Natura &Co registra fortes resultados no 4º tri, com alta de 48,7% no lucro líquido

Grupo também apresenta crescimento de dois dígitos em receita e EBITDA; geração de caixa mais que duplica

SÃO PAULO, 21 de fevereiro de 2019 /PRNewswire/ -- A Natura &Co registrou mais um trimestre de forte crescimento. As vendas consolidadas do quarto trimestre de 2018 em base reportada tiveram aumento de 16,1%, atingindo R$ 4,3 bilhões, com forte desempenho em seus três negócios. Em todo o ano de 2018, a receita líquida reportada cresceu 36% em relação ao ano anterior, para R$ 13,4 bilhões, e a receita líquida ajustada (que inclui 12 meses da The Body Shop como se tivesse feito parte da Natura &Co em todo o ano de 2017) subiu 13,5%.

O lucro líquido reportado no quarto trimestre subiu 48,7%, para R$ 381,7 milhões. O resultado foi impulsionado pelo aumento do EBITDA e por menores despesas financeiras, mesmo considerando o contexto hiperinflacionário na Argentina e os custos de transformação da The Body Shop. O lucro operacional ajustado cresceu 2,9% no quarto trimestre, para R$ 542,4 milhões, e 17,3% no ano, em base pró-forma, para cerca de R$ 1,3 bilhão. A geração de caixa livre mais que dobrou, atingindo R$ 708,7 milhões, comparado a R$ 296,2 milhões no quarto trimestre de 2017, contribuindo significativamente para a desalavancagem da companhia. 

"A Natura &Co encerrou o seu primeiro ano de existência com resultados fortes, comprovando que cada uma de nossas três marcas preserva a sua individualidade, ao mesmo tempo em que se beneficiam de ganhos de escala, recursos, compartilhamento de boas práticas e direcionamento estratégico do grupo", afirma o presidente-executivo do Conselho de Administração da Natura &Co, Roberto Marques.

A Natura apresentou o trimestre mais forte de sua história em receita líquida, atingindo R$ 2,7 bilhões, alta de 15,7% no quarto trimestre e 9,9% no ano, sustentado por fortes campanhas de Natal no Brasil e na América Latina. No Brasil, as vendas reportadas cresceram 12,9% no quarto trimestre, com ganhos contínuos em participação de mercado, superando o mercado em categorias-chave. O nono trimestre consecutivo de ganhos de produtividade por parte das consultoras também demonstrou o vigor do modelo comercial de Venda por Relações. Na América Latina, a receita líquida reportada aumentou 23,4% no trimestre e 23,1% em moeda constante, com desempenho muito forte no México, Argentina e Colômbia.

O plano de transformação da The Body Shop mostra resultados encorajadores. A sua receita líquida cresceu 11,2% em reais no quarto trimestre e 17,7% no ano. Em moeda constante, as vendas caíram 1,7%, impactadas pelo fechamento de lojas de baixo desempenho, parte de uma otimização da rede, e pela antecipação de pedidos feitos pelos franqueados em preparação para a campanha de Natal. No ano, as vendas aumentaram 1,7% em moeda constante. A marca continuou mostrando avanço na implementação do seu plano de transformação, com o EBITDA ajustado no ano aumentando em quase 62%, excluindo os custos de transformação esperados.

A Aesop entregou mais um trimestre e um ano de crescimento notável, com receita reportada de 43,9% no quarto trimestre e um aumento de 50,6% no ano, com desempenho muito forte em todos os canais e regiões. A Aesop continuou seu processo de abertura de lojas,  adicionando 18 nos últimos 12 meses, alcançando um total de 227 no final do ano.

O EBITDA da Natura &Co registrou sólido crescimento, atingindo R$ 714 milhões no quarto trimestre, alta de 13,7% em base reportada. Em base ajustada, cresceu 17,4% no trimestre e 23% no ano (excluindo os custos de transformação e despesas de aquisição da The Body Shop, efeitos de hiperinflação na Argentina e outros efeitos no Brasil).

