NDB emite mais US$ 2 bilhões em títulos para apoiar resposta emergencial ao COVID

  • A mais recente emissão do Novo Banco de Desenvolvimento (NDB, na sigla em inglês) nos mercados de capitais internacionais representa outro grande passo no desenvolvimento da sua curva de juros.
  • O Título de Resposta ao COVID-19 com prazo de 5 anos, denominado em dólar norte-americano, é mais uma demonstração do compromisso do NDB em combater o surto de Coronavírus em seus países-membros.
  • Com forte participação de bancos centrais e outras instituições oficiais, esta emissão continua a ampliar a base dos investidores de alta qualidade do NDB, permitindo a redução do spread em 3 pontos-base.

XANGAI, 25 de setembro de 2020 /PRNewswire/ -- No dia 22 de setembro de 2020, o Novo Banco de Desenvolvimento (NDB, na sigla em inglês) ofertou um Título de Resposta ao COVID-19 no valor de US$ 2 bilhões e com prazo de 5 anos no mercado internacional, após a emissão inaugural em 16 de junho de 2020. Trata-se do maior valor em títulos denominados em dólar norte-americano lançado pelo NDB até o momento.

Os fundos angariados da emissão do título serão usados para financiar atividades de desenvolvimento sustentável nos países-membros do Banco, incluindo programas de assistência emergencial relacionados ao COVID-19. O NDB planeja fornecer até US$ 10 bilhões em assistência relacionada à crise, incluindo o financiamento de despesas diretas para saúde e segurança social, assim como apoiar os esforços para a recuperação econômica. Até o momento, o NDB já aprovou US$ 4 bilhões em empréstimos para projetos de assistência emergencial relacionados ao COVID-19.

Esse segundo lançamento de títulos do NDB no mercado internacional, após sua bem-sucedida emissão inaugural, gerou uma demanda notável de uma base de investidores geograficamente diversa e teve participação substancial de bancos centrais e de outras instituições oficiais, que responderam por 66% das alocações finais. A distribuição geográfica final dos investidores foi: Ásia - 57%, Europa, Oriente Médio e África - 34%, Américas - 9%.

O título de 5 anos foi emitido com spread de 37 pontos-base sobre mid-swaps e paga um cupom anual fixo de 0,625%. Bank of China, Barclays, Citi, Goldman Sachs International e Standard Chartered Bank atuaram como os subscritores da emissão.

"Estamos bem agradecidos pela resposta entusiasmada dos investidores à nossa segunda emissão em dólar norte-americano, que apoiará a luta do NDB contra o surto de COVID-19 nos nossos países-membros. A transação repercutiu bem entre os investidores e resultou em uma alocação de qualidade extremamente alta, que contou com uma contribuição significativa de bancos centrais e instituições oficiais", disse Leslie Maasdorp, vice-presidente e diretor financeiro do NDB. "Gostaria de expressar a minha apreciação aos investidores pelo seu apoio contínuo ao NDB e a nosso mandato de desenvolvimento sustentável, que nos permite trabalhar junto com os nossos países-membros para responder aos desafios de saúde pública e econômicos causados pela pandemia."

Qiu Wei, vice-director geral do Departamento de Investimento Bancário e Gestão de Ativos do Bank of China, disse: "A emissão bem-sucedida do título em dólar norte-americano não apenas demonstra o impacto do NDB no mercado e a experiência do JLM, mas também fortalece os laços entre o NDB e os seus países-membros. Além disso, esta emissão vai ajudar a impulsionar os esforços do NDB para ajudar os seus países-membros na luta contra os desafios que são trazidos pela epidemia de COVID-19."

Harry Koppel, diretor administrativo, Originação de SSAR no Barclays disse: "Parabéns ao Novo Banco de Desenvolvimento por este resultado notável na sua segunda emissão denominada em dólar norte-americano nos mercados internacionais. O NDB deu mais um grande passo, ampliando tanto o tamanho quanto prazo em relação à sua emissão de estreia. E, de fato, tudo isso foi alcançado com uma concessão mínima de nova emissão contra o valor justo estimado. Foi um privilégio trabalhar com a equipe do NDB nesta transação, que começou em julho com o marketing virtual, e este resultado é uma prova de todo o trabalho e a dedicação da equipe."

