Na Reunião Anual da Grand Challenges de 2021, Fundação Bill & Melinda Gates anuncia iniciativas para apoiar a ciência de ponta em países de baixa e média renda, bem como ajuda para acabar com a crise causada pela COVID

A Fundação compromete-se inicialmente com US$ 50 milhões para um novo programa de dez anos e concede bolsas de estudos de liderança científica a 14 cientistas africanos

SEATTLE, 8 de novembro de 2021 /PRNewswire/ -- Hoje, na 17ª Reunião Anual da Grand Challenges, a Fundação Bill & Melinda Gates anunciou um compromisso inicial de US$ 50 milhões para apoiar a ciência e a inovação em países de baixa e média renda. A Chamada à Ação Global da Grand Challenges é uma iniciativa de dez anos que priorizará os subsídios a cientistas de países de baixa e média renda e apoiará uma representação equilibrada de mulheres entre os principais pesquisadores.  

Esta iniciativa de longo prazo foi desenvolvida para garantir que cientistas e instituições de países de baixa e média renda desempenhem um papel central na formação da agenda global de P&D e no desenvolvimento de soluções que possam atender melhor às necessidades de suas comunidades. As áreas de foco iniciais incluirão ciência de dados, como modelagem matemática para fundamentar os programas nacionais de controle da malária; serviços digitais de saúde para gestantes; e inovações para fechar lacunas identificadas pelos programas atuais para eliminar doenças tropicais negligenciadas.

"Precisamos das ideias e liderança das pessoas mais próximas dos desafios globais de saúde que estamos trabalhando para enfrentar", disse Mark Suzman, CEO da Fundação Bill & Melinda Gates. "A Chamada Global Grand Challenges representa nosso compromisso de promover a inovação e a equidade, ao mesmo tempo que fortalece os parceiros locais de uma forma sustentável."

Na reunião anual, realizada de 8 a 11 de novembro, a fundação também lançará o programa Imunologia Global e Sequenciamento Imunológico para Resposta a Epidemias (GIISER), que trabalha para garantir que os cientistas tenham a capacidade de detectar rapidamente se novas variantes do SARS-CoV-2 em suas comunidades mostrarem sinais de evasão da resposta imunológica. Isso permitirá que as partes interessadas nacionais e regionais respondam adequadamente e desenvolvam produtos que atendam às necessidades específicas de suas localidades. A GIISER operará como uma rede descentralizada de centros autônomos e geograficamente distintos que são capazes de conectar dados de sequenciamento de patógenos locais e epidemiologia clínica com conhecimento e ferramentas imunológicas locais. Como parte desse programa, a Fundação fornecerá US$ 7 milhões ao longo de dois anos para equipes de investigação em oito países (África do Sul, Senegal, Nigéria, Gana, Quênia, Uganda, Brasil e Índia) para expandir sua capacidade imunológica existente.

Para apoiar ainda mais os cientistas que estão desenvolvendo as inovações necessárias para acabar com a pandemia e abordar as prioridades urgentes de saúde global, a Fundação anunciará a primeira coorte do programa Calestous Juma Science Leadership Fellowship no segundo dia da reunião (9 de novembro). Com o nome do falecido Calestous Juma, um dos principais visionários do mundo em ciência africana, a bolsa foi lançada na reunião anual do ano passado para apoiar a próxima geração de líderes científicos na África. O grupo inaugural inclui 14 bolsistas de oito países africanos—oito mulheres e seis homens—que estão liderando projetos que vão desde a descoberta de medicamentos computacionais até a epidemiologia molecular. Cada um deles receberá até US$ 1 milhão ao longo de cinco anos.

A Reunião Anual da Grand Challenges é um fórum global para pesquisadores de todo o mundo compartilharem seu trabalho, aprenderem sobre avanços de ponta no campo e colaborarem com outros investigadores e organizações. Como a pandemia da COVID-19 continua a impulsionar a desigualdade em todo o mundo, a reunião deste ano se concentrará em fortalecer as colaborações científicas para acabar com a pandemia em todos os lugares e promover uma recuperação inclusiva.

