Richard Jin, da Huawei, propõe o conceito ''FIBERS'' para digitalização industrial

BARCELONA, Espanha, 3 de março de 2022 /PRNewswire/ -- No Mobile World Congress 2022 (MWC 2022), Richard Jin, vice-presidente da Huawei e presidente da linha de produtos de negócios ópticos, fez um discurso intitulado "Rede Green Intelligent OptiX, abrindo o caminho para a digitalização industrial". No discurso, Richard propôs o conceito "FIBERS" para digitalização industrial e lançou a rede Green Intelligent OptiX para empresas.

"A eficiência e a qualidade da conectividade determinam o sucesso da digitalização industrial", disse Richard Jin. "Sendo assim, recomenda-se que o planejamento e a construção sejam realizados com antecedência. A rede Green Intelligent OptiX da Huawei construirá a infraestrutura de rede "FIBERS", abrindo o caminho para a digitalização industrial."

As fibras ópticas são mais ecológicas do que os cabos de cobre. Richard Jin ressaltou que as fibras ópticas são fáceis de obter, têm longa vida útil e não geram perda de calor. Com essas vantagens, a comunicação por fibra óptica pode ajudar as empresas a reduzirem efetivamente o consumo de energia, economizar energia e reduzir as emissões de carbono, alcançando o desenvolvimento sustentável e de baixo carbono.

Para permitir a transformação digital, as conexões devem aderir ao conceito "FIBERS" , que se refere aos novos requisitos de conectividade de vários setores. Com base em inovações técnicas e práticas de digitalização industrial, Richard Jin utilizou o acrônimo "FIBERS" para interpretar os seis principais requisitos de conexões: saFe (segura), Intelligent (inteligente), Ultra-Broadband (banda ultralarga), efficient (eficiente), Reliable (confiável) e simple (simples).

  • SaFe (Segura): em cenários industriais especiais, como minas de carvão, as conexões devem atender aos requisitos de desempenho, ao mesmo tempo em que garantem que os dispositivos de rede subterrânea e cabos sejam intrinsecamente seguros, eliminando faíscas elétricas.
  • Intelligent (Inteligente): esta é agora uma importante tendência no desenvolvimento de conexões. O software inteligente pode ser utilizado para implementar a colaboração entre dispositivos e produtos para melhorar consideravelmente o desempenho geral do sistema e a inovação de serviços. Por exemplo, as redes ópticas colaboram com sistemas de armazenamento para atingir zero perda de dados. E com a ajuda de algoritmos de sensoriamento inteligente, as fibras ópticas podem ser utilizadas para implementar a inspeção autônoma de tubulações de petróleo e gás.
  • Roadband Ultra B (Banda ultralarga): para a aplicação de tecnologias inovadoras, como nuvem, big data, RA e RV, a banda ultralarga é considerada uma exigência básica de conexão. À medida que o tráfego global de data centers dobra a cada dois anos, apenas os sistemas de interconexão de data center de banda ultralarga (DCI) podem atender aos requisitos crescentes de largura de banda de clientes como os bancos.
  • Efficient (Eficiente): para permitir a transformação digital, a conectividade deve ser altamente eficiente. Em cenários como reconstrução de interseção inteligente e construção de nova rede de fábrica, a eficiência determina diretamente a experiência de implementação. E em cenários como portos onde o controle remoto de máquina é implementado, as conexões determinísticas de latência ultrabaixa permitem que o centro de controle realize operações em tempo real em maquinários remotos, melhorando a eficiência do serviço.
  • Reliable (Confiável): os principais serviços devem ser garantidos. Em setores profundamente interligados com interesses nacionais e subsistência das pessoas, como energia elétrica e transporte, a confiabilidade do serviço está intimamente relacionada ao fornecimento de energia e à segurança do transporte. Portanto, as conexões devem garantir o isolamento físico de ponta a ponta e a alta confiabilidade dos principais serviços.
  • Simple (Simples): esta é a base para O&M inteligente. Em cenários como campus inteligente, o acesso de inúmeros terminais aumenta a escala e a pressão da rede sobre O&M. Diante disso, a arquitetura de rede e O&M devem ser simplificadas para tornar O&M mais fácil e melhorar a eficiência da operação.

A Huawei lançou a rede Green Intelligent OptiX para habilitar a digitalização industrial. No MWC 2022, a Huawei lançou cinco soluções inovadoras baseadas em cenários — FTTO (fibra para o escritório), FTTM (fibra para a máquina), Single OptiX, DC OptiX e Sensing OptiX — que incorporam totalmente os conceitos ecológicos e "FIBERS" para capacitar a digitalização industrial.

No final do discurso, Richard Jin declarou: "Trabalhamos com parceiros globais para combinar tecnologias ópticas com práticas do setor para ajudar a alcançar conexões mais seguras, serviços mais inteligentes, transmissão mais rápida, produção mais eficiente, dados mais confiáveis e O&M mais simples, facilitando a digitalização de vários setores."

O MWC Barcelona de 2022 será realizado de 28 de fevereiro a 3 de março em Barcelona, Espanha. A Huawei apresentará seus produtos e soluções empresariais no estande 1H50 na Fira Gran Via salão 1. Para mais informações, acesse https://e.huawei.com/en/events/huawei-enterprise-mwc-2022.

