ICANN reporta tendência de queda em abusos do DNS no mundo todo

Coordenador do sistema de nomes de domínio (DNS) publicou um relatório com base em quatro anos de dados 

LOS ANGELES, 18 de maio de 2022 /PRNewswire/ -- Em um relatório publicado recentemente, a Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (ICANN) indicou que a soma global de abusos do DNS teve uma queda em "termos absolutos e taxas normalizadas" nos últimos quatro anos, de outubro de 2017 a janeiro de 2022. Globalmente, em janeiro de 2022, menos de um por cento dos nomes de domínio foram reportados como ameaças potenciais aos usuários.

O escritório do diretor de tecnologia da ICANN oferece experiência no assunto e desenvolveu projetos especiais, como os sistemas de Coleta e Geração de Relatórios de Informações sobre Ameaças à Segurança de Nomes de Domínio (Domain Name Security Threat Information Collection and Reporting, DNSTICR) e de Geração de Relatórios de Atividade de Abuso de Domínios (Domain Abuse Activity Reporting System, DAAR), para monitorar e reportar domínios de ameaças à segurança em potencial. A DAAR produz relatórios mensais que demonstram as concentrações de nomes de domínio de ameaças à segurança por meio de recursos visuais e estatísticas agregadas.

Ao comentar sobre a recente publicação do relatório, Göran Marby, presidente e CEO da ICANN, declarou: "Parte de nossa responsabilidade como operador técnico neutro da internet é compartilhar ativamente fatos e dados para que os formuladores de políticas possam tomar decisões políticas bem fundamentadas. Esses esforços estão alinhados com nosso compromisso de garantir que a internet seja segura, estável e resiliente." Ele complementou que "esse é o único relatório da categoria em que os dados são avaliados durante um período de quatro anos. A maioria dos relatórios acompanha as taxas de abusos do DNS ao longo de vários meses. No entanto, apesar da tendência de queda retratada no relatório, ainda há muito a ser feito. As ameaças contra os usuários da internet são reais e mudam rapidamente."

A ICANN define o abuso de DNS em cinco amplas categorias de atividades prejudiciais: botnets, malware, pharming, phishing e spam (já que é usado para propagar outras ameaças à segurança do DNS). Os estatutos e a missão da ICANN não permitem que a ICANN regulamente o conteúdo dos sites.

O relatório é o resultado mais recente dos amplos esforços da ICANN para avaliar, monitorar e mitigar as ameaças à segurança do DNS. Por exemplo, a equipe de conformidade contratual da ICANN impõe as obrigações contratuais estabelecidas nas políticas e acordos da ICANN e publica avisos de violação, suspensão, rescisão e não renovação em relação à conformidade do registrador com as obrigações de abuso do DNS. Eles também auditamregularmente a forma como os registradores, as entidades que oferecem serviços de registro de nomes de domínio, e os registros, as entidades que gerenciam os registros em seus domínios de primeiro nível, estão cumprindo suas obrigações contratuais relacionadas ao abuso do DNS.

Para saber mais sobre o abuso do DNS e o que a ICANN está fazendo para ajudar a entendê-lo e mitigá-lo, acesse a página do programa em icann.org.

Sobre a ICANN

A missão da ICANN é ajudar a garantir uma internet global estável, segura e unificada. Para acessar outra pessoa na internet, você precisa digitar um endereço – um nome ou número – em seu computador ou outro dispositivo. Esse endereço deve ser exclusivo, para que os computadores saibam onde encontrar uns aos outros. A ICANN ajuda a coordenar e oferecer suporte a esses identificadores exclusivos em todo o mundo. A ICANN foi criada em 1998 como uma corporação de utilidade pública sem fins lucrativos com uma comunidade de participantes do mundo todo.