Philip Brown, chefe de originação de Dívidas do Setor Público de Citi disse: "Esta foi uma excelente segunda emissão em dólar norte-americano para o NDB, que é uma resposta ao seu programa contínuo de relações com investidores. Com base no bem-sucedido título de 3 anos de estreia emitido em junho, agora fomos mais longos, maiores e mais competitivos. Parabéns à equipe de Tesouraria do NDB, foi um privilégio trilhar esta jornada emocionante com eles enquanto o NDB constrói a sua presença no mercado de capitais com tanto sucesso."

Maud Le Moine, chefe de SSA DCM do Goldman Sachs International disse: "A segunda emissão do NDB de títulos em dólar norte-americano para a resposta ao COVID chega em um momento crítico quando a pandemia de COVID-19 continua a afetar muitos países globalmente. Com base no sucesso e no desempenho da sua primeira emissão em dólar norte-americano antes do verão, a transação de hoje estende a curva do NDB com novos US $ 2 bilhões de 5 anos, com diferença de preço de 1 ponto-base em relação a sua emissão inaugural. O negócio alcançou uma demanda de US$ 2,4 bilhões e participação de 66% por instituições oficiais, uma prova do esforço contínuo de marketing global do NDB. Foi uma honra fazer uma parte da história do NDB este ano e parabenizamos a equipe por mais um marco incrível."

Annemarie Ganatra, diretora administrativa, Mercado de Capitais do Standard Chartered Bank disse: "O Standard Chartered tem a honra de apoiar a segunda emissão de títulos em dólar norte-americano de grande sucesso do Novo Banco de Desenvolvimento. A emissão de 5 anos, a maior do NDB até o momento, alcançou rendimento e spread semelhantes ao seu título de referência de 3 anos em dólares americanos, e atraiu uma carteira de pedidos diversificada e de alta qualidade; uma prova do perfil sólido do emissor nos mercados internacionais de SSA."

Termos de Resumo do Título

Emitente  

New Development Bank (NDB)

Rating do Emissor

AA+ (S&P) / AA+ (Fitch) / AAA (JCR) / AAA (ACRA)

Formato  

Reg S, Registered form

Tamanho  

USD 2,000,000,000

Data de Liquidação  

29 September, 2020

Data de Vencimento  

29 September, 2025

Preço de Emissão

99.651%

Campo de Emissão  

0.695%

Cupão  

0.625%, Fixo, Anual 30/360  

Denominação  

USD 200k+1k

Lista  

Euronext Dublin Regulated Market – Irish Stock Exchange

Gestores Líderes  

Bank of China, Barclays, Citi, Goldman Sachs International, Standard Chartered Bank

Co-gerentes  

China Construction Bank, Industrial and Commercial Bank of China Limited, HSBC, Nomura, TD Securities, Royal Bank of Canada

Contextualização

 Em dezembro de 2019, o NDB registrou o seu primeiro Programa de Notas de Médio Prazo Euro de USD 50 bilhões no mercado de capitais internacional. O Programa foi classificado como 'AA +' pela Fitch e recebeu os rating de emissão 'AA +' de longo prazo e 'A-1 +' de curto prazo pela S&P. O Prospecto Base, suplementos e quaisquer Termos Finais publicados em relação a qualquer série das Obrigações estão ou vão estar disponíveis para visualização aqui.

O NDB criou o seu Mecanismo de Assistência Emergencial para atender às necessidades emergenciais dos seus países-membros. Os empréstimos de emergência aos países-membros podem ser usados para financiar despesas diretas relacionadas com o combate ao surto de COVID-19 ou fornecer apoio às medidas governamentais que contribuam para a recuperação econômica. O NDB tem como meta fornecer até US$ 10 bilhões em assistência relacionada à crise. Até o dia 22 de setembro de 2020, o Banco já forneceu Empréstimos de Assistência Emergencial de RMB 7 bilhões ao Governo da China, de US$ 1 bilhão ao Governo da Índia, de US $ 1 bilhão ao Governo da República da África do Sul e de US $ 1 bilhão ao Governo da República Federativa do Brasil.

O NDB foi criado pelo Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul para prestar apoio financeiro a projetos de infraestrutura e desenvolvimento sustentável nos países do BRICS e em outras economias emergentes e países em desenvolvimento, complementando os esforços existentes das instituições financeiras multilaterais e regionais para o crescimento e desenvolvimento global. NDB recebeu os ratings de crédito de emissor de longo prazo 'AA +' da S&P e Fitch e o rating de emissor de longo prazo em moeda estrangeira 'AAA' do Japan Credit Rating Agency (JCR) (JCR) e Analytical Credit Rating Agency (ACRA).

