Johnson & Johnson MedTech Brasil lança programa exclusivo para acelerar a carreira de cirurgiãs bariátricas no país

Projeto conta com a participação de mais de 60 mulheres inscritas em 2022, e é focado em desenvolver habilidades das participantes para alavancar e acelerar suas carreiras

SÃO PAULO, 6 de junho de 2022 /PRNewswire/ -- Como parte das suas iniciativas de Diversidade, Equidade e Inclusão, a Johnson & Johnson MedTech Brasil lançou o projeto WE – Women Leadership Experience, visando ampliar a presença de mulheres na área de cirurgia no país.

Inicialmente oferecido a cirurgiãs bariátricas, o programa foi elaborado com a colaboração do Todas Group, plataforma brasileira criada para impulsionar carreiras de mulheres, e terá duração de um ano, no formato híbrido, com aulas online e presenciais. O conteúdo é composto por trilhas para o desenvolvimento de hard skills, ligadas à prática médica e de educação continuada em cirurgia bariátrica, conforme o nível atual de conhecimentos e habilidades de cada cirurgiã, e de soft skills, com atividades para o aprimoramento de habilidades como negociação e influência; mindset digital; adaptabilidade; comunicação estratégica; como conciliar maternidade e carreira; e desenvolvimento de equipes. Além disso, as participantes do WE formarão uma comunidade para a troca de experiências.

"Acreditamos que as mulheres têm um poder de transformação que nos ajuda a impulsionar a criação de um futuro mais saudável para todos, e ambientes de trabalho mais inclusivos e diversos são necessários para buscarmos equidade social", diz Gustavo Galá, presidente da J&J MedTech Brasil e líder do Conselho de Diversidade, Equidade e Inclusão da Jonhson & Johnson.

Por décadas, a Medicina vem sendo dominada por homens. No Brasil, as mulheres só foram aceitas nas faculdades de medicina 16 anos após a criação do curso. Hoje, mesmo com a transformação histórica do lugar ocupado por elas nas práticas médicas no país, ainda há uma enorme disparidade de gênero quando o assunto é cirurgia, uma área ainda sobrelevada pelos homens.

Em processo de ascendência, o número de mulheres que se formam em Medicina hoje no país superou o de homens: desde 2010, 58,3% da população médica com menos de 29 anos é do sexo feminino. Mas, menos de 10% dos membros da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica são mulheres, por exemplo. Um dos principais motivos para o baixo número de mulheres cirurgiãs se dá pela falta modelos femininos a serem seguidos1.

Um dos compromissos da Johnson & Johnson MedTech é o de acelerar o aumento da representatividade e de lideranças femininas na área da saúde, pois entende a importância de mudar esse cenário e ajudar no desenvolvimento de mais mulheres cirurgiãs, servindo de incentivo para outras mulheres. Ao reconhecer e apoiar o crescimento das lideranças femininas em cirurgia bariátrica, é possível inspirar jovens estudantes de Medicina, democratizando o acesso às referências ao mesmo tempo em que aumenta a representatividade no setor de saúde brasileiro.

Para a cirurgiã bariátrica Carina Fernandes, vivemos uma mudança de paradigma. "Com iniciativas como o WE, construiremos um futuro melhor para as médicas que chegam ao mercado de trabalho", pondera. Também participante do projeto, a cirurgiã bariátrica Ana Karina Soares, complementa: "A Medicina hoje é ocupada pela mulher em todas as universidades com maior representatividade, mas quando olhamos para os dados de mercado, constatamos que os homens ainda são mais bem remunerados e ocupam algumas especialidades em um número maior. Movimentos como o WE farão com que a mulher ocupe os espaços que ela quer e mereça estar". Para a também cirurgiã especializada em cirurgia bariátrica, Marta Lima, o projeto servirá para inspirar outras mulheres. "Nós precisamos ser agentes motivadoras e influenciadoras e nos posicionar para que essas mulheres que chegarão ao mercado de trabalho sigam esse mesmo caminho".

Sobre a Johnson & Johnson MedTech 

Na Johnson & Johnson MedTech, ajudamos as pessoas a viver da melhor maneira possível. Com mais de um século de experiência, solucionamos os desafios mais urgentes no setor de saúde e damos passos ousados em direção a novos padrões de cuidados, melhorando a experiência de assistência médica das pessoas. Com soluções de cirurgia, ortopedia, e intervenção, ajudamos a salvar vidas e preparamos o caminho para um futuro mais saudável para todos, em todos os lugares. 

