Hangzhou, na China, apresenta narrativa criativa das culturas globais

HANGZHOU, China, 24 de setembro de 2019 /PRNewswire/ -- A 13ª (2019) Expo da Indústria Cultural e Criativa de Hangzhou aconteceu na cidade, no leste da China, de 19 a 23 de setembro, como tentativa de impulsionar a indústria cultural da cidade e o charme global, de acordo com o Departamento de Publicidade do Governo Municipal de Hangzhou.

"A cultura é enriquecida por trocas e aprendizado mútuo", disse Zhou Jiangyong, secretário do comitê municipal de Hangzhou do Partido Comunista da China (PCC) e membro do comitê permanente do comitê provincial do PCC de Zhejiang. "Hangzhou tem história longa e profunda, sendo um lugar sagrado, que demonstra a história de mais de 5.000 anos da civilização chinesa. Usaremos a criatividade cultural para contar as histórias de Hangzhou, Zhejiang e da China e fortalecer o intercâmbio cultural, o aprendizado mútuo e a cooperação com outros países, para aumentar ainda mais a competitividade e influência internacional de Hangzhou".

A exposição , que vem sendo realizada há 13 anos, desde 2007, não só testemunhou as mudanças e o desenvolvimento da indústria cultural da China, como também se tornou cada vez mais a ligação de intercâmbio cultural entre o Oriente e o Ocidente.

O evento de cinco dias atraiu mais de 400 expositores estrangeiros de 53 países e regiões. Mais de 2.000 empresas e organizações culturais do mundo todo exibiram seus produtos e serviços em oito áreas de exposição. A busca comum da criatividade para ter vida melhor em diferentes contextos culturais, no mundo todo, foi demonstrada por meio desta plataforma internacional.

A exposição atraiu mais de 286.000 pessoas para participar de exposições e outras atividades, e o valor total de transações e projetos assinados no local atingiu 16,75 bilhões de yuans (dos quais o financiamento do projeto ultrapassou 15 bilhões de yuans), um recorde de desempenho.

Na área principal de exposições, obras culturais da Itália, Grã-Bretanha, Suíça e outros países estão em exibição, apresentando moda, design, manufatura, cultura e elementos gastronômicos. A área de exposições temáticas de Hangzhou tem estilo zen oriental, com mais de 30 mestres nacionais de artes e ofícios chineses e antigos artistas exibindo suas obras do mais alto nível industrial contemporâneo. As cortinas e as sombras criam a atmosfera de nuvens em movimento e água corrente, suscitando um cenário poético. Cada peça desses delicados trabalhos demonstra o nível máximo da estética chinesa.

Vale ressaltar que a exposição montou a área de exposições temáticas nacionais britânicas, pela primeira vez, no ano passado, atraindo mais de 130 empresas e instituições culturais britânicas conhecidas, para exibir quase 1.000 peças de produtos culturais e criativos locais. A exposição continua a realizar, este ano, a seção do dia do tema nacional, tendo a Itália como convidada de honra e lançando uma série de exposições culturais e atividades de intercâmbio relacionadas.

A torre inclinada de Pisa, as gôndolas de Veneza e até as varandas de Romeu e Julieta foram recriadas em blocos tecnológicos. O artesanato toscano, a moda de Milão, a história de Roma e de Verona estão presentes na área de mais de 1.000 m2, com produtos culturais frescos de mais de 60 marcas da Península Itálica, apresentando o estilo mediterrâneo romântico. A sucessora de terceira geração da CLAMORI, Lella Amato, pode escolher a melhor "bolsa de vó" para você.

Verona é conhecida da maioria dos habitantes de Hangzhou, pois a cidade, o Lago Oeste, o Grande Canal da China e as Ruínas Arqueológicas da Cidade Antiga de Liangzhu estiveram presentes na Lista do Patrimônio Cultural Mundial sucessivamente. As duas cidades históricas estão ligadas pelo patrimônio cultural.

Os intercâmbios amigáveis entre a China e a Itália em commodities, comércio, arte e cultura remontam 2000 anos, disse Ludovica Murazzani, cônsul comercial do Consulado Geral da Itália em Xangai, na cerimônia de abertura.

Sendo a convidada de honra, a Itália mostrará aos seus amigos de Hangzhou a cultura e o estilo de vida italiano de maneira abrangente. O ano de 2020 marcará o 50º aniversário do estabelecimento das relações diplomáticas entre a China e a Itália, e o ano da cultura e do turismo da medicina tradicional chinesa. A Itália seguirá os passos de Marco Polo para aprofundar os intercâmbios culturais e criativos bilaterais e a cooperação, a fim de inspirar infinitas possibilidades, disse ela.

As estatísticas preliminares mostraram que o valor agregado da indústria cultural, em Hangzhou, atingiu 180,9 bilhões de yuans, em 2018, e a cidade subiu para o principal clube do país em termos de escala e contribuição do setor. Hangzhou continuará a desenvolver sua indústria cultural, e espera-se que a exposição ofereça importante apoio a Hangzhou na construção de um centro internacional cultural e criativo, para destacar o novo charme desta famosa cidade histórica e cultural.

Por ser uma cidade histórica e cultural famosa na China, além de descrita como "a mais elegante e mais esplêndida cidade do mundo", por Marco Polo, Hangzhou tem sido fonte de inspiração para os mais destacados artistas, escritores e poetas chineses há mais de mil anos. Atualmente, a inovadora e digital indústria cultural permite que Hangzhou continue seus intercâmbios culturais com o mundo e conte maravilhosas histórias orientais com cultura.

