Nove em cada 10 cuidadores deixam de fazer atividades do dia a dia para cuidar de paciente com esquizofrenia

SÃO PAULO, 2 de dezembro de 2019 /PRNewswire/ -- Pesquisa revela que 93% dos cuidadores deixam de realizar atividades cotidianas com alguma frequência e 43% chegam a deixar o trabalho para cuidar de pessoas próximas com esquizofrenia. O levantamento foi realizado pelo Instituto Ipsos a pedido da Janssen, farmacêutica da Johnson & Johnson, que ouviu 150 cuidadores de 9 cidades brasileiras para entender a realidade de quem convive com pacientes dessa doença nos âmbitos social, econômico e profissional.

Para 62% dos cuidadores, a esquizofrenia afeta suas vidas quase tanto quanto a dos pacientes, principalmente devido às mudanças na rotina e nos hábitos de vida impostos pela doença, segundo 47% dos entrevistados. Para 45% dos respondentes, metade dos pacientes não reconhece que estão doentes, sendo este um dos principais obstáculos para a adesão ao tratamento.

Esquizofrenia é uma doença crônica muito estigmatizada que afeta cerca de 1.6 milhões de pessoas no Brasili. Os sintomas podem incluir alucinações (ouvir, ver ou sentir coisas que não existem) e delírios (falsas crenças mantidas mesmo quando há provas que mostram o contrário)ii.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, a enfermidade é considerada a terceira doença que mais afeta a qualidade de vida na população de 15 a 45 anos de idadeiii. Estima-se que entre 40 a 71%iv,v,vi dos pacientes não seguem corretamente o tratamentovii.

As entrevistas foram conduzidas pessoalmente ou por telefone, com homens e mulheres maiores de 18 anos e a margem de erro da pesquisa é de 8 p.p.

Compromisso Janssen com a Neurociência

A Neurociência está diretamente ligada à história da Janssen. Nos anos 50, o fundador da companhia, Paul Janssen, foi quem criou o primeiro antipsicótico que permitia o tratamento de pacientes em casa. Antes dessa descoberta, os tratamentos contra a psicose existentes eram associados a significativos efeitos colaterais.

Sobre a Janssen

Na Janssen, estamos criando um futuro no qual as doenças são parte do passado. Somos a empresa farmacêutica da Johnson & Johnson, trabalhando incansavelmente para fazer com que esse futuro seja uma realidade para pacientes de todos os lugares. Combatendo as doenças com ciência, melhorando o acesso com engenhosidade e curando a falta de esperança com paixão. Focamos nas áreas da medicina em que podemos fazer a maior diferença: Oncologia e Hematologia; Imunologia; Neurociência; Doenças Infecciosas e Vacinas; Hipertensão Pulmonar; e Cardiovascular e Metabolismo. Para saber mais, acesse www.janssen.com/brasil. Siga a Janssen Brasil no Facebook e no LinkedIn, e também a página de Carreiras J&J Brasil no Instagram, Facebook e LinkedIn.

Janssen-Cilag Farmacêutica Ltda. é uma das Empresas Farmacêuticas da Johnson & Johnson.

____________________________________

i Revista Brasileira de Psiquiatria. Schizophrenia, the forgotten disorder: the scenario in Brazil. Acessado em 20/08/2019. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-44462015000400001#B08

ii Organização Pan-americana da Saúde (OPAS). Transtornos Mentais. Acessado em 23/08/2019. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5652:folha-informativa-transtornos-mentais&Itemid=839

iii WHO. Burden of Mental and Behavioural Disorders. Acessado em 06/08/2019. Disponível em: https://www.who.int/whr/2001/chapter2/en/index4.html

iv Lacro JP, Dunn LB, Dolder CR, Leckband SG, Jeste DV. Prevalence of and risk factors for medication nonadherence in patients with schizophrenia: a comprehensive review of recent literature. J Clin Psychiatry. 2002;63:892–909. [PubMed]

v Valenstein M, Ganoczy D, McCarthy JF, Myra Kim H, Lee TA, Blow FC. Antipsychotic adherence over time among patients receiving treatment for schizophrenia: a retrospective review. J Clin Psychiatry. 2006;67:1542–1550.

vi Desai R, Nayak R. Effects of Medication Nonadherence and Comorbidity on Health Resource Utilization in Schizophrenia. J Manag Care Spec Pharm. 2019

vii Barkhof E, Meijer CJ, de Sonneville LMH, et al. Intervenciones para mejorar la adherencia a la medicación antipsicótica en pacientes con esquizofrenia: una revisión de la última década. Eur Psychiatry 2012; 27: 9-18.

