Remessas de módulos bifaciais LONGi de alta eficiência chegam a 10GW

XI'AN, China, 24 de novembro de 2020 /PRNewswire/ --

Baixo LID e alto ganho bifacial

As remessas dos módulos bifaciais de alta eficiência da LONGi já atingiram 10GW, com previsão de que a produção atinja 12GW até o final de 2020.

Os módulos bifaciais são agora um dos desenvolvimentos mais evoluídos na tecnologia de painéis solares. Graças à sua baixa LID e alta eficiência, eles estão agora no caminho certo para serem a última tendência e dominar a indústria fotovoltaica, e logo se tornarão o padrão. Em 2017, a LONGi tornou-se um dos primeiros fornecedores a promover esta tecnologia com seu módulo bifacial Hi-MO2. Em 2018, foi lançado o Hi-MO 3, com tecnologia half cut e células bifaciais e, em 2019, houve a adoção generalizada de módulos bifaciais, no qual o módulo Hi-MO 4 (alta tensão) de 166 mm representou um elemento inovador no mercado fotovoltaico solar. Com a proximidade da era da paridade da rede, o novo módulo bifacial Hi-MO 5 foi lançado este ano para ser distribuído a investidores de usinas fotovoltaicas, utility scale, em todo o mundo.

Aplicação global que proporciona valor real

Com seu forte compromisso com a inovação, a LONGi atingiu a produção em massa de módulos bifaciais com base na tecnologia PERC em 2017, utilizada no programa Top Runner da China.

Os módulos bifaciais da empresa foram desde então amplamente instalados em todo o mundo, desde um projeto de 390MW em Aswan, Egito, até uma fábrica de 224MW na Geórgia, EUA.

Pesquisas internas da LONGi indicam que a participação de mercado dos módulos bifaciais crescerá. À medida que a produção aumenta (o que significa mais dados disponíveis e design aprimorado), os custos extras oriundos da produção da parte posterior de um módulo bifacial podem ser compensados pela redução do custo nivelado da energia (levelized cost of energy, LCOE) e maior lucratividade.

Regenerando o futuro com o novo Hi-MO 5

Com base na capacidade de produção de células e módulos recentemente construídos, o módulo Hi-MO 5 (wafer padrão M10) fez sua estreia em junho de 2020. Esta nova gama de módulos de alta potência é projetada para usinas de energia de larga escala, com potência máxima de 540W e eficiência de 21,1% para proporcionar tanto desempenho quanto confiabilidade a longo prazo.

Com as remessas de painéis bifaciais atingindo o marco de 10GW, a LONGi continuará a reduzir o LCOE para atender seus clientes e garantir um futuro mais promissor para a indústria fotovoltaica.

Logotipo - https://mma.prnewswire.com/media/781516/LONGi_Solar_Logo.jpg

FONTE LONGi Solar

XI'AN, China, 24 de novembro de 2020 /PRNewswire/ --

Baixo LID e alto ganho bifacial

As remessas dos módulos bifaciais de alta eficiência da LONGi já atingiram 10GW, com previsão de que a produção atinja 12GW até o final de 2020.

Os módulos bifaciais são agora um dos desenvolvimentos mais evoluídos na tecnologia de painéis solares. Graças à sua baixa LID e alta eficiência, eles estão agora no caminho certo para serem a última tendência e dominar a indústria fotovoltaica, e logo se tornarão o padrão. Em 2017, a LONGi tornou-se um dos primeiros fornecedores a promover esta tecnologia com seu módulo bifacial Hi-MO2. Em 2018, foi lançado o Hi-MO 3, com tecnologia half cut e células bifaciais e, em 2019, houve a adoção generalizada de módulos bifaciais, no qual o módulo Hi-MO 4 (alta tensão) de 166 mm representou um elemento inovador no mercado fotovoltaico solar. Com a proximidade da era da paridade da rede, o novo módulo bifacial Hi-MO 5 foi lançado este ano para ser distribuído a investidores de usinas fotovoltaicas, utility scale, em todo o mundo.

Aplicação global que proporciona valor real

Com seu forte compromisso com a inovação, a LONGi atingiu a produção em massa de módulos bifaciais com base na tecnologia PERC em 2017, utilizada no programa Top Runner da China.

Os módulos bifaciais da empresa foram desde então amplamente instalados em todo o mundo, desde um projeto de 390MW em Aswan, Egito, até uma fábrica de 224MW na Geórgia, EUA.

Pesquisas internas da LONGi indicam que a participação de mercado dos módulos bifaciais crescerá. À medida que a produção aumenta (o que significa mais dados disponíveis e design aprimorado), os custos extras oriundos da produção da parte posterior de um módulo bifacial podem ser compensados pela redução do custo nivelado da energia (levelized cost of energy, LCOE) e maior lucratividade.

Regenerando o futuro com o novo Hi-MO 5

Com base na capacidade de produção de células e módulos recentemente construídos, o módulo Hi-MO 5 (wafer padrão M10) fez sua estreia em junho de 2020. Esta nova gama de módulos de alta potência é projetada para usinas de energia de larga escala, com potência máxima de 540W e eficiência de 21,1% para proporcionar tanto desempenho quanto confiabilidade a longo prazo.

Com as remessas de painéis bifaciais atingindo o marco de 10GW, a LONGi continuará a reduzir o LCOE para atender seus clientes e garantir um futuro mais promissor para a indústria fotovoltaica.

Logotipo - https://mma.prnewswire.com/media/781516/LONGi_Solar_Logo.jpg

FONTE LONGi Solar

Você acabou de ler:

Remessas de módulos bifaciais LONGi de alta eficiência chegam a 10GW

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/remessas-de-modulos-bifaciais-longi-de-alta-eficiencia-chegam-a-10gw/