Saiba quanto custa para carregar um Carro Elétrico no Brasil, segundo o Portal Carro Bonito

CURITIBA, Brasil, 10 de dezembro de 2019 /PRNewswire/ -- Esse assunto é muito novo. Pensar sobre essa questão ainda requer mais experiência, porém, como o tempo urge, e muita gente está consumindo os carros elétricos, os especialistas estão prontos para ajudar. O site Carro Bonito traz todas as informações sobre esse assunto.

Neste caso, o consumidor poderá preocupar-se com a imagem mental de seu veículo elétrico plugado na tomada de casa, por horas e horas, e no quanto essa situação vai custar ao seu bolso. Muitos chegam a pensar que trocar o carro a gasolina por um elétrico foi, no fim das contas, elas por elas, porém, os especialistas explicam que as coisas são menos assombrosas, sendo o custo é mais baixo do que se pode pensar.

A primeira vantagem a ser enunciada é a seguinte: em primeiro lugar é preciso lembrar que todas as tomadas residenciais, em território brasileiro, estão estruturadas no padrão dito NBR5410, portando aqueles três específicos pontos de entrada. Portanto, todo e qualquer veículo elétrico está munido de uma entrada de tomada no mesmo molde das tomadas de quaisquer outros eletrodomésticos.

Deste modo, os especialistas recomendam que as tomadas de 110 Volts sejam verificadas no sentido de apresentarem no mínimo os necessários 10 amperes e no máximo até 20 amperes. As tomadas de 220 Volts têm capacidade de corrente em 20 amperes. Portanto, nas duas opções, será possível reabastecer o carro pelo mesmo custo padrão, mudando apenas o tempo da recarga.

Observação: é necessário que haja segurança, exigida dentro do padrão NBR5410, no sentido de a rede ser aterrada, necessariamente. A vantagem é que quase todas as residências atuais já estão munidas de aterramento, acrescido na própria construção. Se assim não o for, o dono do carro e da casa deverá providenciar essa conversão para recarregar seu carro elétrico.

Por isso é intuitivo, para quem não sabia, agora está sabendo: a função do terceiro pino da tomada é estabelecer a conexão em rede aterrada.

Sobre o custo:

O cálculo de valor poderá ser efetuado próprio proprietário da residência, sendo necessário somente ter a informação do quantitativo de potência que a sua rede elétrica possui, sendo medida em Watt (W). Um exemplo ajuda: a tomada em 110V-20A tem sempre a potência máxima de 2.200W.

O esquema é seguinte: o cálculo é efetuado pelo consumidor, bastando eu este efetue a multiplicação do número de Watts, o qual está bem especificado no próprio carregador do veículo, pelo tempo que o mesmo permanecerá conectado à tomada, obtendo, assim, o resultado que indica o valor por quilowatt-hora, ou kWh.

É necessário, e importante, fazer respeitar o limite apresentado por cada tomada. Levando em conta que o mesmo carregador esteja munido de potência em 2200W e que o automóvel permaneceu conectado dez horas, o custo de energia utilizado será, pela lógica do cálculo, de 22 kWh. Os casos serão assim.

Todos os valores de kWh são estipulados por meio da ANEEL, ou a Agência Nacional de Energia Elétrica. Mesmo assim, as tarifas sempre variam de Estado para Estado, considerando o fato de que na região norte é sempre mais custoso o uso de energia elétrica. Deste modo, a média nacional atinge valores entre 0,50 e 0,60, embora nada impeça que as ditas regiões alcancem valores próximos ou mesmo superiores a 1 real, e nas regiões cuja tarifa de residência está em 0,30 centavos.

Os especialistas utilizam um exemplo padrão de taxa em 0,50 centavos. Assim, o valor que compreende até dez horas de recarga na parede chegará a 11 reais. Sendo que este resultado nada mais é que a efetuação da multiplicação de 22 kWh por 0,50 centavos.

Outro exemplo:

Ao utilizar um tipo de tomada em 220V-20A, a potência máxima atingirá em torno de 4.400W. Neste caso, a conexão de recarga, ao longo de dez horas, apresentará o custo de até 44 kWh, que será de 22 reais.

Existem mais opções para economizar. Acesse o site e confira: https://www.carrobonito.com. Nele você encontra diversas matérias sobre os últimos lançamentos de automóveis, dicas, ficha técnica, entre outros assuntos relacionados ao mundo automobilístico.

BLOGOLANDIA LTDA.

