Qualidade de vida do trabalhador brasileiro cai 4% em 2018, segundo Núcleo de Estudos Sodexo

Criado pela Sodexo Benefícios e Incentivos, o IQVT, disponível no site www.indicedequalidadedevida.com.br, permite que trabalhadores e empresas compreendam melhor o tema da Qualidade de Vida no Trabalho através de um teste online

SÃO PAULO, 18 de março de 2019 /PRNewswire/ -- Em 2018, o Índice Sodexo de Qualidade de Vida no Trabalho (IQVT)  - uma ferramenta gratuita que mede a percepção dos brasileiros em relação à qualidade de vida no trabalho foi de 6,21 pontos (em uma escala de 0 a 10), apresentando uma queda de 4% em relação ao mesmo período no ano passado (6,48 pontos).

A análise de 13.159 respostas de trabalhadores por todo o país durante o ano passado, mostrou ainda que todas as dimensões de qualidade de vida no trabalho, que influenciam diretamente na percepção e experiência de um indivíduo, apresentaram queda em 2018, com reduções que variam de 2 a 6%. Sendo que os tópicos relacionados a Interação Social (6,57 pontos) e Reconhecimento (5,55 pontos) foram o que mais caíram durante o período, com quedas de 6% e 5%, respectivamente.

"O cenário político indefinido que permeou o ano de 2018 em virtude da eleição presidencial e do impasse das reformas tributária e da previdência, além da leve retomada no crescimento da economia e da redução da taxa de desemprego, provocaram instabilidade econômica, limitando o investimento das empresas e impactando no ambiente de trabalho. Tal redução impactou diretamente a percepção de tópicos relacionados à promoção no trabalho e treinamentos profissionais, que acumularam as piores notas durante o período, 4,57 e 4,70 pontos, respectivamente", analisa Fernando Cosenza, vice-presidente de Marketing da Sodexo Benefícios e Incentivos.

O resultado também apontou que a avaliação sobre a qualidade de vida no trabalho é maior entre homens do que entre mulheres (6,29 pontos contra 6,19 pontos) e revelou que o Reconhecimento (6,66 pontos) e Saúde e Bem-estar (6,61 pontos) são os fatores com maiores índices de satisfação, em comparação a 2017.

O segmento com maior índice de satisfação percebida pelo índice foi a Sistemas/ TI (6,61 pontos) e o de menor índice foi a área de Produção (5,94 pontos). Já a região do país com o maior índice de qualidade de vida no trabalho e satisfação profissional foi a Norte (6,43 pontos); e a de menor, a Sudeste (6,09 pontos).

"O resultado mostra também que a satisfação com itens relacionados à interação social, como apoio do gestor, ferramentas para compartilhar conhecimento e respeito com o qual o colaborador é tratado no ambiente de trabalho, apresentou uma queda de 6% em comparação a 2017, o que enfatiza ainda mais a insatisfação dos entrevistados. Continuaremos monitorando e analisando o indicador com o objetivo de acompanhar o ambiente e a produtividade nas organizações brasileiras", afirma Cosenza.

NÚCLEO DE ESTUDOS SODEXO

Com o objetivo de contribuir para a economia brasileira, em particular para o desenvolvimento socioeconômico do país e ampliar o debate sobre qualidade de vida, a Sodexo Benefícios e Incentivos criou o Núcleo de Estudos Sodexo. O laboratório de ideias reúne profissionais de diferentes áreas da companhia com o objetivo de transformar a experiência interna e dados do mercado em informação de utilidade pública que possa guiar transformações sociais e econômicas no país.

"A Sodexo investe em pesquisas e estudos globais sobre qualidade de vida no trabalho há mais de 50 anos. O Núcleo de Estudos foi criado para ampliar o debate do tema no Brasil por meio da divulgação de informações que contribuam permanentemente para o aumento da produtividade nas organizações, da melhora na relação entre empregador e empregado e para um melhor entendimento do mercado. Acreditamos que os conteúdos poderão guiar importantes tomadas de decisão com relação à economia e auxiliar na compreensão dos hábitos diários do trabalhador brasileiro", finaliza Cosenza.

Em linha com a missão global do Grupo Sodexo de contribuir com o desenvolvimento econômico, social e ambiental dos locais em que atua, o Núcleo foi lançado em janeiro de 2018. Ao longo deste ano, serão publicados novos estudos sobre qualidade de vida, comportamento do trabalhador e do mercado, satisfação no trabalho e crescimento profissional. O público interessado já pode acessar os conteúdos e acompanhar as novidades por meio do portal da companhia e também nas redes sociais.

Mais informações no portal: www.sodexobeneficios.com.br

Telefone: (11) 3031-2388 ramal 221.

