Industria da moda e os hábitos de consumo: tendência durante e pós-pandemia

Especialista comenta perspectiva global sobre o impacto do setor e analisa o cenário daqui por diante

RIO DE JANEIRO, 7 de maio de 2020 /PRNewswire/ -- Não dá para negar que o mundo, se ainda não mudou completamente, não tardará a mudar. E os hábitos de consumo também.

Em um momento em que a sociedade mundial precisa, apenas, de produtos de primeira necessidade, acredita-se que as compras por impulso, os hábitos de consumo por simples satisfação e prazer, a ostentação desmedida sejam repensados de maneira drástica, daqui para frente.

De acordo com a Câmara Internacional do Comércio, o setor de modas está entre as três áreas mais impactadas pela pandemia ocasionada pelo covid-19, perdendo espaço, apenas, para os setores de aviação e turismo.

A indústria da moda seguia em crescimento exponencial e caminhava a passos largos. Mas com a chegada da pandemia, tudo mudou. E fato é que o atual momento está obrigando uma mudança real nos hábitos de consumo.

Todavia, se por um lado há uma preocupação com a mudança de comportamento do consumidor e um profundo desaceleramento do setor, por outro, este pode ser um momento positivo para o surgimento de uma outra classe de compradores: o consumidor consciente.

Para Jaadi Fonseca, Designer e Consultora de Moda com foco em impacto social, o período de pandemia está servindo para girar a chave de ignição e fortalecer uma tendência que já estava em curso.

"É possível observar que a comunidade de consumidores conscientes está crescendo. Esses consumidores agora estão respondendo negativamente às campanhas de marketing superficiais, e procurando informações factuais para decidir em quais empresas confiarão. São esses consumidores mais atentos que podem facilitar a transição para hábitos de consumo alternativos." Comenta a especialista.

Para ela, a covid-19 é um catalisador que está provocando essas fortes mudanças nos hábitos da sociedade e, por conseguinte, no setor.

"O consumo de itens de moda estava crescendo exponencialmente antes desta crise. Mas parece que muitos fatores estão influenciando aos novos padrões de consumo." Ressalta. "Desde a crescente massa de consumidores conscientes que influenciam o mercado até a fragilizada cadeia de produção atual. Novos valores, métodos de produção inovadores e melhores hábitos de consumo e produção emergindo já é possível notar." Conclui.

Empresas ainda mais responsáveis em sua linha de produção

Sabe-se que o covid-19 acabou antecipando iniciativas que já se encontravam em andamento. Basta observar a adesão ao trabalho remoto, o aumento da educação a distância entre outras. Agora, ao que tudo indica, parece que, do ponto de vista social, a produção e consumo mais responsável também ficará ainda mais forte neste período transformação.

Em uma palestra realizada pouco antes da pandemia, no evento Fashion Innovation, Simon Collins, fundador e CEO da WeDesign.org, ressaltou a necessidade de as empresas pensarem de uma nova maneira. Para ele, não basta reduzir a produção, mas produzir de maneira mais inteligente para não criar produtos desnecessários.

A especialista Jaadi Fonseca também compartilha da mesma visão de Collins e acredita que o cenário atual pode criar um sentimento positivo sobre comunidade global, uma transição fazendo a conscientização se transformar em ação; uma reavaliação de prioridades e necessidades e seriedade quando se trata de transparência respaldada por dados. 

"Ainda é difícil prever como a inovação prosperará. E como uma economia global em crescimento e questões socioambientais funcionarão juntas".  Afirma. "Mas de fato, houve um aumento na economia de reaproveitamento e reciclagem em vários setores, mas esse aumento ainda está longe de se tornar a norma. Parece que as pessoas estão se conscientizando do fato de que, para mudar os sistemas insustentáveis que parecem maiores que nós, precisamos da disciplina e do apoio de todos para resolver esse problema global." Complementa a Designer.

* Jaadi Fonseca é Designer formada com dupla graduação em moda pela Parsons, The New School For Design e psicologia pela Euge Lang College of Liberal Arts, com especialização em empreendedorismo criativo. Atualmente trabalha com Design Estratégico na hive - consultoria focada em impacto social-ambiental maximizando o impacto de empresas e de organizações em fundos lucrativos.

