Hidrogênio verde: especialistas do Brasil, da Alemanha e dos EUA debatem energia limpa

Os Centros Alemães de Ciência e Inovação (DWIH) São Paulo e Nova York apresentam perspectivas do hidrogênio verde como alternativa aos combustíveis fósseis em evento virtual nesta quinta (14)

SÃO PAULO, 13 de abril de 2022 /PRNewswire/ -- Pesquisas, estratégias e iniciativas para a produção e uso do hidrogênio verde como opção de energia limpa serão debatidas no evento virtual "The Future is Green Hydrogen - Perpectives from Germany, Brazil and USA". Agendado para o dia 14 de abril, às 13h00 (BRT), o debate trará informações sobre estratégias, pesquisa e produção de hidrogênio verde, fonte de energia com a qual o Brasil poderá se posicionar de forma estratégica no mercado global, tema que ganha ainda mais relevância no momento atual.

Os Online Talks organizados pelo Centro Alemão de Ciência e Inovação (DWIH) São Paulo, com a sigla DSPOT, jogam luz sobre temas prementes da atualidade. O DSPOT sobre hidrogênio verde discutirá tendências possibilidades nas parcerias entre Alemanha, Brasil e EUA. O hidrogênio é considerado "verde" quando sua produção ocorre a partir de fontes renováveis, o que dá vantagem estratégica ao Brasil por conta de sua matriz energética.

Brasil e Alemanha trabalham juntos para desenvolver um combustível sustentável para uso na aviação desde 2017. O projeto Combustíveis Alternativos sem Impactos Climáticos (ProQR) é uma cooperação entre a agência alemã Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ), o Centro Aeroespacial Alemão (DLR), o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e a Agência Nacional do Petróleo (ANP). Não por acaso, o painel virtual é moderado por Kristina Kramer, responsável pela parceria Brasil-Alemanha no setor de Energia da GIZ e pelo coordenador do DWIH São Paulo, Marcio Weichert.

O DSPOT "The Future is Green Hydrogen - Perspectives from Germany, Brazil and USA", que ocorrerá em formato de apresentações curtas e bate-papo moderado, contará ainda com os convidados José Luís Gonçalves de Almeida, gerente executivo do SENAI CIMATEC, Brasil; Karsten Pinkwart, membro do Conselho Nacional de Hidrogênio da Alemanha e vice-diretor  no Fraunhofer Institute for Chemical Technology (ICT)  e Sebastian Fendt, presidente do Departamento de Biomassa e Combustíveis Renováveis, Alemanha, e Tanya Peacock, diretora sênior de Assuntos Governamentais e Políticas da Bloom Energy, EUA.

O debate, aberto ao público e gratuito, ocorrerá em inglês e será transmitido em inglês e em português pelo YouTube do DWIH São Paulo.

Sobre o hidrogênio verde

O hidrogênio verde vem sendo considerado uma possibilidade-chave para a descarbonização mundial e o cumprimento do acordo da Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP26). O texto estabelece a redução global das emissões de dióxido de carbono em 45% até 2030, em comparação com 2010, e de neutralidade de CO2 até 2050.

Embora esteja presente na água, o hidrogênio, para poder ser aproveitado como fonte de energia, precisa ser separado a partir de um processo chamado eletrólise que por sua vez exige o uso de energia. Tanto mais importante que a energia usada para a produção de mais energia seja renovável.

Segundo estudo da Agência Internacional de Energias Renováveis (Irena), o custo atual do hidrogênio verde pode cair de cerca de 6 dólares por quilo para um ou dois dólares por quilo em 2030. A Alemanha, que investiu pesado nas últimas décadas em tecnologias renováveis de ponta, especialmente eólica e solar, tenta se distanciar ainda mais das energias fósseis, especialmente do gás e do petróleo russo, e o Brasil pode se posicionar como parceiro estratégico nessa área.

Em 2021, o Ministério de Educação e Pesquisa da Alemanha, com a sigla BMBF, abriu uma chamada para pesquisadores em todo o mundo interessados em conduzir estudos sobre hidrogênio verde na Alemanha. A expectativa é que mais editais sobre essa temática sejam disponibilizados nos próximos anos.

