Jogos Mundiais Militares de 2019 começam em Wuhan, na região central da China

WUHAN, China, 17 de outubro de 2019 /PRNewswire/ -- A sétima edição dos Jogos Mundiais Militares do Conselho Internacional do Esporte Militar (CISM), cuja abertura será realizada na noite de 18 de outubro, é um dos mais importantes eventos esportivos internacionais que a China já sediou. É também a maior edição, com o maior número de participantes e a mais alta influência desde que o evento foi criado. Quase 10 mil militares de mais de cem países se reunirão em Wuhan, na região central da China, para valorizar a glória militar e a paz mundial, de acordo com o Comitê Executivo dos Sétimos Jogos Mundiais Militares do CISM. O charme dos esportes colocará Wuhan no centro das atenções internacionais.

A abertura do evento apresentará o maior palco 3D do mundo, com uma vista panorâmica de 360 graus. A obra-prima terá uma importância que servirá de modelo, dará um brilho especial a Wuhan, consagrará a China e chamará a atenção do mundo. A afirmação é de Li Jun, chefe da equipe responsável pelas cerimônias de abertura e encerramento, e também de outras pessoas envolvidas com a organização.

A cerimônia de abertura será dividida em três partes. A primeira parte é de pré-apresentação: uma cerimônia de boas-vindas, uma apresentação musical militar, a exibição do emblema, a entrada dos atletas, a entrada da bandeira nacional e da bandeira do evento, as cerimônias de hasteamento das bandeiras, discursos de autoridades, o juramento de representantes de árbitros e atletas, o anúncio da abertura e a saída dos atletas. Essa parte durará cerca de uma hora.

A segunda etapa será composta por performances artísticas com o tema "A Chama da Paz", as quais durarão cerca de 50 minutos e serão divididas em duas seções. A primeira destacará a longa história da China, enquanto a segunda mostrará a conectividade do mundo e a prosperidade compartilhada. A terceira parte é a cerimônia de pós-apresentação, com o revezamento e o acendimento da tocha no estádio. O encerramento será feito com a música tema do evento.

Uma série de tecnologias de palco será usada durante a cerimônia de abertura, aproveitando ao máximo o espaço limitado para expandi-lo com o que há de mais recente em tecnologia. A interação com imagens de multimídia criará uma apresentação visual de efeitos multidimensionais e apresentará uma performance panorâmica e tridimensional de 360 graus.

O palco tridimensional completo utilizará a tecnologia de projeção em grandes áreas pela primeira vez. Efeitos de palco simples, porém realistas e grandiosos, combinarão efeitos de iluminação e tecnologia de LED. A profunda civilização oriental e o vigor da China contemporânea serão apresentados por meio de belas cores de iluminação, da pintura à mão livre típica da estética chinesa e de formas de expressão de arte contemporânea, oferecendo assim uma experiência imersiva ao público.

Os Jogos reunirão esportistas de alto nível preparados para uma competição emocionante. A julgar pelos nomes na lista de atletas, é justo dizer que a edição deste ano reúne um grande número de competidores de ponta que garantirão o sucesso deste esplêndido evento. Rússia, Alemanha, França, Brasil e outros países têm grande experiência nos Jogos Olímpicos e em outros eventos de nível mundial e estarão bem representados nos Jogos Mundiais Militares do CISM.

A delegação russa, que conquistou o maior número de medalhas de ouro em cinco dos seis Jogos anteriores, enviou este ano uma delegação de mais de 300 participantes, incluindo vários atletas de renome mundial. Um deles é Ilya Zakharov, que superou o "Dream Team" do trampolim da China e ganhou o ouro no salto de três metros nas Olimpíadas de Londres. Safin e Cheremisinovalso, que ganharam a medalha de ouro no florete masculino por equipes, e Inna Deriglazova, vencedora do florete feminino individual nos Jogos Olímpicos do Rio 2016, também participarão do evento deste ano. A equipe também conta com Mariya Lasitskene, que acaba de conquistar o título de campeã mundial de salto em altura no Campeonato Mundial de Atletismo da IAAF em Doha.

A delegação brasileira tem um histórico impressionante nos Jogos Mundiais Militares do CISM. Os brasileiros conquistaram o primeiro lugar no quadro de medalhas de ouro da quinta edição e ficaram atrás apenas da Rússia em 2018. Este ano, o Brasil enviou uma grande delegação, menor apenas do que a chinesa. A equipe tem atletas de renome mundial como o ginasta Arthur Zanetti, medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Londres 2012.

