O novo Índice da CBI de 2020 mostra que o Caribe encabeça a classificação de cidadania por investimento

LONDRES, 7 de sembro de 2020 /PRNewswire/ -- Em 7 de setembro, a revista Professional Wealth Management (PWM), uma publicação do Financial Times, lançou a quarta edição do seu relatório anual: "A Guide to Global Citizenship: The 2020 CBI Index." O relatório avalia todos os programas ativos de cidadania por investimento (CBI – citizenship by investment) do mundo e os classifica com base em sete pilares considerados os mais importantes para investidores que buscam uma segunda cidadania por meio de investimento.

 

 

Entre todos os 14 programas existentes em todo o mundo, o relatório mostrou que Dominica e São Cristóvão e Névis encabeçam a classificação da CBI de 2020. Dominica teve sucesso em equilibrar processamento direto com uma elegibilidade mais ampla de dependentes com devida diligência confiável e excelente reputação geral. Enquanto São Cristóvão e Névis continua imbatível com relação aos tempos rápidos de processamento e longevidade, com um foco em atrair mais as famílias. Sua nova oferta por tempo limitado — pela qual uma família de quatro pessoas pode obter cidadania por US$150.000 por meio da opção de fundo — aborda a necessidade dos investidores por mais soluções que atendam às famílias.

De maneira semelhante ao ano passado, as nações do Caribe — Granada, Santa Lúcia, e Antígua e Barbuda — se unem à Dominica e São Cristóvão e Névis na ocupação dos cinco primeiros lugares do índice da CBI de 2020. Vanuatu, Malta, Chipre, Montenegro, Turquia, Bulgária, Áustria, Cambodja e Jordânia completam a classificação.

O Índice da CBI de 2020 introduz dois novos pilares — Família e Certeza do Produto — aos sete anteriores, e integra direitos de assentamento ao pilar Liberdade de Movimento. O pilar Família considera em que medida é fácil incluir membros da família imediata e estendida à inscrição primária. O pilar Certeza do Produto analisa a estabilidade do Programa em cinco aspectos principais: longevidade, popularidade e renome, estabilidade, reputação e adaptabilidade. Esses importantes ajustes refletem as mudanças no setor de imigração de investidores para uma maior inclusão da família e a necessidade de programas confiáveis. A pandemia de COVID-19 e o subsequente fechamento das fronteiras fez com que os investidores priorizassem a saúde, a segurança, um ambiente agradável e comunidades receptivas em detrimento da mobilidade global.

"Ao impedir as viagens internacionais, a pandemia de COVID-19 exerceu o efeito de lembrar os investidores e o mundo da importância fundamental da 'casa'", o pesquisador explica. "Casa e cidadania são intimamente relacionadas, já que somente a cidadania pode dar a certeza de que a pessoa poderá se fixar em algum lugar indefinidamente. […] E, como o Índice da CBI destaca, existem poucas opções que são tão diligentes e diretas quanto a cidadania por investimento."

"A crise global atual levou os investidores a explorar opções alternativas de cidadania e residência com foco em assistência à saúde e padrão de vida," comenta Micha-Rose Emmett, CEO da CS Global Partners — uma empresa de liderança no setor e de consultoria para governos sediada em Londres. A codiretora de planejamento de riqueza global da UBS, Anna Brugnoli, corrobora a avaliação de Micha-Rose Emmett. Ela acrescenta que os indivíduos com alto patrimônio líquido que buscam realocação avaliam o grau de eficiência com que um país reagiu à crise de saúde e econômica — na qual o Caribe apresentou excelentes resultados. "O que vemos é a pergunta 'Tenho direito à cidadania?'" Anna Brugnoli disse à PWM.

Yuri Bender, editor-chefe da PWM, comenta: "a COVID-19 provou ser um catalisador de muitas tendências que as equipes de bancos privados testemunham na prática diária. Uma delas é o uso dos programas de cidadania por investimento (CBI) para ajudar famílias de todo o mundo a gerenciar tanto suas estruturas quanto suas expectativas."

Clique aqui para baixar o relatório completo.

Sobre o Índice da CBI 

Lançada anualmente pela Professional Wealth Management, uma publicação do Financial Times, o Índice da CBI é o único estudo independente que avalia e compara de forma abrangente todos os programas de cidadania ativa por investimento do mundo. Criado em 2017 pelo pesquisador independente James McKay, fundador da McKay Research, o objetivo do Índice da CBI é levar valor para o setor de imigração de investidores e fornecer um guia prático para a tomada de decisões para indivíduos e famílias que estiverem considerando a cidadania por investimento. 