FONTE NDB

  • A mais recente emissão do Novo Banco de Desenvolvimento (NDB, na sigla em inglês) nos mercados de capitais internacionais representa outro grande passo no desenvolvimento da sua curva de juros.
  • O Título de Resposta ao COVID-19 com prazo de 5 anos, denominado em dólar norte-americano, é mais uma demonstração do compromisso do NDB em combater o surto de Coronavírus em seus países-membros.
  • Com forte participação de bancos centrais e outras instituições oficiais, esta emissão continua a ampliar a base dos investidores de alta qualidade do NDB, permitindo a redução do spread em 3 pontos-base.

XANGAI, 25 de setembro de 2020 /PRNewswire/ -- No dia 22 de setembro de 2020, o Novo Banco de Desenvolvimento (NDB, na sigla em inglês) ofertou um Título de Resposta ao COVID-19 no valor de US$ 2 bilhões e com prazo de 5 anos no mercado internacional, após a emissão inaugural em 16 de junho de 2020. Trata-se do maior valor em títulos denominados em dólar norte-americano lançado pelo NDB até o momento.

Os fundos angariados da emissão do título serão usados para financiar atividades de desenvolvimento sustentável nos países-membros do Banco, incluindo programas de assistência emergencial relacionados ao COVID-19. O NDB planeja fornecer até US$ 10 bilhões em assistência relacionada à crise, incluindo o financiamento de despesas diretas para saúde e segurança social, assim como apoiar os esforços para a recuperação econômica. Até o momento, o NDB já aprovou US$ 4 bilhões em empréstimos para projetos de assistência emergencial relacionados ao COVID-19.

Esse segundo lançamento de títulos do NDB no mercado internacional, após sua bem-sucedida emissão inaugural, gerou uma demanda notável de uma base de investidores geograficamente diversa e teve participação substancial de bancos centrais e de outras instituições oficiais, que responderam por 66% das alocações finais. A distribuição geográfica final dos investidores foi: Ásia - 57%, Europa, Oriente Médio e África - 34%, Américas - 9%.

O título de 5 anos foi emitido com spread de 37 pontos-base sobre mid-swaps e paga um cupom anual fixo de 0,625%. Bank of China, Barclays, Citi, Goldman Sachs International e Standard Chartered Bank atuaram como os subscritores da emissão.

"Estamos bem agradecidos pela resposta entusiasmada dos investidores à nossa segunda emissão em dólar norte-americano, que apoiará a luta do NDB contra o surto de COVID-19 nos nossos países-membros. A transação repercutiu bem entre os investidores e resultou em uma alocação de qualidade extremamente alta, que contou com uma contribuição significativa de bancos centrais e instituições oficiais", disse Leslie Maasdorp, vice-presidente e diretor financeiro do NDB. "Gostaria de expressar a minha apreciação aos investidores pelo seu apoio contínuo ao NDB e a nosso mandato de desenvolvimento sustentável, que nos permite trabalhar junto com os nossos países-membros para responder aos desafios de saúde pública e econômicos causados pela pandemia."

Qiu Wei, vice-director geral do Departamento de Investimento Bancário e Gestão de Ativos do Bank of China, disse: "A emissão bem-sucedida do título em dólar norte-americano não apenas demonstra o impacto do NDB no mercado e a experiência do JLM, mas também fortalece os laços entre o NDB e os seus países-membros. Além disso, esta emissão vai ajudar a impulsionar os esforços do NDB para ajudar os seus países-membros na luta contra os desafios que são trazidos pela epidemia de COVID-19."

Harry Koppel, diretor administrativo, Originação de SSAR no Barclays disse: "Parabéns ao Novo Banco de Desenvolvimento por este resultado notável na sua segunda emissão denominada em dólar norte-americano nos mercados internacionais. O NDB deu mais um grande passo, ampliando tanto o tamanho quanto prazo em relação à sua emissão de estreia. E, de fato, tudo isso foi alcançado com uma concessão mínima de nova emissão contra o valor justo estimado. Foi um privilégio trabalhar com a equipe do NDB nesta transação, que começou em julho com o marketing virtual, e este resultado é uma prova de todo o trabalho e a dedicação da equipe."

Philip Brown, chefe de originação de Dívidas do Setor Público de Citi disse: "Esta foi uma excelente segunda emissão em dólar norte-americano para o NDB, que é uma resposta ao seu programa contínuo de relações com investidores. Com base no bem-sucedido título de 3 anos de estreia emitido em junho, agora fomos mais longos, maiores e mais competitivos. Parabéns à equipe de Tesouraria do NDB, foi um privilégio trilhar esta jornada emocionante com eles enquanto o NDB constrói a sua presença no mercado de capitais com tanto sucesso."