A reunião de 2021 totalmente virtual está sendo organizada pelos parceiros da Grand Challenges e copatrocinada pela Grand Challenge Canada, a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID), Wellcome, o Instituto de Pesquisa Médica de Bill & Melinda Gates (Gates MRI) e a Fundação Bill & Melinda Gates. Os palestrantes da reunião deste ano incluem:

  • Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas, EUA
  • Jason S. McLellan, Professor e Robert A. Welch, Presidente de Química da Universidade do Texas em Austin
  • Matshidiso Moeti, diretor regional para África, Organização Mundial da Saúde
  • John Nkengasong, diretor, Centro de Controle e Prevenção de Doenças da África
  • Melanie Saville, diretora de Pesquisa e Desenvolvimento de Vacinas, Coalizão para Inovações em Preparação de Epidemias

O evento contará com dezenas de líderes de todo o cenário global de inovação em saúde, bem como com a liderança da Fundação Gates, incluindo Bill Gates (Copresidente e Administrador); Melinda French Gates (Copresidente e Administradora); Mark Suzman (CEO); e Trevor Mundel (Presidente da Divisão Global de Saúde). As sessões serão publicadas logo após a reunião em grandchallenges.org/anual-meeting.  

Sobre a Grand Challenges

A Fundação Bill & Melinda Gates reconhece que resolver os desafios mais urgentes na saúde e desenvolvimento global requer mais das mentes mais brilhantes do mundo que trabalham neles. A família de iniciativas Grand Challenges busca engajar inovadores de todo o mundo para solucionar esses desafios. As iniciativas Grand Challenges são unidas por seu foco em promover a inovação, direcionar a pesquisa para onde terá o maior impacto e atender às pessoas mais carentes. Para saber mais, visite grandchallenges.org.

Sobre a Fundação Bill & Melinda Gates

Guiada pela crença de que cada vida tem valor igual, a Fundação Bill & Melinda Gates trabalha para ajudar todas as pessoas a ter uma vida saudável e produtiva. Nos países em desenvolvimento, ela se concentra em melhorar a saúde das pessoas e dar-lhes a oportunidade de sair da condição de fome e pobreza extrema. Nos Estados Unidos, busca garantir que todas as pessoas - especialmente aquelas com menos recursos - tenham acesso às oportunidades de que precisam para ter sucesso na escola e na vida. Com sede em Seattle, Washington, a Fundação é liderada pelo CEO Mark Suzman, sob a direção de Bill Gates e Melinda French Gates.

Contato para a imprensa: media@gatesfoundation.org

 

FONTE Bill & Melinda Gates Foundation

A Fundação compromete-se inicialmente com US$ 50 milhões para um novo programa de dez anos e concede bolsas de estudos de liderança científica a 14 cientistas africanos

SEATTLE, 8 de novembro de 2021 /PRNewswire/ -- Hoje, na 17ª Reunião Anual da Grand Challenges, a Fundação Bill & Melinda Gates anunciou um compromisso inicial de US$ 50 milhões para apoiar a ciência e a inovação em países de baixa e média renda. A Chamada à Ação Global da Grand Challenges é uma iniciativa de dez anos que priorizará os subsídios a cientistas de países de baixa e média renda e apoiará uma representação equilibrada de mulheres entre os principais pesquisadores.  

Esta iniciativa de longo prazo foi desenvolvida para garantir que cientistas e instituições de países de baixa e média renda desempenhem um papel central na formação da agenda global de P&D e no desenvolvimento de soluções que possam atender melhor às necessidades de suas comunidades. As áreas de foco iniciais incluirão ciência de dados, como modelagem matemática para fundamentar os programas nacionais de controle da malária; serviços digitais de saúde para gestantes; e inovações para fechar lacunas identificadas pelos programas atuais para eliminar doenças tropicais negligenciadas.

"Precisamos das ideias e liderança das pessoas mais próximas dos desafios globais de saúde que estamos trabalhando para enfrentar", disse Mark Suzman, CEO da Fundação Bill & Melinda Gates. "A Chamada Global Grand Challenges representa nosso compromisso de promover a inovação e a equidade, ao mesmo tempo que fortalece os parceiros locais de uma forma sustentável."

Na reunião anual, realizada de 8 a 11 de novembro, a fundação também lançará o programa Imunologia Global e Sequenciamento Imunológico para Resposta a Epidemias (GIISER), que trabalha para garantir que os cientistas tenham a capacidade de detectar rapidamente se novas variantes do SARS-CoV-2 em suas comunidades mostrarem sinais de evasão da resposta imunológica. Isso permitirá que as partes interessadas nacionais e regionais respondam adequadamente e desenvolvam produtos que atendam às necessidades específicas de suas localidades. A GIISER operará como uma rede descentralizada de centros autônomos e geograficamente distintos que são capazes de conectar dados de sequenciamento de patógenos locais e epidemiologia clínica com conhecimento e ferramentas imunológicas locais. Como parte desse programa, a Fundação fornecerá US$ 7 milhões ao longo de dois anos para equipes de investigação em oito países (África do Sul, Senegal, Nigéria, Gana, Quênia, Uganda, Brasil e Índia) para expandir sua capacidade imunológica existente.