Logotipo - https://mma.prnewswire.com/media/1810953/ICANN_Logo.jpg 

 

 

FONTE ICANN

Coordenador do sistema de nomes de domínio (DNS) publicou um relatório com base em quatro anos de dados 

LOS ANGELES, 18 de maio de 2022 /PRNewswire/ -- Em um relatório publicado recentemente, a Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (ICANN) indicou que a soma global de abusos do DNS teve uma queda em "termos absolutos e taxas normalizadas" nos últimos quatro anos, de outubro de 2017 a janeiro de 2022. Globalmente, em janeiro de 2022, menos de um por cento dos nomes de domínio foram reportados como ameaças potenciais aos usuários.

O escritório do diretor de tecnologia da ICANN oferece experiência no assunto e desenvolveu projetos especiais, como os sistemas de Coleta e Geração de Relatórios de Informações sobre Ameaças à Segurança de Nomes de Domínio (Domain Name Security Threat Information Collection and Reporting, DNSTICR) e de Geração de Relatórios de Atividade de Abuso de Domínios (Domain Abuse Activity Reporting System, DAAR), para monitorar e reportar domínios de ameaças à segurança em potencial. A DAAR produz relatórios mensais que demonstram as concentrações de nomes de domínio de ameaças à segurança por meio de recursos visuais e estatísticas agregadas.

Ao comentar sobre a recente publicação do relatório, Göran Marby, presidente e CEO da ICANN, declarou: "Parte de nossa responsabilidade como operador técnico neutro da internet é compartilhar ativamente fatos e dados para que os formuladores de políticas possam tomar decisões políticas bem fundamentadas. Esses esforços estão alinhados com nosso compromisso de garantir que a internet seja segura, estável e resiliente." Ele complementou que "esse é o único relatório da categoria em que os dados são avaliados durante um período de quatro anos. A maioria dos relatórios acompanha as taxas de abusos do DNS ao longo de vários meses. No entanto, apesar da tendência de queda retratada no relatório, ainda há muito a ser feito. As ameaças contra os usuários da internet são reais e mudam rapidamente."

A ICANN define o abuso de DNS em cinco amplas categorias de atividades prejudiciais: botnets, malware, pharming, phishing e spam (já que é usado para propagar outras ameaças à segurança do DNS). Os estatutos e a missão da ICANN não permitem que a ICANN regulamente o conteúdo dos sites.

O relatório é o resultado mais recente dos amplos esforços da ICANN para avaliar, monitorar e mitigar as ameaças à segurança do DNS. Por exemplo, a equipe de conformidade contratual da ICANN impõe as obrigações contratuais estabelecidas nas políticas e acordos da ICANN e publica avisos de violação, suspensão, rescisão e não renovação em relação à conformidade do registrador com as obrigações de abuso do DNS. Eles também auditamregularmente a forma como os registradores, as entidades que oferecem serviços de registro de nomes de domínio, e os registros, as entidades que gerenciam os registros em seus domínios de primeiro nível, estão cumprindo suas obrigações contratuais relacionadas ao abuso do DNS.

Para saber mais sobre o abuso do DNS e o que a ICANN está fazendo para ajudar a entendê-lo e mitigá-lo, acesse a página do programa em icann.org.

Sobre a ICANN

A missão da ICANN é ajudar a garantir uma internet global estável, segura e unificada. Para acessar outra pessoa na internet, você precisa digitar um endereço – um nome ou número – em seu computador ou outro dispositivo. Esse endereço deve ser exclusivo, para que os computadores saibam onde encontrar uns aos outros. A ICANN ajuda a coordenar e oferecer suporte a esses identificadores exclusivos em todo o mundo. A ICANN foi criada em 1998 como uma corporação de utilidade pública sem fins lucrativos com uma comunidade de participantes do mundo todo.

Logotipo - https://mma.prnewswire.com/media/1810953/ICANN_Logo.jpg 

 

 

FONTE ICANN

Você acabou de ler:

ICANN reporta tendência de queda em abusos do DNS no mundo todo

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/icann-reporta-tendencia-de-queda-em-abusos-do-dns-no-mundo-todo/