Jornada de Qualidade de Vida ABQV abordou o papel das Empresas na Promoção da Saúde

Evento aconteceu na Capital Paulista e mostrou a importância do engajamento com os trabalhadores para a construção de hábitos saudáveis e mudança de estilo de vida

SÃO PAULO, 11 de outubro de 2018 /PRNewswire/ -- A análise do impacto gerado pelo alto custo com a saúde costuma ser utilizada como ferramenta para a melhoria contínua da gestão estratégica de pessoas, equilíbrio indispensável nas organizações. No entanto, esta análise pode ser feita de diferentes formas e utilizada de maneiras distintas, conforme revelado pelos especialistas na "Jornada Nacional de Qualidade de Vida 2018" promovida pela ABQV, que aconteceu no dia 02 de outubro, na Capital Paulista, e teve como tema "Estilo de Vida Saudável para Prevenir Doenças Crônicas não Transmissíveis e ter mais Qualidade de Vida".

Neste contexto, a palestra de abertura que contribuiu para expandir o conhecimento com base em estudos científicos, foi ministrada pelo diretor científico do Centro de Estudos do Laboratório de Aptidão Física de São Caetano do Sul - CELAFISCS, médico, especialista em ortopedia e traumatologia pela SBOT, especialista em medicina esportiva e membro do Conselho Deliberativo da ABQV, Dr. Victor Matsudo. Uma das principais abordagens debatidas foi à necessidade de estimular a prática de atividade física diária. Para Matsudo, é uma ação potente tanto na prevenção como no tratamento dos principais problemas relacionados às doenças crônicas. "O sedentarismo mata mais do que colesterol alto, diabetes, tabagismo e a obesidade. Trouxemos evidencias científicas que indicam claramente que a prática da atividade física é a mais importante no controle da obesidade. Nossos dados mostram isso em grupos de grande população que foram acompanhados por diversos anos. Um estudo realizado com mais de 19 mil participantes mostrou claramente que uma pessoa ativa, mesmo estando acima do peso, morria menos do que uma pessoa magra e sedentária. Também existe a melhora na capacidade cognitiva que é beneficiada com a prática diária de exercícios", disse.

A temática mostra grande preocupação do setor com a mudança de novos paradigmas. Em continuidade à programação, moderador e palestrantes comentaram na mesa de debate "Inovando para trabalhadores mais saudáveis e empresas mais produtivas. "Temos que repensar no nosso modelo de trabalho, pois a pessoa não precisa sair do ambiente laboral por causa da sua faixa etária", pontuou a palestrante Noélly Mércer, psicóloga e coordenadora do Centro de Inovação SESI em Longevidade e produtividade.

"Aliado ao conceito precisamos de fatos e dados para caminhar. Vimos aqui informações baseadas em conhecimento acadêmico e procuramos traduzir este conhecimento para a prática do dia a dia das empresas. As organizações podem começar a implantar seus programas de qualidade de vida da maneira mais simples possível, por identificar ações isoladas que já existem e juntá-las. E é claro que boas ideias também precisam de ambientes adequados para ter sucesso", resume o moderador do debate Eduardo Bahia, médico e diretor de Educação e Conhecimento da ABQV.

Para Mauro Barros, professor da UPE e presidente da Sociedade Brasileira de Atividade Física e Saúde (SBAFS), analisar o estilo de vida é algo importante, pois os programas de qualidade de vida são pensados a partir destes índices. "Independente do tamanho da empresa há sempre o que se pensar se é possível fazer alguma coisa para melhorar a atenção à saúde dos trabalhadores. O que vai mudar de uma empresa pequena para uma empresa grande é a complexidade da intervenção que vai ser feita. Hoje, temos no mercado empresas especializadas no atendimento consultivo em questões de saúde, bem-estar e qualidade de vida, e em geral estas empresas tem o khow-how de como avaliar. O SESI é a empresa que mais avançou neste sentido e tem metodologias assertivas para ajudar outras empresas a identificarem onde é que estão os pontos que merecem mais atenção, quando se pensa em um programa de qualidade de vida, saúde e segurança. A melhor estratégia é buscar ajuda destas entidades que já existem com esta finalidade social, de oferecer este tipo de suporte às empresas. O importante é entender que estilo de vida é um pilar fundamental da avalição em saúde e que nós precisamos olhar para isso para poder pensar em intervenções mais efetivas e eficientes", concluiu o palestrante.

As inscrições para os eventos da ABQV podem ser realizadas direto no site da Associação, no link http://www.abqv.org.br/eventos-abqv

Sobre a ABQV – Fundada em 1995, a ABQV – Associação Brasileira de Qualidade de Vida, é uma organização sem fins lucrativos, que tem como objetivo estimular ações e programas de qualidade de vida em ambientes corporativos, bem como desenvolver parcerias e convênios com importantes entidades da sociedade brasileira. Tem como foco desenvolver e integrar profissionais para atuação em Qualidade de Vida e influenciar processos de transformação organizacionais e sociais.

