Principais bilionários da América Latina em 2018

NOVA YORK, 25 de junho de 2018 /PRNewswire/ -- A revolução tecnológica está gradualmente mostrando seus efeitos na lista da Latin Trade dos principais bilionários da América Latina. Carlos Slim e Eduardo Saverín, cofundador do Facebook, encabeçaram essa tendência há algum tempo. Mais adiante, foram apoiados por Marcos Galperin, cofundador da Mercado Libre, a gigante de e-commerce da Argentina. Este ano, Luis Frias, presidente do PagSeguro Digital, se uniu ao grupo. Essa tendência certamente continuará e mudará nomes e modificará a composição industrial das pessoas mais ricas da América Latina.

Outra maneira pela qual a lista de bilionários está mudando é a participação das mulheres. Atualmente, 12 das 90 pessoas mais ricas do mundo são mulheres. Elas são acionistas de empresas em setores tão diversificados quanto saúde e mineração.

Por fim, e ao contrário da crença popular, a maioria das mais ricas da região sucederam pelos seus próprios esforços. Seu patrimônio não foi herdado da família, mas construído com negócios que eles iniciaram ou adquiriram.

Os 90 bilionários da América Latina na lista têm uma fortuna combinada de US$ 411,2 bilhões em 2018, o equivalente a quase cinco anos de vendas da Petrobras, maior empresa da região.

Veja a lista completa, incluindo os sete novos nomes este ano, na Latin Trade.

Sobre a Latin Trade

A Latin Trade é a principal fornecedora de informações e serviços comerciais a empresas que operam na América Latina. Ela publica conteúdo premiado em espanhol e inglês para a distribuição na América Latina, Caribe e Estados Unidos por meio de mídia impressa e on-line. A Latin Trade publica a revista Latin Trade e a Latintrade.com.

Contato com a imprensa:

David Buchanan

dbuchanan@latintrade.com

FONTE Latin Trade

NOVA YORK, 25 de junho de 2018 /PRNewswire/ -- A revolução tecnológica está gradualmente mostrando seus efeitos na lista da Latin Trade dos principais bilionários da América Latina. Carlos Slim e Eduardo Saverín, cofundador do Facebook, encabeçaram essa tendência há algum tempo. Mais adiante, foram apoiados por Marcos Galperin, cofundador da Mercado Libre, a gigante de e-commerce da Argentina. Este ano, Luis Frias, presidente do PagSeguro Digital, se uniu ao grupo. Essa tendência certamente continuará e mudará nomes e modificará a composição industrial das pessoas mais ricas da América Latina.

Outra maneira pela qual a lista de bilionários está mudando é a participação das mulheres. Atualmente, 12 das 90 pessoas mais ricas do mundo são mulheres. Elas são acionistas de empresas em setores tão diversificados quanto saúde e mineração.

Por fim, e ao contrário da crença popular, a maioria das mais ricas da região sucederam pelos seus próprios esforços. Seu patrimônio não foi herdado da família, mas construído com negócios que eles iniciaram ou adquiriram.

Os 90 bilionários da América Latina na lista têm uma fortuna combinada de US$ 411,2 bilhões em 2018, o equivalente a quase cinco anos de vendas da Petrobras, maior empresa da região.

Veja a lista completa, incluindo os sete novos nomes este ano, na Latin Trade.

Sobre a Latin Trade

A Latin Trade é a principal fornecedora de informações e serviços comerciais a empresas que operam na América Latina. Ela publica conteúdo premiado em espanhol e inglês para a distribuição na América Latina, Caribe e Estados Unidos por meio de mídia impressa e on-line. A Latin Trade publica a revista Latin Trade e a Latintrade.com.

Contato com a imprensa:

David Buchanan

dbuchanan@latintrade.com

FONTE Latin Trade

Você acabou de ler:

Principais bilionários da América Latina em 2018

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/principais-bilionarios-da-america-latina-em-2018/