Receita líquida de Natura &Co cresce 24% e lucro tem alta de 200% no 4º trimestre, superando mais uma vez o desempenho do mercado global de CFT

Avanço foi impulsionado por alta das vendas no e-commerce e social selling; expressiva desalavancagem e captura de sinergias mais rápido do que esperado são outros destaques; Natura &Co se torna a maior Empresa B do mundo

SÃO PAULO, 4 de março de 2021 /PRNewswire/ -- Natura &Co (B3 – NTCO3; NYSE – NTCO) registrou mais um trimestre de significativo aumento da receita e do lucro líquido, superando o desempenho do mercado global de Cosméticos, Fragrâncias e Higiene Pessoal (CFT, na sigla em inglês). O resultado foi impulsionado pelo contínuo crescimento das vendas digitais em todas as marcas, o que compensou grande parte dos efeitos da pandemia causada pelo novo coronavírus.

A receita líquida consolidada alcançou R$ 12 bilhões no quarto trimestre, alta de 24,3% em reais e de 6,4% em moeda constante (que exclui os efeitos da variação cambial sobre os resultados), na comparação com o mesmo período do ano anterior, em função da expansão da receita em moeda brasileira em todas as quatro marcas do grupo. O EBITDA ajustado aumentou 12,3%, para R$ 1,5 bilhão, com margem de 12,4%. O lucro líquido reportado aumentou 200,7% e alcançou R$ 177,4 milhões no trimestre.

O forte desempenho de Natura &Co no quarto trimestre se deveu sobretudo ao crescimento do social selling e do e-commerce, com alta de 79% das vendas digitais totais do grupo no período, sendo que todas as marcas registraram o maior nível de vendas no e-commerce da história. O faturamento on-line da Aesop cresceu 190% no quarto trimestre, passando a representar quase 30% de sua receita, o dobro do observado no ano anterior, enquanto a The Body Shop fez uma rápida migração de foco para os canais digitais e At Home (de venda direta), que combinados cresceram mais de 130% no período, representando 40% das suas vendas totais. As vendas por meio de social selling também continuaram a ganhar espaço, com aumento das compras por meio das revistas digitais de quase 90% na Avon em todo o mundo, na comparação com o quarto trimestre de 2019. Na Natura na América Latina, o número de consultoras que compartilhou conteúdo cresceu mais de 300% desde o primeiro trimestre de 2020 e o número de pedidos nos mais de 1 milhão de espaços digitais das consultoras aumentou 60% sobre o quarto trimestre do ano anterior.

Após o lançamento de sua Visão de Sustentabilidade 2030, o Compromisso com a Vida, Natura &Co alcançou um novo marco ao ser certificada como Empresa B, sendo o maior grupo a obter o selo no mundo. Ainda em 2020, o grupo alcançou metas importantes de sustentabilidade, destacando-se a redução de 32% das emissões de carbono da Natura, o equivalente a 162 mil toneladas de gases de efeito estufa. Todas as empresas do grupo se comprometeram a zerar suas emissões até 2030, considerando os escopos 1, 2 e 3. O grupo Natura &Co também investiu cerca de R$ 500 milhões em projetos associados a causas relevantes (como educação pública, conscientização sobre o câncer de mama, combate à violência doméstica e doações para o combate à pandemia). Por fim, Natura &Co substituiu 2.489 toneladas de plástico virgem por alternativas recicladas em suas embalagens, o equivalente a mais de 120 milhões de garrafas PET.

Outro destaque do trimestre foi o fortalecimento da estrutura de capital do grupo, com a bem sucedida oferta de ações concluída no mês de outubro, no total de US$ 1 bilhão (R$ 5,6 bilhões). Isso permitiu uma forte desalavancagem do balanço de Natura &Co, que encerrou o ano com índice de dívida líquida/EBITDA de 0,97.

Em relação à integração com a Avon, que completou um ano de sua chegada ao grupo em janeiro, os avanços continuam. O processo de transformação e rejuvenescimento da marca segue em evolução, assim como a implementação de um novo modelo comercial. As sinergias resultantes da integração com a Avon atingiram US$ 25,5 milhões no 4T e um  total de US$ 73,3 milhões no ano, acima de nossas estimativas.

