Huawei: inovando incessantemente para construir um mundo inteligente mais verde

SHENZHEN, China, 26 de abril de 2022 /PRNewswire/ -- A Huawei iniciou hoje, em Shenzhen, seu 19º Encontro Global de Analistas. Um evento híbrido, o encontro reúne analistas do setor, analistas financeiros, importantes líderes de opinião e representantes da imprensa do mundo todo para que conheçam mais sobre as futuras tendências do setor e a estratégia de desenvolvimento da Huawei.

No evento, Ken Hu, presidente rotativo da Huawei, fez uma palestra sobre a abordagem da Huawei em relação à inovação e à construção de um mundo inteligente mais verde. "Fortaleceremos nossa abordagem em relação à inovação, equiparemos todos os setores para se tornarem digitais e inteligentes e ajudaremos a construir um mundo de baixo carbono", disse Hu. "Tudo isso é fundamental para nosso crescimento futuro como empresa."

A seguir está um resumo dessas três iniciativas.

Inovando incessantemente e desenvolvendo o setor:

  • Em termos de conectividade, a Huawei continua a impulsionar o setor. A empresa anunciou sua visão de viabilizar conexões de 10 Gbps em todos os lugares com 5.5G e F5.5G, as próximas evoluções das redes sem fio e fixas. Juntas, elas suportarão uma gama mais ampla de requisitos de redes de nicho, incluindo uma experiência mais imersiva nas residências, além da baixa latência e alta confiabilidade necessárias para cenários de controle industrial.
  • Em termos de computação, a Huawei está redefinindo arquiteturas de sistemas para nós individuais, softwares de base e data centers, com vistas a aumentar significativamente o desempenho e a eficiência energética dos sistemas.
  • Nos serviços de computação em nuvem, a Huawei está desenvolvendo o MetaStudio, um pipeline de conteúdo digital de ponta a ponta baseado na nuvem que agilizará muito a produção de conteúdos digitais.
  • Em termos de dispositivos, a Huawei pretende oferecer aos consumidores uma experiência inteligente centrada no usuário em todos os aspectos de suas vidas - o que a empresa chama de experiência de Vida de IA Contínua - acelerando efetivamente a convergência dos mundos físico e digital.

Mergulhando na transformação digital para gerar novo valor para os clientes: 

  • A Huawei está adaptando seus produtos e portfólios de produtos a diferentes cenários industriais. Além disso, começará a pré-integrar e pré-verificar produtos, fazendo todo o trabalho complexo previamente para facilitar a transformação digital para seus clientes e parceiros. Com a Huawei Cloud como base, a Huawei pretende oferecer "tudo como um serviço", transformando infraestrutura, tecnologia e competência em serviços baseados na nuvem e facilitando a migração para a nuvem para clientes de diferentes setores.
  • A Huawei também está formando equipes integradas que se dedicam a setores específicos, aproximando um grupo de especialistas dos desafios comerciais dos clientes e incorporando mais firmemente recursos horizontais, como produtos e funcionalidades, de parceiros. O objetivo é oferecer soluções de transformação digital direcionadas para cada setor e atender mais rapidamente as necessidades do cliente.

Otimizando o fornecimento e o consumo de energia com tecnologias digitais para viabilizar o desenvolvimento de baixo carbono:

  • A Huawei está redefinindo o setor fotovoltaico com IA, nuvem e outros recursos, a fim de impulsionar a geração de energia renovável.
  • A Huawei também está desenvolvendo soluções de baixo carbono em nível de sistema para criar infraestruturas de TIC ecológicas, com foco em estações de base sem fio e data centers.

Daqui em diante, a Huawei tomará medidas ativas para impulsionar sua resiliência comercial e garantir um desenvolvimento constante. "Temos que manter a bola rolando por meio da inovação incessante, gerando valor para os clientes e para a sociedade", disse Ken Hu. "Esperamos trabalhar mais estreitamente com nossos clientes e parceiros para construir um mundo inteligente mais verde."

Além de sua estratégia de inovação, a Huawei também compartilhou sua visão de longo alcance para o futuro e algumas das explorações que está fazendo para chegar lá. Em sua palestra, o Dr. Zhou Hong, presidente do Instituto de Pesquisa Estratégica da Huawei, disse: "Tudo que imaginamos hoje é muito provável que seja muito conservador - muito pequeno - para o futuro. Temos que enfrentar o futuro com hipóteses ousadas e uma visão ousada e agir com cautela à medida que avançamos para derrubar os obstáculos da teoria e da tecnologia. Esse é o único caminho a seguir."