Avenida Cândido de Abreu, 776 / 803 – Centro Cívico

CEP: 80.530-000 – Curitiba – Paraná – Brasil

www.blogolandialtda.com.br

blogolandiabrasil@gmail.com

+55 (41) 2105-5913

+55 (41) 9 9142 0228

+55 (41) 9 9255 7758

FONTE Carro Bonito

CURITIBA, Brasil, 10 de dezembro de 2019 /PRNewswire/ -- Esse assunto é muito novo. Pensar sobre essa questão ainda requer mais experiência, porém, como o tempo urge, e muita gente está consumindo os carros elétricos, os especialistas estão prontos para ajudar. O site Carro Bonito traz todas as informações sobre esse assunto.

Neste caso, o consumidor poderá preocupar-se com a imagem mental de seu veículo elétrico plugado na tomada de casa, por horas e horas, e no quanto essa situação vai custar ao seu bolso. Muitos chegam a pensar que trocar o carro a gasolina por um elétrico foi, no fim das contas, elas por elas, porém, os especialistas explicam que as coisas são menos assombrosas, sendo o custo é mais baixo do que se pode pensar.

A primeira vantagem a ser enunciada é a seguinte: em primeiro lugar é preciso lembrar que todas as tomadas residenciais, em território brasileiro, estão estruturadas no padrão dito NBR5410, portando aqueles três específicos pontos de entrada. Portanto, todo e qualquer veículo elétrico está munido de uma entrada de tomada no mesmo molde das tomadas de quaisquer outros eletrodomésticos.

Deste modo, os especialistas recomendam que as tomadas de 110 Volts sejam verificadas no sentido de apresentarem no mínimo os necessários 10 amperes e no máximo até 20 amperes. As tomadas de 220 Volts têm capacidade de corrente em 20 amperes. Portanto, nas duas opções, será possível reabastecer o carro pelo mesmo custo padrão, mudando apenas o tempo da recarga.

Observação: é necessário que haja segurança, exigida dentro do padrão NBR5410, no sentido de a rede ser aterrada, necessariamente. A vantagem é que quase todas as residências atuais já estão munidas de aterramento, acrescido na própria construção. Se assim não o for, o dono do carro e da casa deverá providenciar essa conversão para recarregar seu carro elétrico.

Por isso é intuitivo, para quem não sabia, agora está sabendo: a função do terceiro pino da tomada é estabelecer a conexão em rede aterrada.

Sobre o custo:

O cálculo de valor poderá ser efetuado próprio proprietário da residência, sendo necessário somente ter a informação do quantitativo de potência que a sua rede elétrica possui, sendo medida em Watt (W). Um exemplo ajuda: a tomada em 110V-20A tem sempre a potência máxima de 2.200W.

O esquema é seguinte: o cálculo é efetuado pelo consumidor, bastando eu este efetue a multiplicação do número de Watts, o qual está bem especificado no próprio carregador do veículo, pelo tempo que o mesmo permanecerá conectado à tomada, obtendo, assim, o resultado que indica o valor por quilowatt-hora, ou kWh.

É necessário, e importante, fazer respeitar o limite apresentado por cada tomada. Levando em conta que o mesmo carregador esteja munido de potência em 2200W e que o automóvel permaneceu conectado dez horas, o custo de energia utilizado será, pela lógica do cálculo, de 22 kWh. Os casos serão assim.

Todos os valores de kWh são estipulados por meio da ANEEL, ou a Agência Nacional de Energia Elétrica. Mesmo assim, as tarifas sempre variam de Estado para Estado, considerando o fato de que na região norte é sempre mais custoso o uso de energia elétrica. Deste modo, a média nacional atinge valores entre 0,50 e 0,60, embora nada impeça que as ditas regiões alcancem valores próximos ou mesmo superiores a 1 real, e nas regiões cuja tarifa de residência está em 0,30 centavos.

Os especialistas utilizam um exemplo padrão de taxa em 0,50 centavos. Assim, o valor que compreende até dez horas de recarga na parede chegará a 11 reais. Sendo que este resultado nada mais é que a efetuação da multiplicação de 22 kWh por 0,50 centavos.

Outro exemplo:

Ao utilizar um tipo de tomada em 220V-20A, a potência máxima atingirá em torno de 4.400W. Neste caso, a conexão de recarga, ao longo de dez horas, apresentará o custo de até 44 kWh, que será de 22 reais.

Existem mais opções para economizar. Acesse o site e confira: https://www.carrobonito.com. Nele você encontra diversas matérias sobre os últimos lançamentos de automóveis, dicas, ficha técnica, entre outros assuntos relacionados ao mundo automobilístico.

BLOGOLANDIA LTDA.

Avenida Cândido de Abreu, 776 / 803 – Centro Cívico

CEP: 80.530-000 – Curitiba – Paraná – Brasil

www.blogolandialtda.com.br

blogolandiabrasil@gmail.com

+55 (41) 2105-5913

+55 (41) 9 9142 0228

+55 (41) 9 9255 7758

FONTE Carro Bonito