No segundo trimestre, Natura &Co reporta crescimento de 36% na receita e supera mais uma vez o mercado de CFT, com lucro líquido subindo para R$ 235 milhões

Crescimento de dois dígitos em todos os negócios, incluindo Avon Internacional e Avon América Latina;

Avanços significativos no primeiro ano da Visão de Sustentabilidade 2030

SÃO PAULO, 12 de agosto de 2021 /PRNewswire/ -- Natura &Co (NYSE – NTCO; B3 – NTCO3) registrou mais um período de crescimento de dois dígitos na receita, superando novamente o desempenho do mercado de Cosméticos, Fragrâncias e Higiene Pessoal (CFT, na sigla em inglês), no segundo trimestre de 2021. O lucro líquido demonstrou forte crescimento, atingindo R$ 235 milhões, sustentado por novos ganhos relativos à integração da Avon ao grupo.

A receita líquida consolidada do segundo trimestre foi de R$ 9,5 bilhões, alta de 36,2% em reais e de 31,7% em moeda constante, em relação ao segundo trimestre de 2020, impulsionada pelo avanço de dois dígitos nas vendas das quatro marcas icônicas do grupo. O EBITDA ajustado (que exclui custos de transformação, custos para atingir sinergias, efeitos relacionados à aquisição da Avon e efeitos não recorrentes) cresceu 31,9%, chegando a R$ 811,2 milhões, com margem de 8,5%. A margem EBITDA ajustada caiu 0,3 ponto percentual em relação ao mesmo período do ano anterior, considerando que a margem do segundo trimestre de 2020 foi influenciada por efeitos não recorrentes relativos à pandemia, tais como contenção de custos e apoio governamental. Excluindo esses efeitos, a margem EBITDA ajustada teria melhorado 2,1 pontos percentuais neste trimestre. No primeiro semestre de 2021, a margem EBITIDA ajustada atingiu 9,4%, 1,2 ponto percentual acima do registrado no mesmo período do ano passado.

O forte desempenho do segundo trimestre foi impulsionado pelo crescimento em todos negócios, bem como pelo social selling e e-commerce em todas as marcas, apesar dos impactos contínuos da Covid-19 em mercados-chave. As vendas habilitadas digitalmente, que incluem as vendas digitais (e-commerce + social selling) e a venda por relações por meio de nossos principais aplicativos digitais, alcançaram 51% da receita total. Embora a reabertura de lojas físicas tenha levado a um reequilíbrio entre os canais de venda, e o varejo venha recuperando alguma força, principalmente em The Body Shop e Aesop, as vendas digitais foram quatro vezes maiores que o registrado antes da pandemia, no segundo trimestre de 2019, representando 10% das vendas totais (tendo chegado a 15% no segundo trimestre de 2020, no auge da pandemia). &Co Pay, nossa plataforma de pagamentos digitais, demonstrou uma animadora expansão em Natura Brasil, com um crescimento de 50% no número de contas, chegando a mais de 220.000, em seis meses. O volume total de pagamentos (TPV, na sigla em inglês) chegou a quase R$ 2 bilhões no primeiro semestre.

A integração da Avon está progredindo bem. Para além do forte crescimento da receita da marca no Brasil, na América Hispânica e na Avon Internacional, vimos ganhos de participação de mercado na comparação com 2020 e 2019 em mercados-chave. Pilotos do novo modelo comercial mostraram resultados iniciais positivos, e a satisfação geral das representantes aumentou. As sinergias alcançadas, de US$ 76,5 milhões no primeiro semestre, estão em linha com as estimativas. O Plano de Transformação da Avon Internacional está avançando e a margem EBITDA se manteve bastante estável, apesar dos altos investimentos no digital, em TI e em marketing, com vistas ao crescimento futuro.

Em junho, Natura &Co comemorou o primeiro aniversário de seu Compromisso com a Vida – Visão de Sustentabilidade 2030. No trimestre, o grupo anunciou o lançamento de uma nova ferramenta de dados para apoiar a conservação da Amazônia, e revelou sua ambição de ser a primeira multinacional a garantir que sua força de trabalho reflita a composição demográfica das geografias em que opera.

