Organizações líderes criam a Carbon Call para abordar a confiabilidade e a interoperabilidade na contabilidade de carbono para o planeta

Organizações participantes e signatários concentram o foco na resolução dos desafios da contabilidade das emissões e da remoção de carbono das empresas para um futuro de zero emissão de carbono

SÃO FRANCISCO, 11 de fevereiro de 2022 /PRNewswire/ -- Mais de 20 organizações líderes anunciaram na quinta-feira uma iniciativa para acelerar o desenvolvimento de uma contabilidade confiável e interoperável de emissões de carbono, que é necessário para ajudar o mundo a atingir zero emissão de carbono até a metade do século. A Carbon Call mobiliza ações coletivas, investimentos e recursos de organizações científicas, corporativas, filantrópicas e intergovernamentais para possibilitar o acesso a dados e ciências que sejam confiáveis e atualizados e possam ser facilmente trocados entre sistemas de contabilidade de carbono.

A mensuração e a contabilidade confiáveis das emissões de gases de efeito estufa (GEE) são fundamentais para a responsabilidade e atribuição climática. De acordo com uma análise do The Washington Post, a lacuna na subnotificação das emissões de GEE "varia de pelo menos 8,5 bilhões a até 13,3 bilhões de toneladas por ano." Atualmente, a contabilidade de carbono sofre com problemas de qualidade de dados, inconsistências na mensuração e nos relatórios, plataformas isoladas e desafios de infraestrutura. Isso dificulta a comparação, a combinação e o compartilhamento de dados confiáveis, particularmente das empresas.

A Carbon Call revela e aborda lacunas nos sistemas globais de contabilidade de carbono existentes, com foco na remoção de carbono e no setor de agricultura, metano e emissões indiretas. A Carbon Call trabalhará em conjunto para identificar os locais em que informações mais precisas são necessárias para melhorar a confiabilidade e promover o avanço da interoperabilidade — tanto em relatórios de contabilidade de carbono (ou registros) quanto nos ecossistemas de dados usados como base.

A Carbon Call é organizada pela ClimateWorks Foundation, e as organizações participantes incluem Capricorn Investment Group, Climate Change AI, Corporate Leaders Group Europe, Global Carbon Project, Global Council for Science and the Environment, International Science Council, LF Energy, Linux Foundation, Microsoft, Mila, Skoll Foundation, Stanford Woods Institute for The Environment, Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Organização colaboradora), e Fundação das Nações Unidas. As organizações participantes da Carbon Call trabalham para promover o avanço do desenvolvimento de padrões metodológicos de contabilidade universal, permitir o acesso ampliado a dados confiáveis de emissões e remoção de GEE e fortalecer a interoperabilidade das infraestruturas de contabilidade digital.

Os signatários da Carbon Call apoiam as condições necessárias para possibilitar um sistema global mais confiável de relatórios de contabilidade interoperável de carbono (ou registros). Para esse fim, os signatários se comprometem a relatar as emissões de GEE e as informações sobre compensação de forma abrangente, incluindo todos os escopos e as classes de emissões de GEE, anualmente e de forma transparente. Os signatários incluem o Capricorn Investment Group, a EY, GSK, KPMG, Microsoft e a Wipro.

Os resultados da coalizão serão amplamente disponibilizados, e incentivamos as organizações a saber mais e a se inscrever acessando www.carboncall.org.

O que as organizações participantes e os signatários estão dizendo sobre a Carbon Call 

Capricorn Investment Group

Ion Yadigaroglu, sócio-administrador do Capricorn Investment Group, disse: "Investimos bilhões de dólares em soluções climáticas e agora estamos empregando um capital significativo na remoção de carbono para cumprir nosso compromisso de zero emissão de carbono. Mas isso só terá efeito na escala da crise climática se pudermos rastrear o equilíbrio global entre as emissões e as remoções de gases de efeito estufa. Estamos nos unindo à Carbon Call para apoiar a criação de um registro transparente e baseado na ciência para a contabilidade de carbono. Este será um importante passo para o investimento em zero emissão de carbono."