"Em um ano de desafios sem precedentes, os colaboradores de Natura &Co e toda a sua rede, em todos os negócios, mostraram capacidade de cuidar e de se adaptar frente a uma pandemia global, evidenciando tanto nossa atuação orientada por propósitos quanto a força de nosso modelo omnichannel e multimarcas. Nosso desempenho no quarto trimestre é prova disso, com forte crescimento da receita e lucro. Ao direcionarmos rapidamente nossos negócios para vendas on-line e social selling, quando as medidas de distanciamento social em todo o mundo interromperam temporariamente as operações de varejo, fomos capazes de superar significativamente o desempenho do mercado global de CFT tanto no Brasil quanto no mundo", afirma Roberto Marques, presidente executivo do Conselho de Administração e principal executivo do Grupo.

Em relação aos destaques por unidade de negócios, a receita líquida de Natura &Co América Latina no quarto trimestre aumentou 20,5% em reais. A marca Natura cresceu 24,7% em reais, com rápido avanço no Brasil (+16,2%) e na América Hispânica (+44,5%). A receita líquida da marca Avon subiu 16,2% em reais, com expansão no Brasil pelo segundo trimestre consecutivo (+4,9% em reais), impulsionado por maior nível de atividade e produtividade de representantes, e retomada do crescimento na América Hispânica (23,9% em reais).  O EBITDA ajustado para Natura &Co América Latina foi de R$ 774,1 milhões, alta de 33,6%, com margem EBITDA ajustada de 12,2% (+1,2 ponto percentual).

Na Avon Internacional, o crescimento da receita líquida foi de 12,1% em reais no quarto trimestre, com particular destaque para os resultados no Reino Unido, onde a marca registrou crescimento de 3,0% em moeda constante e ganhou participação de mercado pelo 3º trimestre consecutivo. O EBITDA ajustado foi de R$ 118,9 milhões, com margem de 4,1% (-5,6 p.p.), em função de investimentos em áreas como marca, digitalização e comercial, para acelerar o crescimento futuro.

A The Body Shop registrou mais um forte trimestre, com aumento da receita líquida de 48,4% em reais. Os consumidores continuaram migrando suas compras para os canais de e-commerce e At Home, que apresentaram crescimento de 72% e 206% em moeda constante, respectivamente, o que contribuiu significativamente para compensar os impactos dos fechamentos temporários das lojas causados pela pandemia, principalmente na Europa. O EBITDA ajustado no 4T foi de R$ 492,8 milhões, com margem ajustada de 23,7% (-2,9 p.p.).

A Aesop apresentou de novo um desempenho excepcional no último trimestre de 2020, com forte crescimento de dois dígitos tanto em receita, como em lucro, em reais. A receita líquida cresceu 62,1% no quarto trimestre, devido ao desempenho notável da Ásia e alta de 190% nas vendas do e-commerce. O EBITDA teve alta de 66,1% alcançando R$ 271,6 milhões no 4T com alta da margem de 0,9 ponto percentual, para 37,1%.

Sobre Natura &Co

Natura &Co é um grupo global de cosméticos multicanal e multimarcas que inclui Avon, Natura, The Body Shop e Aesop. Em 2020, o grupo registrou receita líquida de R$ 36,9 bilhões. As quatro empresas que compõem o grupo estão empenhadas em gerar impactos econômicos, sociais e ambientais positivos. Há 130 anos, a Avon é sinônimo de mulher: oferecendo produtos de beleza inovadores e de qualidade que são vendidos principalmente para mulheres, pelas mulheres. Fundada em 1969, a Natura é uma multinacional brasileira do segmento de cosméticos e higiene pessoal, líder em vendas diretas. Fundada em 1976 em Brighton, na Inglaterra, por Anita Roddick, The Body Shop é uma marca global de beleza que busca fazer uma diferença positiva no mundo. A marca de beleza australiana Aesop foi fundada em 1987 com o objetivo de criar uma linha de produtos superlativos para a pele, o cabelo e o corpo.

