Site PreçoMotos.com informa sobre os Tipos de Capacete para Motos

CURITIBA, Brasil, 19 de junho de 2019 /PRNewswire/ -- O Brasil tem mais de 66 milhões de veículos de todos os tipos. Só de motocicletas são mais de 15 milhões (23% do total). Essas milhões de pessoas que têm motocicletas precisam tomar algumas medidas para garantir sua segurança e bem-estar nas ruas e rodovias do país. Dentre essas medidas estão à direção defensiva, calibração correta dos pneus, alinhamento, balanceamento e escolha do capacete. É sobre esse último item que falaremos nesse artigo.

É necessária atenção

O motociclista prevenido é aquele que pensa nas questões que envolvem segurança. E a escolha do capacete ideal é uma dessas questões. Mesmo com o fato de os carros terem uma carroceria que protege o motorista, estes já têm que ter extrema atenção à segurança e dirigir de forma defensiva. Agora imaginemos os motociclistas, que estão muito mais expostos aos perigos do trânsito e das estradas, eles têm que tomar muito mais cuidado. O capacete está para o motociclista assim como o cinto de segurança está para o motorista.

O fato de estar sobre duas rodas já coloca o motociclista em maior desvantagem no quesito segurança. Soma-se a isso a falta dos itens de segurança encontrados nos carros.

Falta de segurança no "corredor" exige capacetes bons

A legislação de trânsito brasileira originalmente não previa o uso dos chamados "corredores" pelas motocicletas. Assim como a legislação dos Estados Unidos, o Código de Trânsito Brasileiro exige que a motocicleta trafegue ocupando o espaço de um automóvel. Porém, com o aumento gigantesco do número de motocicletas nos últimos 20 anos, houve a necessidade de adaptação da legislação para se aceitar esses tipos de condutas perigosas. Sendo quase obrigatória a realização desses movimentos perigosos, o capacete se torna ainda mais essencial. Vamos ver quais são os tipos disponíveis.

Legislação e tipos de capacete disponíveis

Existem três principais regras/leis que estabelecem padrões para os capacetes no Brasil. Um deles é a NBR 7471, que faz parte da ABNT. Também há a Portaria Nº 086/2002 do Inmetro e a Resolução Nº 453 do ano de 2013, que é do Contran.

O Inmetro estabelece quatro tipos de capacetes que devem ser considerados oficiais no Brasil: Aberto, modular, misto e integral.

Citaremos abaixo as principais diferenças entre esses quatro modelos.

Integrais

Por ser o tipo mais seguro de capacete, o integral é o mais usados pelos motociclistas país afora.

Esse capacete protege a cabeça inteira, incluindo as partes laterais e todo o rosto. Sua viseira cobre somente os olhos do motociclista.

O capacete é bem fechado para impedir a entrada de insetos, pequenos objetos e poeira. Por isso, é aconselhável ter um com boa ventilação e forro.

Modulares

Se você deseja um ar fresco no rosto enquanto a moto estiver parada, é melhor pensar em adquirir um capacete modular. Esse capacete tem a viseira acoplada à queixeira, dando a possibilidade de abertura em dias muito quentes. Mas é sempre bom enfatizar que a viseira tem que estar fechada quando a moto estiver em movimento.

Por ter a queixeira flexível, ele não protege tão bem quanto o capacete integral. Essa é uma desvantagem no item "segurança".

Mistos

Esse capacete se assemelha ao modular por dar a opção de receber vento no rosto. Porém, diferente do modular, ele permite apenas que se retire toda a viseira, dando possibilidade de andar com a parte da frente aberta. Também é um capacete mais confortável para uso no verão, porém, também fica abaixo do integral no quesito "segurança".

Abertos

Esse capacete é o menos seguro dentre os que são permitidos no Brasil, pois ele não tem queixeira. É confortável, mas pouco seguro.

Lembre-se que a queixeira protege todo o rosto do contato com o solo em caso de uma queda.

No case de capacetes que não têm viseira acoplada, o motociclista deve usar óculos aprovados pelo Contran.

Lembre-se sempre: segurança em primeiro lugar.

Para conferir mais dicas e as últimas notícias sobre o mundo das motos, acesse o nosso site www.precomotos.com.

BLOGOLANDIA LTDA.

