Merck obtém a segunda patente nos Estados Unidos para a tecnologia de edição de genoma CRISPR

- A tecnologia CRISPR-chrom (cromatina) aprimora o acesso ao genoma para maior eficácia da edição - Merck é a única detentora de patentes nos EUA na área da CRISPR-chrom - A empresa promove a inovação em tecnologias de edição de genoma CRISPR

DARMSTADT, Alemanha, 7 de abril de 2020 /PRNewswire/ -- A Merck, empresa líder em ciência e tecnologia, anunciou hoje que a Agência de Patentes e Marcas dos Estados Unidos (United States Patent and Trademark Office) concedeu à empresa a patente da tecnologia CRISPR-chrom. Com a concessão, a Merck é a única fornecedora de uma patente que abrange a fusão dos peptídeos moduladores da cromatina às proteínas da CRISPR, ajudando a retirar a cromatina e aumentando o acesso ao genoma.

"A concessão representa nossa segunda patente da CRISPR nos Estados Unidos e a 23a patente relacionada à CRISPR no mundo. Como líder na tecnologia CRISPR, nós continuaremos a promover a inovação e colaborar com cientistas globalmente garantindo-lhes as opções de edição de genoma mais avançadas", disse Udit Batra, membro do conselho de administração e CEO do negócio de Life Science da Merck. 

Como o DNA genômico em células de mamíferos está envolto hermeticamente em complexos proteicos denominados cromatina, este DNA é frequentemente inacessível para a CRISPR. A tecnologia CRISPR-chrom da Merck atua pela fusão dos peptídeos moduladores da cromatina a uma proteína CRISPR, a Cas9 (isto é, a tesoura do DNA da CRISPR), permitindo uma edição genética mais eficaz. O trabalho foi inicialmente publicado na edição de fevereiro de 2018 do The CRISPR Journal e foi um dos cinco principais artigos baixados no ano.

A divisão de Life Science da Merck, líder na edição de genoma, realiza pesquisas e desenvolvimento para a promoção de tecnologias nesta área.

O portfólio de patentes CRISPR da empresa inclui patentes concedidas para as tecnologias relacionadas a CRISPR abrangendo métodos fundacionais e alternativos de edição de genoma. Suas patentes para a tecnologia de integração CRISPR foram concedidas na Austrália, Canadá, China, Europa, Israel, Singapura e Coreia do Sul. As patentes concedidas na Europa e pendentes em outros países abrangem vetores plasmídicos e virais que codificam os sistemas da CRISPR necessários para a execução da modificação do genoma em células eucarióticas. Outras patentes europeias e aplicações pendentes referem-se às composições da tecnologia nickase de proteína-RNA (ácido ribonucleico). 

A primeira patente da Merck nos EUA foi concedida em fevereiro de 2019 para a tecnologia proxy-CRISPR que torna a CRISPR mais eficaz, flexível e específica. A empresa realizou com sucesso a estrutura terceirizada de licenciamento do portfólio de patentes da CRISPR e continua a licenciar este portfólio completo para todos os campos de uso. A Merck está buscando proativa e agressivamente parceiros para o licenciamento terceirizado da patente da CRISPR para terapias,,  agricultura e as pesquisas, e está aberta a tais parcerias.

A tecnologia CRISPR é uma competência essencial para a Merck que conta com 16 anos de experiência em edição de genoma abrangendo desde a descoberta até a fabricação. A empresa desenvolve tecnologias em uma gama de aplicações de edição de genoma, incluindo, entre outras, a inativação de genes (knockout), a integração de genes e as bibliotecas da CRISPR para telas genéticas.