FONTE Natura &Co

Avanço foi impulsionado por alta das vendas no e-commerce e social selling; expressiva desalavancagem e captura de sinergias mais rápido do que esperado são outros destaques; Natura &Co se torna a maior Empresa B do mundo

SÃO PAULO, 4 de março de 2021 /PRNewswire/ -- Natura &Co (B3 – NTCO3; NYSE – NTCO) registrou mais um trimestre de significativo aumento da receita e do lucro líquido, superando o desempenho do mercado global de Cosméticos, Fragrâncias e Higiene Pessoal (CFT, na sigla em inglês). O resultado foi impulsionado pelo contínuo crescimento das vendas digitais em todas as marcas, o que compensou grande parte dos efeitos da pandemia causada pelo novo coronavírus.

A receita líquida consolidada alcançou R$ 12 bilhões no quarto trimestre, alta de 24,3% em reais e de 6,4% em moeda constante (que exclui os efeitos da variação cambial sobre os resultados), na comparação com o mesmo período do ano anterior, em função da expansão da receita em moeda brasileira em todas as quatro marcas do grupo. O EBITDA ajustado aumentou 12,3%, para R$ 1,5 bilhão, com margem de 12,4%. O lucro líquido reportado aumentou 200,7% e alcançou R$ 177,4 milhões no trimestre.

O forte desempenho de Natura &Co no quarto trimestre se deveu sobretudo ao crescimento do social selling e do e-commerce, com alta de 79% das vendas digitais totais do grupo no período, sendo que todas as marcas registraram o maior nível de vendas no e-commerce da história. O faturamento on-line da Aesop cresceu 190% no quarto trimestre, passando a representar quase 30% de sua receita, o dobro do observado no ano anterior, enquanto a The Body Shop fez uma rápida migração de foco para os canais digitais e At Home (de venda direta), que combinados cresceram mais de 130% no período, representando 40% das suas vendas totais. As vendas por meio de social selling também continuaram a ganhar espaço, com aumento das compras por meio das revistas digitais de quase 90% na Avon em todo o mundo, na comparação com o quarto trimestre de 2019. Na Natura na América Latina, o número de consultoras que compartilhou conteúdo cresceu mais de 300% desde o primeiro trimestre de 2020 e o número de pedidos nos mais de 1 milhão de espaços digitais das consultoras aumentou 60% sobre o quarto trimestre do ano anterior.

Após o lançamento de sua Visão de Sustentabilidade 2030, o Compromisso com a Vida, Natura &Co alcançou um novo marco ao ser certificada como Empresa B, sendo o maior grupo a obter o selo no mundo. Ainda em 2020, o grupo alcançou metas importantes de sustentabilidade, destacando-se a redução de 32% das emissões de carbono da Natura, o equivalente a 162 mil toneladas de gases de efeito estufa. Todas as empresas do grupo se comprometeram a zerar suas emissões até 2030, considerando os escopos 1, 2 e 3. O grupo Natura &Co também investiu cerca de R$ 500 milhões em projetos associados a causas relevantes (como educação pública, conscientização sobre o câncer de mama, combate à violência doméstica e doações para o combate à pandemia). Por fim, Natura &Co substituiu 2.489 toneladas de plástico virgem por alternativas recicladas em suas embalagens, o equivalente a mais de 120 milhões de garrafas PET.

Outro destaque do trimestre foi o fortalecimento da estrutura de capital do grupo, com a bem sucedida oferta de ações concluída no mês de outubro, no total de US$ 1 bilhão (R$ 5,6 bilhões). Isso permitiu uma forte desalavancagem do balanço de Natura &Co, que encerrou o ano com índice de dívida líquida/EBITDA de 0,97.

Em relação à integração com a Avon, que completou um ano de sua chegada ao grupo em janeiro, os avanços continuam. O processo de transformação e rejuvenescimento da marca segue em evolução, assim como a implementação de um novo modelo comercial. As sinergias resultantes da integração com a Avon atingiram US$ 25,5 milhões no 4T e um  total de US$ 73,3 milhões no ano, acima de nossas estimativas.