FONTE Janssen

SÃO PAULO, 2 de dezembro de 2019 /PRNewswire/ -- Pesquisa revela que 93% dos cuidadores deixam de realizar atividades cotidianas com alguma frequência e 43% chegam a deixar o trabalho para cuidar de pessoas próximas com esquizofrenia. O levantamento foi realizado pelo Instituto Ipsos a pedido da Janssen, farmacêutica da Johnson & Johnson, que ouviu 150 cuidadores de 9 cidades brasileiras para entender a realidade de quem convive com pacientes dessa doença nos âmbitos social, econômico e profissional.

Para 62% dos cuidadores, a esquizofrenia afeta suas vidas quase tanto quanto a dos pacientes, principalmente devido às mudanças na rotina e nos hábitos de vida impostos pela doença, segundo 47% dos entrevistados. Para 45% dos respondentes, metade dos pacientes não reconhece que estão doentes, sendo este um dos principais obstáculos para a adesão ao tratamento.

Esquizofrenia é uma doença crônica muito estigmatizada que afeta cerca de 1.6 milhões de pessoas no Brasili. Os sintomas podem incluir alucinações (ouvir, ver ou sentir coisas que não existem) e delírios (falsas crenças mantidas mesmo quando há provas que mostram o contrário)ii.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, a enfermidade é considerada a terceira doença que mais afeta a qualidade de vida na população de 15 a 45 anos de idadeiii. Estima-se que entre 40 a 71%iv,v,vi dos pacientes não seguem corretamente o tratamentovii.

As entrevistas foram conduzidas pessoalmente ou por telefone, com homens e mulheres maiores de 18 anos e a margem de erro da pesquisa é de 8 p.p.

Compromisso Janssen com a Neurociência

A Neurociência está diretamente ligada à história da Janssen. Nos anos 50, o fundador da companhia, Paul Janssen, foi quem criou o primeiro antipsicótico que permitia o tratamento de pacientes em casa. Antes dessa descoberta, os tratamentos contra a psicose existentes eram associados a significativos efeitos colaterais.

Sobre a Janssen

Na Janssen, estamos criando um futuro no qual as doenças são parte do passado. Somos a empresa farmacêutica da Johnson & Johnson, trabalhando incansavelmente para fazer com que esse futuro seja uma realidade para pacientes de todos os lugares. Combatendo as doenças com ciência, melhorando o acesso com engenhosidade e curando a falta de esperança com paixão. Focamos nas áreas da medicina em que podemos fazer a maior diferença: Oncologia e Hematologia; Imunologia; Neurociência; Doenças Infecciosas e Vacinas; Hipertensão Pulmonar; e Cardiovascular e Metabolismo. Para saber mais, acesse www.janssen.com/brasil. Siga a Janssen Brasil no Facebook e no LinkedIn, e também a página de Carreiras J&J Brasil no Instagram, Facebook e LinkedIn.

Janssen-Cilag Farmacêutica Ltda. é uma das Empresas Farmacêuticas da Johnson & Johnson.

____________________________________

i Revista Brasileira de Psiquiatria. Schizophrenia, the forgotten disorder: the scenario in Brazil. Acessado em 20/08/2019. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-44462015000400001#B08

ii Organização Pan-americana da Saúde (OPAS). Transtornos Mentais. Acessado em 23/08/2019. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5652:folha-informativa-transtornos-mentais&Itemid=839

iii WHO. Burden of Mental and Behavioural Disorders. Acessado em 06/08/2019. Disponível em: https://www.who.int/whr/2001/chapter2/en/index4.html

iv Lacro JP, Dunn LB, Dolder CR, Leckband SG, Jeste DV. Prevalence of and risk factors for medication nonadherence in patients with schizophrenia: a comprehensive review of recent literature. J Clin Psychiatry. 2002;63:892–909. [PubMed]

v Valenstein M, Ganoczy D, McCarthy JF, Myra Kim H, Lee TA, Blow FC. Antipsychotic adherence over time among patients receiving treatment for schizophrenia: a retrospective review. J Clin Psychiatry. 2006;67:1542–1550.

vi Desai R, Nayak R. Effects of Medication Nonadherence and Comorbidity on Health Resource Utilization in Schizophrenia. J Manag Care Spec Pharm. 2019

vii Barkhof E, Meijer CJ, de Sonneville LMH, et al. Intervenciones para mejorar la adherencia a la medicación antipsicótica en pacientes con esquizofrenia: una revisión de la última década. Eur Psychiatry 2012; 27: 9-18.

FONTE Janssen

Você acabou de ler:

Nove em cada 10 cuidadores deixam de fazer atividades do dia a dia para cuidar de paciente com esquizofrenia

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/nove-em-cada-10-cuidadores-deixam-de-fazer-atividades-do-dia-a-dia-para-cuidar-de-paciente-com-esquizofrenia/