Reunião do Conselho de diretores e do Conselho de administração do Novo Banco de Desenvolvimento realizada na Cidade do Cabo, África do Sul

CIDADE DO CABO, África do Sul, 2 de abril de 2019 /PRNewswire/ -- A 4ª Reunião Anual do Conselho de diretores (BoG) do NBD e a 18ª Reunião do Conselho de administração (BoD) do Novo Banco de Desenvolvimento (NDB) foram realizadas na Cidade do Cabo, África do Sul, nos dias 31 de março e 1º de abril de 2019, respectivamente. Nas reuniões, os integrantes dos Conselhos ressaltaram as conquistas do Banco, dentre elas, a expansão de seus negócios, o crescimento significativo da carteira de empréstimos e o aumento dos empréstimos do NDB. O Conselho de diretores também forneceu orientação para o futuro trabalho do Banco.

A 4ª Reunião Anual do BoG do NDB foi presidida por Tito Titus Mboweni, diretor do NDB e Ministro das Finanças da República da África do Sul.

Paulo Guedes, diretor do NDB e Ministro da Economia do Brasil, foi eleito o próximo presidente do BoG, ficando no cargo até o final da próxima reunião anual do BoG, que acontecerá em 2020 no Brasil.

Os diretores aprovaram as demonstrações financeiras auditadas do exercício findo em 31 de dezembro de 2018 e também aprovaram as demonstrações financeiras condensadas não auditadas para o Fundo de Preparação de Projetos do NDB do exercício findo em 31 de dezembro de 2018.

Os diretores valorizaram o fato de a carteira de empréstimos do Banco ter subido para aproximadamente US$ 8,1 bilhões em 2018. Como parte desse compromisso, no dia 31 de março de 2019, o Conselho de administração do Banco aprovou empréstimos no valor de cerca de USD 1,2 bilhões durante a 18ª reunião. Cinco projetos aprovados durante a 18a reunião do BoD elevam o total da carteira do Banco para mais de US$ 9,2 bilhões.

Os seguintes projetos foram aprovados durante a 18a reunião do BoD:

  • Projeto Urbano Ecológico de Zhejiang – Projeto Integrado de Abastecimento de Água e Saneamento Urbano e Rural de Shengzhou (fase II) 

O Banco fornecerá um empréstimo de projeto de 825 milhões de RMB (cerca de USD 123 milhões) à República Popular da China, para o Projeto Urbano Ecológico de Zhejiang Projeto Integrado de Abastecimento de Água e Saneamento Urbano e Rural de Shengzhou (fase II). O projeto visa melhorar as instalações urbanas e rurais de abastecimento de água e esgoto e melhorar a eficiência econômica dos recursos hídricos, além da eficácia do sistema de gestão de água, em Shengzhou, um município na província de Zhejiang, na China. O município de Shengzhou vem enfrentando desafios nos serviços de abastecimento de água e saneamento. Os componentes do projeto proposto incluem (i) a construção de estações de abastecimento de água e oleodutos; (ii) a construção de estações de tratamento de esgoto e oleodutos; (iii) um centro digital inteligente para o gerenciamento de água; e (iv) a capacitação e o gerenciamento de projetos.

  • Projeto de Restauração Ecológica do Sistema Hídrico Urbano de Guangxi Chongzuo 

O Banco concederá um empréstimo de projeto de US$ 300 milhões à República Popular da China, para o Projeto de Restauração Ecológica do Sistema Hídrico Urbano de Guangxi Chongzuo. O projeto tem como objetivo a melhoria dos sistemas hídricos urbanos, a restauração do equilíbrio ecológico e a melhoria da proteção contra inundações em Chongzuo, uma cidade localizada na Região Autônoma de Guangxi Zhuang. O conteúdo do projeto proposto inclui (i) a restauração da circulação hidráulica de lagos, rios, pântanos e canais; (ii) a restauração ecológica da área adjacente à água; (iii) o desenvolvimento de um sistema de monitoramento, controle e gerenciamento do ambiente ecológico hídrico; e (iv) a capacitação.

  • Projeto de Proteção Ambiental da Usina Termelétrica de Medupi

Alinhado com o foco no apoio à energia limpa na África do Sul, o Banco concederá um empréstimo de projeto de US$ 480 milhões à Eskom Holdings SOC Ltd. para o Projeto de Proteção Ambiental da Usina Termelétrica de Medupi. O empréstimo será usado para financiar equipamentos de dessulfurização de gás de combustão adaptados, para tornar a Usina Termelétrica de Medupi compatível com os padrões ambientais da África do Sul, impedindo a suspensão de seu funcionamento. A termelétrica de Medupi está se aproximando do fim de sua construção e, com a capacidade planejada de 4.800 MW, representará cerca de 10% da capacidade total de geração na África do Sul, o que a posicionará como um elemento fundamental da solução do problema com o fornecimento de eletricidade confiável.