A Merck reconhece que a edição de genomas provocou avanços importantes na pesquisa biológica e na medicina. Ao mesmo tempo, o potencial crescente das tecnologias de edição de genoma gerou preocupações científicas, legais e sociais. A empresa apoia as pesquisas relacionadas à edição de genoma considerando cuidadosamente os padrões éticos e legais. A Merck estabeleceu um painel de assessoria bioética externo e independente direcionado ao fornecimento de diretrizes para pesquisas nas quais suas divisões estão envolvidas, incluindo a pesquisa ou o uso de edição de genoma. Adicionalmente desenvolve, define e publica com transparência uma posição clara e operacional levando em consideração as questões científicas e sociais para informar abordagens terapêuticas promissoras usadas em pesquisas e aplicações.

Todos os comunicados de imprensa da Merck são distribuídos por e-mail assim que se tornam disponíveis em seu website. Acesse www.merckgroup.com/subscribe para inscrever-se on-line, alterar sua seleção ou interromper o serviço.

Sobre a Merck

A Merck, líder em ciência e tecnologia, opera nas áreas de saúde, Life Science e Performance Materials. Cerca de 57.000 funcionários trabalham para fazer uma diferença positiva no dia a dia de milhões de pessoas, criando maneiras mais alegres e sustentáveis de viver. A Merck está em todo o lugar: desde o avanço nas tecnologias de edição de genes e a descoberta de maneiras únicas de tratamento de doenças mais complexas até a capacitação da inteligência de dispositivos. Em 2019, a Merck gerou vendas no valor de 16,2 bilhões de euros em 66 países.

A exploração científica e o empreendedorismo responsável têm sido fundamentais para o progresso tecnológico e científico da Merck. Foi assim que a empresa cresceu desde sua fundação em 1668. A família fundadora continua a ser a proprietária majoritária da empresa de capital aberto. A Merck detém os direitos globais do nome e da marca Merck. As únicas exceções estão nos Estados Unidos e no Canadá onde unidades da empresa atuam como EMD Serono no setor de saúde, MilliporeSigma na área de ciências da vida e EMD Performance Materials.

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1141559/Merck.jpg

FONTE Merck

- A tecnologia CRISPR-chrom (cromatina) aprimora o acesso ao genoma para maior eficácia da edição - Merck é a única detentora de patentes nos EUA na área da CRISPR-chrom - A empresa promove a inovação em tecnologias de edição de genoma CRISPR

DARMSTADT, Alemanha, 7 de abril de 2020 /PRNewswire/ -- A Merck, empresa líder em ciência e tecnologia, anunciou hoje que a Agência de Patentes e Marcas dos Estados Unidos (United States Patent and Trademark Office) concedeu à empresa a patente da tecnologia CRISPR-chrom. Com a concessão, a Merck é a única fornecedora de uma patente que abrange a fusão dos peptídeos moduladores da cromatina às proteínas da CRISPR, ajudando a retirar a cromatina e aumentando o acesso ao genoma.

"A concessão representa nossa segunda patente da CRISPR nos Estados Unidos e a 23a patente relacionada à CRISPR no mundo. Como líder na tecnologia CRISPR, nós continuaremos a promover a inovação e colaborar com cientistas globalmente garantindo-lhes as opções de edição de genoma mais avançadas", disse Udit Batra, membro do conselho de administração e CEO do negócio de Life Science da Merck. 

Como o DNA genômico em células de mamíferos está envolto hermeticamente em complexos proteicos denominados cromatina, este DNA é frequentemente inacessível para a CRISPR. A tecnologia CRISPR-chrom da Merck atua pela fusão dos peptídeos moduladores da cromatina a uma proteína CRISPR, a Cas9 (isto é, a tesoura do DNA da CRISPR), permitindo uma edição genética mais eficaz. O trabalho foi inicialmente publicado na edição de fevereiro de 2018 do The CRISPR Journal e foi um dos cinco principais artigos baixados no ano.

A divisão de Life Science da Merck, líder na edição de genoma, realiza pesquisas e desenvolvimento para a promoção de tecnologias nesta área.

