Novo Banco de Desenvolvimento conclui com sucesso participação na Cúpula do BRICS de 2018 em Joanesburgo, África do Sul

JOANESBURGO, África do Sul, 28 de julho de 2018 /PRNewswire/ -- A décima Cúpula do BRICS foi encerrada hoje no Centro de Convenções de Sandton, em Joanesburgo, África do Sul, durante a qual o Novo Banco de Desenvolvimento (NDB – New Development Bank) mostrou seu crescente apoio ao desenvolvimento econômico sustentável dos cinco países do BRICS. No curso da cúpula de três dias, o banco participou de uma série de reuniões e sessões de alto nível com líderes das nações do BRICS e com a grande comunidade empresarial do BRICS, nas quais o banco prestou informações sobre projetos importantes e fez outros anúncios, resumidos abaixo:

  • 20 de julho – O Conselho de Diretores do NDB aprovou dois projetos, um para a África do Sul e outro para a China, ambos com empréstimos no valor agregado de US$ 600 milhões.
  • 23 de julho – O NDB e o Conselho Empresarial do BRICS promoveram em conjunto um café da manhã empresarial em Durban, África do Sul, com o objetivo de discutir oportunidades de investimento e perspectivas para fortalecer a cooperação mútua.
  • 26 de julho – O presidente do NDB apresentou um relatório aos líderes do BRICS, com informações sobre projetos e o progresso do banco até agora.
  • 26 de julho – O presidente do NDB, K.V. Kamath, o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Aloysio Nunes Ferreira, e o ministro da Fazenda do Brasil, Eduardo Refinetti Guardia, vice-presidente do Conselho de Governadores do Banco, assinaram um acordo para sediar o Escritório Regional das Américas (ARO – Bank Americas Regional Office) do Novo Banco de Desenvolvimento na República Federativa do Brasil.
  • 26 de julho – O presidente do NDB se encontrou com o presidente da República da África do Sul, Cyril Ramaphosa, em Joanesburgo, para discutir projetos conjuntos e o futuro papel do banco na África do Sul.

Através de sua participação ativa na Cúpula do BRICS, o banco reafirmou sua determinação de expandir seu papel como um parceiro de desenvolvimento inovador e confiável de todos os países do BRICS no ano à frente, aumentando seu suporte a todas os países membros, para realizarem seus programas de desenvolvimento.

Com a aprovação de dois projetos da África do Sul e da China, o portfólio de empréstimos do banco se expandiu para 23 projetos, no valor agregado de US$ 5,7 bilhões, indicando o ímpeto de aceleração do NDB e a forte demanda por financiamento de infraestrutura sustentável pelas nações filiadas.

"Até agora, o NDB aprovou 23 projetos dos países membros, no valor de US$ 5,7 bilhões. Esses projetos vão, agora, além dos setores essenciais da energia renovável, nos quais nos focamos anteriormente em áreas tais como estradas rurais, restauração do ecossistema, suprimento de água especialmente em áreas rurais, reestruturação de sistemas de irrigação e conservação de energia, refletindo nossa capacidade de apreciar progressivamente projetos complexos, à medida que continuamos a avançar na curva de aprendizado. Quase todos os empréstimos apoiam a infraestrutura e o desenvolvimento sustentável", disse o presidente do NDB, K.V. Kamath.

"Para o final deste ano, esperamos que as aprovações totais irão atingir cerca de US$ 7,5 bilhões. Em 2019, objetivamos aprovações incrementais de cerca de US$ 7 a 8 bilhões", acrescentou o presidente do NDB

"Nossa orientação é a de financiar infraestrutura convencional, bem como utilizar tecnologias transformadoras a serviço do desenvolvimento. Além do conjunto tradicional de produtos de concessão de crédito, começaremos a oferecer produtos financeiros não relacionados a financiamentos, tais como garantias e melhoria de crédito. Iremos trabalhar com velocidade, escala e causar um impacto positivo, de forma rápida e eficaz", destacou K.V. Kamath.

