (preliminares e não auditadas)

    Liquidez

    Dezembro/2020

    ∆Novembro/2020

    Liquidez total

    Depósitos

    Ativos não onerados

    R$2,5 bilhões

    R$2,1 bilhões

    R$1,3 bilhão

    +3%

    -3%

    0%

    Geração Líquida de Caixa

    Dezembro/2020

    ∆Novembro/2020

    Entradas de caixa

    Saídas de caixa¹

    Geração de caixa ("earn")

    R$59 MM/dia

     R$(53) MM/dia 

    R$6 MM/dia

    +96%

    +95%

    +101%

    Frota

    Dezembro/2020

    ∆Novembro/2020

    Total (média)

    Aeronaves em operação (média)

    Voos por dia (média)

    Destinos - Total²

    127

    95

    476 (60% de 2019)

    63 (84% de 2019)

    0

    0

    +29%

    0%

    Resultados Operacionais

    Dezembro/2020

    ∆Novembro/2020

    Assentos – Doméstico & Total (000)

    ASK – Doméstico & Total (milhões)

    Taxa de ocupação - Doméstico & Total

    Receita bruta consolidada (R$MM)

    2.591

    3.123

    81,0%

    852

    +33%

    +38%

    -3,5 p.p.

    +52%

  • Incluindo o pagamento integral de despesas financeiras.
  • Exclui destinos codeshare e interline.
  •  



    Comentário 4T20

    • A GOL estima Prejuízo Por Ação (LPA) e Prejuízo Por Ação Depositário Americano (LPADS) para o 4T20 de aproximadamente R$1,751 e US$0,651, respectivamente.
    • A margem EBITDA2 no quarto trimestre excluindo despesas não operacionais e não recorrentes está estimada entre 30% e 32%, uma redução em relação à do trimestre findo em dezembro de 2019 (39%2).
    • A receita unitária de passageiro (PRASK) para o 4T20 tende a ser menor em aproximadamente 15%, quando comparada ao mesmo período do ano passado. A GOL espera uma receita unitária (RASK) 13% inferior em relação ao 4T19.
    • Os custos unitários ex-combustíveis (CASK ex-comb.) do 4T20 excluindo despesas não operacionais e não recorrentes deverão aumentar aproximadamente 7%4 em comparação ao CASK ex-combustível do 4T19, principalmente devido à redução de 42% no número de ASKs e a desvalorização de 32% do Real vs. o Dólar americano. Os custos unitários com combustíveis (CASK comb.) deverão reduzir aproximadamente 12% na comparação trimestral, impactados pela redução do preço médio do QAV em 17%, parcialmente compensados pela desvalorização do Real vs. o Dólar americano.
    • A alavancagem financeira da GOL, medida pelo indicador Dívida Líquida3/EBITDA UDM, foi aproximadamente 5x no trimestre findo em dezembro de 2020. A Companhia amortizou aproximadamente R$1,1 bilhão de dívida total no trimestre, e a liquidez total foi R$2,5 bilhões, composta por R$1,8 bilhão em caixa e aplicações e R$0,7 bilhão em recebíveis. Contemplando os valores financiáveis de depósitos e ativos não onerados, as fontes de liquidez da GOL totalizam acima de R$5 bilhões.

     

    Projeções Preliminares e Não auditadas

     

    Margem EBITDA2

    Margem EBIT4

    Outras Receitas (carga, fidelidade, outras)

    Preço médio do combustível por litro

    Taxa média de câmbio

     

     

    Receita unitária de passageiro (PRASK)

    CASK Ex-combustível4

    Demanda Doméstico – RPK

    Capacidade Doméstico – ASK

    Capacidade Doméstico – Assentos

    Demanda Total – RPK

    Capacidade Total – ASK

    Capacidade Total – Assentos

    4T20

    30% - 32%

    18% - 20%

    8% da receita

    R$2,31 - R$2,37

    R$5,44

     

    4T20 vs. 4T19

    Redução de ~15%

    Aumento de ~7%

    Redução de ~35%

    Redução de ~34%

    Redução de ~43%

    Redução de ~42%

    Redução de ~42%

    Redução de ~46%

  • Excluindo ganhos e perdas de variação cambial e no Exchangeable Senior Notes.
  • Excluindo despesas de depreciação e não operacionais relacionados à ociosidade de frota de aproximadamente R$530 milhões no 4T20 e despesas não recorrentes de aproximadamente R$310 milhões no total no 4T19.
  • Excluindo Bônus Perpétuos e Exchangeable Senior Notes.
  • Excluindo despesas de depreciação e não operacionais de aproximadamente R$530 milhões no 4T20 e despesas não recorrentes de aproximadamente R$310 milhões no total no 4T19.
  • Relações com Investidores

    ri@voegol.com.br 

    www.voegol.com.br/ri 

    +55 (11) 2128-4700

    Sobre a GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A.