Contato Imprensa

KC Marketing e Comunicação

contato@kcassessoriaemcomunicacao.com

FONTE Jaadi Fonseca

Especialista comenta perspectiva global sobre o impacto do setor e analisa o cenário daqui por diante

RIO DE JANEIRO, 7 de maio de 2020 /PRNewswire/ -- Não dá para negar que o mundo, se ainda não mudou completamente, não tardará a mudar. E os hábitos de consumo também.

Em um momento em que a sociedade mundial precisa, apenas, de produtos de primeira necessidade, acredita-se que as compras por impulso, os hábitos de consumo por simples satisfação e prazer, a ostentação desmedida sejam repensados de maneira drástica, daqui para frente.

De acordo com a Câmara Internacional do Comércio, o setor de modas está entre as três áreas mais impactadas pela pandemia ocasionada pelo covid-19, perdendo espaço, apenas, para os setores de aviação e turismo.

A indústria da moda seguia em crescimento exponencial e caminhava a passos largos. Mas com a chegada da pandemia, tudo mudou. E fato é que o atual momento está obrigando uma mudança real nos hábitos de consumo.

Todavia, se por um lado há uma preocupação com a mudança de comportamento do consumidor e um profundo desaceleramento do setor, por outro, este pode ser um momento positivo para o surgimento de uma outra classe de compradores: o consumidor consciente.

Para Jaadi Fonseca, Designer e Consultora de Moda com foco em impacto social, o período de pandemia está servindo para girar a chave de ignição e fortalecer uma tendência que já estava em curso.

"É possível observar que a comunidade de consumidores conscientes está crescendo. Esses consumidores agora estão respondendo negativamente às campanhas de marketing superficiais, e procurando informações factuais para decidir em quais empresas confiarão. São esses consumidores mais atentos que podem facilitar a transição para hábitos de consumo alternativos." Comenta a especialista.

Para ela, a covid-19 é um catalisador que está provocando essas fortes mudanças nos hábitos da sociedade e, por conseguinte, no setor.

"O consumo de itens de moda estava crescendo exponencialmente antes desta crise. Mas parece que muitos fatores estão influenciando aos novos padrões de consumo." Ressalta. "Desde a crescente massa de consumidores conscientes que influenciam o mercado até a fragilizada cadeia de produção atual. Novos valores, métodos de produção inovadores e melhores hábitos de consumo e produção emergindo já é possível notar." Conclui.

Empresas ainda mais responsáveis em sua linha de produção

Sabe-se que o covid-19 acabou antecipando iniciativas que já se encontravam em andamento. Basta observar a adesão ao trabalho remoto, o aumento da educação a distância entre outras. Agora, ao que tudo indica, parece que, do ponto de vista social, a produção e consumo mais responsável também ficará ainda mais forte neste período transformação.

Em uma palestra realizada pouco antes da pandemia, no evento Fashion Innovation, Simon Collins, fundador e CEO da WeDesign.org, ressaltou a necessidade de as empresas pensarem de uma nova maneira. Para ele, não basta reduzir a produção, mas produzir de maneira mais inteligente para não criar produtos desnecessários.

A especialista Jaadi Fonseca também compartilha da mesma visão de Collins e acredita que o cenário atual pode criar um sentimento positivo sobre comunidade global, uma transição fazendo a conscientização se transformar em ação; uma reavaliação de prioridades e necessidades e seriedade quando se trata de transparência respaldada por dados. 

"Ainda é difícil prever como a inovação prosperará. E como uma economia global em crescimento e questões socioambientais funcionarão juntas".  Afirma. "Mas de fato, houve um aumento na economia de reaproveitamento e reciclagem em vários setores, mas esse aumento ainda está longe de se tornar a norma. Parece que as pessoas estão se conscientizando do fato de que, para mudar os sistemas insustentáveis que parecem maiores que nós, precisamos da disciplina e do apoio de todos para resolver esse problema global." Complementa a Designer.

* Jaadi Fonseca é Designer formada com dupla graduação em moda pela Parsons, The New School For Design e psicologia pela Euge Lang College of Liberal Arts, com especialização em empreendedorismo criativo. Atualmente trabalha com Design Estratégico na hive - consultoria focada em impacto social-ambiental maximizando o impacto de empresas e de organizações em fundos lucrativos.

Contato Imprensa

KC Marketing e Comunicação

contato@kcassessoriaemcomunicacao.com

FONTE Jaadi Fonseca