O EdHeroes Movement foi lançado. Seu objetivo: enfrentar os desafios mais urgentes da educação

ZURIQUE, 15 de setembro de 2021 /PRNewswire/ -- O EdHeroes Movement foi lançado no início de setembro. Seu objetivo é criar uma rede global de indivíduos, organizações sem fins lucrativos, empresas e organizações governamentais, reunindo seus conjuntos diversificados de recursos para explorar e colocar em prática soluções fundamentalmente novas para os desafios enfrentados pela educação em todo o mundo. O movimento defende novas abordagens para problemas na educação com ênfase em dois conceitos: colocar os interesses da família na linha de frente da educação, oferecendo a ela proteção, suporte e uma base sólida para a sua jornada para o sucesso e bem-estar, e criar uma comunidade que una as pessoas no esforço conjunto de melhorar tanto o acesso à educação quanto a sua qualidade.

 

 

Podemos confirmar que o Conselho Consultivo do EdHeroes Movement será composto por Safeena Husain, Educate Girls (Índia), Wendy Kopp, Teach For All (EUA), Mercedes Mayol Lassalle, OMEP (Argentina), Conrad Wolfram, Wolfram Research (Reino Unido), Osama Obeidat, Queen Rania Teacher Academy (Jordânia), Steven Duggan, UNESCO IITE e Terawe (Irlanda), Harry Patrinos, World Bank Education (EUA), e outras personalidades de liderança na educação.

O EdHeroes Movement conectará indivíduos e organizações em uma rede dinâmica e reunirá seus recursos para enfrentar os desafios mais urgentes confrontados pela educação em várias regiões. Os membros do movimento compartilharão uma abordagem comum para resolver problemas da educação, mas terão a liberdade de tomar as medidas necessárias para uma determinada situação em uma determinada região. Por exemplo, eles poderão estabelecer um Fórum do EdHeroes local para colocar sua agenda em domínio público e direcionar conhecimentos e recursos especializados para a solução dos principais problemas de suas regiões. O primeiro Fórum do EdHeroes local está planejado para ser realizado em 16 de outubro na Indonésia.

O primeiro princípio do EdHeroes Movement é que "a educação deve ter os interesses da família no centro de tudo", sendo o principal "interesse" da família "criar um indivíduo competente, um cidadão que possa criar, amar e fazer escolhas positivas."

A ambição de direcionar o foco da educação para as necessidades da família é motivada pelo fato de que a pandemia aumentou a sobrecarga sobre a vida doméstica. A pesquisa realizada pelo BCG oferece um exemplo claro disso: durante a pandemia nos Estados Unidos, no Reino Unido, na França, na Alemanha e na Itália, os pais quase dobraram o tempo gasto na educação e em tarefas domésticas, de 30 para 57 horas por semana. Wendy Kopp, CEO e cofundadora da Teach For All, está confiante de que "a família deve ser colocada no centro da educação". A pandemia ajudou essa ideia a ganhar força: "A pandemia fortaleceu o vínculo entre a casa e a escola, entre o professor e os pais, nos dando informações sobre como a educação de nossos filhos evolui no dia a dia e verdadeiramente compartilhando a responsabilidade pelo crescimento da criança", disse Steven Duggan, membro do Conselho de Administração da UNESCO IITE e vice-presidente da Terawe Corporation.

O segundo princípio do EdHeroes Movement é criar uma comunidade em torno das organizações educacionais. A comunidade é uma estrutura flexível e resiliente e seus principais bens são o vínculo e a confiança, que foi o que permitiu que as comunidades educacionais se reajustassem e implementassem rapidamente novos métodos durante a pandemia e confrontassem os problemas que seus membros enfrentavam como resultado do auto-isolamento.

O terceiro princípio do movimento é reunir diversos materiais e recursos especializados. O EdHeroes Movement propõe colaboração com organizações sem fins lucrativos, empresas, agências governamentais, filantropos individuais e qualquer pessoa que esteja preparada para investir seu tempo e recursos no desenvolvimento da educação. Devido ao baixo limite inicial, é possível reunir recursos não utilizados anteriormente para explorar novas abordagens para o SDG 4. 

Harry Patrinos, Practice Manager do World Bank Education disse: "Agora, mais do que nunca, o progresso da educação depende de vários atores trabalhando juntos. A filantropia pode contribuir para a criação de redes que apoiarão o progresso da educação em todo o mundo. Eu apoio o EdHeroes Movement porque acredito que várias soluções de vários atores são necessárias e vejo um papel real para o setor filantrópico."

Para participar do movimento, assine o manifesto no site.