Maud Le Moine, chefe de SSA DCM do Goldman Sachs International disse: "A segunda emissão do NDB de títulos em dólar norte-americano para a resposta ao COVID chega em um momento crítico quando a pandemia de COVID-19 continua a afetar muitos países globalmente. Com base no sucesso e no desempenho da sua primeira emissão em dólar norte-americano antes do verão, a transação de hoje estende a curva do NDB com novos US $ 2 bilhões de 5 anos, com diferença de preço de 1 ponto-base em relação a sua emissão inaugural. O negócio alcançou uma demanda de US$ 2,4 bilhões e participação de 66% por instituições oficiais, uma prova do esforço contínuo de marketing global do NDB. Foi uma honra fazer uma parte da história do NDB este ano e parabenizamos a equipe por mais um marco incrível."

Annemarie Ganatra, diretora administrativa, Mercado de Capitais do Standard Chartered Bank disse: "O Standard Chartered tem a honra de apoiar a segunda emissão de títulos em dólar norte-americano de grande sucesso do Novo Banco de Desenvolvimento. A emissão de 5 anos, a maior do NDB até o momento, alcançou rendimento e spread semelhantes ao seu título de referência de 3 anos em dólares americanos, e atraiu uma carteira de pedidos diversificada e de alta qualidade; uma prova do perfil sólido do emissor nos mercados internacionais de SSA."

Termos de Resumo do Título

Emitente  

New Development Bank (NDB)

Rating do Emissor

AA+ (S&P) / AA+ (Fitch) / AAA (JCR) / AAA (ACRA)

Formato  

Reg S, Registered form

Tamanho  

USD 2,000,000,000

Data de Liquidação  

29 September, 2020

Data de Vencimento  

29 September, 2025

Preço de Emissão

99.651%

Campo de Emissão  

0.695%

Cupão  

0.625%, Fixo, Anual 30/360  

Denominação  

USD 200k+1k

Lista  

Euronext Dublin Regulated Market – Irish Stock Exchange

Gestores Líderes  

Bank of China, Barclays, Citi, Goldman Sachs International, Standard Chartered Bank

Co-gerentes  

China Construction Bank, Industrial and Commercial Bank of China Limited, HSBC, Nomura, TD Securities, Royal Bank of Canada

Contextualização

 Em dezembro de 2019, o NDB registrou o seu primeiro Programa de Notas de Médio Prazo Euro de USD 50 bilhões no mercado de capitais internacional. O Programa foi classificado como 'AA +' pela Fitch e recebeu os rating de emissão 'AA +' de longo prazo e 'A-1 +' de curto prazo pela S&P. O Prospecto Base, suplementos e quaisquer Termos Finais publicados em relação a qualquer série das Obrigações estão ou vão estar disponíveis para visualização aqui.

O NDB criou o seu Mecanismo de Assistência Emergencial para atender às necessidades emergenciais dos seus países-membros. Os empréstimos de emergência aos países-membros podem ser usados para financiar despesas diretas relacionadas com o combate ao surto de COVID-19 ou fornecer apoio às medidas governamentais que contribuam para a recuperação econômica. O NDB tem como meta fornecer até US$ 10 bilhões em assistência relacionada à crise. Até o dia 22 de setembro de 2020, o Banco já forneceu Empréstimos de Assistência Emergencial de RMB 7 bilhões ao Governo da China, de US$ 1 bilhão ao Governo da Índia, de US $ 1 bilhão ao Governo da República da África do Sul e de US $ 1 bilhão ao Governo da República Federativa do Brasil.

O NDB foi criado pelo Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul para prestar apoio financeiro a projetos de infraestrutura e desenvolvimento sustentável nos países do BRICS e em outras economias emergentes e países em desenvolvimento, complementando os esforços existentes das instituições financeiras multilaterais e regionais para o crescimento e desenvolvimento global. NDB recebeu os ratings de crédito de emissor de longo prazo 'AA +' da S&P e Fitch e o rating de emissor de longo prazo em moeda estrangeira 'AAA' do Japan Credit Rating Agency (JCR) (JCR) e Analytical Credit Rating Agency (ACRA).

FONTE NDB

Você acabou de ler:

NDB emite mais US$ 2 bilhões em títulos para apoiar resposta emergencial ao COVID

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/ndb-emite-mais-us-2-bilhoes-em-titulos-para-apoiar-resposta-emergencial-ao-covid/