Em seu discurso, o Dr. Zhou descreveu dez desafios que a Huawei espera enfrentar daqui em diante.

Duas perguntas científicas: 

  • Como as máquinas percebem o mundo, e podemos construir modelos que ensinem as máquinas a entender o mundo?
  • Como podemos entender melhor os mecanismos fisiológicos do corpo humano, como a maneira como os oito sistemas do corpo funcionam, bem como a inteligência e o propósito humanos?

Oito desafios tecnológicos: 

  • Novos recursos de sensoriamento e controle, como interfaces cérebro-computador, interfaces músculo-computador, telas 3D, toque virtual, olfato virtual e paladar virtual
  • Medidores discretos e em tempo real de pressão arterial, glicemia e monitores cardíacos e descobertas robustas assistidas por IA em produtos químicos, biofarmacêuticos e vacinas
  • Softwares centrados na aplicação, eficientes, automatizados e inteligentes para gerar maior valor e uma melhor experiência
  • Atingir e driblar o limite de Shannon para viabilizar uma conectividade eficiente e de alto desempenho tanto regional quanto globalmente
  • Modelos de computação adaptativos e eficientes, arquiteturas não-von Neumann, componentes não convencionais e IA explicável e "debugável"
  • Invenção de novas moléculas, catalisadores e componentes com computação inteligente
  • Desenvolvimento de novos processos que superem CMOS, custem menos e sejam mais eficientes
  • Conversão e armazenamento seguros e eficientes de energia, bem como serviços sob demanda

O Encontro Global de Analistas da Huawei foi realizado pela primeira vez em 2004 e continua a ser realizado anualmente há 19 anos. O evento deste ano será realizado de 26 a 27 de abril e conta com uma ampla gama de sessões de discussão sobre diferentes aspectos dos negócios da Huawei.

FONTE Huawei

SHENZHEN, China, 26 de abril de 2022 /PRNewswire/ -- A Huawei iniciou hoje, em Shenzhen, seu 19º Encontro Global de Analistas. Um evento híbrido, o encontro reúne analistas do setor, analistas financeiros, importantes líderes de opinião e representantes da imprensa do mundo todo para que conheçam mais sobre as futuras tendências do setor e a estratégia de desenvolvimento da Huawei.

No evento, Ken Hu, presidente rotativo da Huawei, fez uma palestra sobre a abordagem da Huawei em relação à inovação e à construção de um mundo inteligente mais verde. "Fortaleceremos nossa abordagem em relação à inovação, equiparemos todos os setores para se tornarem digitais e inteligentes e ajudaremos a construir um mundo de baixo carbono", disse Hu. "Tudo isso é fundamental para nosso crescimento futuro como empresa."

A seguir está um resumo dessas três iniciativas.

Inovando incessantemente e desenvolvendo o setor:

  • Em termos de conectividade, a Huawei continua a impulsionar o setor. A empresa anunciou sua visão de viabilizar conexões de 10 Gbps em todos os lugares com 5.5G e F5.5G, as próximas evoluções das redes sem fio e fixas. Juntas, elas suportarão uma gama mais ampla de requisitos de redes de nicho, incluindo uma experiência mais imersiva nas residências, além da baixa latência e alta confiabilidade necessárias para cenários de controle industrial.
  • Em termos de computação, a Huawei está redefinindo arquiteturas de sistemas para nós individuais, softwares de base e data centers, com vistas a aumentar significativamente o desempenho e a eficiência energética dos sistemas.
  • Nos serviços de computação em nuvem, a Huawei está desenvolvendo o MetaStudio, um pipeline de conteúdo digital de ponta a ponta baseado na nuvem que agilizará muito a produção de conteúdos digitais.
  • Em termos de dispositivos, a Huawei pretende oferecer aos consumidores uma experiência inteligente centrada no usuário em todos os aspectos de suas vidas - o que a empresa chama de experiência de Vida de IA Contínua - acelerando efetivamente a convergência dos mundos físico e digital.