  • Projeto de desenvolvimento do setor de energia renovável

Os recursos do empréstimo de 1.150 bilhões de ZAR do Banco (aproximadamente US$ 80 milhões) serão cedidos pela Corporação de Desenvolvimento Industrial (Industrial Development Corporation, IDC) da África do Sul para subprojetos de energia renovável que contribuem com a redução das emissões de dióxido de carbono, a melhoria da mistura do setor energético da África do Sul, bem como o aumento da eficiência energética da economia. O empréstimo do NDB fornece à IDC financiamento atrativo de longo prazo para o programa de energias renováveis, centrado no apoio a investidores privados. Está previsto que, como resultado da implementação do projeto, não menos que 500 GWh de eletricidade serão gerados, anualmente, a partir de fontes renováveis, levando à economia de emissões de CO2 de cerca de 480 mil toneladas por ano.

  • Projeto Hídrico das Terras Altas de Lesoto 

O NDB concederá um empréstimo de 3,2 bilhões de ZAR (cerca de US$ 220 milhões) à Trans-Caledon Tunnel Authority (TCTA), para a implementação da fase II do Projeto Hídrico das Terras Altas de Lesoto e o financiamento da construção de infraestrutura de transferência de água para benefício da África do Sul. O projeto ampliará o abastecimento de água na bacia do rio Vaal, que fica na província economicamente mais importante da África do Sul: Gauteng. Três outras províncias (as do Noroeste, Mpumalanga e Estado Livre) também se beneficiarão diretamente do aumento do abastecimento de água. O projeto apoiará o crescimento econômico e fomentará a subsistência sustentável da população, aumentando o rendimento do sistema do rio Vaal em quase 15%, no longo prazo, reduzindo, portanto, as restrições do uso da água.

O NDB foi estabelecido pelo Brasil, pela Rússia, Índia, China e África do Sul, para mobilizar recursos para infraestrutura e projetos de desenvolvimento sustentável no BRICS e em outras economias emergentes e países em desenvolvimento, complementando os esforços existentes de instituições financeiras multilaterais e regionais para o crescimento e desenvolvimento globais. Para atender à sua finalidade, o NDB apoiará projetos públicos ou privados por meio de empréstimos, garantias, participação acionária e outros instrumentos financeiros. De acordo com a estratégia geral do NDB, o desenvolvimento de infraestrutura sustentável está no centro da estratégia operacional do Banco para o período de 2017 a 2021. Em agosto de 2018, o Banco recebeu classificações de crédito de emissor de longo prazo AA+ da S&P e da Fitch.

FONTE New Development Bank

CIDADE DO CABO, África do Sul, 2 de abril de 2019 /PRNewswire/ -- A 4ª Reunião Anual do Conselho de diretores (BoG) do NBD e a 18ª Reunião do Conselho de administração (BoD) do Novo Banco de Desenvolvimento (NDB) foram realizadas na Cidade do Cabo, África do Sul, nos dias 31 de março e 1º de abril de 2019, respectivamente. Nas reuniões, os integrantes dos Conselhos ressaltaram as conquistas do Banco, dentre elas, a expansão de seus negócios, o crescimento significativo da carteira de empréstimos e o aumento dos empréstimos do NDB. O Conselho de diretores também forneceu orientação para o futuro trabalho do Banco.

A 4ª Reunião Anual do BoG do NDB foi presidida por Tito Titus Mboweni, diretor do NDB e Ministro das Finanças da República da África do Sul.

Paulo Guedes, diretor do NDB e Ministro da Economia do Brasil, foi eleito o próximo presidente do BoG, ficando no cargo até o final da próxima reunião anual do BoG, que acontecerá em 2020 no Brasil.

Os diretores aprovaram as demonstrações financeiras auditadas do exercício findo em 31 de dezembro de 2018 e também aprovaram as demonstrações financeiras condensadas não auditadas para o Fundo de Preparação de Projetos do NDB do exercício findo em 31 de dezembro de 2018.

Os diretores valorizaram o fato de a carteira de empréstimos do Banco ter subido para aproximadamente US$ 8,1 bilhões em 2018. Como parte desse compromisso, no dia 31 de março de 2019, o Conselho de administração do Banco aprovou empréstimos no valor de cerca de USD 1,2 bilhões durante a 18ª reunião. Cinco projetos aprovados durante a 18a reunião do BoD elevam o total da carteira do Banco para mais de US$ 9,2 bilhões.

Os seguintes projetos foram aprovados durante a 18a reunião do BoD:

  • Projeto Urbano Ecológico de Zhejiang – Projeto Integrado de Abastecimento de Água e Saneamento Urbano e Rural de Shengzhou (fase II) 

O Banco fornecerá um empréstimo de projeto de 825 milhões de RMB (cerca de USD 123 milhões) à República Popular da China, para o Projeto Urbano Ecológico de Zhejiang Projeto Integrado de Abastecimento de Água e Saneamento Urbano e Rural de Shengzhou (fase II). O projeto visa melhorar as instalações urbanas e rurais de abastecimento de água e esgoto e melhorar a eficiência econômica dos recursos hídricos, além da eficácia do sistema de gestão de água, em Shengzhou, um município na província de Zhejiang, na China. O município de Shengzhou vem enfrentando desafios nos serviços de abastecimento de água e saneamento. Os componentes do projeto proposto incluem (i) a construção de estações de abastecimento de água e oleodutos; (ii) a construção de estações de tratamento de esgoto e oleodutos; (iii) um centro digital inteligente para o gerenciamento de água; e (iv) a capacitação e o gerenciamento de projetos.

