RMI reúne seis bancos globais para descarbonização do setor siderúrgico

Citi, Goldman Sachs, ING, Société Générale, Standard Chartered e UniCredit estão trabalhando em conjunto para desenvolver um acordo de financiamento alinhado com o clima para oferecer suporte à descarbonização do setor siderúrgico .

NOVA YORK, 28 de maio de 2021 /PRNewswire/ -- Vários financiadores importantes para o setor siderúrgico, entre eles Citi, Goldman Sachs, ING, Société Générale, Standard Chartered e UniCredit, juntaram-se para definir padrões comuns de ação para descarbonização do setor de siderurgia por meio de um acordo de financiamento coletivo alinhado ao clima. Os bancos formaram o Steel Climate-Aligned Finance Working Group, mediado pelo Center for Climate-Aligned Finance da RMI, com o objetivo de elaborar um acordo respaldado pelo setor antes da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas em novembro de 2021 (COP26). O acordo criará um plano equitativo para avaliar o progresso em relação às metas climáticas do setor siderúrgico, além de uma plataforma para dar suporte à descarbonização do setor.

Existem tecnologias de baixo carbono em muitos setores. No entanto, para o setor siderúrgico, que emite aproximadamente 7% das emissões globais de energia e é extremamente dependente do carvão, as alternativas comercialmente viáveis ainda estão em estágio inicial. A intensidade de carbono do setor eleva as expectativas sobre as instituições financeiras, e também delas próprias, para oferecer suporte à descarbonização.

O Working Group, liderado pelo ING e co-liderado pelo Société Générale, compreende representantes seniores das equipes de metais e mineração de cada banco. O Working Group irá elaborar o escopo, as vias de emissões, as metodologias e a estrutura de governança do acordo coletivo financeiro alinhado ao clima em colaboração com as iniciativas existentes.

O acordo seguirá o modelo dos Princípios de Poseidon, o primeiro acordo de financiamento específico do setor alinhado ao clima para transporte marítimo. Desenvolvidos por meio de colaboração de várias partes interessadas entre os principais financiadores de transporte marítimo, corporações industriais e especialistas, os princípios estabelecem o cenário para uma estrutura semelhante em outros setores.

Esse esforço faz parte da Mission Possible Partnership (MPP), uma aliança das principais organizações sem fins lucrativos e mais de 400 empresas que trabalham para acelerar a descarbonização industrial em sete setores, incluindo o siderúrgico. Dentro da MPP, o Working Group faz parte da iniciativa para atingir zero carbono no setor de aço (Net-Zero Steel Initiative, NZSI), que compreende alguns dos maiores produtores e fornecedores de aço do mundo. A Mission Possible Partnership da RMI facilitará o engajamento entre o Working Group e a NZSI para garantir que os objetivos das siderúrgicas e dos financiadores estejam alinhados.

"A formação do Steel Climate-Aligned Finance Working é apenas o primeiro passo na jornada para um setor alinhado com o clima", disse James Mitchell, diretor do Centro.

Para consultas de mídia, entre em contato com:

Alex Chin, associado - Relações com a imprensa, T: +1 973-262-0002, E: achin@rmi.org

Sobre a RMI

Mais informações sobre a RMI podem ser encontradas em www.rmi.org.

FONTE Rocky Mountain Institute

Citi, Goldman Sachs, ING, Société Générale, Standard Chartered e UniCredit estão trabalhando em conjunto para desenvolver um acordo de financiamento alinhado com o clima para oferecer suporte à descarbonização do setor siderúrgico .

NOVA YORK, 28 de maio de 2021 /PRNewswire/ -- Vários financiadores importantes para o setor siderúrgico, entre eles Citi, Goldman Sachs, ING, Société Générale, Standard Chartered e UniCredit, juntaram-se para definir padrões comuns de ação para descarbonização do setor de siderurgia por meio de um acordo de financiamento coletivo alinhado ao clima. Os bancos formaram o Steel Climate-Aligned Finance Working Group, mediado pelo Center for Climate-Aligned Finance da RMI, com o objetivo de elaborar um acordo respaldado pelo setor antes da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas em novembro de 2021 (COP26). O acordo criará um plano equitativo para avaliar o progresso em relação às metas climáticas do setor siderúrgico, além de uma plataforma para dar suporte à descarbonização do setor.

Existem tecnologias de baixo carbono em muitos setores. No entanto, para o setor siderúrgico, que emite aproximadamente 7% das emissões globais de energia e é extremamente dependente do carvão, as alternativas comercialmente viáveis ainda estão em estágio inicial. A intensidade de carbono do setor eleva as expectativas sobre as instituições financeiras, e também delas próprias, para oferecer suporte à descarbonização.

O Working Group, liderado pelo ING e co-liderado pelo Société Générale, compreende representantes seniores das equipes de metais e mineração de cada banco. O Working Group irá elaborar o escopo, as vias de emissões, as metodologias e a estrutura de governança do acordo coletivo financeiro alinhado ao clima em colaboração com as iniciativas existentes.

O acordo seguirá o modelo dos Princípios de Poseidon, o primeiro acordo de financiamento específico do setor alinhado ao clima para transporte marítimo. Desenvolvidos por meio de colaboração de várias partes interessadas entre os principais financiadores de transporte marítimo, corporações industriais e especialistas, os princípios estabelecem o cenário para uma estrutura semelhante em outros setores.

Esse esforço faz parte da Mission Possible Partnership (MPP), uma aliança das principais organizações sem fins lucrativos e mais de 400 empresas que trabalham para acelerar a descarbonização industrial em sete setores, incluindo o siderúrgico. Dentro da MPP, o Working Group faz parte da iniciativa para atingir zero carbono no setor de aço (Net-Zero Steel Initiative, NZSI), que compreende alguns dos maiores produtores e fornecedores de aço do mundo. A Mission Possible Partnership da RMI facilitará o engajamento entre o Working Group e a NZSI para garantir que os objetivos das siderúrgicas e dos financiadores estejam alinhados.

"A formação do Steel Climate-Aligned Finance Working é apenas o primeiro passo na jornada para um setor alinhado com o clima", disse James Mitchell, diretor do Centro.

Para consultas de mídia, entre em contato com:

Alex Chin, associado - Relações com a imprensa, T: +1 973-262-0002, E: achin@rmi.org

Sobre a RMI

Mais informações sobre a RMI podem ser encontradas em www.rmi.org.

FONTE Rocky Mountain Institute

Você acabou de ler:

RMI reúne seis bancos globais para descarbonização do setor siderúrgico

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/rmi-reune-seis-bancos-globais-para-descarbonizacao-do-setor-siderurgico/