José Carlos Dorte sugere cautela enquanto a economia se recupera: ''Nada de gastos excessivos''

O especialista José Carlos Dorte nos deu preciosas dicas sobre finanças pessoais e empresariais

SÃO PAULO, 19 de setembro de 2019 /PRNewswire/ -- O ano de 2019  iniciou com muitas incertezas na economia, considerando a necessidade de fortes ajustes econômicos e a tentativa do Governo Federal em colocá-la nos trilhos. Diante das turbulências ocorridas, as empresas ficam com medo de investir, os recursos não giram e o consumo cai. Entrevistamos o especialista em financias José Carlos Dorte que, em um diálogo claro, falou sobre como a economia deverá reagir.

Estes sinais apontam para um aumento de inflação, ocasionando aumento nas taxas de juros e dificultando ainda mais o acesso ao crédito. Neste ambiente, para aquelas pessoas que possuem recursos para investir no mercado financeiro e são pessoas com perfis conservadores, ou seja, não gostam de correr riscos, recomenda-se aplicações em renda fixa.

Isso porque o mercado está trabalhando com a  expectativa de aumento no índice da inflação, elevando a rentabilidade. Em janeiro a taxa SELIC ficou em 0,93%, enquanto um fundo de renda fixa com uma boa composição da carteira ficou em média 2% ao mês.

Para aqueles que gostam de correr um pouco mais de risco, mas não o suficiente para enfrentar a volatilidade do mercado de ações, os fundos moderados ou multimercados são boas opções. Eles possuem composições de fundos de renda fixa com fundo de ações em proporções de 70/30 ou 80/20, sendo a maior parte em renda fixa e uma pequena parte em fundos de ações de grandes empresas.

Um exemplo de boa rentabilidade foi o fundo Currency Hedge 30 do Banco Safra, atingindo uma rentabilidade em janeiro de 3,49% . Deve-se esclarecer, no entanto, que rentabilidades passadas não garantem as futuras, todavia este é um exemplo de uma modalidade que, se bem escolhida, poderá oferecer rendimentos acima dos fundos de renda fixa puros.

O mercado de ações continua com volatilidade alta. Só para se ter uma ideia, em 2018 o Ibovespa fechou com um acumulado nos últimos 24 meses de  8,93 negativos. Portanto, o mercado de ações requer muito cuidado.

Uma boa dica continua sendo investir em imóveis. É um investimento seguro e com uma boa escolha do imóvel o investidor poderá auferir até 40% de valorização em um ano. Este tipo de investimento é de médio e longo prazo, porém gera uma tranquilidade quanto à preservação do patrimônio.

Para quem não possui recursos para investimento e está tomando recursos, ou seja, buscando empréstimos, 2019 ainda não será um bom ano. O Banco Central sinaliza alta de juros e os custos com empréstimos estão subindo. Para aqueles que já possuem empréstimos, é recomendável sair urgente do cheque especial e do cartão de crédito. Estes tipos de empréstimos possuem taxas muito altas e comprometem ainda mais a saúde financeira. Recorra ao crédito consignado e, se for o caso, alongue sua dívida para que possa atravessar a crise.

FONTE: Start Consultoria e Negócios, www.startconsultoriaenegocios.com

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/998327/IMG_9586_19_09_19_11_54.jpg 

 

FONTE Start Consultoria e Negócios

O especialista José Carlos Dorte nos deu preciosas dicas sobre finanças pessoais e empresariais

SÃO PAULO, 19 de setembro de 2019 /PRNewswire/ -- O ano de 2019  iniciou com muitas incertezas na economia, considerando a necessidade de fortes ajustes econômicos e a tentativa do Governo Federal em colocá-la nos trilhos. Diante das turbulências ocorridas, as empresas ficam com medo de investir, os recursos não giram e o consumo cai. Entrevistamos o especialista em financias José Carlos Dorte que, em um diálogo claro, falou sobre como a economia deverá reagir.

Estes sinais apontam para um aumento de inflação, ocasionando aumento nas taxas de juros e dificultando ainda mais o acesso ao crédito. Neste ambiente, para aquelas pessoas que possuem recursos para investir no mercado financeiro e são pessoas com perfis conservadores, ou seja, não gostam de correr riscos, recomenda-se aplicações em renda fixa.

Isso porque o mercado está trabalhando com a  expectativa de aumento no índice da inflação, elevando a rentabilidade. Em janeiro a taxa SELIC ficou em 0,93%, enquanto um fundo de renda fixa com uma boa composição da carteira ficou em média 2% ao mês.

Para aqueles que gostam de correr um pouco mais de risco, mas não o suficiente para enfrentar a volatilidade do mercado de ações, os fundos moderados ou multimercados são boas opções. Eles possuem composições de fundos de renda fixa com fundo de ações em proporções de 70/30 ou 80/20, sendo a maior parte em renda fixa e uma pequena parte em fundos de ações de grandes empresas.

Um exemplo de boa rentabilidade foi o fundo Currency Hedge 30 do Banco Safra, atingindo uma rentabilidade em janeiro de 3,49% . Deve-se esclarecer, no entanto, que rentabilidades passadas não garantem as futuras, todavia este é um exemplo de uma modalidade que, se bem escolhida, poderá oferecer rendimentos acima dos fundos de renda fixa puros.

O mercado de ações continua com volatilidade alta. Só para se ter uma ideia, em 2018 o Ibovespa fechou com um acumulado nos últimos 24 meses de  8,93 negativos. Portanto, o mercado de ações requer muito cuidado.

Uma boa dica continua sendo investir em imóveis. É um investimento seguro e com uma boa escolha do imóvel o investidor poderá auferir até 40% de valorização em um ano. Este tipo de investimento é de médio e longo prazo, porém gera uma tranquilidade quanto à preservação do patrimônio.

Para quem não possui recursos para investimento e está tomando recursos, ou seja, buscando empréstimos, 2019 ainda não será um bom ano. O Banco Central sinaliza alta de juros e os custos com empréstimos estão subindo. Para aqueles que já possuem empréstimos, é recomendável sair urgente do cheque especial e do cartão de crédito. Estes tipos de empréstimos possuem taxas muito altas e comprometem ainda mais a saúde financeira. Recorra ao crédito consignado e, se for o caso, alongue sua dívida para que possa atravessar a crise.

FONTE: Start Consultoria e Negócios, www.startconsultoriaenegocios.com

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/998327/IMG_9586_19_09_19_11_54.jpg 

 

FONTE Start Consultoria e Negócios

Você acabou de ler:

José Carlos Dorte sugere cautela enquanto a economia se recupera: ''Nada de gastos excessivos''

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/jose-carlos-dorte-sugere-cautela-enquanto-a-economia-se-recupera-nada-de-gastos-excessivos/