RDIF e União Química acertam fornecimento de 10 milhões de doses da vacina ''Sputnik V'' ao Brasil

MOSCOU, 13 de janeiro de 2021 /PRNewswire/ -- O Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF, o fundo soberano da Federação Russa) e uma das principais empresas farmacêuticas brasileiras, a União Química, acordaram a entregar 10 milhões de doses da "Sputnik V", primeira vacina contra o coronavírus registrada no mundo, para o Brasil no primeiro trimestre de 2021. As primeiras entregas serão feitas em janeiro.

Os acordos relevantes foram alcançados hoje durante reunião entre o CEO do RDIF, Kirill Dmitriev, e Fernando de Castro Marques, presidente da União Química. Durante a reunião, as partes discutiram questões-chave de cooperação na vacina "Sputnik V" e outros esforços conjuntos para combater a pandemia do coronavírus.

Em parceria com a União Química, o RDIF prestou ampla assessoria em transferência de tecnologia para o estabelecimento da produção da vacina "Sputnik V" no Brasil, incluindo o fornecimento de documentação e biomateriais. A produção local de vacinas já foi lançada.

O RDIF e a União Química submeterão nesta semana um pedido de aprovação da vacina "Sputnik V" às autoridades regulatórias brasileiras para a autorização de uso emergencial. Como parte desse procedimento, a vacina já foi aprovada em diversos países, entre eles Argentina, Bolívia, Argélia, Sérvia e Palestina. Funcionários da Embaixada do Brasil na Federação Russa estão sendo vacinados com a "Sputnik V".

Kirill Dmitriev e Fernando de Castro Marques também discutiram a cooperação entre a Rússia e o Brasil dentro do grupo BRICS. Os parceiros vão propor a iniciativa de criar um grupo de trabalho dos países do BRICS para o combate conjunto ao coronavírus e a cooperação em vacinas.

A delegação da União Química também visitará os locais de produção da vacina "Sputnik V" durante esta visita à Rússia.

Kirill Dmitriev, CEO do Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF), disse:

"Os parceiros da União Química foram um dos primeiros no mundo a manifestar interesse pela vacina russa 'Sputnik V'. De nossa parte, estamos prontos para uma cooperação integral no abastecimento e produção no território brasileiro para o início da vacinação o mais rapidamente possível da população do país. A 'Sputnik V' é uma vacina contra o coronavírus segura e eficaz desenvolvida em uma plataforma de vetor de adenovírus humano comprovada e bem estudada. Vários países da região da América Latina já estão vacinando suas populações com a 'Sputnik V' e esperamos que o Brasil se junte a eles nas próximas semanas."

A vacina Sputnik V tem uma série de vantagens principais:

  • A eficácia da "Sputnik V" é superior a 90%, e a vacina oferece proteção total contra casos graves de coronavírus.
  • A vacina "Sputnik V" é baseada na comprovada e bem estudada plataforma de vetores adenovirais humanos, que causam o resfriado comum e que são encontrados pela humanidade há milênios.
  • A vacina "Sputnik V" usa dois vetores diferentes para duas injeções durante o processo de vacinação, o que cria uma imunidade mais robusta em comparação com vacinas que usam o mesmo mecanismo de entrega para ambas as injeções.
  • A segurança, eficácia e ausência de efeitos negativos de longo prazo das vacinas de adenovírus foram comprovadas em mais de 250 estudos clínicos ao longo de duas décadas.
  • Mais de 1,5 milhão de pessoas já foram vacinadas com a "Sputnik V".
  • Os desenvolvedores da vacina "Sputnik V" estão fazendo parceria com a AstraZeneca para ensaios clínicos colaborativos para melhorar a eficácia da vacina AstraZeneca.
  • A vacina "Sputnik V" foi aprovada na Rússia, Belarus, Sérvia, Argentina, Bolívia, Argélia e Palestina. O processo de registro de vacinas da União Europeia foi iniciado.
  • A "Sputnik V" não causa alergias graves.
  • A temperatura de armazenamento da "Sputnik V" é de + 2 + 8 graus Celsius permite que seja armazenada em refrigerador convencional sem a necessidade de investimento em infraestrutura adicional da rede de frio.
  • A "Sputnik V" custa menos de US $ 10 por injeção, o que o torna disponível em todo o mundo.

O Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF) foi fundado em 2011 para investir no capital de empresas principalmente na Rússia, juntamente com os principais investidores financeiros e estratégicos estrangeiros. O fundo atua como um catalisador para o investimento direto na economia russa. No momento, o RDIF tem um histórico de sucesso na implementação conjunta de mais de 80 projetos com parceiros estrangeiros com um volume total de mais de 1,9 trilhão de rublos, cobrindo 95% das regiões russas. As empresas do portfólio do RDIF empregam mais de 800.000 funcionários e sua receita anual é de 6% do PIB da Rússia. O RDIF estabeleceu parcerias estratégicas conjuntas com os principais co-investidores internacionais de 18 países, totalizando mais de US$ 40 bilhões. Mais informações podem ser encontradas no site: rdif.ru

Logo - https://mma.prnewswire.com/media/1140939/Russian_Direct_Investment_Fund_Logo.jpg  

FONTE Russian Direct Investment Fund (RDIF)

MOSCOU, 13 de janeiro de 2021 /PRNewswire/ -- O Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF, o fundo soberano da Federação Russa) e uma das principais empresas farmacêuticas brasileiras, a União Química, acordaram a entregar 10 milhões de doses da "Sputnik V", primeira vacina contra o coronavírus registrada no mundo, para o Brasil no primeiro trimestre de 2021. As primeiras entregas serão feitas em janeiro.

