Ryan Ding da Huawei: a inovação contínua está iluminando o futuro de todos os setores

SHENZHEN, China, 30 de junho de 2021 /PRNewswire/ -- Durante o MWC Barcelona de 2021, Ryan Ding, diretor executivo e presidente da Carrier BG, fez um importante discurso, Inovação: iluminando o futuro. Em seu discurso, Ding disse que a inovação em TIC está se tornando um dos principais impulsionadores da economia mundial e que seu valor está indo além do setor de telecomunicações. A inovação contínua no 5G, em particular, gerará mais valor para as operadoras, para o setor de TIC e para a economia mundial e iluminará o futuro de todos os setores.

Mais do que telecomunicações: a inovação no setor de TIC está se tornando um importante impulsionador econômico

De acordo com Ding, a pandemia criou um novo normal em que a economia digital é a força motriz para a economia global. A infraestrutura de TIC, como a pedra angular da economia digital, está desempenhando um papel cada vez mais importante. Ryan Ding mencionou que o valor da TIC agora transcende o setor de telecomunicações e tem implicações transformadoras para a economia mundial como um todo.

Em países onde o 5G está se desenvolvendo mais rapidamente, as operadoras tiveram um aumento de faturamento mais rápido, e esses países também tendem a ter uma melhor infraestrutura digital em geral. Tomando a China como exemplo, em menos de 18 meses, mais de 820 mil estações base 5G foram implementadas, e as operadoras chinesas alcançaram um aumento de 6,5% no faturamento e um aumento de 5,6% nos lucros líquidos no primeiro trimestre desse ano. O rápido desenvolvimento da infraestrutura digital impulsionada pelo 5G agregará EUR 1,9 trilhão à economia chinesa nos próximos cinco anos. As mesmas histórias também estão se desenrolando na Coreia do Sul e na Europa.

Mais do que conectividade: a inovação 5G está possibilitando o sucesso dos negócios das operadoras

Como a infraestrutura de TIC é a pedra angular da economia digital na era 5G, as operadoras estão desempenhando um papel mais importante do que antes.

Ding disse: "Atualmente, o principal objetivo das operadoras no 5G é alcançar sucesso nos negócios em três mercados principais – consumo, residências e indústrias – por meio da inovação na implementação de redes, no desenvolvimento de mercados e na otimização de operações."

"No mercado de consumo, o 5G significa não só velocidades superiores, mas também traz novas experiências e novo valor. Algumas operadoras já alcançaram o sucesso inicial dos negócios."

De acordo com Ding, existem três passos que uma operadora pode dar para ter sucesso no mercado 5GtoC. O primeiro é acelerar a implementação do 5G, com planejamento e investimento direcionados em redes com base em dados precisos em áreas de alto valor, cenários-chave e usuários potenciais. O segundo é acelerar a migração do usuário para o 5G, e o terceiro passo é criar modelos de preços flexíveis e orientados por valor.

Atualmente, o 5G foi aplicado em mais de 1.000 projetos em mais de 20 setores, incluindo aço e mineração, permitindo a produção mais segura e eficiente. As operadoras chinesas fizeram grandes progressos e estão entrando na fase de obter sucessos iniciais e replicá-los em escala.

"Aprendemos com a experiência das operadoras chinesas que o sucesso do 5GtoB depende de três fatores", disse Ding. "Primeiro, selecionar os setores certos. As operadoras devem escolher os setores-alvo analisando quatro fatores: demanda, acessibilidade, replicabilidade e viabilidade técnica. Em segundo lugar, definir o escopo de suas ofertas. As operadoras podem atuar como provedores de rede que oferecem serviços de conectividade. Também podem atuar como provedores de serviços em nuvem, ou até mesmo integradores de sistemas que prestam serviços de integração de ponta a ponta. Diferentes funções exigem conjuntos de habilidades diferentes e produzem valor de negócios diferente. Terceiro, desenvolver modelos de negócios inovadores. Isso é fundamental para replicar o sucesso do 5GtoB em escala."

Durante a pandemia, há uma crescente demanda por banda larga residencial, e isso ressaltou as vantagens do 5G FWA que permite implementação rápida e O&M sem contato. As operadoras do Oriente Médio conseguiram um sucesso comercial notável, tomando o FWA como um importante caso de uso do 5G.

