Odgers Berndtson: Aumento da confiança nas capacidades dos líderes empresariais gerenciará interrupções

LONDRES, 11 de maio de 2022 /PRNewswire/ -- A Odgers Berndtson, uma empresa global de busca de executivos que atua em 33 países, descobriu que executivos do mundo todo têm mais confiança na liderança de sua empresa do que há dois anos.

O Índice de Confiança na Liderança de 2022 foi realizado em conjunto com a empresa de pesquisa e consultoria Forrester. O índice conjunto revela que 42% dos executivos de um espectro de setores e localidades geográficas estão confiantes de que suas empresas estão sendo administradas pelos líderes certos. Há dois anos, a Odgers Berndtson publicou seu primeiro Índice de Confiança na Liderança, que na época constatou que apenas 24% dos executivos estavam confiantes em relação à liderança de suas empresas.

No índice de 2022, que entrevistou 1.100 executivos, a maioria dos entrevistados (90%) afirmou que suas empresas foram afetadas por interrupções, mas ao mesmo tempo relataram que elas tiveram crescimento (71%). Os resultados indicam que o fato de a confiança ter quase dobrado nos últimos dois anos é o resultado da administração bem-sucedida de seus líderes durante as interrupções provocadas pela pandemia.

O índice também revelou várias tendências significativas nesse aumento da confiança. A tecnologia, cuja adoção cresceu significativamente durante a pandemia, é cada vez mais considerada como um agente facilitador, em vez de inovador. Quarenta e quatro por cento dos executivos a consideram, atualmente, como uma força inovadora, uma redução em relação aos 62% de dois anos atrás.

ESG e I&D fortes se tornaram marcas de empresas de sucesso durante a COVID-19, e o índice mostra que a maioria esmagadora (87%) dos executivos acredita que suas empresas fizeram mudanças positivas nessas áreas. A maioria (88%) também está confiante quanto à capacidade de seus líderes de continuar melhorando nessas áreas.   

A maioria (79%) dos executivos também acredita que o nível de interrupção aumentará ou manterá o mesmo ritmo. De todos os cargos de nível C, aquele considerado o mais importante para gerenciar com sucesso essas interrupções foi, categoricamente (85%), o de CEO.

Kester Scrope, CEO da Odgers Berndtson, disse: "A pandemia forneceu uma prova de fogo para as capacidades dos líderes, que, mais do que o esperado, tiveram um bom desempenho e inspiraram confiança. Mas ainda há muitos que não o fizeram. Aqueles que não estão nos 42% não conseguiram se adaptar e se realinhar com um propósito novo e claro, o que lhes custou participação de mercado e, o mais importante, suas melhores pessoas. Isso deve servir como uma advertência para todos os líderes: dominar seu mercado depende de talentos, e a confiança nos líderes está no centro da atração e retenção dos melhores talentos."

Embora a confiança esteja muito mais alta do que há dois anos, 44% dos executivos ainda relataram que seus líderes tiveram um desempenho regular ou ruim durante o pico da pandemia. Com a expectativa de mais interrupções, os líderes que caírem nesse grupo, provavelmente, terão dificuldades para instilar confiança em suas equipes quando a próxima crise chegar.

Sobre a Odgers Berndtson: 

A Odgers Berndtson oferece busca, avaliação e desenvolvimento de executivos para empresas e organizações de todos os tamanhos e níveis de maturidade. Trabalhamos em 50 setores, seja comercial, público ou sem fins lucrativos, e aproveitamos a experiência de nossos parceiros e de suas equipes em 33 países. www.odgersberndtson.com/en-gb, @OdgersUKNews

Contato: Sam Middleton, gerente de comunicações globais, Odgers Berndtson, Sam.middleton@odgers.com, 020 7529 3964 

 

 

FONTE Odgers Berndtson

LONDRES, 11 de maio de 2022 /PRNewswire/ -- A Odgers Berndtson, uma empresa global de busca de executivos que atua em 33 países, descobriu que executivos do mundo todo têm mais confiança na liderança de sua empresa do que há dois anos.