Para apoiar ainda mais os cientistas que estão desenvolvendo as inovações necessárias para acabar com a pandemia e abordar as prioridades urgentes de saúde global, a Fundação anunciará a primeira coorte do programa Calestous Juma Science Leadership Fellowship no segundo dia da reunião (9 de novembro). Com o nome do falecido Calestous Juma, um dos principais visionários do mundo em ciência africana, a bolsa foi lançada na reunião anual do ano passado para apoiar a próxima geração de líderes científicos na África. O grupo inaugural inclui 14 bolsistas de oito países africanos—oito mulheres e seis homens—que estão liderando projetos que vão desde a descoberta de medicamentos computacionais até a epidemiologia molecular. Cada um deles receberá até US$ 1 milhão ao longo de cinco anos.

A Reunião Anual da Grand Challenges é um fórum global para pesquisadores de todo o mundo compartilharem seu trabalho, aprenderem sobre avanços de ponta no campo e colaborarem com outros investigadores e organizações. Como a pandemia da COVID-19 continua a impulsionar a desigualdade em todo o mundo, a reunião deste ano se concentrará em fortalecer as colaborações científicas para acabar com a pandemia em todos os lugares e promover uma recuperação inclusiva.

A reunião de 2021 totalmente virtual está sendo organizada pelos parceiros da Grand Challenges e copatrocinada pela Grand Challenge Canada, a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID), Wellcome, o Instituto de Pesquisa Médica de Bill & Melinda Gates (Gates MRI) e a Fundação Bill & Melinda Gates. Os palestrantes da reunião deste ano incluem:

  • Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas, EUA
  • Jason S. McLellan, Professor e Robert A. Welch, Presidente de Química da Universidade do Texas em Austin
  • Matshidiso Moeti, diretor regional para África, Organização Mundial da Saúde
  • John Nkengasong, diretor, Centro de Controle e Prevenção de Doenças da África
  • Melanie Saville, diretora de Pesquisa e Desenvolvimento de Vacinas, Coalizão para Inovações em Preparação de Epidemias

O evento contará com dezenas de líderes de todo o cenário global de inovação em saúde, bem como com a liderança da Fundação Gates, incluindo Bill Gates (Copresidente e Administrador); Melinda French Gates (Copresidente e Administradora); Mark Suzman (CEO); e Trevor Mundel (Presidente da Divisão Global de Saúde). As sessões serão publicadas logo após a reunião em grandchallenges.org/anual-meeting.  

Sobre a Grand Challenges

A Fundação Bill & Melinda Gates reconhece que resolver os desafios mais urgentes na saúde e desenvolvimento global requer mais das mentes mais brilhantes do mundo que trabalham neles. A família de iniciativas Grand Challenges busca engajar inovadores de todo o mundo para solucionar esses desafios. As iniciativas Grand Challenges são unidas por seu foco em promover a inovação, direcionar a pesquisa para onde terá o maior impacto e atender às pessoas mais carentes. Para saber mais, visite grandchallenges.org.

Sobre a Fundação Bill & Melinda Gates

Guiada pela crença de que cada vida tem valor igual, a Fundação Bill & Melinda Gates trabalha para ajudar todas as pessoas a ter uma vida saudável e produtiva. Nos países em desenvolvimento, ela se concentra em melhorar a saúde das pessoas e dar-lhes a oportunidade de sair da condição de fome e pobreza extrema. Nos Estados Unidos, busca garantir que todas as pessoas - especialmente aquelas com menos recursos - tenham acesso às oportunidades de que precisam para ter sucesso na escola e na vida. Com sede em Seattle, Washington, a Fundação é liderada pelo CEO Mark Suzman, sob a direção de Bill Gates e Melinda French Gates.

Contato para a imprensa: media@gatesfoundation.org

 

FONTE Bill & Melinda Gates Foundation

Você acabou de ler:

Na Reunião Anual da Grand Challenges de 2021, Fundação Bill & Melinda Gates anuncia iniciativas para apoiar a ciência de ponta em países de baixa e média renda, bem como ajuda para acabar com a crise causada pela COVID

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/na-reuniao-anual-da-grand-challenges-de-2021-fundacao-bill-melinda-gates-anuncia-iniciativas-para-apoiar-a-ciencia-de-ponta-em-paises-de-baixa-e-media-renda-bem-como-ajuda-para-acabar-com-a-crise/