Sociwow, a startup que promete pivotar o marketing multinível.

SÃO PAULO, 1 de setembro de 2020 /PRNewswire/ -- Apesar de ter sido implacável com comerciantes de todos os portes, a pandemia do covid-19 também serviu para muitas empresas repensarem seus negócios e acelerarem sua ida para o meio digital. E com base neste raciocínio, o empresário Eduardo Salvalaggio enxergou que era hora de abraçar a ideia que já vinha trabalhando há tempos: conectar pessoas e negócios, gerando valor exponencial para todos.

A história começou em 2005, quando lançou o site Todamulher.com.br, hoje um marketplace de sucesso que reúne cerca de 2500 vendedores e deve bater R$ 50 milhões de faturamento em 2020. "Sempre sonhei em criar uma plataforma de vendas baseada em distribuição multinível e ambientada em rede social", conta o fundador. A ideia, porém, precisava amadurecer antes de ser colocada em prática.

Assim nasceu a plataforma Sociwow, com um formato simples, porém inovador. Dentro da ferramenta, os fabricantes oferecem produtos diretamente ao consumidor, com descontos de até 70%; as pessoas podem consumir tais produtos e os indicar por meio de suas redes sociais através de um simples link, recebendo comissão por essas indicações. Eles também podem criar equipes de divulgação e estabelecerem novas redes de consumo, o que multiplica as chances de ganhos. "Trata-se da evolução do marketing multinível, que existe há mais de 70 anos, só que agora os negócios podem ser muito mais potencializados por causa da hiperconectividade que nos aproxima", afirma o fundador.

Ele resume a iniciativa como o "poder do nós" - produtos e serviços sendo oferecidos diretamente ao cliente (ou até idealizados por ele), que pode consumir, indicar e trazer feedback instantâneo do mercado.

Com a visão de quem já desenvolveu um negócio de sucesso, Salvalaggio está otimista sobre o desempenho da Sociwow no primeiro ano de operação. O Sociwow já conta com mais de 10 mil produtos por meio de 150 vendedores cadastrados. A expectativa é chegar a 50 mil produtos em apenas um mês e atingir R$ 10 milhões de faturamento no primeiro ano de operação.

Para este novo negócio, foram investidos R$ 8 milhões de reais em tecnologia e em uma sede, situada em Itapetininga (SP) – um casarão de 100 anos que manterá sua fachada original, mas por dentro será transformado em um escritório moderno, no mesmo estilo das empresas do Vale do Silício.

FONTE Sociwow

SÃO PAULO, 1 de setembro de 2020 /PRNewswire/ -- Apesar de ter sido implacável com comerciantes de todos os portes, a pandemia do covid-19 também serviu para muitas empresas repensarem seus negócios e acelerarem sua ida para o meio digital. E com base neste raciocínio, o empresário Eduardo Salvalaggio enxergou que era hora de abraçar a ideia que já vinha trabalhando há tempos: conectar pessoas e negócios, gerando valor exponencial para todos.

A história começou em 2005, quando lançou o site Todamulher.com.br, hoje um marketplace de sucesso que reúne cerca de 2500 vendedores e deve bater R$ 50 milhões de faturamento em 2020. "Sempre sonhei em criar uma plataforma de vendas baseada em distribuição multinível e ambientada em rede social", conta o fundador. A ideia, porém, precisava amadurecer antes de ser colocada em prática.

Assim nasceu a plataforma Sociwow, com um formato simples, porém inovador. Dentro da ferramenta, os fabricantes oferecem produtos diretamente ao consumidor, com descontos de até 70%; as pessoas podem consumir tais produtos e os indicar por meio de suas redes sociais através de um simples link, recebendo comissão por essas indicações. Eles também podem criar equipes de divulgação e estabelecerem novas redes de consumo, o que multiplica as chances de ganhos. "Trata-se da evolução do marketing multinível, que existe há mais de 70 anos, só que agora os negócios podem ser muito mais potencializados por causa da hiperconectividade que nos aproxima", afirma o fundador.

Ele resume a iniciativa como o "poder do nós" - produtos e serviços sendo oferecidos diretamente ao cliente (ou até idealizados por ele), que pode consumir, indicar e trazer feedback instantâneo do mercado.

Com a visão de quem já desenvolveu um negócio de sucesso, Salvalaggio está otimista sobre o desempenho da Sociwow no primeiro ano de operação. O Sociwow já conta com mais de 10 mil produtos por meio de 150 vendedores cadastrados. A expectativa é chegar a 50 mil produtos em apenas um mês e atingir R$ 10 milhões de faturamento no primeiro ano de operação.

Para este novo negócio, foram investidos R$ 8 milhões de reais em tecnologia e em uma sede, situada em Itapetininga (SP) – um casarão de 100 anos que manterá sua fachada original, mas por dentro será transformado em um escritório moderno, no mesmo estilo das empresas do Vale do Silício.

FONTE Sociwow