Site ImpostoIRPF.com.br explica O Que é Imposto de Renda

CURITIBA, Brasil, 17 de março de 2020 /PRNewswire/ -- Todo mundo sabe que, no Brasil, o tributo mais famoso é o Imposto de Renda (IR). Alguns podem somente ter ouvido falar, mas uma boa parte já teve que inclusive lidar com ele.

Mas afinal, o que é e para que serve o IR? Porque o Governo está tão interessado em saber sobre os seus ganhos e contas.

Pensando nisso, nós iremos te explicar alguns pontos sobre o imposto de renda e dúvidas comuns sobre o assunto.

Então, o que é o IR?

O imposto de renda é um tributo federal sobre a sua renda, como o próprio nome já diz. Em outras palavras, leva em consideração aquilo que você ganha, acompanhando como vai a sua evolução em termos de patrimônios.

Para realizar esse acompanhamento, a cada ano o Governo solicita que as empresas e os trabalhadores informem os seus ganhos para a Receita Federal.

Sabe-se que, durante esse período, se gasta e se ganha dinheiro, sendo a renda tributada na ocasião do recebimento.

No próximo ano, portanto, a Receita faz uma avaliação sobre se o que ela cobrou de você faz jus ao tamanho dos seus ganhos. Assim, para que o leão tenha as informações pertinentes, é necessário realizar a Declaração de Ajuste Anual para o Imposto de Renda sobre Pessoas Físicas, o IRPF. Essa declaração é realizada sempre quando inicia o mês de março e vai até o final de abril.

É importante salientar que é obrigatório apresentar todos os seus gastos e ganhos do último ano, não deixando de lado nenhum detalhe.

Como declarar o IR?

Para facilitar a vida das pessoas, no ano de 2017 a Receita Federal projetou um programa para que os contribuintes possam preencher as suas informações em campos e áreas específicas. Feito isso, é gerado um documento que é a declaração de suas ações financeiras durante o ano em vigor.

Para acessar esse programa, basta entrar no site da Receita Federal no endereço http://receita.economia.gov.br/interface/cidadao/irpf/2018/download e fazer o download.

O que é necessário declarar?

Na declaração do IR entram todos os seus ganhos e despesas. Sendo assim, é preciso declarar qual é o seu salário anual, sua casa, seus veículos, a escola particular de seus filhos, a sua faculdade, dinheiro na poupança e, inclusive, o plano de saúde.

Quem precisa fazer a declaração?

Alguns grupos específicos precisam declarar o seu Imposto de Renda. Quem não o fizer, deverá pagar uma multa. São eles: os que possuem salário anual superior a R$ 28.559,70 ou rendimento de investimentos maior a R$ 40 mil no ano; quem praticou atividade rural e teve renda bruta superior a R$ 142.798,50; pessoas que tiveram propriedade ou posse de direitos e bens (incluindo terras) em valor superior a R$ 300 mil; quem ganhou capital em alienação de direitos ou bens em algum mês do ano ou realizou alguma operação em bolsa de mercadorias, valores, de futuros ou semelhantes; e quem fixou residência no Brasil em qualquer dos meses e, até o dia 31 de dezembro, se encontrava na mesma condição.

Pagamento do IR: como funciona?

Feita a prestação de contas anual, é possível saber se já quitou todos os valores que precisava pagar. Quem pagou valores a mais, terá restituição da Receita. Se não for o caso, você ainda deverá pagar o valor restante, seja pela opção de débito automático ou boleto bancário.

A cobrança é feita, conforme o Governo, para que a parcela da população que possui o maior rendimento contribua em valor maior para o País, gerando assim melhorias para a qualidade de vida da população.

Conforme o Ministério da Fazenda, os impostos arrecadados são destinados, em partes, para programas como o Bolsa Família, o Fome Zero e para a educação e saúde. Uma fração é destinada também para programas de inclusão social e na geração de empregos, como a construção da habitação popular, o plano da reforma agrária e a reurbanização e saneamento das áreas degradadas. Por fim, há a parcela para os investimentos gerais de esporte, cultura, segurança pública, infraestrutura, defesa do meio ambiente e desenvolvimento de novas tecnologias e da ciência.

Para conferir mais dicas e notícias sobre Economia e o Imposto de Renda, acesse o site https://www.impostoirpf.com.br/.  

Expediente:

BLOGOLANDIA LTDA.

Avenida Cândido de Abreu, 776 / 803 – Centro Cívico

CEP: 80.530-000 – Curitiba – Paraná – Brasil

www.blogolandialtda.com.br

blogolandiabrasil@gmail.com

+55 (41) 2105-5913

+55 (41) 9 9142 0228

+55 (41) 9 9255 7758

FONTE Site ImpostoIRPF.com.br

CURITIBA, Brasil, 17 de março de 2020 /PRNewswire/ -- Todo mundo sabe que, no Brasil, o tributo mais famoso é o Imposto de Renda (IR). Alguns podem somente ter ouvido falar, mas uma boa parte já teve que inclusive lidar com ele.