Mais do que negócios: a Huawei continua inovando para promover a sustentabilidade em toda o setor

"O sucesso do 5G requer primeiro uma rede 5G que ofereça a melhor experiência de usuário, e isso orienta a forma como inovamos na Huawei", disse Ding. A Huawei lançou o Massive MIMO mais leve e potente do setor e que consome menos energia. Ele pode ser transportado e instalado por uma única pessoa, o que acelera a implementação da rede. Com a Optical Cross-Connect (OXC) da Huawei, um subrack pode substituir nove gabinetes normalmente necessários. Ele tem capacidade quatro vezes maior, mas utiliza 95% menos energia. A solução 5G Super Uplink da Huawei combina as vantagens de 2,1 GHz e 3,5 GHz para melhorar a capacidade de uplink e a cobertura interna. Essa solução oferece uma taxa de pico de uplink de mais de 450 Mbit/s, o que permitiu que centenas de usuários transmitissem ao vivo a Xiamen Marathon em 4K em abril usando seus smartphones 5G.

Para dar suporte a modelos de desenvolvimento ecológico e neutralidade de carbono, de acordo com Ding, a Huawei continua inovando em três níveis: equipamentos, locais e redes. Em nível de equipamento, a Huawei utiliza componentes com maior eficiência energética para tornar as plataformas de hardware mais eficientes. Em nível de local, as soluções de locais simplificadas da Huawei ajudam as operadoras a reduzir o consumo de energia, além de economizar em eletricidade e aluguel. Em nível de rede, a Huawei lançou uma solução de economia de energia com múltiplas bandas e RATS. Essa solução pode reduzir o consumo de energia em redes sem fio sem comprometer o desempenho da rede. Com a solução inovadora da Huawei, os equipamentos 5G que trabalham em bandas baixas e altas podem compartilhar um gabinete e, consequentemente, utiliza-se menos energia. Quando se trata de economia de energia de equipamentos de múltiplas bandas, o objetivo da Huawei é fazer com que um mais um seja menos que um.

Colaborar para criar um ecossistema e desenvolver o 5G para um futuro melhor

Concluindo seu discurso, Ding enfatizou que o desenvolvimento do 5G requer inovação contínua. Em 5GtoB, por exemplo, os padrões 5G precisam ser coordenados com os padrões do setor a uma taxa mais rápida, e o 5G deve ser integrado aos processos de produção centrais das empresas para ajudá-las a se tornar digitais e inteligentes. Ao mesmo tempo, a sinergia entre 5G, nuvem e computação expandirá ainda mais os limites dos negócios das operadoras, criando espaço para mais crescimento. A inovação 5G é um processo contínuo. A Huawei acredita que a inovação iluminará o futuro.

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1554131/image_5005966_40339249.jpg

 

FONTE Huawei

SHENZHEN, China, 30 de junho de 2021 /PRNewswire/ -- Durante o MWC Barcelona de 2021, Ryan Ding, diretor executivo e presidente da Carrier BG, fez um importante discurso, Inovação: iluminando o futuro. Em seu discurso, Ding disse que a inovação em TIC está se tornando um dos principais impulsionadores da economia mundial e que seu valor está indo além do setor de telecomunicações. A inovação contínua no 5G, em particular, gerará mais valor para as operadoras, para o setor de TIC e para a economia mundial e iluminará o futuro de todos os setores.

Mais do que telecomunicações: a inovação no setor de TIC está se tornando um importante impulsionador econômico

De acordo com Ding, a pandemia criou um novo normal em que a economia digital é a força motriz para a economia global. A infraestrutura de TIC, como a pedra angular da economia digital, está desempenhando um papel cada vez mais importante. Ryan Ding mencionou que o valor da TIC agora transcende o setor de telecomunicações e tem implicações transformadoras para a economia mundial como um todo.

Em países onde o 5G está se desenvolvendo mais rapidamente, as operadoras tiveram um aumento de faturamento mais rápido, e esses países também tendem a ter uma melhor infraestrutura digital em geral. Tomando a China como exemplo, em menos de 18 meses, mais de 820 mil estações base 5G foram implementadas, e as operadoras chinesas alcançaram um aumento de 6,5% no faturamento e um aumento de 5,6% nos lucros líquidos no primeiro trimestre desse ano. O rápido desenvolvimento da infraestrutura digital impulsionada pelo 5G agregará EUR 1,9 trilhão à economia chinesa nos próximos cinco anos. As mesmas histórias também estão se desenrolando na Coreia do Sul e na Europa.

Mais do que conectividade: a inovação 5G está possibilitando o sucesso dos negócios das operadoras

Como a infraestrutura de TIC é a pedra angular da economia digital na era 5G, as operadoras estão desempenhando um papel mais importante do que antes.

Ding disse: "Atualmente, o principal objetivo das operadoras no 5G é alcançar sucesso nos negócios em três mercados principais – consumo, residências e indústrias – por meio da inovação na implementação de redes, no desenvolvimento de mercados e na otimização de operações."

"No mercado de consumo, o 5G significa não só velocidades superiores, mas também traz novas experiências e novo valor. Algumas operadoras já alcançaram o sucesso inicial dos negócios."

