População afirma que contrabando de tabaco tomou conta do Brasil

SÃO PAULO, 24 de junho de 2020 /PRNewswire/ -- Preço baixo do produto ilegal, corrupção, e altas taxas de impostos incidindo sobre a mercadoria legal. Essas são as causas apontadas por mais de 60% de pessoas entrevistadas pelo Ibope para justificar a causa do contrabando de cigarros no Brasil.

Os cigarros ilegais detêm 57% do mercado do País. Segundo a pesquisa, feita a pedido do Fórum Nacional contra a Pirataria e Ilegalidade (FNCP), os principais caminhos para resolver o problema para quase 70% dos entrevistados são investir no aumento da fiscalização e do controle de fronteiras e ter um produto legal ao mesmo preço do contrabando. "Praticar altas taxas sobre qualquer produto estimula a ilegalidade", afirma Edson Vismona, presidente do FCNP, a maior entidade brasileira com foco exclusivo no combate à ilegalidade.

A quase totalidade dos entrevistados, 95%, afirmou que o cigarro contrabandeado contribui para a criminalidade. E 87% disse que o contrabando de tabaco tomou conta do Brasil. "A população já tomou consciência que o contrabando afeta gravemente nossa segurança pública", diz Vismona.

 

FONTE Fórum Nacional Contra a Pirataria e a Ilegalidade (FNCP)

SÃO PAULO, 24 de junho de 2020 /PRNewswire/ -- Preço baixo do produto ilegal, corrupção, e altas taxas de impostos incidindo sobre a mercadoria legal. Essas são as causas apontadas por mais de 60% de pessoas entrevistadas pelo Ibope para justificar a causa do contrabando de cigarros no Brasil.

Os cigarros ilegais detêm 57% do mercado do País. Segundo a pesquisa, feita a pedido do Fórum Nacional contra a Pirataria e Ilegalidade (FNCP), os principais caminhos para resolver o problema para quase 70% dos entrevistados são investir no aumento da fiscalização e do controle de fronteiras e ter um produto legal ao mesmo preço do contrabando. "Praticar altas taxas sobre qualquer produto estimula a ilegalidade", afirma Edson Vismona, presidente do FCNP, a maior entidade brasileira com foco exclusivo no combate à ilegalidade.

A quase totalidade dos entrevistados, 95%, afirmou que o cigarro contrabandeado contribui para a criminalidade. E 87% disse que o contrabando de tabaco tomou conta do Brasil. "A população já tomou consciência que o contrabando afeta gravemente nossa segurança pública", diz Vismona.

 

FONTE Fórum Nacional Contra a Pirataria e a Ilegalidade (FNCP)

Você acabou de ler:

População afirma que contrabando de tabaco tomou conta do Brasil

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/populacao-afirma-que-contrabando-de-tabaco-tomou-conta-do-brasil/