Roberto Marques, presidente executivo do Conselho de Administração e CEO do grupo, afirmou: "Natura &Co apresentou mais um forte desempenho no segundo trimestre, mesmo em face a um ambiente persistentemente desafiador, demonstrando mais uma vez a relevância de nosso modelo multicanal, o forte apelo de nossas marcas e produtos e nossa incomparável relação direta com o consumidor. Todas as nossas marcas e negócios alcançaram crescimento de dois dígitos e, novamente, superamos o desempenho do mercado CFT. Também reportamos novos avanços em todas as nossas marcas no que diz respeito aos três pilares que compõem nossa visão de sustentabilidade para 2030. A transformação e a integração da Avon estão avançando bem, e estamos no caminho certo para atingir, em 2023, nossas projeções para o crescimento anual composto em vendas, de um dígito alto, e para a margem EBITDA, de dois dígitos."

A receita líquida de Natura &Co América Latina cresceu 39,2% em reais no segundo trimestre. A receita líquida da marca Natura subiu 25% em reais, com crescimento tanto no Brasil (8%) – impulsionado por fortes campanhas de Dia das Mães e Dia dos Namorados – como na América Hispânica (67,8%), e as vendas on-line superaram em 4,3 vezes os níveis pré-pandemia. O México se tornou o maior mercado da Natura em receita depois do Brasil. A receita líquida da Avon cresceu fortemente, com alta de 59,3% em reais (26,2% no Brasil e 83% na América Hispânica). O EBITDA ajustado de Natura &Co América Latina cresceu 60,2%, chegando a R$ 597,8 milhões, com margem de 10,8%, alta de 1,4 ponto percentual.

A Avon Internacional registrou forte crescimento de 33,6% na receita líquida em reais no segundo trimestre, com ganho de participação de mercado em importantes países e categorias. As vendas on-line superaram em 2,7 vezes os níveis pré-pandemia. O EBITDA ajustado cresceu 30%, chegando a R$ 94,3 milhões, com margem de 4,3% (-0,1 ponto percentual), uma vez que a forte alavancagem das vendas e as economias obtidas com o plano de transformação compensaram o impacto inflacionário, bem como os investimentos crescentes em áreas como digital e TI para acelerar o crescimento futuro.

The Body Shop registrou, novamente, um forte trimestre, com alta de 24,3% na receita líquida em reais, sustentada por um forte crescimento do varejo em todas as regiões, apesar da perda de 18% de dias de loja no segundo trimestre. As vendas on-line e de The Body Shop At Home combinadas atingiram 2,6 vezes o nível registrado antes da pandemia. O EBITDA no segundo trimestre cresceu 9,2%, chegando a R$ 158,6 milhões, com margem de 13% (-1,8 ponto percentual). Excluindo efeitos não recorrentes relacionados à pandemia no segundo trimestre de 2020, tais como contenção de custos e apoio governamental, a margem EBITDA teria crescido 4,5 pontos percentuais.

A Aesop apresentou no trimestre outro desempenho excelente, com forte crescimento de dois dígitos, tanto nas vendas quanto na lucratividade. A receita líquida cresceu 47% em reais no segundo trimestre, com alta em todas as regiões, sobretudo na Ásia e na América, mesmo com uma perda de 11% em dias de loja. As vendas do e-commerce registraram um nível 2,3 vezes maior em relação aos níveis pré-pandemia. O EBITDA teve alta de 14,8%, alcançando R$ 117,8 milhões, com uma margem de 21% (-5,8 pontos percentuais). Desconsiderando efeitos não recorrentes relacionados à pandemia, a margem EBITDA teria crescido 0,9 ponto percentual.

Sobre Natura &Co

Natura &Co é um grupo global de cosméticos multicanal e multimarcas guiado por propósito, que inclui Avon, Natura, The Body Shop e Aesop. Em 2020, o grupo registrou receita líquida de R$ 36,9 bilhões. Os quatro negócios que compõem o grupo estão comprometidos em gerar impacto econômico, social e ambiental positivos. Há 130 anos, a Avon tem apoiado o público feminino, oferecendo produtos de beleza inovadores e de qualidade, que são vendidos principalmente para mulheres, por mulheres. Fundada em 1969, a Natura é uma multinacional brasileira do segmento de cosméticos e higiene pessoal, líder em venda direta. Criada por Anita Roddick em 1976 em Brighton, na Inglaterra, The Body Shop é uma marca global de beleza que busca fazer diferença positiva no mundo. A marca australiana de beleza Aesop foi fundada em 1987 com o desafio de criar produtos superlativos para a pele, o cabelo e o corpo.