Informações sobre atividades essenciais do NDB na décima Cúpula do BRICS de 2018

Aprovações de projetos: Focado em infraestrutura e desenvolvimento sustentável, o banco aprovou um empréstimo para a África do Sul e outro para a China, no período preparatório da Cúpula do BRICS. O NDB irá fazer um empréstimo de US$ 300 milhões, sem garantia soberana, ao Banco de Desenvolvimento do Sul da África (DBSA – Development Bank of Southern Africa) para um projeto de redução de emissões de gases de efeito estufa e desenvolvimento do setor energético. O banco também irá fazer um empréstimo de US$ 300 milhões para um projeto soberano da República Popular da China, que será destinado ao Projeto do Metrô de Luoyang, para dar suporte à construção de uma nova linha de metrô na cidade de Luoyang, uma área densamente povoada no centro da China, com o objetivo de reduzir o tráfego pesado em uma área urbana altamente congestionada e melhorar a mobilidade e a acessibilidade.

Café da manhã empresarial: Em 23 de julho de 2018, o NDB e o Conselho Empresarial do BRICS (BBC – BRICS Business Council) promoveram em conjunto um café da manhã empresarial em Durban, com a presença de líderes diplomáticos e empresariais importantes. O objetivo dessa reunião foi discutir novas informações sobre oportunidades de investimento, opções de classificação de crédito para o banco de mercados de capitais globais, esforços contínuos para identificar os projetos certos para promover sustentabilidade em todos os países membros, estabelecer um mecanismo de garantia entre o banco e o BBC, para fortalecer parcerias em futuros projetos, etc.

Fala do presidente aos líderes do BRICS: O presidente K.V. Kamath se reuniu com os líderes dos países do BRICS, para prestar informações a eles e relatar o progresso do banco. Ele confirmou que, até o momento, o NDB aprovou 23 projetos, no valor agregado de 5,7 bilhões. Ele também destacou que o Centro Regional do NDB na África, em Joanesburgo, é a face do banco na África do Sul e uma extensão do mesmo foco na ampliação de projetos para o país. Kamath também falou sobre a próxima abertura do Escritório Regional das Américas no Brasil, neste ano.

Abertura do Escritório Regional das Américas no Brasil: O NDB e o governo da República Federativa do Brasil assinaram um acordo para sediar o Escritório Regional das Américas (ARO – Bank Americas Regional Office) do NDB no Brasil, com inauguração programada para o final deste ano. Esse é um marco essencial para o banco, porque o ARO irá exercer um papel fundamental na identificação e preparação de projetos negociáveis em banco no Brasil.

Encontro com o presidente da África do Sul: O presidente K.V. Kamath se encontrou com o presidente da República da África do Sul, Cyril Ramaphosa. As informações essenciais discutidas no encontro incluíram a continuidade do desenvolvimento do banco, a expansão da carteira de projetos do banco na África do Sul, o progresso até agora e a evolução do papel do Centro Regional do NDB na África, em Joanesburgo.

Sobre o NDB 

O Novo Banco de Desenvolvimento (NDB – New Development Bank) é um banco desenvolvimento multilateral, estabelecido em 2014 pelo Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul para mobilizar recursos para projetos de infraestrutura e desenvolvimento sustentáveis nos países do BRICS e em outras economias emergentes e países em desenvolvimento, complementando os atuais esforços de instituições financeiras multilaterais e regionais, para o crescimento e desenvolvimento global. Para cumprir esse propósito, o NDB apoia projetos públicos e privados através de empréstimos, garantias, participação acionária e outros instrumentos financeiros.

Para obter mais informações sobre o banco, por favor, viste o website oficial do NDB em http://www.ndb.int ou envie e-mail para Comunicações Corporativas do NDB em media@ndb.int.