Infográfico - https://mma.prnewswire.com/media/1249388/CBI_Index_Infographic.jpg

info@cbiindex.com 

www.cbiindex.com 

 

FONTE CBI Index

LONDRES, 7 de sembro de 2020 /PRNewswire/ -- Em 7 de setembro, a revista Professional Wealth Management (PWM), uma publicação do Financial Times, lançou a quarta edição do seu relatório anual: "A Guide to Global Citizenship: The 2020 CBI Index." O relatório avalia todos os programas ativos de cidadania por investimento (CBI – citizenship by investment) do mundo e os classifica com base em sete pilares considerados os mais importantes para investidores que buscam uma segunda cidadania por meio de investimento.

 

 

Entre todos os 14 programas existentes em todo o mundo, o relatório mostrou que Dominica e São Cristóvão e Névis encabeçam a classificação da CBI de 2020. Dominica teve sucesso em equilibrar processamento direto com uma elegibilidade mais ampla de dependentes com devida diligência confiável e excelente reputação geral. Enquanto São Cristóvão e Névis continua imbatível com relação aos tempos rápidos de processamento e longevidade, com um foco em atrair mais as famílias. Sua nova oferta por tempo limitado — pela qual uma família de quatro pessoas pode obter cidadania por US$150.000 por meio da opção de fundo — aborda a necessidade dos investidores por mais soluções que atendam às famílias.

De maneira semelhante ao ano passado, as nações do Caribe — Granada, Santa Lúcia, e Antígua e Barbuda — se unem à Dominica e São Cristóvão e Névis na ocupação dos cinco primeiros lugares do índice da CBI de 2020. Vanuatu, Malta, Chipre, Montenegro, Turquia, Bulgária, Áustria, Cambodja e Jordânia completam a classificação.

O Índice da CBI de 2020 introduz dois novos pilares — Família e Certeza do Produto — aos sete anteriores, e integra direitos de assentamento ao pilar Liberdade de Movimento. O pilar Família considera em que medida é fácil incluir membros da família imediata e estendida à inscrição primária. O pilar Certeza do Produto analisa a estabilidade do Programa em cinco aspectos principais: longevidade, popularidade e renome, estabilidade, reputação e adaptabilidade. Esses importantes ajustes refletem as mudanças no setor de imigração de investidores para uma maior inclusão da família e a necessidade de programas confiáveis. A pandemia de COVID-19 e o subsequente fechamento das fronteiras fez com que os investidores priorizassem a saúde, a segurança, um ambiente agradável e comunidades receptivas em detrimento da mobilidade global.

"Ao impedir as viagens internacionais, a pandemia de COVID-19 exerceu o efeito de lembrar os investidores e o mundo da importância fundamental da 'casa'", o pesquisador explica. "Casa e cidadania são intimamente relacionadas, já que somente a cidadania pode dar a certeza de que a pessoa poderá se fixar em algum lugar indefinidamente. […] E, como o Índice da CBI destaca, existem poucas opções que são tão diligentes e diretas quanto a cidadania por investimento."

"A crise global atual levou os investidores a explorar opções alternativas de cidadania e residência com foco em assistência à saúde e padrão de vida," comenta Micha-Rose Emmett, CEO da CS Global Partners — uma empresa de liderança no setor e de consultoria para governos sediada em Londres. A codiretora de planejamento de riqueza global da UBS, Anna Brugnoli, corrobora a avaliação de Micha-Rose Emmett. Ela acrescenta que os indivíduos com alto patrimônio líquido que buscam realocação avaliam o grau de eficiência com que um país reagiu à crise de saúde e econômica — na qual o Caribe apresentou excelentes resultados. "O que vemos é a pergunta 'Tenho direito à cidadania?'" Anna Brugnoli disse à PWM.

Yuri Bender, editor-chefe da PWM, comenta: "a COVID-19 provou ser um catalisador de muitas tendências que as equipes de bancos privados testemunham na prática diária. Uma delas é o uso dos programas de cidadania por investimento (CBI) para ajudar famílias de todo o mundo a gerenciar tanto suas estruturas quanto suas expectativas."

Clique aqui para baixar o relatório completo.

Sobre o Índice da CBI 

Lançada anualmente pela Professional Wealth Management, uma publicação do Financial Times, o Índice da CBI é o único estudo independente que avalia e compara de forma abrangente todos os programas de cidadania ativa por investimento do mundo. Criado em 2017 pelo pesquisador independente James McKay, fundador da McKay Research, o objetivo do Índice da CBI é levar valor para o setor de imigração de investidores e fornecer um guia prático para a tomada de decisões para indivíduos e famílias que estiverem considerando a cidadania por investimento. 

Infográfico - https://mma.prnewswire.com/media/1249388/CBI_Index_Infographic.jpg

info@cbiindex.com 

www.cbiindex.com 

 

FONTE CBI Index

Você acabou de ler:

O novo Índice da CBI de 2020 mostra que o Caribe encabeça a classificação de cidadania por investimento

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/o-novo-indice-da-cbi-de-2020-mostra-que-o-caribe-encabeca-a-classificacao-de-cidadania-por-investimento/