FONTE Natura &Co

Crescimento de dois dígitos em todos os negócios, incluindo Avon Internacional e Avon América Latina;

Avanços significativos no primeiro ano da Visão de Sustentabilidade 2030

SÃO PAULO, 12 de agosto de 2021 /PRNewswire/ -- Natura &Co (NYSE – NTCO; B3 – NTCO3) registrou mais um período de crescimento de dois dígitos na receita, superando novamente o desempenho do mercado de Cosméticos, Fragrâncias e Higiene Pessoal (CFT, na sigla em inglês), no segundo trimestre de 2021. O lucro líquido demonstrou forte crescimento, atingindo R$ 235 milhões, sustentado por novos ganhos relativos à integração da Avon ao grupo.

A receita líquida consolidada do segundo trimestre foi de R$ 9,5 bilhões, alta de 36,2% em reais e de 31,7% em moeda constante, em relação ao segundo trimestre de 2020, impulsionada pelo avanço de dois dígitos nas vendas das quatro marcas icônicas do grupo. O EBITDA ajustado (que exclui custos de transformação, custos para atingir sinergias, efeitos relacionados à aquisição da Avon e efeitos não recorrentes) cresceu 31,9%, chegando a R$ 811,2 milhões, com margem de 8,5%. A margem EBITDA ajustada caiu 0,3 ponto percentual em relação ao mesmo período do ano anterior, considerando que a margem do segundo trimestre de 2020 foi influenciada por efeitos não recorrentes relativos à pandemia, tais como contenção de custos e apoio governamental. Excluindo esses efeitos, a margem EBITDA ajustada teria melhorado 2,1 pontos percentuais neste trimestre. No primeiro semestre de 2021, a margem EBITIDA ajustada atingiu 9,4%, 1,2 ponto percentual acima do registrado no mesmo período do ano passado.

O forte desempenho do segundo trimestre foi impulsionado pelo crescimento em todos negócios, bem como pelo social selling e e-commerce em todas as marcas, apesar dos impactos contínuos da Covid-19 em mercados-chave. As vendas habilitadas digitalmente, que incluem as vendas digitais (e-commerce + social selling) e a venda por relações por meio de nossos principais aplicativos digitais, alcançaram 51% da receita total. Embora a reabertura de lojas físicas tenha levado a um reequilíbrio entre os canais de venda, e o varejo venha recuperando alguma força, principalmente em The Body Shop e Aesop, as vendas digitais foram quatro vezes maiores que o registrado antes da pandemia, no segundo trimestre de 2019, representando 10% das vendas totais (tendo chegado a 15% no segundo trimestre de 2020, no auge da pandemia). &Co Pay, nossa plataforma de pagamentos digitais, demonstrou uma animadora expansão em Natura Brasil, com um crescimento de 50% no número de contas, chegando a mais de 220.000, em seis meses. O volume total de pagamentos (TPV, na sigla em inglês) chegou a quase R$ 2 bilhões no primeiro semestre.

A integração da Avon está progredindo bem. Para além do forte crescimento da receita da marca no Brasil, na América Hispânica e na Avon Internacional, vimos ganhos de participação de mercado na comparação com 2020 e 2019 em mercados-chave. Pilotos do novo modelo comercial mostraram resultados iniciais positivos, e a satisfação geral das representantes aumentou. As sinergias alcançadas, de US$ 76,5 milhões no primeiro semestre, estão em linha com as estimativas. O Plano de Transformação da Avon Internacional está avançando e a margem EBITDA se manteve bastante estável, apesar dos altos investimentos no digital, em TI e em marketing, com vistas ao crescimento futuro.

Em junho, Natura &Co comemorou o primeiro aniversário de seu Compromisso com a Vida – Visão de Sustentabilidade 2030. No trimestre, o grupo anunciou o lançamento de uma nova ferramenta de dados para apoiar a conservação da Amazônia, e revelou sua ambição de ser a primeira multinacional a garantir que sua força de trabalho reflita a composição demográfica das geografias em que opera.

Roberto Marques, presidente executivo do Conselho de Administração e CEO do grupo, afirmou: "Natura &Co apresentou mais um forte desempenho no segundo trimestre, mesmo em face a um ambiente persistentemente desafiador, demonstrando mais uma vez a relevância de nosso modelo multicanal, o forte apelo de nossas marcas e produtos e nossa incomparável relação direta com o consumidor. Todas as nossas marcas e negócios alcançaram crescimento de dois dígitos e, novamente, superamos o desempenho do mercado CFT. Também reportamos novos avanços em todas as nossas marcas no que diz respeito aos três pilares que compõem nossa visão de sustentabilidade para 2030. A transformação e a integração da Avon estão avançando bem, e estamos no caminho certo para atingir, em 2023, nossas projeções para o crescimento anual composto em vendas, de um dígito alto, e para a margem EBITDA, de dois dígitos."