FONTE Índice Sodexo de Qualidade de Vida no Trabalho (IQVT)

Criado pela Sodexo Benefícios e Incentivos, o IQVT, disponível no site www.indicedequalidadedevida.com.br, permite que trabalhadores e empresas compreendam melhor o tema da Qualidade de Vida no Trabalho através de um teste online

SÃO PAULO, 18 de março de 2019 /PRNewswire/ -- Em 2018, o Índice Sodexo de Qualidade de Vida no Trabalho (IQVT)  - uma ferramenta gratuita que mede a percepção dos brasileiros em relação à qualidade de vida no trabalho foi de 6,21 pontos (em uma escala de 0 a 10), apresentando uma queda de 4% em relação ao mesmo período no ano passado (6,48 pontos).

A análise de 13.159 respostas de trabalhadores por todo o país durante o ano passado, mostrou ainda que todas as dimensões de qualidade de vida no trabalho, que influenciam diretamente na percepção e experiência de um indivíduo, apresentaram queda em 2018, com reduções que variam de 2 a 6%. Sendo que os tópicos relacionados a Interação Social (6,57 pontos) e Reconhecimento (5,55 pontos) foram o que mais caíram durante o período, com quedas de 6% e 5%, respectivamente.

"O cenário político indefinido que permeou o ano de 2018 em virtude da eleição presidencial e do impasse das reformas tributária e da previdência, além da leve retomada no crescimento da economia e da redução da taxa de desemprego, provocaram instabilidade econômica, limitando o investimento das empresas e impactando no ambiente de trabalho. Tal redução impactou diretamente a percepção de tópicos relacionados à promoção no trabalho e treinamentos profissionais, que acumularam as piores notas durante o período, 4,57 e 4,70 pontos, respectivamente", analisa Fernando Cosenza, vice-presidente de Marketing da Sodexo Benefícios e Incentivos.

O resultado também apontou que a avaliação sobre a qualidade de vida no trabalho é maior entre homens do que entre mulheres (6,29 pontos contra 6,19 pontos) e revelou que o Reconhecimento (6,66 pontos) e Saúde e Bem-estar (6,61 pontos) são os fatores com maiores índices de satisfação, em comparação a 2017.

O segmento com maior índice de satisfação percebida pelo índice foi a Sistemas/ TI (6,61 pontos) e o de menor índice foi a área de Produção (5,94 pontos). Já a região do país com o maior índice de qualidade de vida no trabalho e satisfação profissional foi a Norte (6,43 pontos); e a de menor, a Sudeste (6,09 pontos).

"O resultado mostra também que a satisfação com itens relacionados à interação social, como apoio do gestor, ferramentas para compartilhar conhecimento e respeito com o qual o colaborador é tratado no ambiente de trabalho, apresentou uma queda de 6% em comparação a 2017, o que enfatiza ainda mais a insatisfação dos entrevistados. Continuaremos monitorando e analisando o indicador com o objetivo de acompanhar o ambiente e a produtividade nas organizações brasileiras", afirma Cosenza.

NÚCLEO DE ESTUDOS SODEXO

Com o objetivo de contribuir para a economia brasileira, em particular para o desenvolvimento socioeconômico do país e ampliar o debate sobre qualidade de vida, a Sodexo Benefícios e Incentivos criou o Núcleo de Estudos Sodexo. O laboratório de ideias reúne profissionais de diferentes áreas da companhia com o objetivo de transformar a experiência interna e dados do mercado em informação de utilidade pública que possa guiar transformações sociais e econômicas no país.

"A Sodexo investe em pesquisas e estudos globais sobre qualidade de vida no trabalho há mais de 50 anos. O Núcleo de Estudos foi criado para ampliar o debate do tema no Brasil por meio da divulgação de informações que contribuam permanentemente para o aumento da produtividade nas organizações, da melhora na relação entre empregador e empregado e para um melhor entendimento do mercado. Acreditamos que os conteúdos poderão guiar importantes tomadas de decisão com relação à economia e auxiliar na compreensão dos hábitos diários do trabalhador brasileiro", finaliza Cosenza.

Em linha com a missão global do Grupo Sodexo de contribuir com o desenvolvimento econômico, social e ambiental dos locais em que atua, o Núcleo foi lançado em janeiro de 2018. Ao longo deste ano, serão publicados novos estudos sobre qualidade de vida, comportamento do trabalhador e do mercado, satisfação no trabalho e crescimento profissional. O público interessado já pode acessar os conteúdos e acompanhar as novidades por meio do portal da companhia e também nas redes sociais.

Mais informações no portal: www.sodexobeneficios.com.br

Telefone: (11) 3031-2388 ramal 221.

FONTE Índice Sodexo de Qualidade de Vida no Trabalho (IQVT)

Você acabou de ler:

Qualidade de vida do trabalhador brasileiro cai 4% em 2018, segundo Núcleo de Estudos Sodexo

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/qualidade-de-vida-do-trabalhador-brasileiro-cai-4-em-2018-segundo-nucleo-de-estudos-sodexo/