Mais informações à Imprensa:

Contato: Rosangela Andrade

E-mail: imprensa@assessoriandrade.com; assessoria.andrade@mail.com

Cel.: (11) 9.9914-6556

Site: http://assessoriandrade.com/

FONTE ABQV

Evento aconteceu na Capital Paulista e mostrou a importância do engajamento com os trabalhadores para a construção de hábitos saudáveis e mudança de estilo de vida

SÃO PAULO, 11 de outubro de 2018 /PRNewswire/ -- A análise do impacto gerado pelo alto custo com a saúde costuma ser utilizada como ferramenta para a melhoria contínua da gestão estratégica de pessoas, equilíbrio indispensável nas organizações. No entanto, esta análise pode ser feita de diferentes formas e utilizada de maneiras distintas, conforme revelado pelos especialistas na "Jornada Nacional de Qualidade de Vida 2018" promovida pela ABQV, que aconteceu no dia 02 de outubro, na Capital Paulista, e teve como tema "Estilo de Vida Saudável para Prevenir Doenças Crônicas não Transmissíveis e ter mais Qualidade de Vida".

Neste contexto, a palestra de abertura que contribuiu para expandir o conhecimento com base em estudos científicos, foi ministrada pelo diretor científico do Centro de Estudos do Laboratório de Aptidão Física de São Caetano do Sul - CELAFISCS, médico, especialista em ortopedia e traumatologia pela SBOT, especialista em medicina esportiva e membro do Conselho Deliberativo da ABQV, Dr. Victor Matsudo. Uma das principais abordagens debatidas foi à necessidade de estimular a prática de atividade física diária. Para Matsudo, é uma ação potente tanto na prevenção como no tratamento dos principais problemas relacionados às doenças crônicas. "O sedentarismo mata mais do que colesterol alto, diabetes, tabagismo e a obesidade. Trouxemos evidencias científicas que indicam claramente que a prática da atividade física é a mais importante no controle da obesidade. Nossos dados mostram isso em grupos de grande população que foram acompanhados por diversos anos. Um estudo realizado com mais de 19 mil participantes mostrou claramente que uma pessoa ativa, mesmo estando acima do peso, morria menos do que uma pessoa magra e sedentária. Também existe a melhora na capacidade cognitiva que é beneficiada com a prática diária de exercícios", disse.

A temática mostra grande preocupação do setor com a mudança de novos paradigmas. Em continuidade à programação, moderador e palestrantes comentaram na mesa de debate "Inovando para trabalhadores mais saudáveis e empresas mais produtivas. "Temos que repensar no nosso modelo de trabalho, pois a pessoa não precisa sair do ambiente laboral por causa da sua faixa etária", pontuou a palestrante Noélly Mércer, psicóloga e coordenadora do Centro de Inovação SESI em Longevidade e produtividade.

"Aliado ao conceito precisamos de fatos e dados para caminhar. Vimos aqui informações baseadas em conhecimento acadêmico e procuramos traduzir este conhecimento para a prática do dia a dia das empresas. As organizações podem começar a implantar seus programas de qualidade de vida da maneira mais simples possível, por identificar ações isoladas que já existem e juntá-las. E é claro que boas ideias também precisam de ambientes adequados para ter sucesso", resume o moderador do debate Eduardo Bahia, médico e diretor de Educação e Conhecimento da ABQV.

Para Mauro Barros, professor da UPE e presidente da Sociedade Brasileira de Atividade Física e Saúde (SBAFS), analisar o estilo de vida é algo importante, pois os programas de qualidade de vida são pensados a partir destes índices. "Independente do tamanho da empresa há sempre o que se pensar se é possível fazer alguma coisa para melhorar a atenção à saúde dos trabalhadores. O que vai mudar de uma empresa pequena para uma empresa grande é a complexidade da intervenção que vai ser feita. Hoje, temos no mercado empresas especializadas no atendimento consultivo em questões de saúde, bem-estar e qualidade de vida, e em geral estas empresas tem o khow-how de como avaliar. O SESI é a empresa que mais avançou neste sentido e tem metodologias assertivas para ajudar outras empresas a identificarem onde é que estão os pontos que merecem mais atenção, quando se pensa em um programa de qualidade de vida, saúde e segurança. A melhor estratégia é buscar ajuda destas entidades que já existem com esta finalidade social, de oferecer este tipo de suporte às empresas. O importante é entender que estilo de vida é um pilar fundamental da avalição em saúde e que nós precisamos olhar para isso para poder pensar em intervenções mais efetivas e eficientes", concluiu o palestrante.

As inscrições para os eventos da ABQV podem ser realizadas direto no site da Associação, no link http://www.abqv.org.br/eventos-abqv

Sobre a ABQV – Fundada em 1995, a ABQV – Associação Brasileira de Qualidade de Vida, é uma organização sem fins lucrativos, que tem como objetivo estimular ações e programas de qualidade de vida em ambientes corporativos, bem como desenvolver parcerias e convênios com importantes entidades da sociedade brasileira. Tem como foco desenvolver e integrar profissionais para atuação em Qualidade de Vida e influenciar processos de transformação organizacionais e sociais.

Mais informações à Imprensa:

Contato: Rosangela Andrade

E-mail: imprensa@assessoriandrade.com; assessoria.andrade@mail.com

Cel.: (11) 9.9914-6556

Site: http://assessoriandrade.com/

FONTE ABQV