Indústrias Romi apresenta crescimento de 85,5% na carteira de pedidos e de 34,2% na receita operacional líquida do 1T21 em comparação ao 1T20

Companhia registra receita operacional líquida consolidada de R$222,6 milhões e carteira de pedidos de R$708 milhões no primeiro trimestre de 2021

SANTA BÁRBARA D'OESTE, Brasil, 27 de abril de 2021 /PRNewswire/ -- A Indústrias Romi S.A. (B3: ROMI3) , empresa líder brasileira na fabricação de máquinas-ferramenta, máquinas para plásticos e fundidos e usinados, registrou no 1T21 uma receita operacional líquida consolidada de R$222,6 milhões, crescimento de 34,2% em relação ao 1T20. Com o maior volume de faturamento e o controle eficaz dos custos e despesas, o EBITDA, no 1T21, apresentou crescimento de 167,0% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Na Unidade de Máquinas Romi, a receita operacional líquida do 1T21 apresentou crescimento de 59,9% em relação ao 1T20, decorrente da retomada dos pedidos a partir de junho de 2020. A evolução da receita, aliada ao controle efetivo das despesas operacionais, resultou em uma expansão da margem operacional, que, nesse mesmo período de comparação, cresceu 11,9 p.p..

A Unidade de Fundidos e Usinados alcançou um crescimento de 65,2% na receita operacional líquida do 1T21 em relação ao 1T20, com a continuidade nas entregas das peças de grande porte e da retomada dos demais segmentos. A margem operacional apresentou crescimento de 10,6 p.p., reflexo do maior volume de produção e da evolução na eficiência operacional.

A entrada de pedidos na Unidade de Máquinas Romi, apresentou um crescimento de 150,2% no 1T21 quando comparada ao 1T20, reflexo do ambiente muito favorável aos investimentos, da tecnologia dos produtos fabricados pela empresa e das novas alternativas de negócios, como, por exemplo, a locação de máquinas.

A entrada de pedidos na Unidade de Fundidos e Usinados no 1T21, apresentou um crescimento de 70,1%, quando comparada ao mesmo período do ano anterior, reflexo das peças de grande porte para o setor de energia e da retomada de todos os demais segmentos industriais atendidos por essa unidade.

A entrada de pedidos na Unidade Burkhardt+Weber, no 1T21, atingiu R$53,5 milhões, crescimento de 165,2%, quando comparada ao 1T20, reflexo da retomada dos negócios, principalmente na China.

A carteira de pedidos total da Companhia, ao final do 1T21, apresentou crescimento de 85,5% em relação ao 1T20.

"O ano de 2021 continua indicando um ambiente favorável para a realização de investimentos, conforme iniciado em meados de 2020. Essa recuperação importante no volume de negócios pode ser notada na entrada de pedidos de Máquinas Romi. O atual nível de juros, assim como o patamar cambial, estimulam a indústria nacional e o país em geral a alocar uma maior parcela do capital na economia produtiva, na busca por uma maior produtividade e preservação da competitividade. Diante dos sinais mais concretos dessa retomada ocorrido em 2020, a Companhia se preparou, principalmente, em relação aos pedidos de matérias-primas e componentes junto à cadeia de suprimentos, o que nos tem permitido atender as demandas dos nossos clientes. A Romi está preparada para continuar apoiando seus clientes com produtos de alta tecnologia e com prazos competitivos, adequados às necessidades do mercado", menciona Luiz Cassiano R. Rosolen, Diretor-Presidente da Romi.

Indústrias Romi S.A. 

Departamento de Relação com Investidores 


+55 (19) 3455-9418

dri@romi.com 

www.romi.com

FONTE Indústrias Romi S.A.

Companhia registra receita operacional líquida consolidada de R$222,6 milhões e carteira de pedidos de R$708 milhões no primeiro trimestre de 2021

SANTA BÁRBARA D'OESTE, Brasil, 27 de abril de 2021 /PRNewswire/ -- A Indústrias Romi S.A. (B3: ROMI3) , empresa líder brasileira na fabricação de máquinas-ferramenta, máquinas para plásticos e fundidos e usinados, registrou no 1T21 uma receita operacional líquida consolidada de R$222,6 milhões, crescimento de 34,2% em relação ao 1T20. Com o maior volume de faturamento e o controle eficaz dos custos e despesas, o EBITDA, no 1T21, apresentou crescimento de 167,0% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Na Unidade de Máquinas Romi, a receita operacional líquida do 1T21 apresentou crescimento de 59,9% em relação ao 1T20, decorrente da retomada dos pedidos a partir de junho de 2020. A evolução da receita, aliada ao controle efetivo das despesas operacionais, resultou em uma expansão da margem operacional, que, nesse mesmo período de comparação, cresceu 11,9 p.p..

A Unidade de Fundidos e Usinados alcançou um crescimento de 65,2% na receita operacional líquida do 1T21 em relação ao 1T20, com a continuidade nas entregas das peças de grande porte e da retomada dos demais segmentos. A margem operacional apresentou crescimento de 10,6 p.p., reflexo do maior volume de produção e da evolução na eficiência operacional.

A entrada de pedidos na Unidade de Máquinas Romi, apresentou um crescimento de 150,2% no 1T21 quando comparada ao 1T20, reflexo do ambiente muito favorável aos investimentos, da tecnologia dos produtos fabricados pela empresa e das novas alternativas de negócios, como, por exemplo, a locação de máquinas.

A entrada de pedidos na Unidade de Fundidos e Usinados no 1T21, apresentou um crescimento de 70,1%, quando comparada ao mesmo período do ano anterior, reflexo das peças de grande porte para o setor de energia e da retomada de todos os demais segmentos industriais atendidos por essa unidade.

A entrada de pedidos na Unidade Burkhardt+Weber, no 1T21, atingiu R$53,5 milhões, crescimento de 165,2%, quando comparada ao 1T20, reflexo da retomada dos negócios, principalmente na China.

A carteira de pedidos total da Companhia, ao final do 1T21, apresentou crescimento de 85,5% em relação ao 1T20.

"O ano de 2021 continua indicando um ambiente favorável para a realização de investimentos, conforme iniciado em meados de 2020. Essa recuperação importante no volume de negócios pode ser notada na entrada de pedidos de Máquinas Romi. O atual nível de juros, assim como o patamar cambial, estimulam a indústria nacional e o país em geral a alocar uma maior parcela do capital na economia produtiva, na busca por uma maior produtividade e preservação da competitividade. Diante dos sinais mais concretos dessa retomada ocorrido em 2020, a Companhia se preparou, principalmente, em relação aos pedidos de matérias-primas e componentes junto à cadeia de suprimentos, o que nos tem permitido atender as demandas dos nossos clientes. A Romi está preparada para continuar apoiando seus clientes com produtos de alta tecnologia e com prazos competitivos, adequados às necessidades do mercado", menciona Luiz Cassiano R. Rosolen, Diretor-Presidente da Romi.

Indústrias Romi S.A. 

Departamento de Relação com Investidores 


+55 (19) 3455-9418

dri@romi.com 

www.romi.com

FONTE Indústrias Romi S.A.

Você acabou de ler:

Indústrias Romi apresenta crescimento de 85,5% na carteira de pedidos e de 34,2% na receita operacional líquida do 1T21 em comparação ao 1T20

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/industrias-romi-apresenta-crescimento-de-855-na-carteira-de-pedidos-e-de-342-na-receita-operacional-liquida-do-1t21-em-comparacao-ao-1t20/