"Em um ano de desafios sem precedentes, os colaboradores de Natura &Co e toda a sua rede, em todos os negócios, mostraram capacidade de cuidar e de se adaptar frente a uma pandemia global, evidenciando tanto nossa atuação orientada por propósitos quanto a força de nosso modelo omnichannel e multimarcas. Nosso desempenho no quarto trimestre é prova disso, com forte crescimento da receita e lucro. Ao direcionarmos rapidamente nossos negócios para vendas on-line e social selling, quando as medidas de distanciamento social em todo o mundo interromperam temporariamente as operações de varejo, fomos capazes de superar significativamente o desempenho do mercado global de CFT tanto no Brasil quanto no mundo", afirma Roberto Marques, presidente executivo do Conselho de Administração e principal executivo do Grupo.

Em relação aos destaques por unidade de negócios, a receita líquida de Natura &Co América Latina no quarto trimestre aumentou 20,5% em reais. A marca Natura cresceu 24,7% em reais, com rápido avanço no Brasil (+16,2%) e na América Hispânica (+44,5%). A receita líquida da marca Avon subiu 16,2% em reais, com expansão no Brasil pelo segundo trimestre consecutivo (+4,9% em reais), impulsionado por maior nível de atividade e produtividade de representantes, e retomada do crescimento na América Hispânica (23,9% em reais).  O EBITDA ajustado para Natura &Co América Latina foi de R$ 774,1 milhões, alta de 33,6%, com margem EBITDA ajustada de 12,2% (+1,2 ponto percentual).

Na Avon Internacional, o crescimento da receita líquida foi de 12,1% em reais no quarto trimestre, com particular destaque para os resultados no Reino Unido, onde a marca registrou crescimento de 3,0% em moeda constante e ganhou participação de mercado pelo 3º trimestre consecutivo. O EBITDA ajustado foi de R$ 118,9 milhões, com margem de 4,1% (-5,6 p.p.), em função de investimentos em áreas como marca, digitalização e comercial, para acelerar o crescimento futuro.

A The Body Shop registrou mais um forte trimestre, com aumento da receita líquida de 48,4% em reais. Os consumidores continuaram migrando suas compras para os canais de e-commerce e At Home, que apresentaram crescimento de 72% e 206% em moeda constante, respectivamente, o que contribuiu significativamente para compensar os impactos dos fechamentos temporários das lojas causados pela pandemia, principalmente na Europa. O EBITDA ajustado no 4T foi de R$ 492,8 milhões, com margem ajustada de 23,7% (-2,9 p.p.).

A Aesop apresentou de novo um desempenho excepcional no último trimestre de 2020, com forte crescimento de dois dígitos tanto em receita, como em lucro, em reais. A receita líquida cresceu 62,1% no quarto trimestre, devido ao desempenho notável da Ásia e alta de 190% nas vendas do e-commerce. O EBITDA teve alta de 66,1% alcançando R$ 271,6 milhões no 4T com alta da margem de 0,9 ponto percentual, para 37,1%.

Sobre Natura &Co

Natura &Co é um grupo global de cosméticos multicanal e multimarcas que inclui Avon, Natura, The Body Shop e Aesop. Em 2020, o grupo registrou receita líquida de R$ 36,9 bilhões. As quatro empresas que compõem o grupo estão empenhadas em gerar impactos econômicos, sociais e ambientais positivos. Há 130 anos, a Avon é sinônimo de mulher: oferecendo produtos de beleza inovadores e de qualidade que são vendidos principalmente para mulheres, pelas mulheres. Fundada em 1969, a Natura é uma multinacional brasileira do segmento de cosméticos e higiene pessoal, líder em vendas diretas. Fundada em 1976 em Brighton, na Inglaterra, por Anita Roddick, The Body Shop é uma marca global de beleza que busca fazer uma diferença positiva no mundo. A marca de beleza australiana Aesop foi fundada em 1987 com o objetivo de criar uma linha de produtos superlativos para a pele, o cabelo e o corpo.

FONTE Natura &Co

Você acabou de ler:

Receita líquida de Natura &Co cresce 24% e lucro tem alta de 200% no 4º trimestre, superando mais uma vez o desempenho do mercado global de CFT

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/receita-liquida-de-natura-co-cresce-24-e-lucro-tem-alta-de-200-no-4o-trimestre-superando-mais-uma-vez-o-desempenho-do-mercado-global-de-cft/