Climate Change AI

David Rolnick, cofundador e presidente da Climate Change AI e professor assistente e presidente da Canada CIFAR AI da Universidade McGill, disse: "A missão da Climate Change AI é catalisar o trabalho impactante na interseção das mudanças climáticas e do aprendizado de máquina. O aprendizado de máquina já provou ser útil na coleta de dados sobre emissões e estoque de carbono e poderá ser usado para contribuir para a verificação e avaliação do progresso nas reduções de emissões. Estamos animados por colaborar com a Carbon Call para promover a interoperabilidade e confiabilidade dos sistemas de contabilidade de carbono a serviço da ação climática." 

ClimateWorks Foundation

Surabi Menon, vice-presidente de inteligência global da ClimateWorks Foundation, disse: "Para evitar os piores impactos das mudanças climáticas, precisamos implementar uma infraestrutura eficaz nesta década que promova a credibilidade das metas de zero emissão de carbono. A contabilidade precisa de carbono é fundamental para responsabilizar os poluidores e saber onde o foco na ação climática é mais necessário. A Carbon Call se baseará nos esforços existentes, reunindo representantes civis, comerciais e filantrópicos para acelerar o desenvolvimento de sistemas mais confiáveis e interoperáveis para rastrear as emissões."

Corporate Leaders Group Europe

Eliot Whittington, diretor do Corporate Leaders Group Europe, disse: "Conforme as ações para as mudanças climáticas aumentam e se tornam a norma, observamos uma crescente lacuna de confiança à medida que novas promessas são feitas sem as ferramentas e sistemas para monitorar a execução. A Carbon Call é um ponto de encontro muito necessário para os esforços para melhorar a responsabilidade, transparência e interpretação dos dados sobre as emissões de carbono em toda a economia — uma ferramenta indispensável para preencher essa lacuna de confiança. Uma melhor colaboração para dados mais transparentes, mais claros e mais úteis ajudará o mundo a monitorar os compromissos climáticos e a dar informações sobre como melhorar e acelerar a execução do Acordo de Paris. A CLG Europe tem orgulho de apoiar a Carbon Call e unir esforços para possibilitar o desenvolvimento de dados globais mais confiáveis sobre carbono e, consequentemente, uma ação climática mais rápida."

EY

Steve Varley, vice-presidente global de sustentabilidade da EY, disse: "Conforme as empresas perceberem seu papel no enfrentamento das mudanças climáticas, os compromissos e as promessas deverão ser evidenciados pelo progresso e desempenho. Um sistema global, confiável e interoperável para melhorar a contabilidade dos GEE é fundamental para nossos esforços para acelerar as ações e monitorar o progresso em grande escala. A EY está animada por participar desta colaboração com uma ampla gama de partes interessadas que ajudará a criar valor para todos."

Global Carbon Project

Rob Jackson, presidente do Global Carbon Project, geocientista da Universidade de Stanford e membro sênior do Stanford Woods Institute for the Environment e do Precourt Institute for Energy, disse: "Como cientistas, monitoramos as concentrações cada vez maiores de metano e outros gases de efeito estufa na atmosfera que estão aquecendo a Terra. Mas devido a relatórios incompletos e inconsistentes sobre as emissões e à escassez de estações de monitoramento, é difícil para nós rastrearmos a origem das emissões e se elas estão sendo cortadas o suficiente em um determinado país ou região. Temos prazer em fazer parte da Carbon Call, que une a ciência, a sociedade civil e o setor privado para desenvolver relatórios mais abrangentes e integrados sobre as emissões."

Global Council for Science and the Environment

Michelle Wyman, diretora executiva da Global Council for Science and the Environment, disse: "As colaborações, as parcerias e a responsabilidade entre cientistas e tomadores de decisão são vitais para promover o uso da ciência para enfrentar os desafios ambientais. A Carbon Call busca colaborar e mediar vários setores e organizações locais, nacionais e globais para desenvolver um sistema global confiável de contabilidade de carbono. A Global Council for Science and the Environment tem o prazer de apoiar a iniciativa Carbon Call para fortalecer um sistema global interoperável de contabilidade de GEE para o planeta."

International Science Council

Leena Srivastava, vice-diretora geral de ciência do International Institute for Applied Systems, disse: "O mundo precisa limitar o aquecimento a não mais de 1,5 graus. Manter-se dentro desta meta requer a aceleração da descarbonização por meio de estratégias que incentivem o crescimento ecológico inclusivo. Muitas dessas estratégias dependem da contabilidade de carbono, que ainda está em seus primórdios. O foco da Carbon Call na interoperabilidade e transparência é fundamental para a criação de um sistema confiável de contabilidade de carbono. A ciência tem um papel fundamental a desempenhar. A ciência não é necessária apenas para expandir a disponibilidade de dados confiáveis de emissões e remoção, mas também para desenvolver estratégias que garantam uma governança confiável."