Avenida Cândido de Abreu, 776 / 803 – Centro Cívico

CEP: 80.530-000 – Curitiba – Paraná – Brasil

www.blogolandialtda.com.br

blogolandiabrasil@gmail.com

+55 (41) 2105-5913

+55 (41) 9 9142 0228

+55 (41) 9 9255 7758

FONTE Site Preço de Motos

CURITIBA, Brasil, 19 de junho de 2019 /PRNewswire/ -- O Brasil tem mais de 66 milhões de veículos de todos os tipos. Só de motocicletas são mais de 15 milhões (23% do total). Essas milhões de pessoas que têm motocicletas precisam tomar algumas medidas para garantir sua segurança e bem-estar nas ruas e rodovias do país. Dentre essas medidas estão à direção defensiva, calibração correta dos pneus, alinhamento, balanceamento e escolha do capacete. É sobre esse último item que falaremos nesse artigo.

É necessária atenção

O motociclista prevenido é aquele que pensa nas questões que envolvem segurança. E a escolha do capacete ideal é uma dessas questões. Mesmo com o fato de os carros terem uma carroceria que protege o motorista, estes já têm que ter extrema atenção à segurança e dirigir de forma defensiva. Agora imaginemos os motociclistas, que estão muito mais expostos aos perigos do trânsito e das estradas, eles têm que tomar muito mais cuidado. O capacete está para o motociclista assim como o cinto de segurança está para o motorista.

O fato de estar sobre duas rodas já coloca o motociclista em maior desvantagem no quesito segurança. Soma-se a isso a falta dos itens de segurança encontrados nos carros.

Falta de segurança no "corredor" exige capacetes bons

A legislação de trânsito brasileira originalmente não previa o uso dos chamados "corredores" pelas motocicletas. Assim como a legislação dos Estados Unidos, o Código de Trânsito Brasileiro exige que a motocicleta trafegue ocupando o espaço de um automóvel. Porém, com o aumento gigantesco do número de motocicletas nos últimos 20 anos, houve a necessidade de adaptação da legislação para se aceitar esses tipos de condutas perigosas. Sendo quase obrigatória a realização desses movimentos perigosos, o capacete se torna ainda mais essencial. Vamos ver quais são os tipos disponíveis.

Legislação e tipos de capacete disponíveis

Existem três principais regras/leis que estabelecem padrões para os capacetes no Brasil. Um deles é a NBR 7471, que faz parte da ABNT. Também há a Portaria Nº 086/2002 do Inmetro e a Resolução Nº 453 do ano de 2013, que é do Contran.

O Inmetro estabelece quatro tipos de capacetes que devem ser considerados oficiais no Brasil: Aberto, modular, misto e integral.

Citaremos abaixo as principais diferenças entre esses quatro modelos.

Integrais

Por ser o tipo mais seguro de capacete, o integral é o mais usados pelos motociclistas país afora.

Esse capacete protege a cabeça inteira, incluindo as partes laterais e todo o rosto. Sua viseira cobre somente os olhos do motociclista.

O capacete é bem fechado para impedir a entrada de insetos, pequenos objetos e poeira. Por isso, é aconselhável ter um com boa ventilação e forro.

Modulares

Se você deseja um ar fresco no rosto enquanto a moto estiver parada, é melhor pensar em adquirir um capacete modular. Esse capacete tem a viseira acoplada à queixeira, dando a possibilidade de abertura em dias muito quentes. Mas é sempre bom enfatizar que a viseira tem que estar fechada quando a moto estiver em movimento.

Por ter a queixeira flexível, ele não protege tão bem quanto o capacete integral. Essa é uma desvantagem no item "segurança".

Mistos

Esse capacete se assemelha ao modular por dar a opção de receber vento no rosto. Porém, diferente do modular, ele permite apenas que se retire toda a viseira, dando possibilidade de andar com a parte da frente aberta. Também é um capacete mais confortável para uso no verão, porém, também fica abaixo do integral no quesito "segurança".

Abertos

Esse capacete é o menos seguro dentre os que são permitidos no Brasil, pois ele não tem queixeira. É confortável, mas pouco seguro.

Lembre-se que a queixeira protege todo o rosto do contato com o solo em caso de uma queda.

No case de capacetes que não têm viseira acoplada, o motociclista deve usar óculos aprovados pelo Contran.

Lembre-se sempre: segurança em primeiro lugar.

Para conferir mais dicas e as últimas notícias sobre o mundo das motos, acesse o nosso site www.precomotos.com.

BLOGOLANDIA LTDA.

Avenida Cândido de Abreu, 776 / 803 – Centro Cívico

CEP: 80.530-000 – Curitiba – Paraná – Brasil

www.blogolandialtda.com.br

blogolandiabrasil@gmail.com

+55 (41) 2105-5913

+55 (41) 9 9142 0228

+55 (41) 9 9255 7758

FONTE Site Preço de Motos