Guangzhou oferece sabedoria para aviação e globalização conforme revela a World Routes de 2018

GUANGZHOU, China, 11 de setembro de 2018 /PRNewswire/ -- Guangzhou, uma pioneira da reforma e abertura no sul da China que ostenta uma cultura de voo exclusiva está prestes a sedear, em cinco dias, um diálogo global sobre aviação - o 24o. World Route Development Forum - de 16 a 18 de setembro.

"O World Routes 2018 marcará outro evento global que Guangzhou hospeda depois dos Jogos Asiáticos de 2010 e do Fortune Global Forum de 2017", declarou Chen Zhiying, vice-prefeito executivo de Guangzhou, em uma conferência de imprensa para o Fórum no dia 10 de setembro. "Isso mostra como o mundo reconhece e espera o desenvolvimento de Guangzhou. Trata-se de uma oportunidade importante para a cidade, em uma nova era, de reformar e abrir ainda mais, fazendo crescer a indústria de aviação civil e a economia do aeroporto, bem como promover o comércio internacional, a cooperação e as trocas de maneira a aprimorar a imagem de Guangzhou em um estágio global."

Até o momento, o World Route Development Forum foi realizado em importantes cidades internacionais como Londres, Berlim e Dubai. E Guangzhou é a terceira cidade chinesa a sedear o evento depois de Pequim e Chengdu.

Espera-se que o número de participantes deste ano seja recorde. De acordo com Zhang Kejian, presidente da Autoridade Aeroportuária de Guangdong, organizadora do evento, mais de 3.200 representantes de companhias aéreas, organizações administrativas aeroportuárias, agências do governo e turismo de cerca de 110 países, se reunirão na cidade para discutir meios de formular um novo plano para a indústria de aviação global.

Como porta de entrada no sul da China para o mundo, Guangzhou também desempenha um papel indispensável no comércio global e em intercâmbios internacionais. Pelos últimos 2.220 anos ou mais, Guangzhou tem aumentado sua conectividade com o mundo.

Em 2015, Guangzhou colocou em ação uma estratégia ambiciosa de construção de um hub para remessas, aviação e inovação, bem como a formação de uma nova força propulsora para modernizar a cidade polo do país. Em 2018, a cidade entendeu que seria preciso ter um hub de aviação estratégica internacional para alçar novos voos.

Guangzhou já progrediu bastante na construção de um hub de aviação internacional, dando um grande passo para se transformar em uma cidade internacional competitiva da indústria da aviação e em uma cidade hub do mundo.

O Distrito de Desenvolvimento de Aerotrópolis de Guangzhou (GADD, na sigla em inglês) abriga um total de 11.728 empresas. "No GADD, cinco agrupamentos de indústria de aerotrópolis, a saber, manutenção de aeronaves e conversão de avião de carga, logística de aviação, negócios para sede da aviação, comércio eletrônico internacional de aerotrópolis e leasing de aeronaves, estão emergindo. Como pré-requisito para o evento, esses resultados excelentes servem mais como promotores para novas oportunidades, inovação e cooperação onde todos saem ganhando", declarou Chen Zhiying.

Como uma das zonas nacionais de demonstração da economia aeroportuária, o Aeroporto Internacional de Guangzhou Baiyun vai testemunhar um valor de rendimento da aviação e indústrias relevantes de mais de 100 bilhões de RMB até 2025, quando o Terminal 3 e a quarta e quinta pistas de decolagem no aeroporto tiverem sido essencialmente concluídas com um sistema de transportes abrangente na zona de demonstração estabelecida.

De acordo com Sun Xiuqing, diretor do Comitê de Administração da GADD, a aviação é indispensável ao avanço meteórico de uma cidade polo moderna internacional. "O hub de aviação internacional de Guangzhou e o GADD estão em andamento como resultado da integração econômica global", declarou Sun.

A aceleração da interconexão vai gerar uma convergência acelerada de fatores de desenvolvimento de ponta como talento, capital e tecnologia. Atualmente, Guangzhou recebe 297 empresas da Fortune 500 e tem laços de negócio e investimento com 220 países e regiões.

"Guangzhou é um dos hubs de negócio mais agitados e antigos do mundo, bem como um destino de conferência próspero", declarou Steven Small, diretor de marca para os eventos Routes, explicando como a cidade foi escolhida como sede do evento. "Além de ser estrategicamente focados em aumentar os serviços aéreos e desenvolver sua infraestrutura, a cidade também é espetacularmente bela e histórica, ambas as características extremamente atrativas.

O Aeroporto Baiyun de Guangzhou lançará outras 30 rotas internacionais dentro de três anos. Como um dos três maiores hubs de aviação internacional da China, é designado como parte essencial da Iniciativa Um Cinturão Uma Rota, conectando a 48 cidades em 29 países ao longo das rotas.

"Em 2018, nós aproveitaremos as oportunidades estratégicas da Iniciativa e fazer total uso da construção dos aeroportos dentro da Grande Área da Baía Guangdong-Hong Kong-Macau. Ao fazer isso, nós compartilharemos os benefícios do desenvolvimento urbano com o resto do mundo e promoveremos a construção do hub de aviação internacional", declarou Zhang Kejian.

Focando em melhor facilitar o investimento e comércio, aprimorando a cooperação de inovação entre talentos científicos e tecnológicos, e promover a troca cultura bem como outras áreas importantes, Guangzhou está desempenhando ativamente o papel da aviação internacional, carga e hub de inovação tecnológica e científica, e contribui sabedoria ao desenvolvimento da indústria de aviação mundial e o progresso da globalização.

