Pesquisa global de 2020 da ISAPS observa mudanças significativas nos procedimentos estéticos durante a pandemia

Fechamento de clínicas devido à COVID-19 levou a uma redução de 10,9% nos procedimentos cirúrgicos 

WEST LEBANON, New Hampshire, 28 de dezembro de 2021 /PRNewswire/ -- A Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS) divulgou hoje os resultados de sua pesquisa global anual sobre procedimentos estéticos/cosméticos, que mostraram o impacto da pandemia da COVID-19 nos procedimentos de cirurgia plástica estética no mundo todo durante o ano de 2020.

Destaques 

Os procedimentos de cirurgia plástica para fins estéticos diminuíram, em geral, 10,9% em 2020, com o fechamento temporário das clínicas de 77,8% dos cirurgiões de todo o mundo durante a pandemia da COVID-19. Os procedimentos não cirúrgicos (principalmente preenchimentos e tratamentos de remoção de pelos) continuaram a aumentar, mas em proporções mais baixas do que as observadas nos anos anteriores (5,7% em 2020, em comparação com 7,6% em 2019). Isso resultou em uma redução geral de 1,8% de todos os procedimentos.  

O Dr. Arturo Ramirez-Montañana, presidente do Comitê Global de Pesquisa da ISAPS, disse: "Essa tendência de redução está alinhada com os resultados de nossa pesquisa, que mostrou uma demanda mais baixa por parte dos pacientes devido às preocupações financeiras e de segurança durante a pandemia da COVID-19. No entanto, muitos de nós também tiveram um aumento na demanda devido ao aumento da flexibilidade dos pacientes, à oportunidade de uma recuperação mais reservada e, principalmente no caso dos procedimentos faciais, o chamado 'efeito zoom'. Isso limitou o impacto da COVID-19 nos procedimentos em geral."

Procedimentos estéticos 

Os procedimentos cirúrgicos mais comuns no mundo continuaram sendo os mesmos em 2020, com o aumento das mamas representando 16% de todos os procedimentos, lipoaspiração 15,1%, cirurgia das pálpebras 12,1%, rinoplastia 8,4% e abdominoplastia 7,6%.

Os cinco principais procedimentos não cirúrgicos também permaneceram consistentes: toxina botulínica (43,2% de todos os procedimentos não cirúrgicos), ácido hialurônico (28,1%), remoção de pelos (12,8%), redução não cirúrgica de gordura (3,9%) e fotorrejuvenescimento (3,6%). Cerca de 85% dos procedimentos não cirúrgicos foram realizados em mulheres.

Apesar da redução geral nas cirurgias, as cirurgias de rinoplastia e elevação de sobrancelhas continuaram a aumentar, e o rejuvenescimento facial não cirúrgico mostrou um aumento de 13,9%, em comparação com uma redução em 2019 e 2018.

No geral, os procedimentos não cirúrgicos aumentaram, com exceção da toxina botulínica, do ácido hialurônico e do procedimento microablativo (redução de 0,9%, 6,1% e 11,3%, respectivamente).

Os procedimentos cirúrgicos masculinos mais comuns continuam sendo cirurgia das pálpebras, lipoaspiração, ginecomastia, rinoplastia e otoplastia.

Analisando a distribuição etária dos diferentes procedimentos, as pessoas de 19 a 34 anos representavam a maior proporção daquelas submetidas a rinoplastia (67,9%), enquanto as de 35 a 50 anos respondiam pela maioria dos procedimentos de toxina botulínica (50,2%).  

No momento da pesquisa, apenas 45% dos cirurgiões haviam visto um retorno no volume de pacientes pré-pandemia. O Dr. Ramirez-Montañana disse: "Apesar da terrível pandemia pela qual estamos passando, parece que a maioria dos cirurgiões plásticos estéticos estão voltando à prática quase normal, e estou otimista em relação a 2021, tanto quanto ao setor da cirurgia plástica quanto aos procedimentos cirúrgicos e não cirúrgicos."

Estatísticas por país 

Os EUA contaram com um aumento nos procedimentos cirúrgicos e não cirúrgicos, consolidando sua posição como o país número um do mundo em procedimentos cirúrgicos (14,7% do total de procedimentos cirúrgicos) e tomando a posição de liderança do Brasil com a maioria dos procedimentos não cirúrgicos realizados em todo o mundo (22,1% do total de procedimentos não cirúrgicos).

Os dez primeiros países a realizarem procedimentos em 2020 foram EUA, Brasil, Alemanha, Japão, Turquia, México, Argentina, Itália, Rússia e Índia, seguidos pela Espanha, Grécia, Colômbia e Tailândia.