Links de anexos da imagem:

http://asianetnews.net/view-attachment?attach-id=345937

FONTE The Publicity Department of Hangzhou Municipal Government

HANGZHOU, China, 24 de setembro de 2019 /PRNewswire/ -- A 13ª (2019) Expo da Indústria Cultural e Criativa de Hangzhou aconteceu na cidade, no leste da China, de 19 a 23 de setembro, como tentativa de impulsionar a indústria cultural da cidade e o charme global, de acordo com o Departamento de Publicidade do Governo Municipal de Hangzhou.

"A cultura é enriquecida por trocas e aprendizado mútuo", disse Zhou Jiangyong, secretário do comitê municipal de Hangzhou do Partido Comunista da China (PCC) e membro do comitê permanente do comitê provincial do PCC de Zhejiang. "Hangzhou tem história longa e profunda, sendo um lugar sagrado, que demonstra a história de mais de 5.000 anos da civilização chinesa. Usaremos a criatividade cultural para contar as histórias de Hangzhou, Zhejiang e da China e fortalecer o intercâmbio cultural, o aprendizado mútuo e a cooperação com outros países, para aumentar ainda mais a competitividade e influência internacional de Hangzhou".

A exposição , que vem sendo realizada há 13 anos, desde 2007, não só testemunhou as mudanças e o desenvolvimento da indústria cultural da China, como também se tornou cada vez mais a ligação de intercâmbio cultural entre o Oriente e o Ocidente.

O evento de cinco dias atraiu mais de 400 expositores estrangeiros de 53 países e regiões. Mais de 2.000 empresas e organizações culturais do mundo todo exibiram seus produtos e serviços em oito áreas de exposição. A busca comum da criatividade para ter vida melhor em diferentes contextos culturais, no mundo todo, foi demonstrada por meio desta plataforma internacional.

A exposição atraiu mais de 286.000 pessoas para participar de exposições e outras atividades, e o valor total de transações e projetos assinados no local atingiu 16,75 bilhões de yuans (dos quais o financiamento do projeto ultrapassou 15 bilhões de yuans), um recorde de desempenho.

Na área principal de exposições, obras culturais da Itália, Grã-Bretanha, Suíça e outros países estão em exibição, apresentando moda, design, manufatura, cultura e elementos gastronômicos. A área de exposições temáticas de Hangzhou tem estilo zen oriental, com mais de 30 mestres nacionais de artes e ofícios chineses e antigos artistas exibindo suas obras do mais alto nível industrial contemporâneo. As cortinas e as sombras criam a atmosfera de nuvens em movimento e água corrente, suscitando um cenário poético. Cada peça desses delicados trabalhos demonstra o nível máximo da estética chinesa.

Vale ressaltar que a exposição montou a área de exposições temáticas nacionais britânicas, pela primeira vez, no ano passado, atraindo mais de 130 empresas e instituições culturais britânicas conhecidas, para exibir quase 1.000 peças de produtos culturais e criativos locais. A exposição continua a realizar, este ano, a seção do dia do tema nacional, tendo a Itália como convidada de honra e lançando uma série de exposições culturais e atividades de intercâmbio relacionadas.

A torre inclinada de Pisa, as gôndolas de Veneza e até as varandas de Romeu e Julieta foram recriadas em blocos tecnológicos. O artesanato toscano, a moda de Milão, a história de Roma e de Verona estão presentes na área de mais de 1.000 m2, com produtos culturais frescos de mais de 60 marcas da Península Itálica, apresentando o estilo mediterrâneo romântico. A sucessora de terceira geração da CLAMORI, Lella Amato, pode escolher a melhor "bolsa de vó" para você.

Verona é conhecida da maioria dos habitantes de Hangzhou, pois a cidade, o Lago Oeste, o Grande Canal da China e as Ruínas Arqueológicas da Cidade Antiga de Liangzhu estiveram presentes na Lista do Patrimônio Cultural Mundial sucessivamente. As duas cidades históricas estão ligadas pelo patrimônio cultural.

Os intercâmbios amigáveis entre a China e a Itália em commodities, comércio, arte e cultura remontam 2000 anos, disse Ludovica Murazzani, cônsul comercial do Consulado Geral da Itália em Xangai, na cerimônia de abertura.

Sendo a convidada de honra, a Itália mostrará aos seus amigos de Hangzhou a cultura e o estilo de vida italiano de maneira abrangente. O ano de 2020 marcará o 50º aniversário do estabelecimento das relações diplomáticas entre a China e a Itália, e o ano da cultura e do turismo da medicina tradicional chinesa. A Itália seguirá os passos de Marco Polo para aprofundar os intercâmbios culturais e criativos bilaterais e a cooperação, a fim de inspirar infinitas possibilidades, disse ela.

As estatísticas preliminares mostraram que o valor agregado da indústria cultural, em Hangzhou, atingiu 180,9 bilhões de yuans, em 2018, e a cidade subiu para o principal clube do país em termos de escala e contribuição do setor. Hangzhou continuará a desenvolver sua indústria cultural, e espera-se que a exposição ofereça importante apoio a Hangzhou na construção de um centro internacional cultural e criativo, para destacar o novo charme desta famosa cidade histórica e cultural.

Por ser uma cidade histórica e cultural famosa na China, além de descrita como "a mais elegante e mais esplêndida cidade do mundo", por Marco Polo, Hangzhou tem sido fonte de inspiração para os mais destacados artistas, escritores e poetas chineses há mais de mil anos. Atualmente, a inovadora e digital indústria cultural permite que Hangzhou continue seus intercâmbios culturais com o mundo e conte maravilhosas histórias orientais com cultura.

Links de anexos da imagem:

http://asianetnews.net/view-attachment?attach-id=345937

FONTE The Publicity Department of Hangzhou Municipal Government