Os acordos relevantes foram alcançados hoje durante reunião entre o CEO do RDIF, Kirill Dmitriev, e Fernando de Castro Marques, presidente da União Química. Durante a reunião, as partes discutiram questões-chave de cooperação na vacina "Sputnik V" e outros esforços conjuntos para combater a pandemia do coronavírus.

Em parceria com a União Química, o RDIF prestou ampla assessoria em transferência de tecnologia para o estabelecimento da produção da vacina "Sputnik V" no Brasil, incluindo o fornecimento de documentação e biomateriais. A produção local de vacinas já foi lançada.

O RDIF e a União Química submeterão nesta semana um pedido de aprovação da vacina "Sputnik V" às autoridades regulatórias brasileiras para a autorização de uso emergencial. Como parte desse procedimento, a vacina já foi aprovada em diversos países, entre eles Argentina, Bolívia, Argélia, Sérvia e Palestina. Funcionários da Embaixada do Brasil na Federação Russa estão sendo vacinados com a "Sputnik V".

Kirill Dmitriev e Fernando de Castro Marques também discutiram a cooperação entre a Rússia e o Brasil dentro do grupo BRICS. Os parceiros vão propor a iniciativa de criar um grupo de trabalho dos países do BRICS para o combate conjunto ao coronavírus e a cooperação em vacinas.

A delegação da União Química também visitará os locais de produção da vacina "Sputnik V" durante esta visita à Rússia.

Kirill Dmitriev, CEO do Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF), disse:

"Os parceiros da União Química foram um dos primeiros no mundo a manifestar interesse pela vacina russa 'Sputnik V'. De nossa parte, estamos prontos para uma cooperação integral no abastecimento e produção no território brasileiro para o início da vacinação o mais rapidamente possível da população do país. A 'Sputnik V' é uma vacina contra o coronavírus segura e eficaz desenvolvida em uma plataforma de vetor de adenovírus humano comprovada e bem estudada. Vários países da região da América Latina já estão vacinando suas populações com a 'Sputnik V' e esperamos que o Brasil se junte a eles nas próximas semanas."

A vacina Sputnik V tem uma série de vantagens principais:

  • A eficácia da "Sputnik V" é superior a 90%, e a vacina oferece proteção total contra casos graves de coronavírus.
  • A vacina "Sputnik V" é baseada na comprovada e bem estudada plataforma de vetores adenovirais humanos, que causam o resfriado comum e que são encontrados pela humanidade há milênios.
  • A vacina "Sputnik V" usa dois vetores diferentes para duas injeções durante o processo de vacinação, o que cria uma imunidade mais robusta em comparação com vacinas que usam o mesmo mecanismo de entrega para ambas as injeções.
  • A segurança, eficácia e ausência de efeitos negativos de longo prazo das vacinas de adenovírus foram comprovadas em mais de 250 estudos clínicos ao longo de duas décadas.
  • Mais de 1,5 milhão de pessoas já foram vacinadas com a "Sputnik V".
  • Os desenvolvedores da vacina "Sputnik V" estão fazendo parceria com a AstraZeneca para ensaios clínicos colaborativos para melhorar a eficácia da vacina AstraZeneca.
  • A vacina "Sputnik V" foi aprovada na Rússia, Belarus, Sérvia, Argentina, Bolívia, Argélia e Palestina. O processo de registro de vacinas da União Europeia foi iniciado.
  • A "Sputnik V" não causa alergias graves.
  • A temperatura de armazenamento da "Sputnik V" é de + 2 + 8 graus Celsius permite que seja armazenada em refrigerador convencional sem a necessidade de investimento em infraestrutura adicional da rede de frio.
  • A "Sputnik V" custa menos de US $ 10 por injeção, o que o torna disponível em todo o mundo.

O Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF) foi fundado em 2011 para investir no capital de empresas principalmente na Rússia, juntamente com os principais investidores financeiros e estratégicos estrangeiros. O fundo atua como um catalisador para o investimento direto na economia russa. No momento, o RDIF tem um histórico de sucesso na implementação conjunta de mais de 80 projetos com parceiros estrangeiros com um volume total de mais de 1,9 trilhão de rublos, cobrindo 95% das regiões russas. As empresas do portfólio do RDIF empregam mais de 800.000 funcionários e sua receita anual é de 6% do PIB da Rússia. O RDIF estabeleceu parcerias estratégicas conjuntas com os principais co-investidores internacionais de 18 países, totalizando mais de US$ 40 bilhões. Mais informações podem ser encontradas no site: rdif.ru

Logo - https://mma.prnewswire.com/media/1140939/Russian_Direct_Investment_Fund_Logo.jpg  

FONTE Russian Direct Investment Fund (RDIF)

Você acabou de ler:

RDIF e União Química acertam fornecimento de 10 milhões de doses da vacina ''Sputnik V'' ao Brasil

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/rdif-e-uniao-quimica-acertam-fornecimento-de-10-milhoes-de-doses-da-vacina-sputnik-v-ao-brasil/