O Índice de Confiança na Liderança de 2022 foi realizado em conjunto com a empresa de pesquisa e consultoria Forrester. O índice conjunto revela que 42% dos executivos de um espectro de setores e localidades geográficas estão confiantes de que suas empresas estão sendo administradas pelos líderes certos. Há dois anos, a Odgers Berndtson publicou seu primeiro Índice de Confiança na Liderança, que na época constatou que apenas 24% dos executivos estavam confiantes em relação à liderança de suas empresas.

No índice de 2022, que entrevistou 1.100 executivos, a maioria dos entrevistados (90%) afirmou que suas empresas foram afetadas por interrupções, mas ao mesmo tempo relataram que elas tiveram crescimento (71%). Os resultados indicam que o fato de a confiança ter quase dobrado nos últimos dois anos é o resultado da administração bem-sucedida de seus líderes durante as interrupções provocadas pela pandemia.

O índice também revelou várias tendências significativas nesse aumento da confiança. A tecnologia, cuja adoção cresceu significativamente durante a pandemia, é cada vez mais considerada como um agente facilitador, em vez de inovador. Quarenta e quatro por cento dos executivos a consideram, atualmente, como uma força inovadora, uma redução em relação aos 62% de dois anos atrás.

ESG e I&D fortes se tornaram marcas de empresas de sucesso durante a COVID-19, e o índice mostra que a maioria esmagadora (87%) dos executivos acredita que suas empresas fizeram mudanças positivas nessas áreas. A maioria (88%) também está confiante quanto à capacidade de seus líderes de continuar melhorando nessas áreas.   

A maioria (79%) dos executivos também acredita que o nível de interrupção aumentará ou manterá o mesmo ritmo. De todos os cargos de nível C, aquele considerado o mais importante para gerenciar com sucesso essas interrupções foi, categoricamente (85%), o de CEO.

Kester Scrope, CEO da Odgers Berndtson, disse: "A pandemia forneceu uma prova de fogo para as capacidades dos líderes, que, mais do que o esperado, tiveram um bom desempenho e inspiraram confiança. Mas ainda há muitos que não o fizeram. Aqueles que não estão nos 42% não conseguiram se adaptar e se realinhar com um propósito novo e claro, o que lhes custou participação de mercado e, o mais importante, suas melhores pessoas. Isso deve servir como uma advertência para todos os líderes: dominar seu mercado depende de talentos, e a confiança nos líderes está no centro da atração e retenção dos melhores talentos."

Embora a confiança esteja muito mais alta do que há dois anos, 44% dos executivos ainda relataram que seus líderes tiveram um desempenho regular ou ruim durante o pico da pandemia. Com a expectativa de mais interrupções, os líderes que caírem nesse grupo, provavelmente, terão dificuldades para instilar confiança em suas equipes quando a próxima crise chegar.

Sobre a Odgers Berndtson: 

A Odgers Berndtson oferece busca, avaliação e desenvolvimento de executivos para empresas e organizações de todos os tamanhos e níveis de maturidade. Trabalhamos em 50 setores, seja comercial, público ou sem fins lucrativos, e aproveitamos a experiência de nossos parceiros e de suas equipes em 33 países. www.odgersberndtson.com/en-gb, @OdgersUKNews

Contato: Sam Middleton, gerente de comunicações globais, Odgers Berndtson, Sam.middleton@odgers.com, 020 7529 3964 

 

 

FONTE Odgers Berndtson

Você acabou de ler:

Odgers Berndtson: Aumento da confiança nas capacidades dos líderes empresariais gerenciará interrupções

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/odgers-berndtson-aumento-da-confianca-nas-capacidades-dos-lideres-empresariais-gerenciara-interrupcoes/