México, Turquia e Colômbia tiveram a maior proporção de pacientes estrangeiros: 28,2%, 25,8% e 21,8%, respectivamente, em 2020. A Tailândia, que ocupou o primeiro lugar no ano passado, foi a quarta maior, com 20,9%.

Os hospitais continuam sendo a principal instalação onde os procedimentos cirúrgicos são realizados (43,8% em todo o mundo), com exceção dos EUA, onde os consultórios (45% dos procedimentos) e centros cirúrgicos independentes (34,3%) são mais comumente utilizados.

Metodologia da pesquisa 

Os participantes da pesquisa preencheram um questionário que se concentrou principalmente no número de procedimentos cirúrgicos e não cirúrgicos específicos realizados em 2020, juntamente com algumas perguntas complementares relacionadas ao impacto da COVID-19, dados demográficos dos cirurgiões e prevalência do turismo médico. O questionário foi enviado a aproximadamente 25 mil cirurgiões plásticos do banco de dados da ISAPS. Os dados de um total de 1.081 cirurgiões plásticos foram compilados para essa pesquisa. Os resultados foram compilados, tabulados e analisados pela Industry Insights, uma empresa independente de pesquisa com sede em Columbus, Ohio. A ISAPS é a única organização a coletar esse tipo de dados cosméticos anualmente em escala global. Para obter uma cópia dos resultados completos, acesse https://www.isaps.org/medical-professionals/isaps-global-statistics/.

Sobre a ISAPS – A Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS) é o principal órgão profissional do mundo para cirurgiões plásticos estéticos certificados. Fundada em 1970, a ISAPS oferece um fórum aberto para o intercâmbio de conhecimentos estéticos em cirurgia plástica no mundo todo. A ISAPS patrocina e endossa encontros científicos em todo o mundo e oferece a seus membros treinamentos de atualização e educação continuada. Atualmente, os membros da ISAPS incluem mais de 5.100 dos cirurgiões estéticos e reconstrutivos mais respeitados do mundo em 110 países. Os pacientes que buscam um cirurgião plástico estético podem utilizar nosso recurso "Encontre um cirurgião" para encontrar um cirurgião qualificado e experiente com um compromisso comprovado com a prática ética e a segurança do paciente.

Logotipo - https://mma.prnewswire.com/media/1038963/ISAPS_Logo.jpg

 

 

FONTE International Society of Aesthetic Plastic Surgery (ISAPS)

Fechamento de clínicas devido à COVID-19 levou a uma redução de 10,9% nos procedimentos cirúrgicos 

WEST LEBANON, New Hampshire, 28 de dezembro de 2021 /PRNewswire/ -- A Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS) divulgou hoje os resultados de sua pesquisa global anual sobre procedimentos estéticos/cosméticos, que mostraram o impacto da pandemia da COVID-19 nos procedimentos de cirurgia plástica estética no mundo todo durante o ano de 2020.

Destaques 

Os procedimentos de cirurgia plástica para fins estéticos diminuíram, em geral, 10,9% em 2020, com o fechamento temporário das clínicas de 77,8% dos cirurgiões de todo o mundo durante a pandemia da COVID-19. Os procedimentos não cirúrgicos (principalmente preenchimentos e tratamentos de remoção de pelos) continuaram a aumentar, mas em proporções mais baixas do que as observadas nos anos anteriores (5,7% em 2020, em comparação com 7,6% em 2019). Isso resultou em uma redução geral de 1,8% de todos os procedimentos.  

O Dr. Arturo Ramirez-Montañana, presidente do Comitê Global de Pesquisa da ISAPS, disse: "Essa tendência de redução está alinhada com os resultados de nossa pesquisa, que mostrou uma demanda mais baixa por parte dos pacientes devido às preocupações financeiras e de segurança durante a pandemia da COVID-19. No entanto, muitos de nós também tiveram um aumento na demanda devido ao aumento da flexibilidade dos pacientes, à oportunidade de uma recuperação mais reservada e, principalmente no caso dos procedimentos faciais, o chamado 'efeito zoom'. Isso limitou o impacto da COVID-19 nos procedimentos em geral."

Procedimentos estéticos 

Os procedimentos cirúrgicos mais comuns no mundo continuaram sendo os mesmos em 2020, com o aumento das mamas representando 16% de todos os procedimentos, lipoaspiração 15,1%, cirurgia das pálpebras 12,1%, rinoplastia 8,4% e abdominoplastia 7,6%.

Os cinco principais procedimentos não cirúrgicos também permaneceram consistentes: toxina botulínica (43,2% de todos os procedimentos não cirúrgicos), ácido hialurônico (28,1%), remoção de pelos (12,8%), redução não cirúrgica de gordura (3,9%) e fotorrejuvenescimento (3,6%). Cerca de 85% dos procedimentos não cirúrgicos foram realizados em mulheres.