Mergulhando na transformação digital para gerar novo valor para os clientes: 

  • A Huawei está adaptando seus produtos e portfólios de produtos a diferentes cenários industriais. Além disso, começará a pré-integrar e pré-verificar produtos, fazendo todo o trabalho complexo previamente para facilitar a transformação digital para seus clientes e parceiros. Com a Huawei Cloud como base, a Huawei pretende oferecer "tudo como um serviço", transformando infraestrutura, tecnologia e competência em serviços baseados na nuvem e facilitando a migração para a nuvem para clientes de diferentes setores.
  • A Huawei também está formando equipes integradas que se dedicam a setores específicos, aproximando um grupo de especialistas dos desafios comerciais dos clientes e incorporando mais firmemente recursos horizontais, como produtos e funcionalidades, de parceiros. O objetivo é oferecer soluções de transformação digital direcionadas para cada setor e atender mais rapidamente as necessidades do cliente.

Otimizando o fornecimento e o consumo de energia com tecnologias digitais para viabilizar o desenvolvimento de baixo carbono:

  • A Huawei está redefinindo o setor fotovoltaico com IA, nuvem e outros recursos, a fim de impulsionar a geração de energia renovável.
  • A Huawei também está desenvolvendo soluções de baixo carbono em nível de sistema para criar infraestruturas de TIC ecológicas, com foco em estações de base sem fio e data centers.

Daqui em diante, a Huawei tomará medidas ativas para impulsionar sua resiliência comercial e garantir um desenvolvimento constante. "Temos que manter a bola rolando por meio da inovação incessante, gerando valor para os clientes e para a sociedade", disse Ken Hu. "Esperamos trabalhar mais estreitamente com nossos clientes e parceiros para construir um mundo inteligente mais verde."

Além de sua estratégia de inovação, a Huawei também compartilhou sua visão de longo alcance para o futuro e algumas das explorações que está fazendo para chegar lá. Em sua palestra, o Dr. Zhou Hong, presidente do Instituto de Pesquisa Estratégica da Huawei, disse: "Tudo que imaginamos hoje é muito provável que seja muito conservador - muito pequeno - para o futuro. Temos que enfrentar o futuro com hipóteses ousadas e uma visão ousada e agir com cautela à medida que avançamos para derrubar os obstáculos da teoria e da tecnologia. Esse é o único caminho a seguir."

Em seu discurso, o Dr. Zhou descreveu dez desafios que a Huawei espera enfrentar daqui em diante.

Duas perguntas científicas: 

  • Como as máquinas percebem o mundo, e podemos construir modelos que ensinem as máquinas a entender o mundo?
  • Como podemos entender melhor os mecanismos fisiológicos do corpo humano, como a maneira como os oito sistemas do corpo funcionam, bem como a inteligência e o propósito humanos?

Oito desafios tecnológicos: 

  • Novos recursos de sensoriamento e controle, como interfaces cérebro-computador, interfaces músculo-computador, telas 3D, toque virtual, olfato virtual e paladar virtual
  • Medidores discretos e em tempo real de pressão arterial, glicemia e monitores cardíacos e descobertas robustas assistidas por IA em produtos químicos, biofarmacêuticos e vacinas
  • Softwares centrados na aplicação, eficientes, automatizados e inteligentes para gerar maior valor e uma melhor experiência
  • Atingir e driblar o limite de Shannon para viabilizar uma conectividade eficiente e de alto desempenho tanto regional quanto globalmente
  • Modelos de computação adaptativos e eficientes, arquiteturas não-von Neumann, componentes não convencionais e IA explicável e "debugável"
  • Invenção de novas moléculas, catalisadores e componentes com computação inteligente
  • Desenvolvimento de novos processos que superem CMOS, custem menos e sejam mais eficientes
  • Conversão e armazenamento seguros e eficientes de energia, bem como serviços sob demanda

O Encontro Global de Analistas da Huawei foi realizado pela primeira vez em 2004 e continua a ser realizado anualmente há 19 anos. O evento deste ano será realizado de 26 a 27 de abril e conta com uma ampla gama de sessões de discussão sobre diferentes aspectos dos negócios da Huawei.

FONTE Huawei

Você acabou de ler:

Huawei: inovando incessantemente para construir um mundo inteligente mais verde

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/huawei-inovando-incessantemente-para-construir-um-mundo-inteligente-mais-verde/