KPMG

Bill Thomas, presidente global e CEO da KPMG International, disse: "O progresso das ações climáticas exige que todos nós trabalhemos juntos para atingir mudanças positivas em grande escala. É por isso que a KPMG está animada em ser um signatário fundador da Carbon Call. Juntos, podemos ajudar a criar um futuro mais sustentável para todos."

LF Energy

Shuli Goodman, diretora executiva da LF Energy, disse: "Dados e tecnologias de fonte aberta e interoperáveis são fundamentais para acelerar a descarbonização de nossas economias. A LF Energy oferece uma comunidade neutra e cooperativa que está criando esses investimentos compartilhados que ajudarão o mundo a enfrentar a urgência das mudanças climáticas. É por isso que estamos entusiasmados em fazer parte da comissão da Carbon Call para possibilitar a interoperabilidade dentro da infraestrutura de contabilidade de carbono."

Linux Foudation

Jim Zemlin, diretor executivo da Linux Foundation, disse: "Na Linux Foundation, ajudamos a desenvolver ecossistemas de tecnologias abertas para transformar as indústrias. Uma parte fundamental do nosso trabalho é possibilitar a colaboração para a criação da interoperabilidade de protocolos. Estamos entusiasmados em fazer parte da Carbon Call para apoiar e expandir a colaboração na criação de interoperabilidade na infraestrutura de contabilidade de carbono para ajudar a acelerar as ações climáticas."

Microsoft

Lucas Joppa, diretor ambiental da Microsoft, disse: "Com tantas organizações agora se comprometendo com a emissão zero de carbono, ainda falta uma peça fundamental: um sistema transparente e interoperável para rastrear, relatar e comparar as emissões e remoções de GEE. A Carbon Call é uma colaboração para permitir a confiabilidade entre os vários e diferentes registros de contabilidade de GEE — desde o nível da empresa ao nível nacional e global. Incentivamos todas as organizações comprometidas com a emissão zero de carbono a se unirem a nós."

Mila, Quebec Artificial Intelligence Institute

Yoshua Bengio, fundador e diretor científico da Mila, disse: "Um desafio importante para enfrentar a crise climática em todo o mundo é a contabilidade efetiva do carbono para que um preço possa ser colocado nele. O aprendizado de máquina tem o potencial para oferecer uma solução, mas isso exige que os dados de várias fontes sejam interoperáveis para que possam ser agregados e usados na análise. A MILA tem o prazer de fazer parte da colaboração Carbon Call para criar um guia para garantir a interoperabilidade dos dados de carbono e melhorar a contabilidade de carbono."

Skoll Foundation

Bruce Lowry, consultor sênior da Skoll Foundation, disse: "As mudanças climáticas exigem ações urgentes, coletivas e coordenadas, incluindo a proteção das florestas e o melhor manejo do uso da terra. Mas os dados de contabilidade de emissões e remoção de carbono por florestas e outros setores continuam isolados, tornando difícil para os países e empresas planejarem e agirem. Ao catalisar um sistema de contabilidade global mais robusto e interoperável, a Carbon Call aumentará amplamente a responsabilidade pelo carbono. Ter dados florestais integrados em um sistema de contabilidade global confiável oferecerá às comunidades locais, empresas e aos países evidências mais fortes do valor da preservação das florestas."

Stanford Woods Institute for the Environment

Christopher Field, diretor Perry L. McCarty do Stanford Woods Institute for the Environment, disse: "As soluções climáticas naturais podem ser importantes colaboradores para resolver a crise climática; ao mesmo tempo que oferecem benefícios concomitantes valiosos para as comunidades, as economias e os ecossistemas. Fazer a contabilidade certa é uma base fundamental para a criação de soluções climáticas naturais em uma estratégia abrangente para a descarbonização. O Stanford Woods Institute tem o prazer de colaborar com a Carbon Call para apoiar esforços que possibilitem abordagens mais confiáveis, transparentes e integradas para a contabilidade das emissões e remoções de dióxido de carbono baseados na natureza."

Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente  (Organização colaboradora)

Sheila Aggarwal-Khan, diretora da divisão de economia do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, disse: "Com o aumento do engajamento do setor privado observado na COP 26 e o grande número de novos compromissos e promessas, é crucial que tenhamos um sistema de relatórios mais transparente, um que desenvolva confiança nas reduções relatadas de instituições financeiras, indústrias e cidades. A Carbon Call se baseará nas iniciativas de relatórios já existentes para a criação de um formato de relatório comum coerente e transparente, que garanta a possibilidade de comparação dos relatórios."

Fundação das Nações Unidas

Elizabeth Cousens, presidente e CEO da Fundação das Nações Unidas, disse: "A ciência é clara: o caminho para a redução de 1,5°C está se estreitando rapidamente. Para atingir as nossas metas climáticas e salvar nosso planeta para as gerações futuras, precisamos reduzir significativamente as emissões — e imediatamente. A Carbon Call é uma iniciativa bem-vinda para garantir maior responsabilidade e credibilidade aos compromissos climáticos feitos em todos os setores."

Wipro Ltd.

Narayan P.S., vice-presidente e diretor global de iniciativas de sustentabilidade e sociais da Wipro Ltd., disse: "Durante a preparação para a COP26, observamos um aumento animador nos compromissos dos países para a redução de emissões, somando um valor estimado de dois terços da economia global. Também estamos vendo um aumento concomitante nos compromissos corporativos com mais de 2.000 empresas que estabeleceram metas baseadas na ciência. Embora esses sejam desenvolvimentos muito positivos, é absolutamente fundamental que a contabilidade de carbono utilizada para calcular as emissões de GEE seja transparente e baseada em métodos baseados na ciência. Temos o prazer de apoiar os objetivos da Carbon Call de criar um sistema confiável de contabilidade de GEE com foco em algumas das áreas menos compreendidas, como mudanças no uso da terra e remoções de carbono."

Logo - https://mma.prnewswire.com/media/1702517/Microsoft_Company_Logo.jpg  

FONTE Microsoft Corp.

Organizações participantes e signatários concentram o foco na resolução dos desafios da contabilidade das emissões e da remoção de carbono das empresas para um futuro de zero emissão de carbono

SÃO FRANCISCO, 11 de fevereiro de 2022 /PRNewswire/ -- Mais de 20 organizações líderes anunciaram na quinta-feira uma iniciativa para acelerar o desenvolvimento de uma contabilidade confiável e interoperável de emissões de carbono, que é necessário para ajudar o mundo a atingir zero emissão de carbono até a metade do século. A Carbon Call mobiliza ações coletivas, investimentos e recursos de organizações científicas, corporativas, filantrópicas e intergovernamentais para possibilitar o acesso a dados e ciências que sejam confiáveis e atualizados e possam ser facilmente trocados entre sistemas de contabilidade de carbono.

A mensuração e a contabilidade confiáveis das emissões de gases de efeito estufa (GEE) são fundamentais para a responsabilidade e atribuição climática. De acordo com uma análise do The Washington Post, a lacuna na subnotificação das emissões de GEE "varia de pelo menos 8,5 bilhões a até 13,3 bilhões de toneladas por ano." Atualmente, a contabilidade de carbono sofre com problemas de qualidade de dados, inconsistências na mensuração e nos relatórios, plataformas isoladas e desafios de infraestrutura. Isso dificulta a comparação, a combinação e o compartilhamento de dados confiáveis, particularmente das empresas.

A Carbon Call revela e aborda lacunas nos sistemas globais de contabilidade de carbono existentes, com foco na remoção de carbono e no setor de agricultura, metano e emissões indiretas. A Carbon Call trabalhará em conjunto para identificar os locais em que informações mais precisas são necessárias para melhorar a confiabilidade e promover o avanço da interoperabilidade — tanto em relatórios de contabilidade de carbono (ou registros) quanto nos ecossistemas de dados usados como base.

A Carbon Call é organizada pela ClimateWorks Foundation, e as organizações participantes incluem Capricorn Investment Group, Climate Change AI, Corporate Leaders Group Europe, Global Carbon Project, Global Council for Science and the Environment, International Science Council, LF Energy, Linux Foundation, Microsoft, Mila, Skoll Foundation, Stanford Woods Institute for The Environment, Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Organização colaboradora), e Fundação das Nações Unidas. As organizações participantes da Carbon Call trabalham para promover o avanço do desenvolvimento de padrões metodológicos de contabilidade universal, permitir o acesso ampliado a dados confiáveis de emissões e remoção de GEE e fortalecer a interoperabilidade das infraestruturas de contabilidade digital.