FONTE Guangdong Airport Authority

GUANGZHOU, China, 11 de setembro de 2018 /PRNewswire/ -- Guangzhou, uma pioneira da reforma e abertura no sul da China que ostenta uma cultura de voo exclusiva está prestes a sedear, em cinco dias, um diálogo global sobre aviação - o 24o. World Route Development Forum - de 16 a 18 de setembro.

"O World Routes 2018 marcará outro evento global que Guangzhou hospeda depois dos Jogos Asiáticos de 2010 e do Fortune Global Forum de 2017", declarou Chen Zhiying, vice-prefeito executivo de Guangzhou, em uma conferência de imprensa para o Fórum no dia 10 de setembro. "Isso mostra como o mundo reconhece e espera o desenvolvimento de Guangzhou. Trata-se de uma oportunidade importante para a cidade, em uma nova era, de reformar e abrir ainda mais, fazendo crescer a indústria de aviação civil e a economia do aeroporto, bem como promover o comércio internacional, a cooperação e as trocas de maneira a aprimorar a imagem de Guangzhou em um estágio global."

Até o momento, o World Route Development Forum foi realizado em importantes cidades internacionais como Londres, Berlim e Dubai. E Guangzhou é a terceira cidade chinesa a sedear o evento depois de Pequim e Chengdu.

Espera-se que o número de participantes deste ano seja recorde. De acordo com Zhang Kejian, presidente da Autoridade Aeroportuária de Guangdong, organizadora do evento, mais de 3.200 representantes de companhias aéreas, organizações administrativas aeroportuárias, agências do governo e turismo de cerca de 110 países, se reunirão na cidade para discutir meios de formular um novo plano para a indústria de aviação global.

Como porta de entrada no sul da China para o mundo, Guangzhou também desempenha um papel indispensável no comércio global e em intercâmbios internacionais. Pelos últimos 2.220 anos ou mais, Guangzhou tem aumentado sua conectividade com o mundo.

Em 2015, Guangzhou colocou em ação uma estratégia ambiciosa de construção de um hub para remessas, aviação e inovação, bem como a formação de uma nova força propulsora para modernizar a cidade polo do país. Em 2018, a cidade entendeu que seria preciso ter um hub de aviação estratégica internacional para alçar novos voos.

Guangzhou já progrediu bastante na construção de um hub de aviação internacional, dando um grande passo para se transformar em uma cidade internacional competitiva da indústria da aviação e em uma cidade hub do mundo.

O Distrito de Desenvolvimento de Aerotrópolis de Guangzhou (GADD, na sigla em inglês) abriga um total de 11.728 empresas. "No GADD, cinco agrupamentos de indústria de aerotrópolis, a saber, manutenção de aeronaves e conversão de avião de carga, logística de aviação, negócios para sede da aviação, comércio eletrônico internacional de aerotrópolis e leasing de aeronaves, estão emergindo. Como pré-requisito para o evento, esses resultados excelentes servem mais como promotores para novas oportunidades, inovação e cooperação onde todos saem ganhando", declarou Chen Zhiying.

Como uma das zonas nacionais de demonstração da economia aeroportuária, o Aeroporto Internacional de Guangzhou Baiyun vai testemunhar um valor de rendimento da aviação e indústrias relevantes de mais de 100 bilhões de RMB até 2025, quando o Terminal 3 e a quarta e quinta pistas de decolagem no aeroporto tiverem sido essencialmente concluídas com um sistema de transportes abrangente na zona de demonstração estabelecida.

De acordo com Sun Xiuqing, diretor do Comitê de Administração da GADD, a aviação é indispensável ao avanço meteórico de uma cidade polo moderna internacional. "O hub de aviação internacional de Guangzhou e o GADD estão em andamento como resultado da integração econômica global", declarou Sun.

A aceleração da interconexão vai gerar uma convergência acelerada de fatores de desenvolvimento de ponta como talento, capital e tecnologia. Atualmente, Guangzhou recebe 297 empresas da Fortune 500 e tem laços de negócio e investimento com 220 países e regiões.

"Guangzhou é um dos hubs de negócio mais agitados e antigos do mundo, bem como um destino de conferência próspero", declarou Steven Small, diretor de marca para os eventos Routes, explicando como a cidade foi escolhida como sede do evento. "Além de ser estrategicamente focados em aumentar os serviços aéreos e desenvolver sua infraestrutura, a cidade também é espetacularmente bela e histórica, ambas as características extremamente atrativas.

O Aeroporto Baiyun de Guangzhou lançará outras 30 rotas internacionais dentro de três anos. Como um dos três maiores hubs de aviação internacional da China, é designado como parte essencial da Iniciativa Um Cinturão Uma Rota, conectando a 48 cidades em 29 países ao longo das rotas.

"Em 2018, nós aproveitaremos as oportunidades estratégicas da Iniciativa e fazer total uso da construção dos aeroportos dentro da Grande Área da Baía Guangdong-Hong Kong-Macau. Ao fazer isso, nós compartilharemos os benefícios do desenvolvimento urbano com o resto do mundo e promoveremos a construção do hub de aviação internacional", declarou Zhang Kejian.

Focando em melhor facilitar o investimento e comércio, aprimorando a cooperação de inovação entre talentos científicos e tecnológicos, e promover a troca cultura bem como outras áreas importantes, Guangzhou está desempenhando ativamente o papel da aviação internacional, carga e hub de inovação tecnológica e científica, e contribui sabedoria ao desenvolvimento da indústria de aviação mundial e o progresso da globalização.

FONTE Guangdong Airport Authority