Serviço

"The Future is Green Hydrogen- Perspectives from Germany, Brazil and USA"

Data: 14/04 às 13h (BRT)

Evento gratuito, inscrição prévia no link: https://www.eventbrite.com/e/dspot-the-future-is-green-hydrogen-registration-310079555297  

Transmissão: YouTube DWIH São Paulo (link será informado após inscrição)

FONTE Centro Alemão de Ciência e Inovação (DWIH) São Paulo

Os Centros Alemães de Ciência e Inovação (DWIH) São Paulo e Nova York apresentam perspectivas do hidrogênio verde como alternativa aos combustíveis fósseis em evento virtual nesta quinta (14)

SÃO PAULO, 13 de abril de 2022 /PRNewswire/ -- Pesquisas, estratégias e iniciativas para a produção e uso do hidrogênio verde como opção de energia limpa serão debatidas no evento virtual "The Future is Green Hydrogen - Perpectives from Germany, Brazil and USA". Agendado para o dia 14 de abril, às 13h00 (BRT), o debate trará informações sobre estratégias, pesquisa e produção de hidrogênio verde, fonte de energia com a qual o Brasil poderá se posicionar de forma estratégica no mercado global, tema que ganha ainda mais relevância no momento atual.

Os Online Talks organizados pelo Centro Alemão de Ciência e Inovação (DWIH) São Paulo, com a sigla DSPOT, jogam luz sobre temas prementes da atualidade. O DSPOT sobre hidrogênio verde discutirá tendências possibilidades nas parcerias entre Alemanha, Brasil e EUA. O hidrogênio é considerado "verde" quando sua produção ocorre a partir de fontes renováveis, o que dá vantagem estratégica ao Brasil por conta de sua matriz energética.

Brasil e Alemanha trabalham juntos para desenvolver um combustível sustentável para uso na aviação desde 2017. O projeto Combustíveis Alternativos sem Impactos Climáticos (ProQR) é uma cooperação entre a agência alemã Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ), o Centro Aeroespacial Alemão (DLR), o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e a Agência Nacional do Petróleo (ANP). Não por acaso, o painel virtual é moderado por Kristina Kramer, responsável pela parceria Brasil-Alemanha no setor de Energia da GIZ e pelo coordenador do DWIH São Paulo, Marcio Weichert.

O DSPOT "The Future is Green Hydrogen - Perspectives from Germany, Brazil and USA", que ocorrerá em formato de apresentações curtas e bate-papo moderado, contará ainda com os convidados José Luís Gonçalves de Almeida, gerente executivo do SENAI CIMATEC, Brasil; Karsten Pinkwart, membro do Conselho Nacional de Hidrogênio da Alemanha e vice-diretor  no Fraunhofer Institute for Chemical Technology (ICT)  e Sebastian Fendt, presidente do Departamento de Biomassa e Combustíveis Renováveis, Alemanha, e Tanya Peacock, diretora sênior de Assuntos Governamentais e Políticas da Bloom Energy, EUA.

O debate, aberto ao público e gratuito, ocorrerá em inglês e será transmitido em inglês e em português pelo YouTube do DWIH São Paulo.

Sobre o hidrogênio verde

O hidrogênio verde vem sendo considerado uma possibilidade-chave para a descarbonização mundial e o cumprimento do acordo da Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP26). O texto estabelece a redução global das emissões de dióxido de carbono em 45% até 2030, em comparação com 2010, e de neutralidade de CO2 até 2050.

Embora esteja presente na água, o hidrogênio, para poder ser aproveitado como fonte de energia, precisa ser separado a partir de um processo chamado eletrólise que por sua vez exige o uso de energia. Tanto mais importante que a energia usada para a produção de mais energia seja renovável.

Segundo estudo da Agência Internacional de Energias Renováveis (Irena), o custo atual do hidrogênio verde pode cair de cerca de 6 dólares por quilo para um ou dois dólares por quilo em 2030. A Alemanha, que investiu pesado nas últimas décadas em tecnologias renováveis de ponta, especialmente eólica e solar, tenta se distanciar ainda mais das energias fósseis, especialmente do gás e do petróleo russo, e o Brasil pode se posicionar como parceiro estratégico nessa área.

Em 2021, o Ministério de Educação e Pesquisa da Alemanha, com a sigla BMBF, abriu uma chamada para pesquisadores em todo o mundo interessados em conduzir estudos sobre hidrogênio verde na Alemanha. A expectativa é que mais editais sobre essa temática sejam disponibilizados nos próximos anos.

Serviço

"The Future is Green Hydrogen- Perspectives from Germany, Brazil and USA"

Data: 14/04 às 13h (BRT)

Evento gratuito, inscrição prévia no link: https://www.eventbrite.com/e/dspot-the-future-is-green-hydrogen-registration-310079555297  

Transmissão: YouTube DWIH São Paulo (link será informado após inscrição)

FONTE Centro Alemão de Ciência e Inovação (DWIH) São Paulo