Presidente do Brasil Jair Bolsonaro Recebe a Condecoração dos Amigos de Zion

JERUSALÉM, 1º de abril de 2019 /PRNewswire/ -- No dia de hoje em Jerusalém, o Museu dos Amigos de Zion recebeu a delegação e concedeu a "Condecoração dos Amigos de Zion" ao Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. Esta condecoração é concedida aos líderes mundiais que foram "acima e além" para o Estado de Israel.

Em dezembro de 2017, o presidente Donald Trump recebeu a Condecoração dos Amigos de Zion das mãos do fundador do Museu dos Amigos de Zion, Dr. Mike Evans, que atua na "Iniciativa Trump Faith".

Após a sua chegada, o Presidente Jair Bolsonaro se reuniu com o Primeiro Ministro de Israel, Benjamin Netanyahu. No Museu dos Amigos de Zion, o primeiro-ministro Netanyahu mencionou que "Eu não creio que o Estado Judeu e o Sionismo Moderno seriam possíveis sem o Sionismo Cristão". O presidente Bolsonaro e a Cooperação Brasil-Israel afirmaram na ocasião que "este governo está determinado a fortalecer a parceria entre o Brasil e Israel".

Nos últimos meses, o presidente Bolsonaro reafirmou seu apoio ao Estado de Israel. Ele também confirmou seu compromisso com o fortalecimento das relações entre o Brasil e Israel, anunciando posteriormente que seu país irá estabelecer uma missão econômica em Jerusalém, a capital de Israel.

O Brasil também desempenhou um papel no estabelecimento do Estado de Israel. Em 1947, o Brasil votou a favor do plano de partição da ONU, apoiando a criação de um Estado Judeu na Terra de Israel. O Embaixador Osvaldo Aranha, chefe da Delegação Brasileira, foi um dos principais defensores do plano.

O mapa da votação das Nações Unidas é exibido no Museu dos Amigos de Zion, que recebe dezenas de milhares de brasileiros anualmente, expressando-lhes seu apreço pela verdadeira amizade com o Estado de Israel e o Povo Judeu. O relacionamento entre o Brasil e Israel dura décadas; o Brasil foi um dos primeiros a reconhecer o Estado de Israel em 1949.

O Museu dos Amigos de Zion ultrapassou recentemente 58 milhões de membros, tornando-se um dos maiores sites pró-Israel do mundo. De acordo com Dr. Mike Evans, "entre os 58 milhões de amigos nas redes sociais, milhões de seus apoiadores vêm do Brasil, que é a quinta maior nação do mundo".

Os condecorados anteriores dos Amigos de Zion foram o Presidente George W. Bush, o príncipe Albert II de Mônaco, o presidente Rosen Plevneliev da Bulgária e o Presidente Jimmy Morales da Guatemala, por seu firme apoio ao Estado de Israel e ao Povo Judeu.

O Museu Amigos de Zion revela histórias fascinantes enfatizando o apoio e o heroísmo dos muitos amigos do Povo Judeu e do Estado de Israel. Ele serve como um portal para combater o antissemitismo global e o movimento BDS.

Junto com o conhecido ex-presidente, o falecido Presidente Shimon Peres, nosso conselho tem a honra de incluir o general Yossi Peled, diretor do Conselho do Museu dos Amigos de Zion.

O Centro de Memória dos Amigos de Zion é um projeto de 100 milhões de dólares que se tornou uma das principais instituições do Estado de Israel, influenciando o mundo e fortalecendo as relações de Israel globalmente, bem como os pilares da sociedade israelense.

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/844660/President_Bolsonaro.jpg

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/844661/President_Donald_Trump.jpg

FONTE Friends of Zion Museum

JERUSALÉM, 1º de abril de 2019 /PRNewswire/ -- No dia de hoje em Jerusalém, o Museu dos Amigos de Zion recebeu a delegação e concedeu a "Condecoração dos Amigos de Zion" ao Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. Esta condecoração é concedida aos líderes mundiais que foram "acima e além" para o Estado de Israel.

Em dezembro de 2017, o presidente Donald Trump recebeu a Condecoração dos Amigos de Zion das mãos do fundador do Museu dos Amigos de Zion, Dr. Mike Evans, que atua na "Iniciativa Trump Faith".

Após a sua chegada, o Presidente Jair Bolsonaro se reuniu com o Primeiro Ministro de Israel, Benjamin Netanyahu. No Museu dos Amigos de Zion, o primeiro-ministro Netanyahu mencionou que "Eu não creio que o Estado Judeu e o Sionismo Moderno seriam possíveis sem o Sionismo Cristão". O presidente Bolsonaro e a Cooperação Brasil-Israel afirmaram na ocasião que "este governo está determinado a fortalecer a parceria entre o Brasil e Israel".

Nos últimos meses, o presidente Bolsonaro reafirmou seu apoio ao Estado de Israel. Ele também confirmou seu compromisso com o fortalecimento das relações entre o Brasil e Israel, anunciando posteriormente que seu país irá estabelecer uma missão econômica em Jerusalém, a capital de Israel.

O Brasil também desempenhou um papel no estabelecimento do Estado de Israel. Em 1947, o Brasil votou a favor do plano de partição da ONU, apoiando a criação de um Estado Judeu na Terra de Israel. O Embaixador Osvaldo Aranha, chefe da Delegação Brasileira, foi um dos principais defensores do plano.

O mapa da votação das Nações Unidas é exibido no Museu dos Amigos de Zion, que recebe dezenas de milhares de brasileiros anualmente, expressando-lhes seu apreço pela verdadeira amizade com o Estado de Israel e o Povo Judeu. O relacionamento entre o Brasil e Israel dura décadas; o Brasil foi um dos primeiros a reconhecer o Estado de Israel em 1949.

O Museu dos Amigos de Zion ultrapassou recentemente 58 milhões de membros, tornando-se um dos maiores sites pró-Israel do mundo. De acordo com Dr. Mike Evans, "entre os 58 milhões de amigos nas redes sociais, milhões de seus apoiadores vêm do Brasil, que é a quinta maior nação do mundo".

Os condecorados anteriores dos Amigos de Zion foram o Presidente George W. Bush, o príncipe Albert II de Mônaco, o presidente Rosen Plevneliev da Bulgária e o Presidente Jimmy Morales da Guatemala, por seu firme apoio ao Estado de Israel e ao Povo Judeu.

O Museu Amigos de Zion revela histórias fascinantes enfatizando o apoio e o heroísmo dos muitos amigos do Povo Judeu e do Estado de Israel. Ele serve como um portal para combater o antissemitismo global e o movimento BDS.

Junto com o conhecido ex-presidente, o falecido Presidente Shimon Peres, nosso conselho tem a honra de incluir o general Yossi Peled, diretor do Conselho do Museu dos Amigos de Zion.

O Centro de Memória dos Amigos de Zion é um projeto de 100 milhões de dólares que se tornou uma das principais instituições do Estado de Israel, influenciando o mundo e fortalecendo as relações de Israel globalmente, bem como os pilares da sociedade israelense.

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/844660/President_Bolsonaro.jpg

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/844661/President_Donald_Trump.jpg

FONTE Friends of Zion Museum

Você acabou de ler:

Presidente do Brasil Jair Bolsonaro Recebe a Condecoração dos Amigos de Zion

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/presidente-do-brasil-jair-bolsonaro-recebe-a-condecoracao-dos-amigos-de-zion/