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1759419/Richard_Jin_Vice_President_Huawei_President.jpg

FONTE Huawei

BARCELONA, Espanha, 3 de março de 2022 /PRNewswire/ -- No Mobile World Congress 2022 (MWC 2022), Richard Jin, vice-presidente da Huawei e presidente da linha de produtos de negócios ópticos, fez um discurso intitulado "Rede Green Intelligent OptiX, abrindo o caminho para a digitalização industrial". No discurso, Richard propôs o conceito "FIBERS" para digitalização industrial e lançou a rede Green Intelligent OptiX para empresas.

"A eficiência e a qualidade da conectividade determinam o sucesso da digitalização industrial", disse Richard Jin. "Sendo assim, recomenda-se que o planejamento e a construção sejam realizados com antecedência. A rede Green Intelligent OptiX da Huawei construirá a infraestrutura de rede "FIBERS", abrindo o caminho para a digitalização industrial."

As fibras ópticas são mais ecológicas do que os cabos de cobre. Richard Jin ressaltou que as fibras ópticas são fáceis de obter, têm longa vida útil e não geram perda de calor. Com essas vantagens, a comunicação por fibra óptica pode ajudar as empresas a reduzirem efetivamente o consumo de energia, economizar energia e reduzir as emissões de carbono, alcançando o desenvolvimento sustentável e de baixo carbono.

Para permitir a transformação digital, as conexões devem aderir ao conceito "FIBERS" , que se refere aos novos requisitos de conectividade de vários setores. Com base em inovações técnicas e práticas de digitalização industrial, Richard Jin utilizou o acrônimo "FIBERS" para interpretar os seis principais requisitos de conexões: saFe (segura), Intelligent (inteligente), Ultra-Broadband (banda ultralarga), efficient (eficiente), Reliable (confiável) e simple (simples).

  • SaFe (Segura): em cenários industriais especiais, como minas de carvão, as conexões devem atender aos requisitos de desempenho, ao mesmo tempo em que garantem que os dispositivos de rede subterrânea e cabos sejam intrinsecamente seguros, eliminando faíscas elétricas.
  • Intelligent (Inteligente): esta é agora uma importante tendência no desenvolvimento de conexões. O software inteligente pode ser utilizado para implementar a colaboração entre dispositivos e produtos para melhorar consideravelmente o desempenho geral do sistema e a inovação de serviços. Por exemplo, as redes ópticas colaboram com sistemas de armazenamento para atingir zero perda de dados. E com a ajuda de algoritmos de sensoriamento inteligente, as fibras ópticas podem ser utilizadas para implementar a inspeção autônoma de tubulações de petróleo e gás.
  • Roadband Ultra B (Banda ultralarga): para a aplicação de tecnologias inovadoras, como nuvem, big data, RA e RV, a banda ultralarga é considerada uma exigência básica de conexão. À medida que o tráfego global de data centers dobra a cada dois anos, apenas os sistemas de interconexão de data center de banda ultralarga (DCI) podem atender aos requisitos crescentes de largura de banda de clientes como os bancos.
  • Efficient (Eficiente): para permitir a transformação digital, a conectividade deve ser altamente eficiente. Em cenários como reconstrução de interseção inteligente e construção de nova rede de fábrica, a eficiência determina diretamente a experiência de implementação. E em cenários como portos onde o controle remoto de máquina é implementado, as conexões determinísticas de latência ultrabaixa permitem que o centro de controle realize operações em tempo real em maquinários remotos, melhorando a eficiência do serviço.
  • Reliable (Confiável): os principais serviços devem ser garantidos. Em setores profundamente interligados com interesses nacionais e subsistência das pessoas, como energia elétrica e transporte, a confiabilidade do serviço está intimamente relacionada ao fornecimento de energia e à segurança do transporte. Portanto, as conexões devem garantir o isolamento físico de ponta a ponta e a alta confiabilidade dos principais serviços.
  • Simple (Simples): esta é a base para O&M inteligente. Em cenários como campus inteligente, o acesso de inúmeros terminais aumenta a escala e a pressão da rede sobre O&M. Diante disso, a arquitetura de rede e O&M devem ser simplificadas para tornar O&M mais fácil e melhorar a eficiência da operação.

A Huawei lançou a rede Green Intelligent OptiX para habilitar a digitalização industrial. No MWC 2022, a Huawei lançou cinco soluções inovadoras baseadas em cenários — FTTO (fibra para o escritório), FTTM (fibra para a máquina), Single OptiX, DC OptiX e Sensing OptiX — que incorporam totalmente os conceitos ecológicos e "FIBERS" para capacitar a digitalização industrial.

No final do discurso, Richard Jin declarou: "Trabalhamos com parceiros globais para combinar tecnologias ópticas com práticas do setor para ajudar a alcançar conexões mais seguras, serviços mais inteligentes, transmissão mais rápida, produção mais eficiente, dados mais confiáveis e O&M mais simples, facilitando a digitalização de vários setores."

O MWC Barcelona de 2022 será realizado de 28 de fevereiro a 3 de março em Barcelona, Espanha. A Huawei apresentará seus produtos e soluções empresariais no estande 1H50 na Fira Gran Via salão 1. Para mais informações, acesse https://e.huawei.com/en/events/huawei-enterprise-mwc-2022.

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1759419/Richard_Jin_Vice_President_Huawei_President.jpg

FONTE Huawei

Você acabou de ler:

Richard Jin, da Huawei, propõe o conceito ''FIBERS'' para digitalização industrial

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/richard-jin-da-huawei-propoe-o-conceito-fibers-para-digitalizacao-industrial/