Portal Pessoa Doente relata a importância da Vacinação

CURITIBA, Brasil, 4 de julho de 2019 /PRNewswire/ -- Uma pequena dose que pode salvar vidas: essa é a vacinação. Temida por uns e amada por vários, o método é o mais eficaz para a prevenção de uma série de doenças, salvando vidas e ajudando a erradicar enfermidades mundo afora. A criação do termo é bastante antiga, usada em 1798 pelo médico e naturalista Edward Jenner. O portal Pessoa Doente, pertencente ao grupo Blogolandia Ltda, reuniu informações sobre a importância da vacinação e por que ela pode salvar vidas. Confira.

São vários os tipos de vacinas existentes na medicina. A vacina inativada tem em sua fórmula, o vírus inativo; as vacinas atenuadas contém vírus vivos e atenuados, porém não causam a doença; vacinas toxoide são produzidas dos compostos tóxicos; as vacinas de subunidade utilizam um pequeno fragmento do vírus para que o sistema imunológico produza a proteção necessária, a conjugada possui bactérias que auxiliam o sistema de proteção do corpo humano e a experimental é utilizada exclusivamente para fins de estudo. As variedades se encerram com as vacinas valências que contêm apenas um antígeno e a heteronímica, onde os patógenos vem de outros animais.

Doenças que podem voltar

A importância da vacinação já é reconhecida por órgãos internacionais de saúde. As campanhas de imunização realizadas há alguns anos no Brasil conseguiram, com sucesso, eliminar algumas doenças do mapa.

O Sarampo, por exemplo, é uma delas. A infecção é rara, mas muito grave. Além de grave, ela é bastante contagiosa: pode-se adquirir a enfermidade pelo espirro ou tosse, além da saliva de pessoas contaminadas. Caso não tratada, pode atacar o sistema nervoso e levar o paciente acometido a morte. Com a introdução da proteção no calendário de vacinação, a doença foi quase erradicada. Com o sumiço, muitos já não se preocuparam mais com a proteção, vacilo que custa caro, e a doença pode estar aos poucos voltando.

A Poliomielite é outra enfermidade que sumiu do mapa graças aos programas de vacinação. A doença é causada pelo Poliovírus e acomete em sua grande maioria, crianças com menos de quatro anos. Conhecida como o vírus da paralisia, a enfermidade pode causar sequelas que duram a vida toda e levar inclusive a morte. Antes da introdução da proteção no calendário de vacinas, era muito comum em cidades pequenas com crianças pobres, que não possuíam acesso a um sistema de saúde universal e de qualidade. Com a falta da imunização, esta é mais uma enfermidade que pode voltar.

Difteria é outra doença que pode voltar caso não prevenida através de vacinação. É de fácil contágio, já que pode ser transmitida pela saliva ou por outros meios como tosse e espirro. Uma camada cobre a garganta e dificulta a respiração. Se não tratada, pode levar a morte. Apesar dos medicamentos, a imunização sempre é a melhor proteção.

Rubéola é outra enfermidade que, apesar de rara, pode ser adquirida caso não haja a vacinação. A conquista da quase erradicação é mais um sucesso das vacinas. Pode ser adquirida através da tosse, espirro ou saliva de uma pessoa infectada. Os sintomas são variados, desde fadiga, passando pelo rosto avermelhado, vermelhidão na garganta, febre, dor de cabeça e nas articulações, além de espinhas vermelhas por todo o corpo.

Vacinas oferecidas

Dentre as vacinas oferecidas, destacam-se aquelas que protegem contra a tuberculose, hepatite B e meningite; a vacina que protege contra a pneumonia, o rotavírus, proteção contra a febre amarela, sarampo, caxumba e rubéola, hepatite A, catapora, varicela, HPV, gripe, tétano, entre diversas outras. Todas estas estão disponíveis no sistema de saúde público, obedecendo critérios como faixa etária, público-alvo, seguindo um calendário de vacinação estabelecido previamente pelo sistema de saúde brasileiro.

Novas vacinas

O Ministério da Saúde do Brasil deve oferecer uma nova vacina no sistema de saúde para proteção da meningite. A dose deve abranger os subtipos das Meningites A, C, W e Y que será ofertada para os adolescentes e após isso, aos bebês, substituindo as que estão sendo aplicadas nos dias de hoje.

Confira no site https://www.pessoadoente.com.br mais informações sobre vacinas, dicas para cuidar da saúde, prevenção, sintomas de doenças, tratamento, causas e cuidados. O portal reúne as informações mais completas sobre o assunto Saúde.

BLOGOLANDIA LTDA.