Mas afinal, o que é e para que serve o IR? Porque o Governo está tão interessado em saber sobre os seus ganhos e contas.

Pensando nisso, nós iremos te explicar alguns pontos sobre o imposto de renda e dúvidas comuns sobre o assunto.

Então, o que é o IR?

O imposto de renda é um tributo federal sobre a sua renda, como o próprio nome já diz. Em outras palavras, leva em consideração aquilo que você ganha, acompanhando como vai a sua evolução em termos de patrimônios.

Para realizar esse acompanhamento, a cada ano o Governo solicita que as empresas e os trabalhadores informem os seus ganhos para a Receita Federal.

Sabe-se que, durante esse período, se gasta e se ganha dinheiro, sendo a renda tributada na ocasião do recebimento.

No próximo ano, portanto, a Receita faz uma avaliação sobre se o que ela cobrou de você faz jus ao tamanho dos seus ganhos. Assim, para que o leão tenha as informações pertinentes, é necessário realizar a Declaração de Ajuste Anual para o Imposto de Renda sobre Pessoas Físicas, o IRPF. Essa declaração é realizada sempre quando inicia o mês de março e vai até o final de abril.

É importante salientar que é obrigatório apresentar todos os seus gastos e ganhos do último ano, não deixando de lado nenhum detalhe.

Como declarar o IR?

Para facilitar a vida das pessoas, no ano de 2017 a Receita Federal projetou um programa para que os contribuintes possam preencher as suas informações em campos e áreas específicas. Feito isso, é gerado um documento que é a declaração de suas ações financeiras durante o ano em vigor.

Para acessar esse programa, basta entrar no site da Receita Federal no endereço http://receita.economia.gov.br/interface/cidadao/irpf/2018/download e fazer o download.

O que é necessário declarar?

Na declaração do IR entram todos os seus ganhos e despesas. Sendo assim, é preciso declarar qual é o seu salário anual, sua casa, seus veículos, a escola particular de seus filhos, a sua faculdade, dinheiro na poupança e, inclusive, o plano de saúde.

Quem precisa fazer a declaração?

Alguns grupos específicos precisam declarar o seu Imposto de Renda. Quem não o fizer, deverá pagar uma multa. São eles: os que possuem salário anual superior a R$ 28.559,70 ou rendimento de investimentos maior a R$ 40 mil no ano; quem praticou atividade rural e teve renda bruta superior a R$ 142.798,50; pessoas que tiveram propriedade ou posse de direitos e bens (incluindo terras) em valor superior a R$ 300 mil; quem ganhou capital em alienação de direitos ou bens em algum mês do ano ou realizou alguma operação em bolsa de mercadorias, valores, de futuros ou semelhantes; e quem fixou residência no Brasil em qualquer dos meses e, até o dia 31 de dezembro, se encontrava na mesma condição.

Pagamento do IR: como funciona?

Feita a prestação de contas anual, é possível saber se já quitou todos os valores que precisava pagar. Quem pagou valores a mais, terá restituição da Receita. Se não for o caso, você ainda deverá pagar o valor restante, seja pela opção de débito automático ou boleto bancário.

A cobrança é feita, conforme o Governo, para que a parcela da população que possui o maior rendimento contribua em valor maior para o País, gerando assim melhorias para a qualidade de vida da população.

Conforme o Ministério da Fazenda, os impostos arrecadados são destinados, em partes, para programas como o Bolsa Família, o Fome Zero e para a educação e saúde. Uma fração é destinada também para programas de inclusão social e na geração de empregos, como a construção da habitação popular, o plano da reforma agrária e a reurbanização e saneamento das áreas degradadas. Por fim, há a parcela para os investimentos gerais de esporte, cultura, segurança pública, infraestrutura, defesa do meio ambiente e desenvolvimento de novas tecnologias e da ciência.

Para conferir mais dicas e notícias sobre Economia e o Imposto de Renda, acesse o site https://www.impostoirpf.com.br/.  

Expediente:

BLOGOLANDIA LTDA.

Avenida Cândido de Abreu, 776 / 803 – Centro Cívico

CEP: 80.530-000 – Curitiba – Paraná – Brasil

www.blogolandialtda.com.br

blogolandiabrasil@gmail.com

+55 (41) 2105-5913

+55 (41) 9 9142 0228

+55 (41) 9 9255 7758

FONTE Site ImpostoIRPF.com.br