Para mais informações, envie um e-mail para: pr@edheroes.foundation

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1624079/EdHeroes.jpg

 

 

FONTE EdHeroes Foundation

ZURIQUE, 15 de setembro de 2021 /PRNewswire/ -- O EdHeroes Movement foi lançado no início de setembro. Seu objetivo é criar uma rede global de indivíduos, organizações sem fins lucrativos, empresas e organizações governamentais, reunindo seus conjuntos diversificados de recursos para explorar e colocar em prática soluções fundamentalmente novas para os desafios enfrentados pela educação em todo o mundo. O movimento defende novas abordagens para problemas na educação com ênfase em dois conceitos: colocar os interesses da família na linha de frente da educação, oferecendo a ela proteção, suporte e uma base sólida para a sua jornada para o sucesso e bem-estar, e criar uma comunidade que una as pessoas no esforço conjunto de melhorar tanto o acesso à educação quanto a sua qualidade.

 

 

Podemos confirmar que o Conselho Consultivo do EdHeroes Movement será composto por Safeena Husain, Educate Girls (Índia), Wendy Kopp, Teach For All (EUA), Mercedes Mayol Lassalle, OMEP (Argentina), Conrad Wolfram, Wolfram Research (Reino Unido), Osama Obeidat, Queen Rania Teacher Academy (Jordânia), Steven Duggan, UNESCO IITE e Terawe (Irlanda), Harry Patrinos, World Bank Education (EUA), e outras personalidades de liderança na educação.

O EdHeroes Movement conectará indivíduos e organizações em uma rede dinâmica e reunirá seus recursos para enfrentar os desafios mais urgentes confrontados pela educação em várias regiões. Os membros do movimento compartilharão uma abordagem comum para resolver problemas da educação, mas terão a liberdade de tomar as medidas necessárias para uma determinada situação em uma determinada região. Por exemplo, eles poderão estabelecer um Fórum do EdHeroes local para colocar sua agenda em domínio público e direcionar conhecimentos e recursos especializados para a solução dos principais problemas de suas regiões. O primeiro Fórum do EdHeroes local está planejado para ser realizado em 16 de outubro na Indonésia.

O primeiro princípio do EdHeroes Movement é que "a educação deve ter os interesses da família no centro de tudo", sendo o principal "interesse" da família "criar um indivíduo competente, um cidadão que possa criar, amar e fazer escolhas positivas."

A ambição de direcionar o foco da educação para as necessidades da família é motivada pelo fato de que a pandemia aumentou a sobrecarga sobre a vida doméstica. A pesquisa realizada pelo BCG oferece um exemplo claro disso: durante a pandemia nos Estados Unidos, no Reino Unido, na França, na Alemanha e na Itália, os pais quase dobraram o tempo gasto na educação e em tarefas domésticas, de 30 para 57 horas por semana. Wendy Kopp, CEO e cofundadora da Teach For All, está confiante de que "a família deve ser colocada no centro da educação". A pandemia ajudou essa ideia a ganhar força: "A pandemia fortaleceu o vínculo entre a casa e a escola, entre o professor e os pais, nos dando informações sobre como a educação de nossos filhos evolui no dia a dia e verdadeiramente compartilhando a responsabilidade pelo crescimento da criança", disse Steven Duggan, membro do Conselho de Administração da UNESCO IITE e vice-presidente da Terawe Corporation.

O segundo princípio do EdHeroes Movement é criar uma comunidade em torno das organizações educacionais. A comunidade é uma estrutura flexível e resiliente e seus principais bens são o vínculo e a confiança, que foi o que permitiu que as comunidades educacionais se reajustassem e implementassem rapidamente novos métodos durante a pandemia e confrontassem os problemas que seus membros enfrentavam como resultado do auto-isolamento.

O terceiro princípio do movimento é reunir diversos materiais e recursos especializados. O EdHeroes Movement propõe colaboração com organizações sem fins lucrativos, empresas, agências governamentais, filantropos individuais e qualquer pessoa que esteja preparada para investir seu tempo e recursos no desenvolvimento da educação. Devido ao baixo limite inicial, é possível reunir recursos não utilizados anteriormente para explorar novas abordagens para o SDG 4. 

Harry Patrinos, Practice Manager do World Bank Education disse: "Agora, mais do que nunca, o progresso da educação depende de vários atores trabalhando juntos. A filantropia pode contribuir para a criação de redes que apoiarão o progresso da educação em todo o mundo. Eu apoio o EdHeroes Movement porque acredito que várias soluções de vários atores são necessárias e vejo um papel real para o setor filantrópico."

Para participar do movimento, assine o manifesto no site.

Para mais informações, envie um e-mail para: pr@edheroes.foundation

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1624079/EdHeroes.jpg

 

 

FONTE EdHeroes Foundation

Você acabou de ler:

O EdHeroes Movement foi lançado. Seu objetivo: enfrentar os desafios mais urgentes da educação

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/o-edheroes-movement-foi-lancado-seu-objetivo-enfrentar-os-desafios-mais-urgentes-da-educacao/