A delegações da França, da Alemanha, dos EUA e da Coreia do Sul são tradicionalmente fortes nos Jogos, com feitos notáveis em eventos anteriores. Entre os participantes, há muitos atletas com títulos mundiais.

Os Jogos deste ano terão esportistas de alto nível e competições acirradas – algo que o CISM e o país-sede aguardam desde o período de preparação para o evento. Os atletas chineses também estão ansiosos para aperfeiçoar suas habilidades competindo com os melhores do mundo.

Mais de 230 mil voluntários se reúnem para oferecer amplo apoio.

Os Jogos recrutaram 236 mil voluntários. Desse total, 210 mil residem na cidade e vêm de todos os estratos sociais, incluindo líderes e pioneiros em nível nacional, estadual e municipal, além de estudantes universitários e estrangeiros.

Os voluntários receberam formação geral, treinamento profissional, preparação antes do trabalho e outras sessões de capacitação. Eles trabalharão em 13 categorias profissionais, incluindo atendimento, serviços linguísticos, orientação de tráfego e atendimento a espectadores.

Segundo o chefe do centro de operações de transporte dos Jogos, a garantia de transporte público e privado é um compromisso bastante exigente, pois será preciso cobrir os locais de competições, mais de 90 hotéis, um aeroporto civil e três estações ferroviárias.

O comitê executivo do centro já organizou treinamentos para mais de 2 mil motoristas e mais de 1 mil profissionais administrativos. Além disso, foram inauguradas linhas de transporte público em todos os locais de competição.

Já está em funcionamento um sistema tridimensional de primeiros socorros composto por 120 ambulâncias, dois helicópteros e seis barcos médicos. Também foram construídas 30 estações meteorológicas automáticas nos locais de competições para oferecer serviços por meio do sistema de alerta antecipado de proximidade em curto prazo.

A convocação foi feita, e que soem os tambores para o início da competição. Wuhan apresentará uma nova imagem de cidade chinesa para o mundo com um novo estilo de ser "Diferente todos os dias".

FONTE The Organizing Committee of the 7th CISM Military World Games

WUHAN, China, 17 de outubro de 2019 /PRNewswire/ -- A sétima edição dos Jogos Mundiais Militares do Conselho Internacional do Esporte Militar (CISM), cuja abertura será realizada na noite de 18 de outubro, é um dos mais importantes eventos esportivos internacionais que a China já sediou. É também a maior edição, com o maior número de participantes e a mais alta influência desde que o evento foi criado. Quase 10 mil militares de mais de cem países se reunirão em Wuhan, na região central da China, para valorizar a glória militar e a paz mundial, de acordo com o Comitê Executivo dos Sétimos Jogos Mundiais Militares do CISM. O charme dos esportes colocará Wuhan no centro das atenções internacionais.

A abertura do evento apresentará o maior palco 3D do mundo, com uma vista panorâmica de 360 graus. A obra-prima terá uma importância que servirá de modelo, dará um brilho especial a Wuhan, consagrará a China e chamará a atenção do mundo. A afirmação é de Li Jun, chefe da equipe responsável pelas cerimônias de abertura e encerramento, e também de outras pessoas envolvidas com a organização.

A cerimônia de abertura será dividida em três partes. A primeira parte é de pré-apresentação: uma cerimônia de boas-vindas, uma apresentação musical militar, a exibição do emblema, a entrada dos atletas, a entrada da bandeira nacional e da bandeira do evento, as cerimônias de hasteamento das bandeiras, discursos de autoridades, o juramento de representantes de árbitros e atletas, o anúncio da abertura e a saída dos atletas. Essa parte durará cerca de uma hora.

A segunda etapa será composta por performances artísticas com o tema "A Chama da Paz", as quais durarão cerca de 50 minutos e serão divididas em duas seções. A primeira destacará a longa história da China, enquanto a segunda mostrará a conectividade do mundo e a prosperidade compartilhada. A terceira parte é a cerimônia de pós-apresentação, com o revezamento e o acendimento da tocha no estádio. O encerramento será feito com a música tema do evento.