  • https://www.scielo.br/j/rcbc/a/HpWHF5srbtKSrLZFMbt8KYr/?lang=pt
  •  

    FONTE Johnson & Johnson MedTech

    Projeto conta com a participação de mais de 60 mulheres inscritas em 2022, e é focado em desenvolver habilidades das participantes para alavancar e acelerar suas carreiras

    SÃO PAULO, 6 de junho de 2022 /PRNewswire/ -- Como parte das suas iniciativas de Diversidade, Equidade e Inclusão, a Johnson & Johnson MedTech Brasil lançou o projeto WE – Women Leadership Experience, visando ampliar a presença de mulheres na área de cirurgia no país.

    Inicialmente oferecido a cirurgiãs bariátricas, o programa foi elaborado com a colaboração do Todas Group, plataforma brasileira criada para impulsionar carreiras de mulheres, e terá duração de um ano, no formato híbrido, com aulas online e presenciais. O conteúdo é composto por trilhas para o desenvolvimento de hard skills, ligadas à prática médica e de educação continuada em cirurgia bariátrica, conforme o nível atual de conhecimentos e habilidades de cada cirurgiã, e de soft skills, com atividades para o aprimoramento de habilidades como negociação e influência; mindset digital; adaptabilidade; comunicação estratégica; como conciliar maternidade e carreira; e desenvolvimento de equipes. Além disso, as participantes do WE formarão uma comunidade para a troca de experiências.

    "Acreditamos que as mulheres têm um poder de transformação que nos ajuda a impulsionar a criação de um futuro mais saudável para todos, e ambientes de trabalho mais inclusivos e diversos são necessários para buscarmos equidade social", diz Gustavo Galá, presidente da J&J MedTech Brasil e líder do Conselho de Diversidade, Equidade e Inclusão da Jonhson & Johnson.

    Por décadas, a Medicina vem sendo dominada por homens. No Brasil, as mulheres só foram aceitas nas faculdades de medicina 16 anos após a criação do curso. Hoje, mesmo com a transformação histórica do lugar ocupado por elas nas práticas médicas no país, ainda há uma enorme disparidade de gênero quando o assunto é cirurgia, uma área ainda sobrelevada pelos homens.

    Em processo de ascendência, o número de mulheres que se formam em Medicina hoje no país superou o de homens: desde 2010, 58,3% da população médica com menos de 29 anos é do sexo feminino. Mas, menos de 10% dos membros da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica são mulheres, por exemplo. Um dos principais motivos para o baixo número de mulheres cirurgiãs se dá pela falta modelos femininos a serem seguidos1.

    Um dos compromissos da Johnson & Johnson MedTech é o de acelerar o aumento da representatividade e de lideranças femininas na área da saúde, pois entende a importância de mudar esse cenário e ajudar no desenvolvimento de mais mulheres cirurgiãs, servindo de incentivo para outras mulheres. Ao reconhecer e apoiar o crescimento das lideranças femininas em cirurgia bariátrica, é possível inspirar jovens estudantes de Medicina, democratizando o acesso às referências ao mesmo tempo em que aumenta a representatividade no setor de saúde brasileiro.

    Para a cirurgiã bariátrica Carina Fernandes, vivemos uma mudança de paradigma. "Com iniciativas como o WE, construiremos um futuro melhor para as médicas que chegam ao mercado de trabalho", pondera. Também participante do projeto, a cirurgiã bariátrica Ana Karina Soares, complementa: "A Medicina hoje é ocupada pela mulher em todas as universidades com maior representatividade, mas quando olhamos para os dados de mercado, constatamos que os homens ainda são mais bem remunerados e ocupam algumas especialidades em um número maior. Movimentos como o WE farão com que a mulher ocupe os espaços que ela quer e mereça estar". Para a também cirurgiã especializada em cirurgia bariátrica, Marta Lima, o projeto servirá para inspirar outras mulheres. "Nós precisamos ser agentes motivadoras e influenciadoras e nos posicionar para que essas mulheres que chegarão ao mercado de trabalho sigam esse mesmo caminho".

    Sobre a Johnson & Johnson MedTech 

    Na Johnson & Johnson MedTech, ajudamos as pessoas a viver da melhor maneira possível. Com mais de um século de experiência, solucionamos os desafios mais urgentes no setor de saúde e damos passos ousados em direção a novos padrões de cuidados, melhorando a experiência de assistência médica das pessoas. Com soluções de cirurgia, ortopedia, e intervenção, ajudamos a salvar vidas e preparamos o caminho para um futuro mais saudável para todos, em todos os lugares. 

  • https://www.scielo.br/j/rcbc/a/HpWHF5srbtKSrLZFMbt8KYr/?lang=pt
  •  

    FONTE Johnson & Johnson MedTech

    Você acabou de ler:

    Johnson & Johnson MedTech Brasil lança programa exclusivo para acelerar a carreira de cirurgiãs bariátricas no país

    Compartilhe

    https://prnewswire.com.br/releases/johnson-johnson-medtech-brasil-lanca-programa-exclusivo-para-acelerar-a-carreira-de-cirurgias-bariatricas-no-pais/