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/723814/NDB_President.jpg

FONTE New Development Bank

JOANESBURGO, África do Sul, 28 de julho de 2018 /PRNewswire/ -- A décima Cúpula do BRICS foi encerrada hoje no Centro de Convenções de Sandton, em Joanesburgo, África do Sul, durante a qual o Novo Banco de Desenvolvimento (NDB – New Development Bank) mostrou seu crescente apoio ao desenvolvimento econômico sustentável dos cinco países do BRICS. No curso da cúpula de três dias, o banco participou de uma série de reuniões e sessões de alto nível com líderes das nações do BRICS e com a grande comunidade empresarial do BRICS, nas quais o banco prestou informações sobre projetos importantes e fez outros anúncios, resumidos abaixo:

  • 20 de julho – O Conselho de Diretores do NDB aprovou dois projetos, um para a África do Sul e outro para a China, ambos com empréstimos no valor agregado de US$ 600 milhões.
  • 23 de julho – O NDB e o Conselho Empresarial do BRICS promoveram em conjunto um café da manhã empresarial em Durban, África do Sul, com o objetivo de discutir oportunidades de investimento e perspectivas para fortalecer a cooperação mútua.
  • 26 de julho – O presidente do NDB apresentou um relatório aos líderes do BRICS, com informações sobre projetos e o progresso do banco até agora.
  • 26 de julho – O presidente do NDB, K.V. Kamath, o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Aloysio Nunes Ferreira, e o ministro da Fazenda do Brasil, Eduardo Refinetti Guardia, vice-presidente do Conselho de Governadores do Banco, assinaram um acordo para sediar o Escritório Regional das Américas (ARO – Bank Americas Regional Office) do Novo Banco de Desenvolvimento na República Federativa do Brasil.
  • 26 de julho – O presidente do NDB se encontrou com o presidente da República da África do Sul, Cyril Ramaphosa, em Joanesburgo, para discutir projetos conjuntos e o futuro papel do banco na África do Sul.

Através de sua participação ativa na Cúpula do BRICS, o banco reafirmou sua determinação de expandir seu papel como um parceiro de desenvolvimento inovador e confiável de todos os países do BRICS no ano à frente, aumentando seu suporte a todas os países membros, para realizarem seus programas de desenvolvimento.

Com a aprovação de dois projetos da África do Sul e da China, o portfólio de empréstimos do banco se expandiu para 23 projetos, no valor agregado de US$ 5,7 bilhões, indicando o ímpeto de aceleração do NDB e a forte demanda por financiamento de infraestrutura sustentável pelas nações filiadas.

"Até agora, o NDB aprovou 23 projetos dos países membros, no valor de US$ 5,7 bilhões. Esses projetos vão, agora, além dos setores essenciais da energia renovável, nos quais nos focamos anteriormente em áreas tais como estradas rurais, restauração do ecossistema, suprimento de água especialmente em áreas rurais, reestruturação de sistemas de irrigação e conservação de energia, refletindo nossa capacidade de apreciar progressivamente projetos complexos, à medida que continuamos a avançar na curva de aprendizado. Quase todos os empréstimos apoiam a infraestrutura e o desenvolvimento sustentável", disse o presidente do NDB, K.V. Kamath.

"Para o final deste ano, esperamos que as aprovações totais irão atingir cerca de US$ 7,5 bilhões. Em 2019, objetivamos aprovações incrementais de cerca de US$ 7 a 8 bilhões", acrescentou o presidente do NDB

"Nossa orientação é a de financiar infraestrutura convencional, bem como utilizar tecnologias transformadoras a serviço do desenvolvimento. Além do conjunto tradicional de produtos de concessão de crédito, começaremos a oferecer produtos financeiros não relacionados a financiamentos, tais como garantias e melhoria de crédito. Iremos trabalhar com velocidade, escala e causar um impacto positivo, de forma rápida e eficaz", destacou K.V. Kamath.