Os signatários da Carbon Call apoiam as condições necessárias para possibilitar um sistema global mais confiável de relatórios de contabilidade interoperável de carbono (ou registros). Para esse fim, os signatários se comprometem a relatar as emissões de GEE e as informações sobre compensação de forma abrangente, incluindo todos os escopos e as classes de emissões de GEE, anualmente e de forma transparente. Os signatários incluem o Capricorn Investment Group, a EY, GSK, KPMG, Microsoft e a Wipro.

Os resultados da coalizão serão amplamente disponibilizados, e incentivamos as organizações a saber mais e a se inscrever acessando www.carboncall.org.

O que as organizações participantes e os signatários estão dizendo sobre a Carbon Call 

Capricorn Investment Group

Ion Yadigaroglu, sócio-administrador do Capricorn Investment Group, disse: "Investimos bilhões de dólares em soluções climáticas e agora estamos empregando um capital significativo na remoção de carbono para cumprir nosso compromisso de zero emissão de carbono. Mas isso só terá efeito na escala da crise climática se pudermos rastrear o equilíbrio global entre as emissões e as remoções de gases de efeito estufa. Estamos nos unindo à Carbon Call para apoiar a criação de um registro transparente e baseado na ciência para a contabilidade de carbono. Este será um importante passo para o investimento em zero emissão de carbono."

Climate Change AI

David Rolnick, cofundador e presidente da Climate Change AI e professor assistente e presidente da Canada CIFAR AI da Universidade McGill, disse: "A missão da Climate Change AI é catalisar o trabalho impactante na interseção das mudanças climáticas e do aprendizado de máquina. O aprendizado de máquina já provou ser útil na coleta de dados sobre emissões e estoque de carbono e poderá ser usado para contribuir para a verificação e avaliação do progresso nas reduções de emissões. Estamos animados por colaborar com a Carbon Call para promover a interoperabilidade e confiabilidade dos sistemas de contabilidade de carbono a serviço da ação climática." 

ClimateWorks Foundation

Surabi Menon, vice-presidente de inteligência global da ClimateWorks Foundation, disse: "Para evitar os piores impactos das mudanças climáticas, precisamos implementar uma infraestrutura eficaz nesta década que promova a credibilidade das metas de zero emissão de carbono. A contabilidade precisa de carbono é fundamental para responsabilizar os poluidores e saber onde o foco na ação climática é mais necessário. A Carbon Call se baseará nos esforços existentes, reunindo representantes civis, comerciais e filantrópicos para acelerar o desenvolvimento de sistemas mais confiáveis e interoperáveis para rastrear as emissões."

Corporate Leaders Group Europe

Eliot Whittington, diretor do Corporate Leaders Group Europe, disse: "Conforme as ações para as mudanças climáticas aumentam e se tornam a norma, observamos uma crescente lacuna de confiança à medida que novas promessas são feitas sem as ferramentas e sistemas para monitorar a execução. A Carbon Call é um ponto de encontro muito necessário para os esforços para melhorar a responsabilidade, transparência e interpretação dos dados sobre as emissões de carbono em toda a economia — uma ferramenta indispensável para preencher essa lacuna de confiança. Uma melhor colaboração para dados mais transparentes, mais claros e mais úteis ajudará o mundo a monitorar os compromissos climáticos e a dar informações sobre como melhorar e acelerar a execução do Acordo de Paris. A CLG Europe tem orgulho de apoiar a Carbon Call e unir esforços para possibilitar o desenvolvimento de dados globais mais confiáveis sobre carbono e, consequentemente, uma ação climática mais rápida."

EY

Steve Varley, vice-presidente global de sustentabilidade da EY, disse: "Conforme as empresas perceberem seu papel no enfrentamento das mudanças climáticas, os compromissos e as promessas deverão ser evidenciados pelo progresso e desempenho. Um sistema global, confiável e interoperável para melhorar a contabilidade dos GEE é fundamental para nossos esforços para acelerar as ações e monitorar o progresso em grande escala. A EY está animada por participar desta colaboração com uma ampla gama de partes interessadas que ajudará a criar valor para todos."