Apesar da redução geral nas cirurgias, as cirurgias de rinoplastia e elevação de sobrancelhas continuaram a aumentar, e o rejuvenescimento facial não cirúrgico mostrou um aumento de 13,9%, em comparação com uma redução em 2019 e 2018.

No geral, os procedimentos não cirúrgicos aumentaram, com exceção da toxina botulínica, do ácido hialurônico e do procedimento microablativo (redução de 0,9%, 6,1% e 11,3%, respectivamente).

Os procedimentos cirúrgicos masculinos mais comuns continuam sendo cirurgia das pálpebras, lipoaspiração, ginecomastia, rinoplastia e otoplastia.

Analisando a distribuição etária dos diferentes procedimentos, as pessoas de 19 a 34 anos representavam a maior proporção daquelas submetidas a rinoplastia (67,9%), enquanto as de 35 a 50 anos respondiam pela maioria dos procedimentos de toxina botulínica (50,2%).  

No momento da pesquisa, apenas 45% dos cirurgiões haviam visto um retorno no volume de pacientes pré-pandemia. O Dr. Ramirez-Montañana disse: "Apesar da terrível pandemia pela qual estamos passando, parece que a maioria dos cirurgiões plásticos estéticos estão voltando à prática quase normal, e estou otimista em relação a 2021, tanto quanto ao setor da cirurgia plástica quanto aos procedimentos cirúrgicos e não cirúrgicos."

Estatísticas por país 

Os EUA contaram com um aumento nos procedimentos cirúrgicos e não cirúrgicos, consolidando sua posição como o país número um do mundo em procedimentos cirúrgicos (14,7% do total de procedimentos cirúrgicos) e tomando a posição de liderança do Brasil com a maioria dos procedimentos não cirúrgicos realizados em todo o mundo (22,1% do total de procedimentos não cirúrgicos).

Os dez primeiros países a realizarem procedimentos em 2020 foram EUA, Brasil, Alemanha, Japão, Turquia, México, Argentina, Itália, Rússia e Índia, seguidos pela Espanha, Grécia, Colômbia e Tailândia.

México, Turquia e Colômbia tiveram a maior proporção de pacientes estrangeiros: 28,2%, 25,8% e 21,8%, respectivamente, em 2020. A Tailândia, que ocupou o primeiro lugar no ano passado, foi a quarta maior, com 20,9%.

Os hospitais continuam sendo a principal instalação onde os procedimentos cirúrgicos são realizados (43,8% em todo o mundo), com exceção dos EUA, onde os consultórios (45% dos procedimentos) e centros cirúrgicos independentes (34,3%) são mais comumente utilizados.

Metodologia da pesquisa 

Os participantes da pesquisa preencheram um questionário que se concentrou principalmente no número de procedimentos cirúrgicos e não cirúrgicos específicos realizados em 2020, juntamente com algumas perguntas complementares relacionadas ao impacto da COVID-19, dados demográficos dos cirurgiões e prevalência do turismo médico. O questionário foi enviado a aproximadamente 25 mil cirurgiões plásticos do banco de dados da ISAPS. Os dados de um total de 1.081 cirurgiões plásticos foram compilados para essa pesquisa. Os resultados foram compilados, tabulados e analisados pela Industry Insights, uma empresa independente de pesquisa com sede em Columbus, Ohio. A ISAPS é a única organização a coletar esse tipo de dados cosméticos anualmente em escala global. Para obter uma cópia dos resultados completos, acesse https://www.isaps.org/medical-professionals/isaps-global-statistics/.

Sobre a ISAPS – A Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS) é o principal órgão profissional do mundo para cirurgiões plásticos estéticos certificados. Fundada em 1970, a ISAPS oferece um fórum aberto para o intercâmbio de conhecimentos estéticos em cirurgia plástica no mundo todo. A ISAPS patrocina e endossa encontros científicos em todo o mundo e oferece a seus membros treinamentos de atualização e educação continuada. Atualmente, os membros da ISAPS incluem mais de 5.100 dos cirurgiões estéticos e reconstrutivos mais respeitados do mundo em 110 países. Os pacientes que buscam um cirurgião plástico estético podem utilizar nosso recurso "Encontre um cirurgião" para encontrar um cirurgião qualificado e experiente com um compromisso comprovado com a prática ética e a segurança do paciente.

Logotipo - https://mma.prnewswire.com/media/1038963/ISAPS_Logo.jpg

 

 

FONTE International Society of Aesthetic Plastic Surgery (ISAPS)

Você acabou de ler:

Pesquisa global de 2020 da ISAPS observa mudanças significativas nos procedimentos estéticos durante a pandemia

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/pesquisa-global-de-2020-da-isaps-observa-mudancas-significativas-nos-procedimentos-esteticos-durante-a-pandemia/