Pesquisadores chineses correm contra o coronavírus

PEQUIM, 22 de abril de 2020 /PRNewswire/ -- Uma reportagem da Science and Technology Daily:

Desde o início do surto da COVID-19, os pesquisadores chineses têm corrido contra o tempo para rastrear a fonte e a rota da transmissão do vírus, bem como desenvolver reagentes para testes.

Em 31 de dezembro de 2019, os pesquisadores do Instituto de Virologia de Wuhan, subordinado à Academia de Ciências da China, receberam a urgente tarefa de conduzir sequenciamento completo do genoma em amostras enviadas pelo Jinyintan Hospital de Wuhan, as quais possivelmente continham agentes patogênicos desconhecidos. Com árduos esforços, o instituto conseguiu completar a missão em menos de uma semana em 2 de janeiro de 2020 e compartilhou com o mundo a sequência genética completa da COVID-19, recebendo reconhecimento internacional por sua "rapidez chinesa".

Uma equipe de pesquisa da Universidade de Tecnologia Química de Pequim também trabalhou incansavelmente para se aprofundar na fonte do vírus. Alguns membros da equipe até permaneceram no laboratório durante a véspera do Ano Novo Chinês.

Os pesquisadores fizeram esforços árduos para conduzirem alinhamento sequencial com base na sequência completa do gene da COVID-19 e pesquisarem a base de dados por homologia. A seguir eles planejam realizar investigações epidemiológicas e rastreamento da fonte do vírus utilizando inteligência artificial e big data para melhorar a precisão e a eficiência da análise.

Também no início do surto, os Institutos Nacionais de Controle de Alimentos e Medicamentos, o Instituto de Virologia de Wuhan e o Instituto de Biologia Patogênica subordinado à Academia de Ciências Médicas da China estavam entre os primeiros pesquisadores a pesquisarem e desenvolverem produtos de detecção do coronavírus. Como resultado de seu trabalho duro, dois tipos de kits de teste de ácido nucleico foram desenvolvidos por diferentes métodos tecnológicos usando tecnologias de PCR fluorescente e sequenciamento de terminador reversível.

Em 8 de fevereiro de 2020, outro programa de emergência foi lançado para melhorar a tecnologia de teste rápido e produtos para a testagem de ácido nucleico, antígenos e anticorpos para permitir análise no local e diagnóstico rápido entre os pacientes suspeitos e contatos próximos dos pacientes infectados.

A divulgação dessas realizações científicas em tempo hábil diminuiu muito o pânico durante os estágios iniciais do surto, e forneceu uma base científica para a atual retomada da produção e do trabalho.

FONTE Science and Technology Daily

PEQUIM, 22 de abril de 2020 /PRNewswire/ -- Uma reportagem da Science and Technology Daily:

Desde o início do surto da COVID-19, os pesquisadores chineses têm corrido contra o tempo para rastrear a fonte e a rota da transmissão do vírus, bem como desenvolver reagentes para testes.

Em 31 de dezembro de 2019, os pesquisadores do Instituto de Virologia de Wuhan, subordinado à Academia de Ciências da China, receberam a urgente tarefa de conduzir sequenciamento completo do genoma em amostras enviadas pelo Jinyintan Hospital de Wuhan, as quais possivelmente continham agentes patogênicos desconhecidos. Com árduos esforços, o instituto conseguiu completar a missão em menos de uma semana em 2 de janeiro de 2020 e compartilhou com o mundo a sequência genética completa da COVID-19, recebendo reconhecimento internacional por sua "rapidez chinesa".

Uma equipe de pesquisa da Universidade de Tecnologia Química de Pequim também trabalhou incansavelmente para se aprofundar na fonte do vírus. Alguns membros da equipe até permaneceram no laboratório durante a véspera do Ano Novo Chinês.

Os pesquisadores fizeram esforços árduos para conduzirem alinhamento sequencial com base na sequência completa do gene da COVID-19 e pesquisarem a base de dados por homologia. A seguir eles planejam realizar investigações epidemiológicas e rastreamento da fonte do vírus utilizando inteligência artificial e big data para melhorar a precisão e a eficiência da análise.

Também no início do surto, os Institutos Nacionais de Controle de Alimentos e Medicamentos, o Instituto de Virologia de Wuhan e o Instituto de Biologia Patogênica subordinado à Academia de Ciências Médicas da China estavam entre os primeiros pesquisadores a pesquisarem e desenvolverem produtos de detecção do coronavírus. Como resultado de seu trabalho duro, dois tipos de kits de teste de ácido nucleico foram desenvolvidos por diferentes métodos tecnológicos usando tecnologias de PCR fluorescente e sequenciamento de terminador reversível.

Em 8 de fevereiro de 2020, outro programa de emergência foi lançado para melhorar a tecnologia de teste rápido e produtos para a testagem de ácido nucleico, antígenos e anticorpos para permitir análise no local e diagnóstico rápido entre os pacientes suspeitos e contatos próximos dos pacientes infectados.

A divulgação dessas realizações científicas em tempo hábil diminuiu muito o pânico durante os estágios iniciais do surto, e forneceu uma base científica para a atual retomada da produção e do trabalho.

FONTE Science and Technology Daily

Você acabou de ler:

Pesquisadores chineses correm contra o coronavírus

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/pesquisadores-chineses-correm-contra-o-coronavirus/