A relação dívida líquida/EBITDA melhorou no fim do ano, para 2,71 vezes, contra 3,01 vezes ao fim de 2017, graças à forte geração de caixa, que mais do que dobrou no trimestre. O grupo Natura &Co também continuou a ter um impacto social e ambiental positivo. O Sistema de Verificação de Sociobiodiversidade da Natura, uma parceria com a UEBT (União para BioComércio Ético) que promove o comércio justo com as comunidades fornecedoras, recebeu um importante prêmio no trimestre: "Objetivos de Desenvolvimento Sustentável - SDG Brasil", promovido pelo governo federal brasileiro. A The Body Shop lançou seu programa Re-Wilding the World, um compromisso para proteger mais de 11 milhões de metros quadrados da floresta Wye Valley, na Inglaterra, e o Refúgio de Vida Silvestre do Cáucaso, na Armênia. Essas pontes biológicas contribuem para a proteção dos animais e de seu habitat e ajudam na reprodução de espécies ameaçadas. Enquanto isso, a Aesop criou um programa de reciclagem em Hong Kong, região onde os índices de reaproveitamento de embalagens são muito baixos.

Sobre a Natura &Co

Resultado da combinação entre Natura, Aesop e The Body Shop, a marca corporativa Natura &Co consolida a criação de um grupo de cosméticos global, multicanal e multimarcas, movido por propósitos. Em 2018, a Natura &Co registrou receita líquida de R$ 13,4 bilhões. As três empresas do grupo estão empenhadas em gerar impactos econômicos, sociais e ambientais positivos. Fundada em 1969 por Luiz Seabra, a Natura é uma multinacional brasileira de higiene e cosmética, líder no setor de venda direta no Brasil. Fundada em 1976 em Brighton, na Inglaterra, por Anita Roddick, a The Body Shop é uma marca de beleza global que procura fazer diferença no mundo. Criada em 1987, a marca australiana Aesop tem a missão de oferecer um portfólio de produtos superlativos para a pele, cabelo e corpo. Saiba mais em www.naturaeco.com 

FONTE Natura &Co

Grupo também apresenta crescimento de dois dígitos em receita e EBITDA; geração de caixa mais que duplica

SÃO PAULO, 21 de fevereiro de 2019 /PRNewswire/ -- A Natura &Co registrou mais um trimestre de forte crescimento. As vendas consolidadas do quarto trimestre de 2018 em base reportada tiveram aumento de 16,1%, atingindo R$ 4,3 bilhões, com forte desempenho em seus três negócios. Em todo o ano de 2018, a receita líquida reportada cresceu 36% em relação ao ano anterior, para R$ 13,4 bilhões, e a receita líquida ajustada (que inclui 12 meses da The Body Shop como se tivesse feito parte da Natura &Co em todo o ano de 2017) subiu 13,5%.

O lucro líquido reportado no quarto trimestre subiu 48,7%, para R$ 381,7 milhões. O resultado foi impulsionado pelo aumento do EBITDA e por menores despesas financeiras, mesmo considerando o contexto hiperinflacionário na Argentina e os custos de transformação da The Body Shop. O lucro operacional ajustado cresceu 2,9% no quarto trimestre, para R$ 542,4 milhões, e 17,3% no ano, em base pró-forma, para cerca de R$ 1,3 bilhão. A geração de caixa livre mais que dobrou, atingindo R$ 708,7 milhões, comparado a R$ 296,2 milhões no quarto trimestre de 2017, contribuindo significativamente para a desalavancagem da companhia. 

"A Natura &Co encerrou o seu primeiro ano de existência com resultados fortes, comprovando que cada uma de nossas três marcas preserva a sua individualidade, ao mesmo tempo em que se beneficiam de ganhos de escala, recursos, compartilhamento de boas práticas e direcionamento estratégico do grupo", afirma o presidente-executivo do Conselho de Administração da Natura &Co, Roberto Marques.