A receita líquida de Natura &Co América Latina cresceu 39,2% em reais no segundo trimestre. A receita líquida da marca Natura subiu 25% em reais, com crescimento tanto no Brasil (8%) – impulsionado por fortes campanhas de Dia das Mães e Dia dos Namorados – como na América Hispânica (67,8%), e as vendas on-line superaram em 4,3 vezes os níveis pré-pandemia. O México se tornou o maior mercado da Natura em receita depois do Brasil. A receita líquida da Avon cresceu fortemente, com alta de 59,3% em reais (26,2% no Brasil e 83% na América Hispânica). O EBITDA ajustado de Natura &Co América Latina cresceu 60,2%, chegando a R$ 597,8 milhões, com margem de 10,8%, alta de 1,4 ponto percentual.

A Avon Internacional registrou forte crescimento de 33,6% na receita líquida em reais no segundo trimestre, com ganho de participação de mercado em importantes países e categorias. As vendas on-line superaram em 2,7 vezes os níveis pré-pandemia. O EBITDA ajustado cresceu 30%, chegando a R$ 94,3 milhões, com margem de 4,3% (-0,1 ponto percentual), uma vez que a forte alavancagem das vendas e as economias obtidas com o plano de transformação compensaram o impacto inflacionário, bem como os investimentos crescentes em áreas como digital e TI para acelerar o crescimento futuro.

The Body Shop registrou, novamente, um forte trimestre, com alta de 24,3% na receita líquida em reais, sustentada por um forte crescimento do varejo em todas as regiões, apesar da perda de 18% de dias de loja no segundo trimestre. As vendas on-line e de The Body Shop At Home combinadas atingiram 2,6 vezes o nível registrado antes da pandemia. O EBITDA no segundo trimestre cresceu 9,2%, chegando a R$ 158,6 milhões, com margem de 13% (-1,8 ponto percentual). Excluindo efeitos não recorrentes relacionados à pandemia no segundo trimestre de 2020, tais como contenção de custos e apoio governamental, a margem EBITDA teria crescido 4,5 pontos percentuais.

A Aesop apresentou no trimestre outro desempenho excelente, com forte crescimento de dois dígitos, tanto nas vendas quanto na lucratividade. A receita líquida cresceu 47% em reais no segundo trimestre, com alta em todas as regiões, sobretudo na Ásia e na América, mesmo com uma perda de 11% em dias de loja. As vendas do e-commerce registraram um nível 2,3 vezes maior em relação aos níveis pré-pandemia. O EBITDA teve alta de 14,8%, alcançando R$ 117,8 milhões, com uma margem de 21% (-5,8 pontos percentuais). Desconsiderando efeitos não recorrentes relacionados à pandemia, a margem EBITDA teria crescido 0,9 ponto percentual.

Sobre Natura &Co

Natura &Co é um grupo global de cosméticos multicanal e multimarcas guiado por propósito, que inclui Avon, Natura, The Body Shop e Aesop. Em 2020, o grupo registrou receita líquida de R$ 36,9 bilhões. Os quatro negócios que compõem o grupo estão comprometidos em gerar impacto econômico, social e ambiental positivos. Há 130 anos, a Avon tem apoiado o público feminino, oferecendo produtos de beleza inovadores e de qualidade, que são vendidos principalmente para mulheres, por mulheres. Fundada em 1969, a Natura é uma multinacional brasileira do segmento de cosméticos e higiene pessoal, líder em venda direta. Criada por Anita Roddick em 1976 em Brighton, na Inglaterra, The Body Shop é uma marca global de beleza que busca fazer diferença positiva no mundo. A marca australiana de beleza Aesop foi fundada em 1987 com o desafio de criar produtos superlativos para a pele, o cabelo e o corpo.

FONTE Natura &Co

Você acabou de ler:

No segundo trimestre, Natura &Co reporta crescimento de 36% na receita e supera mais uma vez o mercado de CFT, com lucro líquido subindo para R$ 235 milhões

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/no-segundo-trimestre-natura-co-reporta-crescimento-de-36-na-receita-e-supera-mais-uma-vez-o-mercado-de-cft-com-lucro-liquido-subindo-para-r-235-milhoes/