  • Projeto de Restauração Ecológica do Sistema Hídrico Urbano de Guangxi Chongzuo 

O Banco concederá um empréstimo de projeto de US$ 300 milhões à República Popular da China, para o Projeto de Restauração Ecológica do Sistema Hídrico Urbano de Guangxi Chongzuo. O projeto tem como objetivo a melhoria dos sistemas hídricos urbanos, a restauração do equilíbrio ecológico e a melhoria da proteção contra inundações em Chongzuo, uma cidade localizada na Região Autônoma de Guangxi Zhuang. O conteúdo do projeto proposto inclui (i) a restauração da circulação hidráulica de lagos, rios, pântanos e canais; (ii) a restauração ecológica da área adjacente à água; (iii) o desenvolvimento de um sistema de monitoramento, controle e gerenciamento do ambiente ecológico hídrico; e (iv) a capacitação.

  • Projeto de Proteção Ambiental da Usina Termelétrica de Medupi

Alinhado com o foco no apoio à energia limpa na África do Sul, o Banco concederá um empréstimo de projeto de US$ 480 milhões à Eskom Holdings SOC Ltd. para o Projeto de Proteção Ambiental da Usina Termelétrica de Medupi. O empréstimo será usado para financiar equipamentos de dessulfurização de gás de combustão adaptados, para tornar a Usina Termelétrica de Medupi compatível com os padrões ambientais da África do Sul, impedindo a suspensão de seu funcionamento. A termelétrica de Medupi está se aproximando do fim de sua construção e, com a capacidade planejada de 4.800 MW, representará cerca de 10% da capacidade total de geração na África do Sul, o que a posicionará como um elemento fundamental da solução do problema com o fornecimento de eletricidade confiável.

  • Projeto de desenvolvimento do setor de energia renovável

Os recursos do empréstimo de 1.150 bilhões de ZAR do Banco (aproximadamente US$ 80 milhões) serão cedidos pela Corporação de Desenvolvimento Industrial (Industrial Development Corporation, IDC) da África do Sul para subprojetos de energia renovável que contribuem com a redução das emissões de dióxido de carbono, a melhoria da mistura do setor energético da África do Sul, bem como o aumento da eficiência energética da economia. O empréstimo do NDB fornece à IDC financiamento atrativo de longo prazo para o programa de energias renováveis, centrado no apoio a investidores privados. Está previsto que, como resultado da implementação do projeto, não menos que 500 GWh de eletricidade serão gerados, anualmente, a partir de fontes renováveis, levando à economia de emissões de CO2 de cerca de 480 mil toneladas por ano.

  • Projeto Hídrico das Terras Altas de Lesoto 

O NDB concederá um empréstimo de 3,2 bilhões de ZAR (cerca de US$ 220 milhões) à Trans-Caledon Tunnel Authority (TCTA), para a implementação da fase II do Projeto Hídrico das Terras Altas de Lesoto e o financiamento da construção de infraestrutura de transferência de água para benefício da África do Sul. O projeto ampliará o abastecimento de água na bacia do rio Vaal, que fica na província economicamente mais importante da África do Sul: Gauteng. Três outras províncias (as do Noroeste, Mpumalanga e Estado Livre) também se beneficiarão diretamente do aumento do abastecimento de água. O projeto apoiará o crescimento econômico e fomentará a subsistência sustentável da população, aumentando o rendimento do sistema do rio Vaal em quase 15%, no longo prazo, reduzindo, portanto, as restrições do uso da água.

O NDB foi estabelecido pelo Brasil, pela Rússia, Índia, China e África do Sul, para mobilizar recursos para infraestrutura e projetos de desenvolvimento sustentável no BRICS e em outras economias emergentes e países em desenvolvimento, complementando os esforços existentes de instituições financeiras multilaterais e regionais para o crescimento e desenvolvimento globais. Para atender à sua finalidade, o NDB apoiará projetos públicos ou privados por meio de empréstimos, garantias, participação acionária e outros instrumentos financeiros. De acordo com a estratégia geral do NDB, o desenvolvimento de infraestrutura sustentável está no centro da estratégia operacional do Banco para o período de 2017 a 2021. Em agosto de 2018, o Banco recebeu classificações de crédito de emissor de longo prazo AA+ da S&P e da Fitch.

FONTE New Development Bank

Você acabou de ler:

Reunião do Conselho de diretores e do Conselho de administração do Novo Banco de Desenvolvimento realizada na Cidade do Cabo, África do Sul

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/reuniao-do-conselho-de-diretores-e-do-conselho-de-administracao-do-novo-banco-de-desenvolvimento-realizada-na-cidade-do-cabo-africa-do-sul/