Uma série de tecnologias de palco será usada durante a cerimônia de abertura, aproveitando ao máximo o espaço limitado para expandi-lo com o que há de mais recente em tecnologia. A interação com imagens de multimídia criará uma apresentação visual de efeitos multidimensionais e apresentará uma performance panorâmica e tridimensional de 360 graus.

O palco tridimensional completo utilizará a tecnologia de projeção em grandes áreas pela primeira vez. Efeitos de palco simples, porém realistas e grandiosos, combinarão efeitos de iluminação e tecnologia de LED. A profunda civilização oriental e o vigor da China contemporânea serão apresentados por meio de belas cores de iluminação, da pintura à mão livre típica da estética chinesa e de formas de expressão de arte contemporânea, oferecendo assim uma experiência imersiva ao público.

Os Jogos reunirão esportistas de alto nível preparados para uma competição emocionante. A julgar pelos nomes na lista de atletas, é justo dizer que a edição deste ano reúne um grande número de competidores de ponta que garantirão o sucesso deste esplêndido evento. Rússia, Alemanha, França, Brasil e outros países têm grande experiência nos Jogos Olímpicos e em outros eventos de nível mundial e estarão bem representados nos Jogos Mundiais Militares do CISM.

A delegação russa, que conquistou o maior número de medalhas de ouro em cinco dos seis Jogos anteriores, enviou este ano uma delegação de mais de 300 participantes, incluindo vários atletas de renome mundial. Um deles é Ilya Zakharov, que superou o "Dream Team" do trampolim da China e ganhou o ouro no salto de três metros nas Olimpíadas de Londres. Safin e Cheremisinovalso, que ganharam a medalha de ouro no florete masculino por equipes, e Inna Deriglazova, vencedora do florete feminino individual nos Jogos Olímpicos do Rio 2016, também participarão do evento deste ano. A equipe também conta com Mariya Lasitskene, que acaba de conquistar o título de campeã mundial de salto em altura no Campeonato Mundial de Atletismo da IAAF em Doha.

A delegação brasileira tem um histórico impressionante nos Jogos Mundiais Militares do CISM. Os brasileiros conquistaram o primeiro lugar no quadro de medalhas de ouro da quinta edição e ficaram atrás apenas da Rússia em 2018. Este ano, o Brasil enviou uma grande delegação, menor apenas do que a chinesa. A equipe tem atletas de renome mundial como o ginasta Arthur Zanetti, medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Londres 2012.

A delegações da França, da Alemanha, dos EUA e da Coreia do Sul são tradicionalmente fortes nos Jogos, com feitos notáveis em eventos anteriores. Entre os participantes, há muitos atletas com títulos mundiais.

Os Jogos deste ano terão esportistas de alto nível e competições acirradas – algo que o CISM e o país-sede aguardam desde o período de preparação para o evento. Os atletas chineses também estão ansiosos para aperfeiçoar suas habilidades competindo com os melhores do mundo.

Mais de 230 mil voluntários se reúnem para oferecer amplo apoio.

Os Jogos recrutaram 236 mil voluntários. Desse total, 210 mil residem na cidade e vêm de todos os estratos sociais, incluindo líderes e pioneiros em nível nacional, estadual e municipal, além de estudantes universitários e estrangeiros.

Os voluntários receberam formação geral, treinamento profissional, preparação antes do trabalho e outras sessões de capacitação. Eles trabalharão em 13 categorias profissionais, incluindo atendimento, serviços linguísticos, orientação de tráfego e atendimento a espectadores.

Segundo o chefe do centro de operações de transporte dos Jogos, a garantia de transporte público e privado é um compromisso bastante exigente, pois será preciso cobrir os locais de competições, mais de 90 hotéis, um aeroporto civil e três estações ferroviárias.

O comitê executivo do centro já organizou treinamentos para mais de 2 mil motoristas e mais de 1 mil profissionais administrativos. Além disso, foram inauguradas linhas de transporte público em todos os locais de competição.

Já está em funcionamento um sistema tridimensional de primeiros socorros composto por 120 ambulâncias, dois helicópteros e seis barcos médicos. Também foram construídas 30 estações meteorológicas automáticas nos locais de competições para oferecer serviços por meio do sistema de alerta antecipado de proximidade em curto prazo.

A convocação foi feita, e que soem os tambores para o início da competição. Wuhan apresentará uma nova imagem de cidade chinesa para o mundo com um novo estilo de ser "Diferente todos os dias".

FONTE The Organizing Committee of the 7th CISM Military World Games