Informações sobre atividades essenciais do NDB na décima Cúpula do BRICS de 2018

Aprovações de projetos: Focado em infraestrutura e desenvolvimento sustentável, o banco aprovou um empréstimo para a África do Sul e outro para a China, no período preparatório da Cúpula do BRICS. O NDB irá fazer um empréstimo de US$ 300 milhões, sem garantia soberana, ao Banco de Desenvolvimento do Sul da África (DBSA – Development Bank of Southern Africa) para um projeto de redução de emissões de gases de efeito estufa e desenvolvimento do setor energético. O banco também irá fazer um empréstimo de US$ 300 milhões para um projeto soberano da República Popular da China, que será destinado ao Projeto do Metrô de Luoyang, para dar suporte à construção de uma nova linha de metrô na cidade de Luoyang, uma área densamente povoada no centro da China, com o objetivo de reduzir o tráfego pesado em uma área urbana altamente congestionada e melhorar a mobilidade e a acessibilidade.

Café da manhã empresarial: Em 23 de julho de 2018, o NDB e o Conselho Empresarial do BRICS (BBC – BRICS Business Council) promoveram em conjunto um café da manhã empresarial em Durban, com a presença de líderes diplomáticos e empresariais importantes. O objetivo dessa reunião foi discutir novas informações sobre oportunidades de investimento, opções de classificação de crédito para o banco de mercados de capitais globais, esforços contínuos para identificar os projetos certos para promover sustentabilidade em todos os países membros, estabelecer um mecanismo de garantia entre o banco e o BBC, para fortalecer parcerias em futuros projetos, etc.

Fala do presidente aos líderes do BRICS: O presidente K.V. Kamath se reuniu com os líderes dos países do BRICS, para prestar informações a eles e relatar o progresso do banco. Ele confirmou que, até o momento, o NDB aprovou 23 projetos, no valor agregado de 5,7 bilhões. Ele também destacou que o Centro Regional do NDB na África, em Joanesburgo, é a face do banco na África do Sul e uma extensão do mesmo foco na ampliação de projetos para o país. Kamath também falou sobre a próxima abertura do Escritório Regional das Américas no Brasil, neste ano.

Abertura do Escritório Regional das Américas no Brasil: O NDB e o governo da República Federativa do Brasil assinaram um acordo para sediar o Escritório Regional das Américas (ARO – Bank Americas Regional Office) do NDB no Brasil, com inauguração programada para o final deste ano. Esse é um marco essencial para o banco, porque o ARO irá exercer um papel fundamental na identificação e preparação de projetos negociáveis em banco no Brasil.

Encontro com o presidente da África do Sul: O presidente K.V. Kamath se encontrou com o presidente da República da África do Sul, Cyril Ramaphosa. As informações essenciais discutidas no encontro incluíram a continuidade do desenvolvimento do banco, a expansão da carteira de projetos do banco na África do Sul, o progresso até agora e a evolução do papel do Centro Regional do NDB na África, em Joanesburgo.

Sobre o NDB 

O Novo Banco de Desenvolvimento (NDB – New Development Bank) é um banco desenvolvimento multilateral, estabelecido em 2014 pelo Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul para mobilizar recursos para projetos de infraestrutura e desenvolvimento sustentáveis nos países do BRICS e em outras economias emergentes e países em desenvolvimento, complementando os atuais esforços de instituições financeiras multilaterais e regionais, para o crescimento e desenvolvimento global. Para cumprir esse propósito, o NDB apoia projetos públicos e privados através de empréstimos, garantias, participação acionária e outros instrumentos financeiros.

Para obter mais informações sobre o banco, por favor, viste o website oficial do NDB em http://www.ndb.int ou envie e-mail para Comunicações Corporativas do NDB em media@ndb.int.

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/723814/NDB_President.jpg

FONTE New Development Bank

Você acabou de ler:

Novo Banco de Desenvolvimento conclui com sucesso participação na Cúpula do BRICS de 2018 em Joanesburgo, África do Sul

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/novo-banco-de-desenvolvimento-conclui-com-sucesso-participacao-na-cupula-do-brics-de-2018-em-joanesburgo-africa-do-sul/