    A GOL é uma companhia brasileira e transporta mais de 36 milhões de passageiros anualmente. Com a maior malha de transporte aéreo no país, a GOL oferece aos seus Clientes mais de 750 voos diários para mais de 100 destinos no Brasil, América do Sul, Caribe e Estados Unidos. A GOLLOG é líder no negócio de logística e transporte de cargas, e atende mais de 3.400 municípios brasileiros e chega a mais que 200 destinos internacionais em 95 países. Por sua vez, a controlada SMILES permite que mais de 16 milhões de participantes cadastrados acumulem milhas e resgatem passagens aéreas para mais de 700 localidades em todo o mundo na malha de parceiros da GOL. Com sede em São Paulo, a GOL conta com uma equipe de mais de 15 mil profissionais altamente qualificados, e opera uma frota padronizada de 127 aeronaves Boeing 737, sendo a companhia aérea líder no mercado doméstico e com um histórico de segurança de 19 anos. A GOL investiu bilhões de reais em instalações, produtos e serviços e tecnologia para melhorar a experiência do cliente no ar e em terra. As ações da GOL são negociadas na B3 (GOLL4) e na NYSE (GOL). Para mais informações, visite www.voegol.com.br/ri.

    Aviso Legal

    As informações contidas neste comunicado não foram submetidas a qualquer auditoria independente ou revisão e contêm declarações prospectivas, estimativas e projeções relacionadas a eventos futuros, e que são, por natureza, sujeitas a riscos significativos e incertezas. Exceto pelas declarações de fatos históricos, todas as declarações contidas neste comunicado, inclusive, sem qualquer tipo de limitação, as declarações referentes à situação financeira futura da GOL e os resultados operacionais, estratégia, planos, objetivos e metas, eventos futuros nos mercados em que a GOL opera ou busca operar e quaisquer declarações precedidas de, seguidas de ou que incluam as palavras "acredita", "espera", "pretende", "tem a intenção de", "fará", "deve", "projeta", "estima", "antecipa", "almeja", "prevê" ou palavras e expressões similares, são declarações prospectivas. Os eventos futuros referidos nessas declarações prospectivas envolvem riscos conhecidos e desconhecidos, incertezas, contingências e outros fatores, muitos dos quais estão além do controle da GOL, que podem fazer com que os resultados, performances ou eventos sejam substancialmente diferentes daqueles expressos ou implícitos nessas declarações. Essas declarações prospectivas são baseadas em inúmeras premissas relacionadas às estratégias de negócio atuais e futuras da GOL e ao ambiente no qual a GOL atuará no futuro e não são garantia de performance futura. Tais declarações prospectivas se aplicam tão somente à data na qual elas foram dadas. Nem a GOL ou qualquer de suas afiliadas, diretores, conselheiros, empregados e representantes assume qualquer dever ou obrigação de atualizar ou revisar qualquer declaração prospectiva, seja em função de novas informações, eventos futuros ou qualquer outro motivo, exceto conforme exigido por lei. Nem a GOL ou qualquer de suas afiliadas, diretores, conselheiros, empregados e representantes emitem qualquer declaração, garantia ou previsão de que os resultados antecipados pelas declarações prospectivas serão alcançados, e que tais declarações prospectivas representam, em cada caso, apenas uma dentre muitos possíveis cenários e não deveriam ser vistos como o cenário padrão ou o cenário mais provável de se concretizar. Ainda que a GOL acredite que as estimativas e projeções nessas declarações prospectivas sejam razoáveis, elas poderão se mostrar incorretas e os resultados finais podem se mostrar diferentes das estimativas e projeções. Sendo assim, você não deverá se basear nessas declarações prospectivas.

    Medidas Não Contábeis

    Consistentemente com práticas de mercado, a GOL divulga medidas não contábeis (não-GAAP) que não são reconhecidas sob IFRS ou outros padrões contábeis, inclusive "Dívida Líquida", "Dívida Líquida Ajustada", "Liquidez Total" e "EBITDA". A administração da Companhia acredita que a divulgação destas medidas não contábeis fornece informações úteis para seus investidores, analistas de mercado e o público em geral para comparar seu desempenho operacional com o de outras companhias no mesmo e em outros setores. Entretanto, estas medidas não contábeis não têm significados e metodologias padronizados e podem não ser diretamente comparáveis com métricas de nome igual ou similar publicadas por outras companhias. Potenciais investidores não devem basear sua decisão de investimento em informações não contábeis como um substituto para as medidas contábeis como rentabilidade ou liquidez.

     

    FONTE GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A.

    Você acabou de ler:

    GOL anuncia Atualização Mensal ao Investidor: Capacidade, Geração de Caixa e Liquidez

    Compartilhe

    https://prnewswire.com.br/releases/gol-anuncia-atualizacao-mensal-ao-investidor-capacidade-geracao-de-caixa-e-liquidez/