Global Carbon Project

Rob Jackson, presidente do Global Carbon Project, geocientista da Universidade de Stanford e membro sênior do Stanford Woods Institute for the Environment e do Precourt Institute for Energy, disse: "Como cientistas, monitoramos as concentrações cada vez maiores de metano e outros gases de efeito estufa na atmosfera que estão aquecendo a Terra. Mas devido a relatórios incompletos e inconsistentes sobre as emissões e à escassez de estações de monitoramento, é difícil para nós rastrearmos a origem das emissões e se elas estão sendo cortadas o suficiente em um determinado país ou região. Temos prazer em fazer parte da Carbon Call, que une a ciência, a sociedade civil e o setor privado para desenvolver relatórios mais abrangentes e integrados sobre as emissões."

Global Council for Science and the Environment

Michelle Wyman, diretora executiva da Global Council for Science and the Environment, disse: "As colaborações, as parcerias e a responsabilidade entre cientistas e tomadores de decisão são vitais para promover o uso da ciência para enfrentar os desafios ambientais. A Carbon Call busca colaborar e mediar vários setores e organizações locais, nacionais e globais para desenvolver um sistema global confiável de contabilidade de carbono. A Global Council for Science and the Environment tem o prazer de apoiar a iniciativa Carbon Call para fortalecer um sistema global interoperável de contabilidade de GEE para o planeta."

International Science Council

Leena Srivastava, vice-diretora geral de ciência do International Institute for Applied Systems, disse: "O mundo precisa limitar o aquecimento a não mais de 1,5 graus. Manter-se dentro desta meta requer a aceleração da descarbonização por meio de estratégias que incentivem o crescimento ecológico inclusivo. Muitas dessas estratégias dependem da contabilidade de carbono, que ainda está em seus primórdios. O foco da Carbon Call na interoperabilidade e transparência é fundamental para a criação de um sistema confiável de contabilidade de carbono. A ciência tem um papel fundamental a desempenhar. A ciência não é necessária apenas para expandir a disponibilidade de dados confiáveis de emissões e remoção, mas também para desenvolver estratégias que garantam uma governança confiável."

KPMG

Bill Thomas, presidente global e CEO da KPMG International, disse: "O progresso das ações climáticas exige que todos nós trabalhemos juntos para atingir mudanças positivas em grande escala. É por isso que a KPMG está animada em ser um signatário fundador da Carbon Call. Juntos, podemos ajudar a criar um futuro mais sustentável para todos."

LF Energy

Shuli Goodman, diretora executiva da LF Energy, disse: "Dados e tecnologias de fonte aberta e interoperáveis são fundamentais para acelerar a descarbonização de nossas economias. A LF Energy oferece uma comunidade neutra e cooperativa que está criando esses investimentos compartilhados que ajudarão o mundo a enfrentar a urgência das mudanças climáticas. É por isso que estamos entusiasmados em fazer parte da comissão da Carbon Call para possibilitar a interoperabilidade dentro da infraestrutura de contabilidade de carbono."

Linux Foudation

Jim Zemlin, diretor executivo da Linux Foundation, disse: "Na Linux Foundation, ajudamos a desenvolver ecossistemas de tecnologias abertas para transformar as indústrias. Uma parte fundamental do nosso trabalho é possibilitar a colaboração para a criação da interoperabilidade de protocolos. Estamos entusiasmados em fazer parte da Carbon Call para apoiar e expandir a colaboração na criação de interoperabilidade na infraestrutura de contabilidade de carbono para ajudar a acelerar as ações climáticas."

Microsoft

Lucas Joppa, diretor ambiental da Microsoft, disse: "Com tantas organizações agora se comprometendo com a emissão zero de carbono, ainda falta uma peça fundamental: um sistema transparente e interoperável para rastrear, relatar e comparar as emissões e remoções de GEE. A Carbon Call é uma colaboração para permitir a confiabilidade entre os vários e diferentes registros de contabilidade de GEE — desde o nível da empresa ao nível nacional e global. Incentivamos todas as organizações comprometidas com a emissão zero de carbono a se unirem a nós."