A Natura apresentou o trimestre mais forte de sua história em receita líquida, atingindo R$ 2,7 bilhões, alta de 15,7% no quarto trimestre e 9,9% no ano, sustentado por fortes campanhas de Natal no Brasil e na América Latina. No Brasil, as vendas reportadas cresceram 12,9% no quarto trimestre, com ganhos contínuos em participação de mercado, superando o mercado em categorias-chave. O nono trimestre consecutivo de ganhos de produtividade por parte das consultoras também demonstrou o vigor do modelo comercial de Venda por Relações. Na América Latina, a receita líquida reportada aumentou 23,4% no trimestre e 23,1% em moeda constante, com desempenho muito forte no México, Argentina e Colômbia.

O plano de transformação da The Body Shop mostra resultados encorajadores. A sua receita líquida cresceu 11,2% em reais no quarto trimestre e 17,7% no ano. Em moeda constante, as vendas caíram 1,7%, impactadas pelo fechamento de lojas de baixo desempenho, parte de uma otimização da rede, e pela antecipação de pedidos feitos pelos franqueados em preparação para a campanha de Natal. No ano, as vendas aumentaram 1,7% em moeda constante. A marca continuou mostrando avanço na implementação do seu plano de transformação, com o EBITDA ajustado no ano aumentando em quase 62%, excluindo os custos de transformação esperados.

A Aesop entregou mais um trimestre e um ano de crescimento notável, com receita reportada de 43,9% no quarto trimestre e um aumento de 50,6% no ano, com desempenho muito forte em todos os canais e regiões. A Aesop continuou seu processo de abertura de lojas,  adicionando 18 nos últimos 12 meses, alcançando um total de 227 no final do ano.

O EBITDA da Natura &Co registrou sólido crescimento, atingindo R$ 714 milhões no quarto trimestre, alta de 13,7% em base reportada. Em base ajustada, cresceu 17,4% no trimestre e 23% no ano (excluindo os custos de transformação e despesas de aquisição da The Body Shop, efeitos de hiperinflação na Argentina e outros efeitos no Brasil).

A relação dívida líquida/EBITDA melhorou no fim do ano, para 2,71 vezes, contra 3,01 vezes ao fim de 2017, graças à forte geração de caixa, que mais do que dobrou no trimestre. O grupo Natura &Co também continuou a ter um impacto social e ambiental positivo. O Sistema de Verificação de Sociobiodiversidade da Natura, uma parceria com a UEBT (União para BioComércio Ético) que promove o comércio justo com as comunidades fornecedoras, recebeu um importante prêmio no trimestre: "Objetivos de Desenvolvimento Sustentável - SDG Brasil", promovido pelo governo federal brasileiro. A The Body Shop lançou seu programa Re-Wilding the World, um compromisso para proteger mais de 11 milhões de metros quadrados da floresta Wye Valley, na Inglaterra, e o Refúgio de Vida Silvestre do Cáucaso, na Armênia. Essas pontes biológicas contribuem para a proteção dos animais e de seu habitat e ajudam na reprodução de espécies ameaçadas. Enquanto isso, a Aesop criou um programa de reciclagem em Hong Kong, região onde os índices de reaproveitamento de embalagens são muito baixos.

Sobre a Natura &Co

Resultado da combinação entre Natura, Aesop e The Body Shop, a marca corporativa Natura &Co consolida a criação de um grupo de cosméticos global, multicanal e multimarcas, movido por propósitos. Em 2018, a Natura &Co registrou receita líquida de R$ 13,4 bilhões. As três empresas do grupo estão empenhadas em gerar impactos econômicos, sociais e ambientais positivos. Fundada em 1969 por Luiz Seabra, a Natura é uma multinacional brasileira de higiene e cosmética, líder no setor de venda direta no Brasil. Fundada em 1976 em Brighton, na Inglaterra, por Anita Roddick, a The Body Shop é uma marca de beleza global que procura fazer diferença no mundo. Criada em 1987, a marca australiana Aesop tem a missão de oferecer um portfólio de produtos superlativos para a pele, cabelo e corpo. Saiba mais em www.naturaeco.com 

FONTE Natura &Co

Você acabou de ler:

Natura &Co registra fortes resultados no 4º tri, com alta de 48,7% no lucro líquido

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/natura-co-registra-fortes-resultados-no-4o-tri-com-alta-de-487-no-lucro-liquido/