O portfólio de patentes CRISPR da empresa inclui patentes concedidas para as tecnologias relacionadas a CRISPR abrangendo métodos fundacionais e alternativos de edição de genoma. Suas patentes para a tecnologia de integração CRISPR foram concedidas na Austrália, Canadá, China, Europa, Israel, Singapura e Coreia do Sul. As patentes concedidas na Europa e pendentes em outros países abrangem vetores plasmídicos e virais que codificam os sistemas da CRISPR necessários para a execução da modificação do genoma em células eucarióticas. Outras patentes europeias e aplicações pendentes referem-se às composições da tecnologia nickase de proteína-RNA (ácido ribonucleico). 

A primeira patente da Merck nos EUA foi concedida em fevereiro de 2019 para a tecnologia proxy-CRISPR que torna a CRISPR mais eficaz, flexível e específica. A empresa realizou com sucesso a estrutura terceirizada de licenciamento do portfólio de patentes da CRISPR e continua a licenciar este portfólio completo para todos os campos de uso. A Merck está buscando proativa e agressivamente parceiros para o licenciamento terceirizado da patente da CRISPR para terapias,,  agricultura e as pesquisas, e está aberta a tais parcerias.

A tecnologia CRISPR é uma competência essencial para a Merck que conta com 16 anos de experiência em edição de genoma abrangendo desde a descoberta até a fabricação. A empresa desenvolve tecnologias em uma gama de aplicações de edição de genoma, incluindo, entre outras, a inativação de genes (knockout), a integração de genes e as bibliotecas da CRISPR para telas genéticas.

A Merck reconhece que a edição de genomas provocou avanços importantes na pesquisa biológica e na medicina. Ao mesmo tempo, o potencial crescente das tecnologias de edição de genoma gerou preocupações científicas, legais e sociais. A empresa apoia as pesquisas relacionadas à edição de genoma considerando cuidadosamente os padrões éticos e legais. A Merck estabeleceu um painel de assessoria bioética externo e independente direcionado ao fornecimento de diretrizes para pesquisas nas quais suas divisões estão envolvidas, incluindo a pesquisa ou o uso de edição de genoma. Adicionalmente desenvolve, define e publica com transparência uma posição clara e operacional levando em consideração as questões científicas e sociais para informar abordagens terapêuticas promissoras usadas em pesquisas e aplicações.

Todos os comunicados de imprensa da Merck são distribuídos por e-mail assim que se tornam disponíveis em seu website. Acesse www.merckgroup.com/subscribe para inscrever-se on-line, alterar sua seleção ou interromper o serviço.

Sobre a Merck

A Merck, líder em ciência e tecnologia, opera nas áreas de saúde, Life Science e Performance Materials. Cerca de 57.000 funcionários trabalham para fazer uma diferença positiva no dia a dia de milhões de pessoas, criando maneiras mais alegres e sustentáveis de viver. A Merck está em todo o lugar: desde o avanço nas tecnologias de edição de genes e a descoberta de maneiras únicas de tratamento de doenças mais complexas até a capacitação da inteligência de dispositivos. Em 2019, a Merck gerou vendas no valor de 16,2 bilhões de euros em 66 países.

A exploração científica e o empreendedorismo responsável têm sido fundamentais para o progresso tecnológico e científico da Merck. Foi assim que a empresa cresceu desde sua fundação em 1668. A família fundadora continua a ser a proprietária majoritária da empresa de capital aberto. A Merck detém os direitos globais do nome e da marca Merck. As únicas exceções estão nos Estados Unidos e no Canadá onde unidades da empresa atuam como EMD Serono no setor de saúde, MilliporeSigma na área de ciências da vida e EMD Performance Materials.

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1141559/Merck.jpg

FONTE Merck

Você acabou de ler:

Merck obtém a segunda patente nos Estados Unidos para a tecnologia de edição de genoma CRISPR

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/merck-obtem-a-segunda-patente-nos-estados-unidos-para-a-tecnologia-de-edicao-de-genoma-crispr/