Mila, Quebec Artificial Intelligence Institute

Yoshua Bengio, fundador e diretor científico da Mila, disse: "Um desafio importante para enfrentar a crise climática em todo o mundo é a contabilidade efetiva do carbono para que um preço possa ser colocado nele. O aprendizado de máquina tem o potencial para oferecer uma solução, mas isso exige que os dados de várias fontes sejam interoperáveis para que possam ser agregados e usados na análise. A MILA tem o prazer de fazer parte da colaboração Carbon Call para criar um guia para garantir a interoperabilidade dos dados de carbono e melhorar a contabilidade de carbono."

Skoll Foundation

Bruce Lowry, consultor sênior da Skoll Foundation, disse: "As mudanças climáticas exigem ações urgentes, coletivas e coordenadas, incluindo a proteção das florestas e o melhor manejo do uso da terra. Mas os dados de contabilidade de emissões e remoção de carbono por florestas e outros setores continuam isolados, tornando difícil para os países e empresas planejarem e agirem. Ao catalisar um sistema de contabilidade global mais robusto e interoperável, a Carbon Call aumentará amplamente a responsabilidade pelo carbono. Ter dados florestais integrados em um sistema de contabilidade global confiável oferecerá às comunidades locais, empresas e aos países evidências mais fortes do valor da preservação das florestas."

Stanford Woods Institute for the Environment

Christopher Field, diretor Perry L. McCarty do Stanford Woods Institute for the Environment, disse: "As soluções climáticas naturais podem ser importantes colaboradores para resolver a crise climática; ao mesmo tempo que oferecem benefícios concomitantes valiosos para as comunidades, as economias e os ecossistemas. Fazer a contabilidade certa é uma base fundamental para a criação de soluções climáticas naturais em uma estratégia abrangente para a descarbonização. O Stanford Woods Institute tem o prazer de colaborar com a Carbon Call para apoiar esforços que possibilitem abordagens mais confiáveis, transparentes e integradas para a contabilidade das emissões e remoções de dióxido de carbono baseados na natureza."

Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente  (Organização colaboradora)

Sheila Aggarwal-Khan, diretora da divisão de economia do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, disse: "Com o aumento do engajamento do setor privado observado na COP 26 e o grande número de novos compromissos e promessas, é crucial que tenhamos um sistema de relatórios mais transparente, um que desenvolva confiança nas reduções relatadas de instituições financeiras, indústrias e cidades. A Carbon Call se baseará nas iniciativas de relatórios já existentes para a criação de um formato de relatório comum coerente e transparente, que garanta a possibilidade de comparação dos relatórios."

Fundação das Nações Unidas

Elizabeth Cousens, presidente e CEO da Fundação das Nações Unidas, disse: "A ciência é clara: o caminho para a redução de 1,5°C está se estreitando rapidamente. Para atingir as nossas metas climáticas e salvar nosso planeta para as gerações futuras, precisamos reduzir significativamente as emissões — e imediatamente. A Carbon Call é uma iniciativa bem-vinda para garantir maior responsabilidade e credibilidade aos compromissos climáticos feitos em todos os setores."

Wipro Ltd.

Narayan P.S., vice-presidente e diretor global de iniciativas de sustentabilidade e sociais da Wipro Ltd., disse: "Durante a preparação para a COP26, observamos um aumento animador nos compromissos dos países para a redução de emissões, somando um valor estimado de dois terços da economia global. Também estamos vendo um aumento concomitante nos compromissos corporativos com mais de 2.000 empresas que estabeleceram metas baseadas na ciência. Embora esses sejam desenvolvimentos muito positivos, é absolutamente fundamental que a contabilidade de carbono utilizada para calcular as emissões de GEE seja transparente e baseada em métodos baseados na ciência. Temos o prazer de apoiar os objetivos da Carbon Call de criar um sistema confiável de contabilidade de GEE com foco em algumas das áreas menos compreendidas, como mudanças no uso da terra e remoções de carbono."

Logo - https://mma.prnewswire.com/media/1702517/Microsoft_Company_Logo.jpg  

FONTE Microsoft Corp.

Você acabou de ler:

Organizações líderes criam a Carbon Call para abordar a confiabilidade e a interoperabilidade na contabilidade de carbono para o planeta

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/organizacoes-lideres-criam-a-carbon-call-para-abordar-a-confiabilidade-e-a-interoperabilidade-na-contabilidade-de-carbono-para-o-planeta/