Avenida Cândido de Abreu, 776 / 803 – Centro Cívico

CEP: 80.530-000 – Curitiba – Paraná – Brasil

www.blogolandialtda.com.br

blogolandiabrasil@gmail.com

+55 (41) 2105-5913

+55 (41) 9 9142 0228

+55 (41) 9 9255 7758

FONTE Site Pessoa Doente

CURITIBA, Brasil, 4 de julho de 2019 /PRNewswire/ -- Uma pequena dose que pode salvar vidas: essa é a vacinação. Temida por uns e amada por vários, o método é o mais eficaz para a prevenção de uma série de doenças, salvando vidas e ajudando a erradicar enfermidades mundo afora. A criação do termo é bastante antiga, usada em 1798 pelo médico e naturalista Edward Jenner. O portal Pessoa Doente, pertencente ao grupo Blogolandia Ltda, reuniu informações sobre a importância da vacinação e por que ela pode salvar vidas. Confira.

São vários os tipos de vacinas existentes na medicina. A vacina inativada tem em sua fórmula, o vírus inativo; as vacinas atenuadas contém vírus vivos e atenuados, porém não causam a doença; vacinas toxoide são produzidas dos compostos tóxicos; as vacinas de subunidade utilizam um pequeno fragmento do vírus para que o sistema imunológico produza a proteção necessária, a conjugada possui bactérias que auxiliam o sistema de proteção do corpo humano e a experimental é utilizada exclusivamente para fins de estudo. As variedades se encerram com as vacinas valências que contêm apenas um antígeno e a heteronímica, onde os patógenos vem de outros animais.

Doenças que podem voltar

A importância da vacinação já é reconhecida por órgãos internacionais de saúde. As campanhas de imunização realizadas há alguns anos no Brasil conseguiram, com sucesso, eliminar algumas doenças do mapa.

O Sarampo, por exemplo, é uma delas. A infecção é rara, mas muito grave. Além de grave, ela é bastante contagiosa: pode-se adquirir a enfermidade pelo espirro ou tosse, além da saliva de pessoas contaminadas. Caso não tratada, pode atacar o sistema nervoso e levar o paciente acometido a morte. Com a introdução da proteção no calendário de vacinação, a doença foi quase erradicada. Com o sumiço, muitos já não se preocuparam mais com a proteção, vacilo que custa caro, e a doença pode estar aos poucos voltando.

A Poliomielite é outra enfermidade que sumiu do mapa graças aos programas de vacinação. A doença é causada pelo Poliovírus e acomete em sua grande maioria, crianças com menos de quatro anos. Conhecida como o vírus da paralisia, a enfermidade pode causar sequelas que duram a vida toda e levar inclusive a morte. Antes da introdução da proteção no calendário de vacinas, era muito comum em cidades pequenas com crianças pobres, que não possuíam acesso a um sistema de saúde universal e de qualidade. Com a falta da imunização, esta é mais uma enfermidade que pode voltar.

Difteria é outra doença que pode voltar caso não prevenida através de vacinação. É de fácil contágio, já que pode ser transmitida pela saliva ou por outros meios como tosse e espirro. Uma camada cobre a garganta e dificulta a respiração. Se não tratada, pode levar a morte. Apesar dos medicamentos, a imunização sempre é a melhor proteção.

Rubéola é outra enfermidade que, apesar de rara, pode ser adquirida caso não haja a vacinação. A conquista da quase erradicação é mais um sucesso das vacinas. Pode ser adquirida através da tosse, espirro ou saliva de uma pessoa infectada. Os sintomas são variados, desde fadiga, passando pelo rosto avermelhado, vermelhidão na garganta, febre, dor de cabeça e nas articulações, além de espinhas vermelhas por todo o corpo.

Vacinas oferecidas

Dentre as vacinas oferecidas, destacam-se aquelas que protegem contra a tuberculose, hepatite B e meningite; a vacina que protege contra a pneumonia, o rotavírus, proteção contra a febre amarela, sarampo, caxumba e rubéola, hepatite A, catapora, varicela, HPV, gripe, tétano, entre diversas outras. Todas estas estão disponíveis no sistema de saúde público, obedecendo critérios como faixa etária, público-alvo, seguindo um calendário de vacinação estabelecido previamente pelo sistema de saúde brasileiro.

Novas vacinas

O Ministério da Saúde do Brasil deve oferecer uma nova vacina no sistema de saúde para proteção da meningite. A dose deve abranger os subtipos das Meningites A, C, W e Y que será ofertada para os adolescentes e após isso, aos bebês, substituindo as que estão sendo aplicadas nos dias de hoje.

Confira no site https://www.pessoadoente.com.br mais informações sobre vacinas, dicas para cuidar da saúde, prevenção, sintomas de doenças, tratamento, causas e cuidados. O portal reúne as informações mais completas sobre o assunto Saúde.

BLOGOLANDIA LTDA.

Avenida Cândido de Abreu, 776 / 803 – Centro Cívico

CEP: 80.530-000 – Curitiba – Paraná – Brasil

www.blogolandialtda.com.br

blogolandiabrasil@gmail.com

+55 (41) 2105-5913

+55 (41) 9 9142 0228

+55 (41) 9 9255 7758

FONTE Site Pessoa Doente