De acordo com Ding, existem três passos que uma operadora pode dar para ter sucesso no mercado 5GtoC. O primeiro é acelerar a implementação do 5G, com planejamento e investimento direcionados em redes com base em dados precisos em áreas de alto valor, cenários-chave e usuários potenciais. O segundo é acelerar a migração do usuário para o 5G, e o terceiro passo é criar modelos de preços flexíveis e orientados por valor.

Atualmente, o 5G foi aplicado em mais de 1.000 projetos em mais de 20 setores, incluindo aço e mineração, permitindo a produção mais segura e eficiente. As operadoras chinesas fizeram grandes progressos e estão entrando na fase de obter sucessos iniciais e replicá-los em escala.

"Aprendemos com a experiência das operadoras chinesas que o sucesso do 5GtoB depende de três fatores", disse Ding. "Primeiro, selecionar os setores certos. As operadoras devem escolher os setores-alvo analisando quatro fatores: demanda, acessibilidade, replicabilidade e viabilidade técnica. Em segundo lugar, definir o escopo de suas ofertas. As operadoras podem atuar como provedores de rede que oferecem serviços de conectividade. Também podem atuar como provedores de serviços em nuvem, ou até mesmo integradores de sistemas que prestam serviços de integração de ponta a ponta. Diferentes funções exigem conjuntos de habilidades diferentes e produzem valor de negócios diferente. Terceiro, desenvolver modelos de negócios inovadores. Isso é fundamental para replicar o sucesso do 5GtoB em escala."

Durante a pandemia, há uma crescente demanda por banda larga residencial, e isso ressaltou as vantagens do 5G FWA que permite implementação rápida e O&M sem contato. As operadoras do Oriente Médio conseguiram um sucesso comercial notável, tomando o FWA como um importante caso de uso do 5G.

Mais do que negócios: a Huawei continua inovando para promover a sustentabilidade em toda o setor

"O sucesso do 5G requer primeiro uma rede 5G que ofereça a melhor experiência de usuário, e isso orienta a forma como inovamos na Huawei", disse Ding. A Huawei lançou o Massive MIMO mais leve e potente do setor e que consome menos energia. Ele pode ser transportado e instalado por uma única pessoa, o que acelera a implementação da rede. Com a Optical Cross-Connect (OXC) da Huawei, um subrack pode substituir nove gabinetes normalmente necessários. Ele tem capacidade quatro vezes maior, mas utiliza 95% menos energia. A solução 5G Super Uplink da Huawei combina as vantagens de 2,1 GHz e 3,5 GHz para melhorar a capacidade de uplink e a cobertura interna. Essa solução oferece uma taxa de pico de uplink de mais de 450 Mbit/s, o que permitiu que centenas de usuários transmitissem ao vivo a Xiamen Marathon em 4K em abril usando seus smartphones 5G.

Para dar suporte a modelos de desenvolvimento ecológico e neutralidade de carbono, de acordo com Ding, a Huawei continua inovando em três níveis: equipamentos, locais e redes. Em nível de equipamento, a Huawei utiliza componentes com maior eficiência energética para tornar as plataformas de hardware mais eficientes. Em nível de local, as soluções de locais simplificadas da Huawei ajudam as operadoras a reduzir o consumo de energia, além de economizar em eletricidade e aluguel. Em nível de rede, a Huawei lançou uma solução de economia de energia com múltiplas bandas e RATS. Essa solução pode reduzir o consumo de energia em redes sem fio sem comprometer o desempenho da rede. Com a solução inovadora da Huawei, os equipamentos 5G que trabalham em bandas baixas e altas podem compartilhar um gabinete e, consequentemente, utiliza-se menos energia. Quando se trata de economia de energia de equipamentos de múltiplas bandas, o objetivo da Huawei é fazer com que um mais um seja menos que um.

Colaborar para criar um ecossistema e desenvolver o 5G para um futuro melhor

Concluindo seu discurso, Ding enfatizou que o desenvolvimento do 5G requer inovação contínua. Em 5GtoB, por exemplo, os padrões 5G precisam ser coordenados com os padrões do setor a uma taxa mais rápida, e o 5G deve ser integrado aos processos de produção centrais das empresas para ajudá-las a se tornar digitais e inteligentes. Ao mesmo tempo, a sinergia entre 5G, nuvem e computação expandirá ainda mais os limites dos negócios das operadoras, criando espaço para mais crescimento. A inovação 5G é um processo contínuo. A Huawei acredita que a inovação iluminará o futuro.

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1554131/image_5005966_40339249.jpg

 

FONTE Huawei

Você acabou de ler:

Ryan Ding da Huawei: a inovação contínua está iluminando o futuro de todos os setores

Compartilhe

https://prnewswire.com.br/releases/ryan-ding-da-huawei-a-inovacao-continua-esta-iluminando-o-futuro-de-todos-os-setores/